PplWare Mobile

Instalar o Office 2007 no Ubuntu 9.10…fácil


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. viperbruno says:

    Ate que ponto isto é legal?

    • Pedro Pinto says:

      Como assim?
      Se comprares o Office 2007 não vejo qualquer ilegalidade..compras-te é teu, até o podes colocar no espelho do carro 🙂

      Abraço

      • Vítor M. says:

        Heheh no espelho do carro também dá? 😛

        Excelente alternativa à alternativa em Linux… com esta dica acredito que muita gente se sinta bem mais confortável em Linux, pois o OO é deprimente nalguns módulos.

      • Henrique Morais says:

        Na realidade não podes, é proibido por lei colocar adereços reflectores no espelho do carro pois pode reflectir luz para os automobilistas que vão no sentido contrario lol

        • Vítor M. says:

          Heheh pronto esclarecido… mas não totalmente verdade: há dias vi um retrovisor de uma “bomba” que dá várias informações ao condutor. Via-se por exemplo uma imagem gráfica da distancia, ao estacionar, para o obstáculo, viam-se outras informações relativas à temperatura externa, as horas tudo muito ao de leve.. mas estavam lá.

          Cabe de certeza nesse campo uma folha de excel 😛

          • Henrique Morais says:

            Mas repara que eu tou a falar do CD do office propriamente dito, isso o instalar metes onde o que quiseres lol

      • JGomes says:

        não sei até que ponto podem instalar onde quiserem, é apenas questão de ler a lei portuguesa detalhadamente.

        Quando compram o office ou outro software ou musica, na verdade estão a comprar o direito de utilizar (licensa) esse programa, e como tal esse direito traz uma carrada de texto atrás chamado de termos de licenca de software (está numa das screens), que normalmente ninguém lê, que impõe restrições na utilização do sofware. Volto a dizer que não sei o que está na lei portuguesa, mas provavelmente esses termos são válidos segundo a lei, e acredito que se forem os ler devem de encontrar lá algo a impedir o uso do software em sistemas operativos que não sejam windows. (claro que não vou la ver nem estou com paciência para ler “wall of text”)

        Mas é naquela: “É proibido… mas pode-se fazer… e o que acontece a quem o fassa?… nada… mas é proibido……..”

      • Nope!

        Você compra uma licença de uso. O MS Office jamais será seu. Você só poderá fazer o que permite a licença.

        Baixe o OpenOffice, e ele será seu.

        • Paulo39 says:

          lol
          Devias ir para marketing pá!

        • jmtdstoc says:

          Perfeito José António.
          Por essa razão e pelo facto de que os formatos de ficheiros do OpenOfiice são LIVRES, fez com que passasse a usar o OpenOffice e já não torno a olhar sequer para o Microsoft Office.
          Somado a isso posso usar o OpenOffice, indistintamente e legalmente, em Linux, Mac OS X e Windows… SWEEEET!

    • Corvus says:

      Tudo depende se a licença do Office especifica que ele só pode ser usado no Windows ou não.

      Mas mesmo nesse caso, acho que é uma limitação excessiva e não sei até que ponto legal de ser feita.

      Como o Pedro Pinto disse: se tens uma licença válida, não há qualquer problema.

      • José Moreira says:

        …e se não tiver licença válida, é tão ilegal no Ubuntu como no Windows.
        Penso eu de que…

        • jmtdstoc says:

          Claro que sim.

          Mas este post parte do princípio que o leitor POSSUI uma licença válida do software em questão. Não tendo licença é ÓBVIO que não pode instalar, sob pena de acção criminal.

          É pena que em Portugal se tome esta questão da pirataria de uma forma muito ligeira e leve. A pirataria é CRIME, meus amigos!

    • Nuno says:

      E isso mesmo. admitindo que a licenca nao tenha dependencia entre office e windows, deve estar tudo OK. Suspeito que se a licenca contivesse esse tipo de regra a MS teria que responder a Justica por abuso de posicao dominante.

      Outro comentador referiu que quem compra pode fazer o que quiser do material, mas nao e bem assim. o caso da Psystar ilustra o que sucede quando alguem vende algo que modificou sem autorizacao do autor. Foi pena nao se ter chegado a conclusao alguma acerca da legalidade do contrato de licenca no que toca a fazer a licenca do OS X depender do hardware onde ele vai correr. Talvez para outro dia.

      Dito tudo isto, e uma ideia porreira o Office 2003 e agora 2007 em Linux. eu ainda ia mais longe na poupanca por desktop e usaria o OOo, mas isso sao outros 500.

      • jmtdstoc says:

        O que a Psystar fez é o que muitos utilizadores de Playstation3, Wii e iPhones fazem, desbloquear ILEGALMENTE os seus equipamentos. O problema maior a Psystar é que se expôs comercialemente ao mercado ilegal de “chipanço”. Era de esperar a consequência que teve.

        Os equipamentos/software que compramos trazem uma licença associada. Quem não concorda com as condições não deve comprar o produto, é tão simples quanto isso.

    • racoq says:

      Tou a ver que te andas a transformar no desmancha prazeres de tudo o que não é nem windows nem Windows mobile.

      Só por curiosidade a Microsoft paga-te algo? Acho que ficava bem da tua parte em vez de vires levantar estas dúvidas e pôr em causa os artigos do site e a sua legitimidade, te informares primeiro. É que já começa a ser repetitivo, só apareces para dizer mal!

      • viperbruno says:

        Perguntar nao ofende, mas para sua excelencia parece que sim… Já agora podes tambem perguntar isso ao A Barracas com o simbulo de propriedade registada.

        Obrigado pelas respostas, tinha essa duvida e como nao tinha encontrado info na net aproveitei para perguntar.

  2. Bruno Costa says:

    Cada vez mais sou fiel ao Ubuntu, ja o uso desde da versão 6.10.

    cumprimentos

  3. Tony Silva says:

    Fiquei sem palavras. Cada vez mais motivos para migrar para linux.
    Excelente tutorial.

  4. Márcio Santos says:

    Agora é que vou converter mais uma rebanhada de pessoal para lunix. 😀

    A começar pela chefinha…

    Já não têm desculpa

    • viperbruno says:

      shitt happens

      Ir contra as vontades (desejos, etc…) do Boss pode dar mal resultado, quem te avisa teu amigo é 😛

    • Diego Castro says:

      É parceiro… o viper tem razão…
      Planta o bichinho e espera k te pessam pois se a mudança for minimamente forçada…. e algo corre mal… tas FUCKED.

      Been there…. DOne that…

      É preciso k a pessoa em questão esteja predisposto a aprender.

  5. Jeff says:

    veja o projeto da ibm com o lotus, acredito que vale mais a pena

  6. kendimen says:

    Viva! E actualizações, como se procederá?

    • chicosoft says:

      Deve ser igual.. não conheço o Playonlinux, mas com o Wine bem instalado consegues ligar-te com estas aplicações a NET logo instala aplicações.

    • Nuno says:

      Esperas que a malta que desenrascou este metodo de instalacao arranje solucao par aisso tambem. em rigor, como ha muitas actualizacoes que sao para evitar que a maquina a correr Windows seja tomada de assalto, desconfio que podes bem desligar a opcao de actualizar o Office.

  7. jouze says:

    E funciona direitinho??
    Eu já o tenho instalado via crossover e apesar de dar para ir trabalhando, falhar sempre em alguns aspectos…
    Cumps a todos.
    ;-D

  8. Gilberto Pereira says:

    Sugiro que us o open office, meter esta aplicação no meu Ubuntu seria empestar e comprometer o meu Linux 🙂 mas está sem duvida um excelente guia.

  9. mokoto says:

    Agora a questão: com uma ferramenta espectacular como o opem office, para que precisamos do office?

    • MOffice says:

      Que pergunta parva rapaz… O OO está inúmeros pontos abaixo do MO para tarefas mais complexas, elaboradas, e atraentes. Para não falar no aspecto de ambos os Offices.
      Antes de defenderem o open software com unhas e dentes, ou defenderem o outro lado, reconheçam o verdadeiro valor das coisas.
      Enfim. -_-‘

      • Paulo39 says:

        O Openoffice pode até não ser tão bom quanto o Microsoft Office, mas diz-me: que percentagem das pessoas que usam o Microsoft Office usam realmente as funcionalidades avançadas que ele tem a mais que o Openoffice? 1%?

        Na verdade, para o que a grande maioria dos utilizadores dessas aplicação precisam, Openoffice chega e sobra!

      • Miguel says:

        Não podias ter mais razão.

      • jmtdstoc says:

        Agradeço um exemplo concreto de algo que o Microsoft Office faça e que o OpenOffice não faça.

        É que que uso pessoal e profissionalmente o OpenOffice sem que sinta falta do Microsoft Office. Tenho todas as funções que preciso e inclusivé tabelas dinâmicas (DataPilot).

    • kekes says:

      O openoffice e um fiasco, e só tem hipotese devido a ver compativel com linux, OK, é gratuito, mas quando se tem o Office da MS é impensavel ir para uma coisa pior.

      • Paulo39 says:

        Aquilo que disse em cima é válido para o que tu disseste. Porque é que o Openoffice é um fiasco?
        Já uso há vários anos e nunca me deixou ficar mal. É claro que não preciso de nada de muito evoluído, mas também são raras as pessoas que precisam realmente de funcionalidades avançadas de edição de texto/etc.

      • jmtdstoc says:

        Eu não acho o OpenOffice pior que o Microsoft Office.
        Pelo contrário, acho-o muito melhor!

        Tem as mesmas funções, gratuito, formatos de ficheiro livres e compatíveis com outras aplicações e basicamente faço o mesmo com ele que fazia com o Microsoft Office. Nalguns casos específicos faço mais coisas com o OpenOffice, por exemplo, exportação directa para PDF…

        Portanto, no meu entender, eu passei de bom para excelente!

  10. 3biz says:

    e quanto ao SP2?

  11. Guilherme de Sousa says:

    ja uso office 2007 em linux à q tempos.. nunca instalei foi com o playonlinux. foi assim alias q consegui por a minha mae a mudar de SO ca em casa:P ate agr n tive problemas nenhuns.
    é um pouco mais lento a abrir do q nativamente no windows, mas de aberto é mais rapido (por ex, se ja tiverem um processo de word a correr, e se quiserem abrir outro documento.. neste caso ele faz o chamado fork do primeiro processo, e nestes casos é mais rapido em linux q em windows.. porque sera (: LOL)

    cumps!

    • Guilherme de Sousa says:

      fui agr ao site oficial do playonlinux e por acaso fiquei surpreendido pela positiva.. têm pacotes para imensas distros! e nao so as do costume (debian, fedora, suse).. sao bastantes ainda! fui la so ver por curiosidade pois o arch tem no aur um pacote disponivel. mas de qlqr das formas é sempre bom ver.
      cumps

  12. Victor V. S. says:

    Instalei e funcionou tudo certo! Eu não conhecia o PlayOnLinux e achei ele muito interessante.

    Obrigado pela dica.

  13. Miguel says:

    Excelente. Obrigado pela qualidade do serviço público.

  14. ozie says:

    não uso windows em casa apenas ubuntu

    pena é que alguns programa apenas funcionem em windows, senao troca o windows do trabalho por ubuntu

  15. The STK says:

    Isto é muito porreiro, mas realmente gostava de saber se é mesmo legal…é que por exemplo podemos comprar o Mac OS e ter tudo legal, mas depois num se pode instalar onde quisermos…
    Já usei o office 2007 assim mas desisti ,aparecem sempre “bugs” irritantes, e então para fazer actualizações esqueçam, é de desistir mesmo…
    No entanto o Wine já subiu umas versões, não sei… Não tenho e paciência para testar de novo ;p

    • jmtdstoc says:

      “Não tenho e paciência para testar de novo”

      É um facto. O Linux é uma experiência fantástica de descoberta dos meandros digitais mas obriga-nos a perder tempo… muito tempo. E isso acaba por nos aborrecer e fazer perder cada vez menos tempo. Aí, chega-mos a um ponto em que pensamos: tenho de encontrar uma alternativa ao Linux (porque adoramos a sua forma de trabalhar e filosofia) mas não pode ser o Windows :), porque foi por causa dele que experimentamos o Linux LOL .

      E é neste ponto das nossas vidas que decidimos experimentar algo novo e muito parecido com Linux: o Mac OS X 🙂 .

      É curioso que tenhas comentado o Mac OS X porque ou já tens um, já pensaste em comprar um ou hás-de pensar em comprar um 🙂 . E para quem gosta de Linux, ou UNIX, é a melhor compra que podes fazer.
      Quem adora Windows não pense sequer em comprar um Mac, não vão gostar!

  16. ArchGentooSlackCrunchbang says:

    Vejo falar aqui tanto em Ubuntu… Nunca usaram outras distros? Nunca se aventuraram? Ainda não perceberem que o Ubuntu, para uma pessoa que irá passar a vida toda a trabalhar em computadores, é apenas para se ambientar ou meter em computadores que vão ser usados por pessoas “normais” no domínio da informática?
    Deixem de ver só Ubuntu à frente. Há tanta coisa melhor por aí… Sim, é bonito e tal, mas está cada vez mais próximo do Windows. E se vocês falam tão mal do Windows, como podem estar numa distro que se está a afastar aos poucos do Linux?
    Meus irmãos, vão e experimentem… 😉

    • FatGiant says:

      Nós, os “normais” que estamos a aprender Linux, por variadíssimos motivos, precisamos desse apoio e deste tipo de artigos e conhecimentos.

      Já agora, entende que afastar-se do Linux, é porque está a ficar cada vez mais fácil de usar? Ou seja, só é verdadeiro Linux, se for impenetrável para todos menos os users mais hardcore? Ou acha que o Linux não deve abrir portas a utilizadores mais básicos? O seu comentário dá-me muito que pensar.

      Por exemplo, sempre achei os sites e fóruns de ajuda em Linux, muito pouco beginner friendly, excepção feita a este site, em que qualquer resposta a um pedido de ajuda, assume sempre que quem está a pedir ajuda, sabe alguma coisa do assunto.

      Não entenda isto como estando a defender o Ubuntu, não creio que ele necessite da minha defesa. Entenda sim, que quem está a começar em Linux, necessita de algo que seja acessível e de sites como este que nos ensinem a caminhar antes de aprender a correr. Se calhar, valia-lhe a pena pensar nisso.

      • ArchGentooSlackCrunchbang says:

        Certo rapaz, mas partilhas exactamente da minha opinião.
        Referi apenas que, visto haver aqui tanta gente fã de Ubuntu, que quando se sentissem mais conformáveis em Unix, que migrem para outras distribuições… Que Ubuntu está longe de ser a ideal (a menos que a queiram para um sistema de uso ocasional, onde não programam nem têm grandes exigências do sistema).
        Por isso, quando puderem, experimentem! 😉

        • ArchGentooSlackCrunchbang says:

          E digo que está a afastar-se do Linux, pois está a começar a querem atingir tudo e todos, a incluir tudo o que é drivers e compatibilidades, chegando ao ponto de teres uma distro com N drivers e módulos carregados para garantiar a compatibilidade em milhares de computadores diferentes, quando não precisas de metade…
          Nada melhor que, depois de estares habituado, “construíres” um sistema à tua imagem e com a medida das tuas necessidades. 😉

      • Melech says:

        Olha, um bom artigo, em vez de se instalar o MOffice no linux (não menosprezando este artigo), seria, por exemplo, aprender a usar o wpa_supplicant. Se gostam de linux, é uma das coisas indispensáveis a saber. 😉
        Em Arch, eu apenas confio no wpa_supplicant.

    • BUGabundo says:

      deixa ber, ja corri, redhad, fedora, suse, e actualmente uso Ubuntu e Debian , e sao mais q perfeitas para as minhas tarefas diarias, domesticas e profissionais.
      pq haveria de kerer mudar?

      Disclaimer: sou Ubuntu Member

    • Paulo39 says:

      Na minha opinião, até há algum tempo só usavam sistemas operativos Linux os utilizadores que estavam realmente empenhados em adquirir conhecimentos de informática. E por isso é que Linux é visto como o SO dos geeks, porque, de facto, o poder que o utilizador de GNU/Linux tem é incomparavelmente superior ao que tem o utilizador de Windows.

      No entanto, com a aparição do Ubuntu, esse paradigma alterou-se um pouco, como aliás se depreende da expressão Linux for Human Beings. Actualmente, já há mais um tipo de utilizadores a migrar para Linux: aqueles que não estão dispostos a pagar uma pequena fortuna para utilizar um sistema que, agora cada vez mais, pode ser totalmente substituído por um totalmente gratuito, e, ao mesmo tempo, “cresceram” para perceber que piratear o Windows não é afinal assim tão cool. Ora, esta migração recente é que está a fazer aumentar imenso os utilizadores de GNU/Linux.

      Agora eu penso que aqueles que se interessam por informática vão continuar a querer aventurar-se por esse mundo dentro. Eu, por exemplo, uso Ubuntu, mas já tenho experimentado inúmeras distros através de máquinas virtuais, sendo que a informática para mim é um hobbie, não tem nada a ver com a minha área. No entanto, reconheço que o Ubuntu é um ponto intermédio bastante seguro, e que tem uma comunidade excelente a dar suporte na net. Essa é a grande vantagem do Ubuntu em relação a outras distros.

      A desvantagem pode ser essa de que falaste. De facto, o Ubuntu está a começar a tornar-se gordo à medida que cresce, no entanto, nunca deixará de ser debian-based e isso ainda te permite dominares completamente o sistema e agilizá-lo ao teu gosto 😀

    • jmtdstoc says:

      Já experimentei Fedora mas com drivers optimizados para a placa gráfica inexistentes e com som que não funciona há que desistir mesmo. Somado a isso uma falta de software disponível avassaladora há que fugir a sete pés.
      O Ubuntu sempre funcionou bem para mim… drivers 3D optimizados, som funcional, software disponível até dizer basta, etc. É simplesmente a melhor distro para utilizadores não programadores (o típico utilizador de informática).

      “Deixem de ver só Ubuntu à frente. Há tanta coisa melhor por aí… Sim, é bonito e tal, mas está cada vez mais próximo do Windows”.
      NADA DISSO. o Ubuntu está cada vez mais parecido com o Mac OS X. o Ubuntu usa Gnome, ambiente gráfico que “bebeu” da fonte Mac OS X.

      Outras distros usam KDE, esse sim cada vez mais parecido com Windows. Nunca gostei do KDE… até me arrepio só de pensar nisso 🙂 .

  17. kekes says:

    Vou ver se instalo isso agora no ubuntue ver se é compativel com o Flip7 😀 um corrector ortografico indespensavel para mim.

  18. Henrique Morais says:

    Bem mas já agora, não é mesmo necessário instalar o PlayOnLinux, é tudo uma questão de instalar as bibliotecas necessárias no wine com o winetricks, e possivelmente mais uma meia dúzia de configurações.

    Com uma procura rápida no google:
    http://wine-review.blogspot.com/2009/11/office-2007-in-ubuntu-910-with-wine.html

  19. Morgana says:

    Ah e tal, Ubuntu não dá para trabalhar com o Office… mais um mito desfeito.

  20. FatGiant says:

    Daqui a pouco até o photoshop põem a dar no Linux, e depois pronto, acabam-se-nos as desculpas para ter o Windows. Opá, por favor. (hehehehe)

  21. duvidA says:

    qual é o codigo para instalar o office 2007

  22. duvidA says:

    alguém sabe qual é o código do Office 2007

    • JGomes says:

      Se comprares o office 2007, terás o código de forma lega, caso contrário, o facto de o colocar aqui seria ilegal e depressa seria moderado e apagado.

      Se fores estudante universitário, quase de certeza que o poderás obter de forma gratuita e legal a partir do MSDN da tua faculdade (pergunta no centro de informática da tua faculdade).

      Caso contrário, informo-te que o google é teu amigo, mas tem cuidado com o que encontras.

    • jmtdstoc says:

      O código está na tua caixa do Office 2007 🙂 .

  23. Karven says:

    É bom colocarem estes posts para variarem um pouco de SO :D, apesar de nunca ter conseguido instalar o office no meu T.T

  24. Nocturno says:

    Adicionei o ppa e a key. mas quando tento instalar, faço aptitude install wine não saca nada, é como se já tivesse instalado.

    Que se passa?

    Agradeço a ajuda!

    • Paulo39 says:

      Secalhar já está mesmo instalado..
      Instala através do Gestor de Pacotes Synaptic. É mais intuitivo, e podes fazer a procura pelo pacote e ver se está ou não instalado.

  25. Olly says:

    Já agora um esclarecimento, se puderem.
    O Publisher funciona bem?
    É que com o Wine não consigo que ele fique a funcionar (nos fóruns dizem mesmo que não é compatível), infelizmente é o único software que preciso que corra no Ubuntu lá do escritório.
    Alguém já experimentou? Funfa?

  26. Ricardo Almeida says:

    Instalar o Office 2007 numa distribuição Linux… Isso não é contra-senso? Se me chegasse um linux-fan a afirmar que eu já não tenho desculpa em não usar Linux, eu responderia “É para isso que eu tenho o Windows…”. Cada macaco no seu galho. Se não gostam de usar o OpenOffice em Linux, temos pena, é que o Office foi criado para Windows. Isto é quase a mesma coisa que o pessoal de Linux instalar VM’s para correr aplicações em Windows. Oh please!!!

    • jmtdstoc says:

      “o pessoal de Linux instalar VM’s para correr aplicações em Windows”

      E qual é o problema e correr sistemas operativos virtualmente?
      Estás a par do grande movimento a nível de virtualização de servidores? Porque não fazer o mesmo em casa?

      Quando se pode ter tudo, porque não aproveitar?
      O Windows é bom nalgumas coisas, o Linux é bom noutras, o Mac OS X é bom noutras e se podemos corrê-los a todos numa única máquina REAL, seria burrice não o fazer!!!

  27. Nuno Almeida says:

    Mas não é necessário o playonlinux desde a versa qq coisa do wine q dá perfeitamente para instalar

  28. Koizo says:

    Sera k por este metodo tb da para instalar as drivers da minha impressora? e da lexmark e la no site n tem drivers p linux :S

  29. José Fonseca says:

    Já instalei e funciona razoavelmente bem. Aconselho.

  30. Armando says:

    Tenho o Kubuntu e acabei de instalar o Office 2007 Enterprise pelo PlayonLinux na instalação não tive qualquer problema, tudo tranquilo. Depois de instalar tentei executar e nada! Abre uma aba na barra de tarefas mas depois se dizer nada fecha-a. Estranho não?? Se poderem dar uma ajuda! Obrigado abraço!

  31. Leandro says:

    Quando eu instalei o office apresentou erro “O Microsoft Office não foi instalado para o usuário atual. Execute o Programa de Instalação para instalar o aplicativo”.

    Alguem sabe como resolvo no Ubuntu 9.04

  32. Leandro says:

    obrigado pela ajuda, pelo menos ja me da um norte, vou procurar como alterar o registro

  33. bruno says:

    bom dia…sou novo no linux, e como tal, queria saber se e possivel fazer o mesmo no fedora?

    obrigado

  34. Fabiano Givigi says:

    Olá pessoal, estou precisando de uma ajuda pois começei agora a trabalhar com o sistema linux e estou adorando.

    Eu criei a pasta /media/iso, qdo vou fazer a segunda parte não consigo

    sudo mount -o loop /home/ppinto/Desktop/office_2007_EN.iso /media/iso

    já copiei a iso do Office 2007 mais não consigo, alguém pode me ajudar?

    Desde já agradeço

    Fiquem com DEUS

    Amém

    • Fabiano,

      Veja o caminho do comando:
      sudo mount -o loop /home/ppinto/Desktop/office_2007_EN.iso /media/iso

      Não me parece que deva ter uma directoria /home/ppinto/Desktop/

      Ajuste esse caminho para o local onde tem o seu .iso

      • Fabiano says:

        Pedro eu tive ajustando sim, mais não obtive resultado…

        depois eu vou fazer com mais calma pq hoje aqui na empresa ta meio corrido sexta feira sabe como que é rs….

        Mais muito obrigado pela atenção

  35. Dudi_FC says:

    Olá, estou tento o mesmo problema que o Armando, estou usando o wine v1.1.42

  36. Lycanthrope says:

    Boas…
    Já instalei o office 2007 pelo play on linux mas quando vou para abrir um ficheiro docx com o word – duplo clique – diz que não há nenhum programa windows para o tipo de ficheiro… é necessário alguma configuração adicional no wine? Se for abrir o word e depois o doc não há problema… mas eu queria abrir como predefenido.

    Cumps

  37. Henrique says:

    Tutorial muito bom, sou trabalho com linux a muitos anos, porem se tem uma coisa q a microsoft faz bem é o office, gostaria de sabe se tem como disponibilizar a mesma instalaçao pra varios usuarios, no meu caso tenho um servidor ltsp e gostaria que todos usuarios pudessem utilizar, sem q eu precise fazer uma instalaçao pra cada usuario.

  38. Adriano says:

    Muito bom vou tentar instalar.
    Qualquer duvida eu deixo outro recado.

  39. Mingos says:

    quando será possível instalar o office 2010 no Ubuntu?

  40. Renato says:

    Gostaria de saber se é possível atualizar o office 2007, com os services packs, já baixados ou não.
    Não consegui aqui, qualquer dica é bem vinda.

    Grato a todos,

    Renato.

  41. Jiotto says:

    Boas a todos, é o seguinte comecei a trabalhar com o linux a bastante pouco tempo, e tenho andado a ver os tutoriais, para instalar algumas coisas, so que o que acontece é que eu quando vou para aplicaro “sudo apt-get install playonlinux, da-me uma mensagem de erro a informar que o apt-get deixou de funcionar e que devo o fazer manualmente, mas como é que eu faço isso?

    Obrigado..

  42. anderson says:

    no meu caso não tenho um iso tenho um setup.exe como faço ????

  43. Rui Brito says:

    Boas pessoal,

    Consigo instalar o Office, mas quando chega a hora de escrever a Serial, não consigo seleccionar o campo onde a escrever.
    Alguém me pode ajudar?

  44. Lieggio says:

    Eu não conseguir instalar o office 2007, porém consegui uma outra solução que quebra o galho. Ai deixo aqui a dica. Quem tiver o office 2003 pode instalá-lo pelo wine. Despois de instalado baixe e instale o seguinte patch, Microsoft Office Compatibility Pack for Word, Excel, and PowerPoint File Formats. Pronto vc tem o pacote office que funciona e abre os formatos do office 2007/2010.

    Espero que seja útil a alguém, como foi pra mim.

    Não resolve 100% pois o office 2003 não tem todas as funcionalidades do office 2007/2010, mas quebra o galho pois faz o básico.

  45. RuiiDias says:

    Estou a ter alguns problemas a activar o office com o activador :c
    Alguém tem alguma dica?
    Cumps

  46. Albino says:

    Boas. Semanalmente tenho de fazer uma apresentação em PowerPoint. Como também estou farto do janelinhas, ainda por cima agora com a burrada que fizeram com o janela 8, tenho estado a experimentar a fundo o linux. De todas as distros que já experimentei ao longo dos anos, o Ubuntu e suas derivações é de facto o melhor, embora ache que já foi melhor. De qualquer forma, instalei o Caixa Mágica 20 e istalei o office 2007 no wine.1.7. Tive o cuidado de instalar as bibliotecas necessárias antes. Qual não é o meu espanto quando, ao usar o Word, isto não reconhece os acentos. Reconhece o ç, mas os acentos não. Depois de muito pensar, instalei o Playonlinux e aconteceu o mesmo. Instalei o Ubuntu 10.13 e está na mesma. Já sei que o wine usa as definições locais do teclado, e de facto usando o notepade que já vem com o wine não tenho problemas. Alguém tem alguma ideia. Não queria ter de instalat o janelinas no VirtualBox. O que é que me está a escapar.

    • Albino says:

      Problema resolvido. Não estava a configurar correctamente o método de entrada. Isto agora, para além do layout do teclado ainda temos de configurar o método de entrada. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.