Linux não pode ser instalado nos novos MacBook Pro


Destaques PPLWARE

169 Respostas

  1. Arlindo Pereira says:

    E isso não é proibido, pelo menos na união europeia? Não tem o utilizador o direito de usar o software que bem entender em determinado hardware?

  2. Jorge P. says:

    “Os novos MacBook eram as máquinas mais esperadas dos últimos anos”
    Really? -_-‘

  3. Noggizky says:

    Opa… isso sim uma falha muito grave. Pior do que aquela mariquice do touch bar e tão má como não ter portas USB normais, MagSafe e HDMI (sem o memory card Ok.. passa). Arrangem-se com isso num update porque normalmente eu gosto de ter linux nos computadores Apple. Senao… arragem maneira num bootcamp qualquer.

  4. Chico says:

    Um problema? Tao se eu compro o Mac porque QUERO!!!!!!!! macosX porque raio é problema?

  5. Patricio says:

    Mas alguem usa linux? Se nao dessem para instalar windows seria um problema porque algum software pode ser preciso agr linux nem dado consegue mais de 1% de quota mundial

    • Amilcar Alho says:

      Não digas “estupidezes”.

    • Erik Perin says:

      Ta maluco? Baseado em que você disse isso?

      • GorilaPod says:

        Quem usa linux? So geeks esses seres estranhos que nem sair a noite ou namorada conseguem ter…espero que o trump acaba com essa raca

        • Aguamenti says:

          E com o fim da “raça geek” vem o fim da evolução tecnológica como a conhecemos hoje. Ou achas que foi o Steve Jobs quem criou o primeiro computador pessoal da Apple?

          • nitrofurano says:

            quem criou foi o Woz – o Jobs só ajudou a soldar a primeira “fornada” do Apple-I (os que não eram vendidos em kits)

        • Pedro says:

          Assim como grande parte dos servidores web de empresas como a Amazon, Facebook, Google entre muitas outras, até o pplware deve estar a correr sobre linux; muitos dos POS que se vêem nos cafés; servidores de cálculo avançado como é o caso do CERN que usa scientific linux no LHC, etc. etc. etc.

          • Paulo Salsinha says:

            Servidores que n interessam para o caso pois aqui os users sao consumidores e usam windows ou mac…ate um ipad faz mais que linux

          • Aguamenti says:

            iOS faz mais que Linux? Podem encerrar a Internet por hoje, o tabaco hoje foi forte…

          • Fábio says:

            um ipad faz mais que linux? Explica lá isso melhor que não percebi.

          • nitrofurano says:

            repara que o GorilaPod está a falar do Linux, que é só o kernel, não do GNU/Linux – e quando vemos que Android vem com kernel Linux, os utilizadores de Linux não são nada poucos

        • andre says:

          Bem, realmente nāo consigo ter namorada, também acho que a minha esposa nāo ia achar muita piada 🙂

        • nitrofurano says:

          quando vemos tão frequentemente aqueles de montes de videos, fotos, reportagens, etc., e até pesssoas na mesa ao lado no café, aquela típica interface do Unity (aquela que vem por omissão no Ubuntu actualmente), e são só alguns dos utilizadores de GNU/Linux que usam Unity (eu, por exemplo, muito raramente uso Unity), por aí consegues imaginar que utilizadores de GNU/Linux não são tão poucos assim

    • N'uno says:

      Frase preocupante…

      • Mario Martins says:

        Ele disse a verdade, não há realmente quase ninguém a usar esse SO. Foi feito apenas para academicos

        • Pedro says:

          Apesar de no mercado de consumo ser diferente, uma grande fatia dos servidores que alimentam a web correm linux. Até o pplware está muito provavelmente a correr sobre linux.

        • Aguamenti says:

          Que seja pouco usado a nível do consumidor, é a verdade. Que foi criado para académicos, já não. E para informação dos desconhecedores, as raízes do macOS e do Linux são as mesmas: Unix. E a vasta maioria da Internet corre em cima de sistemas Linux.

    • Noggizky says:

      Se nao usas tudo bem, nao uses, deixa os outros usarem. Podem ser 2 ou 3 mas temos direito de usar.

    • andre says:

      Lol, é mais de 99% de quota mundial tens de certeza em casa vários dispositivos com Linux e nem sabes, e agora com a iot nem se fala

    • nitrofurano says:

      deixa-me ver se percebo esta lógica dos “1% de quota mundial”: é bem sabido que há mais utilizadores de GNU/Linux do que de OSX – entretanto, OSX mantém uma quota de uns 5%, e GNU/Linux não passa 1%… faz muito sentido! 😀

  6. PL says:

    O problema nao esta no MAC mas sim no OS que se pretende instalar, este ainda nao está preparado para reconhecer os novos periféricos.

    Tentem la instalar o Windows 95 no surface!!!
    Não vai nem detectar o disco
    Aconteceu com a passagem do IDE para o SATA e com os SSD

    Sinceramente, já é vontade de falar mal de tudo.
    Quem gosta que compre, quem não gosta … ou não pode comprar, que escolha outra coisa.

    Eu não gosto e não compro, mas não preciso de justificar com queixas parvas.

    • N'uno says:

      Ou o problema está no hardware, que não é compatível com os sistemas operativos actuais. Independentemente da perspectiva, que tem sempre dois lados, a verdade é que a mudança ocorreu do lado da maçã, e essa mudança está a limitar as livres opções de cada um.
      A mim não me afecta, pois estou como tu, não gosto e não compro, mas não acho as queixas completamente descabidas.

      • PL says:

        Portanto, perante essa teoria estaríamos a correr os sistemas operativos em disco IDE PATA e a usar floppys de 5″

        • N'uno says:

          Ainda não percebi a relação… Isto é redução ao absurdo, certo?

          • PL says:

            Certo, perante o teu comentário de que o hardware não é compatível com os OS, a única resposta válida foi reduzir o comentário ao absurdo.
            O hardware sempre avança primeiro e o software aprende a tirar partido das inovações.
            Sempre foi assim.

          • N'uno says:

            Onde escrevi eu que o hardware não é compatível com os OS nesta thread? Usei um “ou” complementar, não exclusivo, e reforcei a ideia dizendo que a perspectiva tem sempre dois lados…
            Não percebo tanta agressividade, confesso.

      • Marco says:

        Essa não faz qualquer sentido. É o software que se adapta e compatibiliza à evolução do hardware, não é o hardware que tem que ficar parado no tempo para correr uma versão dum sistema. O MacOS e o Windows correm no hardware!

        • Amilcar Alho says:

          O Windows corre pelo bootcamp… Provavelmente a apple optimizou para continuar a conseguir que o windows corresse no mac…

          • Marco says:

            A Apple escreveu drivers para o Windows, simples, como sempre fez!
            O Windows não corre pelo bootcamp, o bootcamp é uma aplicação no MacOS para facilitar a instalação do Windows com o bootloader da Apple.

          • N'uno says:

            “É o software que se adapta e compatibiliza à evolução do hardware”
            “A Apple escreveu drivers para o Windows, simples, como sempre fez!”
            Com estas frases disseste tudo. Afinal sempre é o hardware que não é compatível com os SOs actuais, a ponto de necessitar que o fabricante desenvolva os necessários drivers. Quando o fabricante não o faz, a não compatibilidade será responsabilidade do sistema operativo “que parou no tempo”?

          • PL says:

            @N’uno
            As impressoras térmicas da Zebra não tem suporte para OSX
            Ninguém se queixa, simplesmente compra outra marca.
            Tenho aqui uma placa de rede Wi-Fi para USB que não tem Drivers para Win10 (so XP) e uma eth com HUB USB3 que só tem drivers para win10 não suporta MAC ou MSDOS ou winPE

            Cada um tem de ver se o que está a comprar se adapta ao que precisa.
            O fabricante não é obrigado a gerir drivers para todos os OS ou distros.

            Eu não gosto do Mac Pro, acho pesado, grande y agora sem portas piorou, se compro um portátil é para transportar, e não preciso do Mac Pro para o trabalho que faço.
            De qualquer forma existe gostos para tudo e tenho um colega que adora o Pro.
            Quanto a portas, imagino que em pouco tempo muitos periféricos passam a trabalhar com usb-c e resolve o problema das portas.

            De resto estes ataques estupidos aos Apple, MS, Google, etc, usando as palas nos olhos dos fanboys já são demais
            Perde-se à vontade de intervir e passar só a consumir

          • Marco says:

            N’uno, mas que panca que tens! Como é que tu queres correr e usar um sistema em nova tecnologia sem criar novos drivers ou extensões de kernel? Se há coisa que fica provada é que é o software que tem que acompanhar o hardware, não é o desenvolvimento de hardware que fica preso a uma versão dum SO! Se não queres novo software então muito dificilmente terás como usar novo hardware, isto é, o que defendes é ficar parado no tempo.
            A Apple nunca desenvolveu drivers Linux para os Mac, isso fica a cargo de outras pessoas interessadas em acompanhar o hardware que foi criado, coisa que é comum acontecer com o Linux e vários outros sistemas operativos noutras máquinas, não é de agora ou exclusivo dos Mac.

          • N'uno says:

            Eu nunca questionei a necessidade de criação de novos drivers, nem defendi que o hardware parasse no tempo. E nenhum hardware tem de facto que acompanhar software, mas quando os dois não casam, nada funciona. No caso de um SO o tema é mais grave. Obrigação nunca têm, podem é ter interesse, ou vantagem nisso. Onde é que está a “panca”?

          • Marco says:

            A tua panca é dizeres que o problema é do hardware e que é o hardware que não é compatível quando é o software que tem que se compatibilizar com o hardware!
            Nada funciona? Há pelo menos dois sistemas operativos com suporte pela Apple! O que é que tem de grave em não fornecer drivers para Linux? Também não tem para FreeBSD, nem para outras versões mais antigas do MacOS ou Windows, etc! Pela tua forma de pensar teria que o fazer também para todos os outros!

          • N'uno says:

            Cada um vê o tema como quer. Um hardware que não se preocupa em desenvolver drivers para os SO actuais, para mim, é um problema sim. Desses eu não compro. É demasiado futurista e limitativo para o meu gosto. Não consigo perceber onde está a “panca” nisso, mas não vou comentar mais. Já transmiti o meu ponto, acho, apesar de recear não me ter feito entender.

          • Marco says:

            ” Um hardware que não se preocupa em desenvolver drivers para os SO actuais”?
            Desde quando é que é o hardware que desenvolve drivers?
            Conheces algum fabricante que desenvolva drivers para todos os Sistemas Operativos actuais?
            Não consegues perceber? ” o problema está no hardware”!!! Se a questão afinal era drivers, o problema nunca seria o hardware, mas a falta de drivers! E tendo em conta que isso é um problema comum com o Linux…

          • PL says:

            N’uno
            O hardware tem drivers para os SO mais recente, funciona bem no macOS Sierra.
            Se queres correr Linux no hardware pede que a próxima distro tenha suporte … e reza.

            Mas não entendo onde isso seja um problema do hardware ou como alguns dizem … bug da Apple.

            Eu não consigo usar a placa de rede Wi-Fi do meu surface quando arranco a partir do freeDOS, tenho de ter uma eth via USB … será um bug da Microsoft no surface Pro 4???

          • N'uno says:

            Marco e PL, não vale a pena. Notoriamente não perceberam o que escrevi. Nada do que argumentaram por aqui abaixo vai contra o que escrevi. Aliás, o assunto divergiu para temas que não introduzi.
            Eu falei dos dois lados da perspectiva, das limitações que a resultante incompatibilidade implica e do facto de não comprar. De resto, eu acompanhei todas as versões do Windows e de muitas distros, por isso não me venham explicar as dificuldades pelas quais passou a evolução do linux, pf. É por isso que não podemos usar argumentos do passado, pois nada têm a ver com a actualidade. Reduzir o linux aos servidores, activos de rede, dispositivos IoT, sistemas embebidos, smartphones, etc, faz cada vez menos sentido, pois no “consumo” está cada vez melhor. Nos desktops ainda temos algumas guerrinhas sem sentido, e se querem a minha opinião, que pelos vistos vale pouco, auguro um futuro pouco risonho para entidades que dificultam a liberdade de opção. O hardware está cada vez mais a tornar-se uma commodity.
            Há sistemas onde aceito que haja especificidades que intrinsecamente retiram flexibilidade para mudar, mas num portátil é algo que me recuso a aceitar. Teria que ser um portátil super especial de corrida, e mesmo assim teria que ter argumentos muito fortes para me convencer a um matrimónio “para todo o sempre”. E não vejam estes argumentos limitados apenas ao linux. É uma questão de princípio. Mas felizmente há linux!

          • Marco says:

            N’uno, e tu percebeste o que disseste e o que te disseram? Não disseste que o problema era o hardware?
            O problema de drivers do Linux com muitos novos componentes continua a existir, são outros sistemas a ter a prioridade no desenvolvimento e o Linux tem que esperar algum tempo, por isso não é um argumento do passado é a realidade.
            Liberdade de opção? A Apple não impede o hardware de correr com outros sistemas. Quem quiser Linux terá que esperar por uma versão compatível ou dar-se ao trabalho de criar as drivers.

          • N'uno says:

            Marco, percebi, e por isso escrevi o que escrevi no post anterior. Eu não disse que o hardware é que era o problema, disse que hardware que não casa com software é um problema, de duas perspectivas, e até referi ser um problema para mim. Agora, repito, não escrevi que o hardware é que era o problema… Que mais é preciso para fechar este tema que de tema já nada tem?

          • Marco says:

            N’uno, não disseste que o hardware era o problema? Está lá logo no teu primeiro comentário! E continuaste a teimar nesse sentido ao reclamar que era o hardware que não era compatível, quando são os sistemas operativos que se têm que adaptar a novo hardware.

          • N'uno says:

            Marco, eu transcrevo a parte relevante desse comentário:
            “Ou o problema está no hardware, que não é compatível com os sistemas operativos actuais. Independentemente da perspectiva, que tem sempre dois lados, a verdade é que a mudança ocorreu do lado da maçã, e essa mudança está a limitar as livres opções de cada um.”
            Não estou a ver nesta transcrição nenhuma afirmação que afirme taxativamente e em defesa acérrima que o hardware é sempre o responsável. Começa com um “ou”, e corresponde a uma das duas possibilidades da causa do problema, em resposta ao post que afirmava, esse sim, que o problema era do software. A discussão depois é que se desviou para o tema mais conceptual e algo religioso. que envolve as responsabilidades da maçã, ilustrado de muitas formas. Eu não compro estas guerras, e de facto não valia a pena ter-lhes dado continuidade.

          • Marco says:

            N’uno, mas queres enganar quem? Por acaso propuseste alguma alternativa a essa afirmação, não foste tu a fazer essa afirmação, não foste tu a continuar com essa veia de raciocínio insistindo que era o hardware que não era compatível com o Linux, quando são os sistemas que têm que se adaptar a novo hardware com novas drivers?

          • N'uno says:

            Marco, esquece. Eu não quero enganar ninguém, nem estou aqui para evangelizar ninguém. Defini mais do que uma vez o meu ponto, mas se não querem aceitar estão no vosso direito. Certo é que não vale a pena discutir o sexo dos anjos, o diz que disse e que não disse, por isso este será o último post que escreverei nesta thread.

          • nitrofurano says:

            estou tão satisfeito com o rEFInd, que nem sei o que é isto do bootcamp! 😀

    • Joao V. says:

      Que confusão fizeste para ai.. Então agora um OS é um periférico? O problema dos SATA/IDE aconteceu no XP, e dependia da bios e da propria versão do windows a instalar (sp1 ou 2).

      • PL says:

        João, leía com atenção o que escrevi, nunca chamei o OS de periférico e quanto ao comentário do XP o sp2 só apareceu mais tarde, mas o problema foi comum com outros sistemas operativos e periféricos

    • APereira says:

      Esquece lá isso, daqui a nada vem o pessoal reclamar que nao consegue instalar Windows 3.1 no Surface.

      Oh wait… nao vem reclamar porque nao é Apple.

      • GorilaPod says:

        Exacto…este pessoal que reclama NAO USA macbok, e quem compra mac quer la saber do linux para alguma coisa…arranjem emprego e deixem de criticar a Apple.

        • nitrofurano says:

          compro Macs, instalo GNU/Linux logo no primeiro dia, e até recomendo a todos os utilizadores de Macs que façam o mesmo – não sei onde está o problema nisso

        • Alvim says:

          Por acaso só existe uma comunidade com mais de 300mil utilizadores por trás desse mesmo conceito, comprar portáteis/equipamentos potentes/capazes, tirar o S.O. que não presta (iOS) e instalar coisas a sério (Linux) e por isso descobrirar e daí a noticia. A Apple paga para dar desculpas por eles? Pode comentar?

  7. toni da adega says:

    É Linux basta corrigir os problemas no código, compilar e instalar. É essa a beleza do Open Source, nao é necessário estar á espera que a Apple corrija.

  8. Rafael Cardoso says:

    Mas gastam um dinheirão num portátil com hardware ultrupassado para depois lhe instalar outro SO?

  9. ze says:

    a maior queixa devia ser $2800, com ou sem bugs!
    e, à excepção do disco, não me parece que os problemas estejam no mac…

    • Marco says:

      É os $2800 que me leva a duvidar que a pessoa tenha sequer experimentado num novo MacBook Pro. Os modelos que poderiam chegar a esse preço ainda não foram entregues.
      Creio que ele apenas pegou nos problemas do Linux com o MacBook de 2015 e extrapolou para o novo MacBook Pro

      • P says:

        Leste a notícia ao menos? “2016 Macbook pro”. Parece-me que não foi nada do que estás para aí a dizer.

        • Marco says:

          E tu prestaste atenção ao que disse ou leste o Reddit?
          Os MacBooks Pro de $2800 ainda não tinham sido entregues quando aquilo foi escrito (há 3 dias atrás), parece que os primeiros só começaram a ser entregues hoje.
          Em segundo lugar tudo o que ele apontou foi exactamente aquilo que foi escrito sobre o MacBook de 2015, que tem memória flash diferente destes modelos!

    • Daniel says:

      Exacto, quem gasta $2.8k por um portátil com aquelas especificações merece o que depois tem… $2.8k para quê? Somente para poder correr o MacOS X? É pagar um premium que não se justifica sob lógica alguma.

      @Marco, errado, os Macbook Pro começaram a ser entregues aos clientes em geral na 6ª feira (alguns batches, desde finais de Outubro, já tinham sido entregues mas muito poucos e a maioria para reviewers e tech journals), o que confere com a data de criação da thread no reddit.

      • Marco says:

        Não Daniel, os MacBook Pro com aquele preço são os modelos com TouchBar e esses só agora é que estão a ser entregues! O modelo sem TouchBar é que já foi sendo entregue, mas esse custa menos do que aquilo!
        E tal como já disse, os problemas que ele aponta são exactamente os mesmos que foram descritos para o MacBook do ano passado, com links sobre o MacBook de 2015. O que é estranho dado que o novo MacBook Pro tem um verdadeiro SSD (como os modelos anteriores) ao contrário do MacBook. Para além de que a questão do “disco” no MacBook em Linux até já foi mais ou menos resolvida.

  10. Isheep says:

    Os novos MacBook eram as máquinas mais esperadas dos últimos anos…Era necessario este comentario, ate perco a vontade de ler a noticia

    • APereira says:

      Ui temos aqui uma dama ofendida…

      Olha um artigo da Apple, vamos lá inventar um nick que se relacione com o post em questao e depois comentar com coisas que nao fazem qualquer tipo de sentido…isto porque me sinto muito ofendida…

      Qual é o problema do comentário? a maquina era uma das mais esperadas sim… ofendido porque todos se estao a borrifar para quando sai ou nao um novo Lenovo, Asus ou Toshiba?

      Get a life my friend.

  11. slowpoke says:

    Ao que parece usar a porta USB-C e o WI-FI ao mesmo tempo está fora de questão. Este parece-me um problema mais grave.

    https://www.youtube.com/watch?v=NYVjIjBMx6o

  12. pedrohex says:

    quem compra um Mac para instalar Linux anyway???

  13. Luciano says:

    *… Simplesmente as distros e o bootloader (GRUB) não suportam o hardware da apple.

  14. Jesus says:

    Solução para o problema:
    DELL XPS 13 Developer Edition

  15. PAULO SILVA says:

    Tanto quanto eu saiba, quando se compra um hardware: PC, portátil, placa de rede, Bluetooth, etc, sempre se olha se tem drivers para funcionar. que eu saiba na caixa no mac não diz la quem tem suporte para Linux da parte da Apple. até os portáteis normais com Windows (hp, dell, lenovo) não tem sempre suporte para Linux, logo não se pode exigir que funcione qq coisa sem drivers, que no caso do Linux para mac é feito pela comunidade. neste caso de hardware com novas tecnologias, tem que esperar que se faça um kernel que suporte os novos mac.
    Para quem é antigo na comunidade Linux já conhece isso – o Linux trabalha sempre bem em hardware com algum tempo e sempre mal no que sai novo. não vejo onde esta a queixa – querem que façam o hardware a medida do Linux – existe mas, esta mais virado para o lado dos servidores não dos PC’s de consumo. O linux vai ter que evoluir tal como no novo mac é uma evolução em certas tecnologias!

  16. vitor says:

    Pplware ganhou. A sério os mais esperados….. Ahahaha….

  17. Janito says:

    Por um lado penso que quem tenciona instalar e usar apenas linux numa máquina, não vai comprar o novo MacBook com esse fim em mente

  18. Belmiro says:

    Não vejo o stress. A Apple fabricou um novo hardware e nenhuma distro de Linux ainda o suporta. A Apple não tem obrigação nenhuma de se mexer para outros SO já que eles fabricam um SO e hardware, um para o outro. Um smartphone desenhado para Android tem alguma obrigação de ser compatível com W10M ou iOS? Claro que não.

    • Tuben says:

      Fabricou?? Sabes que o hardware não é dela não sabes, e hardware que se arranja em qualquer lado, sendo da intel, amd, e por aí, nem sabem o que dizem, esse hardware e hardware de um pc de 600 euros

    • N'uno says:

      Mexeu-se para outros SO, ou só não se mexeu para distros Linux? É que se tiver preterido uns e não outros está a pisar um risco eticamente discutível, para além de que ninguém gosta de se sentir limitado. E a coisa é muito visível… O smartphone é daqueles que não se mexeu para nenhum, logo não é tema.

      • Marco says:

        Eticamente? Então um fabricante deve ser obrigado a dar suporte a todo e qualquer Sistema Operativo que exista, tenha existido ou venha a existir?
        Estás tão focado no Linux que nem reparas que há outros SO que ficam de fora! Corre OS X Snow Leopard? Não! Corre iOS? Não! Tem suporte para Windows 7? Não! Tem suporte para FreeBSD? Não! etc, etc!

      • APereira says:

        Meu caro,
        Eles “sempre” suportaram MacOS e Windows mas nunca suportaram Linux…

        Qual é a dúvida?

        Eticamente dispotível? Porque? Porque se nao suportarem o sistema operativo X ou Y passam a ser racistas?
        Sabes que durante anos e anos a fio eram poucas as marcas que disponibilizavam drivers para Linux nao sabes?O hardware funcionava simplesmente com drivers legacy que eram desenvolvidos por outros e que nem optimizados eram.

        Como te disseram acima, que panca.

        • N'uno says:

          Eu devo falar chinês. Onde foste buscar a “dúvida”? O “eticamente discutível” refere-se ao novo hardware (tópico em discussão) e não ao hardware de todos os tempos. Para além de que estratégias passadas ao passado pertencem. É absurdo comparar o presente com o passado nesta questão.
          É eticamente discutível porque revela uma prática comercial duvidosa, que não te conta a história toda.
          Ainda ninguém me conseguiu explicar essa da “panca”, mas também não vou ficar à espera. Aqui julga-se depressa demais, e eu já esgotei o assunto.

          • APereira says:

            Pratica comercial duvidosa porque?

            Está complicado perceber…

            O hardware usado no novo Macbook Pro é novo, hardware que até agora mais nenhuma ou poucas marcas usam…logo nao há drivers para esse mesmo hardware disponiveis para todos os sistemas operativos.

            Ora… A Apple decide lancar o equipamento com esse mesmo hardware cria drivers para os sistemas operativos suportados por eles (Windows e MacOS)…

            Sao obrigados a suportar Linux? Nop…
            Passa a ser bom ou mau o hardware por isso? Nop.

            Entao tambem o facto de nao suportarem oficialmente Linux com iPhone é duvidoso?

            E a Microsoft que nao tens Microsoft Office para Linux? É duvidoso…

            E a minha vizinha que nao deixa o vizinho do outro lado da rua a comer? É duvidoso…

          • N'uno says:

            “Amigo” Salsinha, nesta altura devia descer o nível e partir para o insulto, para ajustar a minha linguagem à vossa. Não o farei, mas não posso deixar de achar piada às infundadas inferências depreciativas! Não te vou dizer que tipo de barraca tenho e onde se localiza, nem quantos computadores e sistemas operativos possuo. Mas a avaliar pela tua linguagem não terei certamente menos que tu, diria.

          • APereira says:

            Quando era miudo na falta de argumenros ganhava o que tivesse mais primos e irmaos, parece que hoje se avalia pelo numero de devices …

            epah ja la vao uns bons 20 anos desde entao…ja nao participo nessas medicoes de pi—–

          • N'uno says:

            APereira, a minha resposta ficou descontextualizada, pois o post do Salsinha a que respondi deve ter sido censurado e, como tal, removido. Assim parece mal, concordo.

          • APereira says:

            Ok agora percebi o porque de referir Salsinha… antes disso nao tinha percebido.

  19. Ricardo Wong says:

    A estratégia de marketing da Apple não é vender hardware com seu software , e sim a ilusão que vende “experiência de uso” .

    Ilusão sobre algo subjetivo, que justifique ao fã da marca pagar mais caro pelo produto da Apple .

    Se tiver como instalar o Linux, pode-se comparar o desempenho e qualidade do hardware Apple com outros fabricantes, como a Asus , Dell, HP , usando o mesmo software , evidencia como são exageradamente caros pelo que oferecem ao utilizador.

    O fato é que pelo preço dos produtos Apple, se consegue comprar produtos muito melhores, só não serão um argumento nem “passaporte” para comunidade de fãs .

  20. PAULO SILVA says:

    Tanto quanto eu saiba, quando se compra um hardware: PC, portátil, placa de rede, Bluetooth, etc, sempre se olha se tem drivers para funcionar. que eu saiba na caixa no mac não diz la quem tem suporte para Linux da parte da Apple. até os portáteis normais com Windows (hp, dell, lenovo) não tem sempre suporte para Linux, logo não se pode exigir que funcione qq coisa sem drivers, que no caso do Linux para mac é feito pela comunidade. neste caso de hardware com novas tecnologias, tem que esperar que se faça um kernel que suporte os novos mac.
    Para quem é antigo na comunidade Linux já conhece isso – o Linux trabalha sempre bem em hardware com algum tempo e sempre mal no que sai novo. não vejo onde esta a queixa – querem que façam o hardware a medida do Linux – existe mas, esta mais virado para o lado dos servidores não dos PC’s de consumo. O linux vai ter que evoluir tal como no novo mac é uma evolução em certas tecnologias!

    • APereira says:

      “Para quem é antigo na comunidade Linux já conhece isso – o Linux trabalha sempre bem em hardware com algum tempo e sempre mal no que sai novo. não vejo onde esta a queixa – querem que façam o hardware a medida do Linux – existe mas, esta mais virado para o lado dos servidores não dos PC’s de consumo. O linux vai ter que evoluir tal como no novo mac é uma evolução em certas tecnologias!”

      Epah Paulo, toma lá o meu Like e um Abraco!!

      Obrigado por teres explicado isto a ver se a malta percebe….

      • toni da adega says:

        O pessoal é sempre do contra, é perca de tempo tentar explicar.
        Havia de ser bonito a Apple ou outro fabricante a desenvolver drivers para as dezenas de S.O que existem.
        E para mais existem bons portáteis já com Linux instalado.

      • APereira says:

        o problema e serem cegos e nao quererem sequer perceber.

      • nitrofurano says:

        “querem que façam o hardware a medida do Linux – existe mas, esta mais virado para o lado dos servidores não dos PC’s de consumo” – ignorar System76 não é justo… tudo bem que eles teimam em insistir com nVidia, mas não tenho ouvido falar de muitas queixas do que eles tem feito

  21. Pérolas says:

    É muito simples para quem não aprecia a futilidade: linux num clevo e bate o mac anytime anywhere. É para quem aprecia bife do lombo… Haja gito lololol

  22. Marco says:

    existem portáteis bem melhores para correrem linux tais como: Dell xps 13 ou 15, Lenovo x1. E vao comprar um mac para correr linux?

  23. Cesar Correia says:

    Podiam me dizer qual é o objetivo de comprar um Macbook Pro para instalar o Linux? Com um PC de para aí 500 euros não se teria praticamente o mesmo resultado?

    • YaBa says:

      Não. Mesmo não sendo fã ou adepto da Apple, temos que admitir que o hardware deles é robusto e bonito. Podendo ter o melhor dos dois mundos (hardware e software) porque não?

      • N'uno says:

        Talvez seja mais bonito. Quanto à robustez não discordo, mas não acho suficientemente diferenciadora. Há bons equipamentos, talvez não tão bonitos, mas com especificações e robustez semelhantes, ou até superiores nalguns casos. Não custam é 500€!

      • Alvim says:

        Robusto é como quem diz, procura por Louis Rossmann no Youtube e vê a robustez e “características” do hardware desmistificadas.
        iOS nunca pode ser um bom sistema operativo se está completamente fechado.. para designers, editores de vídeo ou “visualizadores de Facebook” é mais que suficiente mas para trabalhar? Não… É para mostrar “status”. A mim mostra menos 1500+€ a menos na carteira e capacidades informáticas limitadas.

  24. sakura says:

    lol …. no linux no Esc. ….. lol…. firmware da apple devia soportar o tc, . tenho pena a MS que vai dar suporte a apple, mas …………$$$ a apple é da MS.
    os macs pro s eram Exelentes maquinanas.
    hoje ….. nei sei o que dizer.
    surfacebook. but no ios talver vn,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

    a apple tem que mudar arm não é o camilho.

  25. André says:

    Não entendo bem para quê comprar um MacBook e instalar-lhe Linux! Existem dezenas de opções tão boas ou melhores para usar com Linux, e quem compra um Mac parece-me que é não só pelo hardware, mas mais que tudo pela combinação desse hardware com o sistema operativo. Mas cada um sabe de si…
    Vou comprar um iPhone e queixar-me que não lhe posso instalar android…

  26. nitrofurano says:

    uma dúvida: algumas queixas falam de grub, mas nada de refind (que é uma maravilha para o dual-boot, dispensa totalmente o grub) – alguém sabe de alguma coisa?

  27. AhETal says:

    “apresentando máquinas únicas e que conquistaram o mercado”

    Podem por favor mostrar os factos que se basearam para tecer esta afirmação? Digo isto apenas porque continuam com uma minúscula percentagem do mercado, as vendas foram “Ok” na semana de lançamento, mas já cairam a pique, levando até a Apple a cortar na produção.

    Mas para afirmarem tal coisa devem ter dados onde se apoiaram e não só fanatismo. 🙂

    Melhores cumprimentos

  28. Filipe Rosa says:

    Enquanto não existir suporte por parte do linux para componentes ligados por SPI suponho que seja possível utilizar rato e teclado externos e fazer boot do linux a partir de um disco externo. Alguém confirma?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.