PplWare Mobile

Linux: Vamos conhecer o gestor de pacotes RPM


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Reis says:

    Um pequeno reparo o Fedora alterou o gestor yum para dnf, embora seja um fork do yum, é o actual gestor de pacotes.
    Aqui fica um pequeno artigo sobre isso.
    http://sejalivre.org/conheca-o-dnf-o-novo-gerenciador-de-pacotes-fedora/

  2. okapi says:

    Nestes todos ainda falta o ” Zypper ” usado no iopenSuSE.

  3. nope says:

    Usei SuSE profissionalmente durante meia-dúzia de anos e só quero ver este package manager pelas costas. A incapacidade crónica de resolver dependências, faz com que tenhamos de as satisfazer nós próprios, através da pesquisa em sites para o efeito (quantas vezes utilizei o http://rpm.pbone.net/). É uma perca de tempo para algo que deveria ser simples. Só tenho a dizer uma coisa, viva o apt !!!

  4. Benchmark do Surface Book says:

    Pacman e Emerge >>>> resto.

  5. Manuel Borges says:

    Ainda hoje é inferior, na capacidade de gerir dependências, ao gestor de pacotes do debian e uma das razões por que me mantenho fora da RedHat e derivados.

    • Ricardo das Couves says:

      FUD puro e duro.
      Gere tao bem ou melhor com o APT tendo features que não têm paralelo. E isso sem falar na parvoice que apt-cache para o search o apt-get para o install…

      • Luís Silva says:

        Usas aptitude e dá para tudo…. entre outros goodies como pesquisar por pacotes que têm configs no sistema, purge…
        De tudo o que vejo que é muito melhor no apt é a forma como a instalação de um pacote gera um interface de configuração…. muito bom mesmo e sem precedentes em qualquer outro package manager.

  6. Ricardo das Couves says:

    O artigo não toca no meu subcomand preferido do YUM, o history.

    Alguns exemplos:
    yum history list
    yum history undo last
    yum history undo
    yum history info

    Outro subcomands uteis:
    yum list installed
    yum whatprovides

  7. A says:

    Para mim pessoalmente também gosto mas do apt, red hat é para especialistas…

  8. José says:

    Já agora porque é que ninguém refere o yast? frontend no opensuse que uso e sem problemas

  9. Duarte says:

    Olá
    Pedro Pinto

    Boa noite.
    Hoje aventurei-me a instalar, o LINUX 17.3 mint rosa..
    Fácil a instalação, entrei facilmente no sistema, depois de algumas horas, parei para pensar, e perguntar a mim mesmo: O que achas?
    Simplesmente fabuloso. Estava com o Windows 10, que por acaso, também acho um óptimo SO, mas como anda atrasado, penso que só depois da versão afinal, o testarei de novo, é que farta, andar com actualizações, e saber que o SO não está acabado. Para já estou satisfeito com este Linux, não preciso de mais, é realmente fácil e leve. e pelo menos parece, que não há aquelas grandes duvidas, sobre Privacidade,

    Pedro, só um pedido se poder ser. Utilizo o correio do Firefox, ou poderei instalar, outro, e qual aconsrlha?.

    Obrigado,
    Abraço
    Duarte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.