Tenho um equipamento com Ubuntu Phone! E agora?


Destaques PPLWARE

22 Respostas

  1. Arlindo Pereira says:

    Não se investiu o suficiente e principalmente não se investiu bem, especialmente em marketing. Uma boa aposta em marketing e protocolos com empresas de telecomunicações e de hardware para o mesmo sair com o SO, tinha colocado o Ubuntu no topo.

    • Daniel says:

      Nem o Tizen e tem um gigante do sector o consegue, seria o Ubuntu sem experiência nesse segmento e sem peso? Certo…

    • MAFF says:

      Eu nem sequer sabia da sua existência, só conhecia o Android e o IOS…

    • ÁRF says:

      Nao tinha nada chegado ao topo. Não tem nada que o justifique se quer algum destaque.

    • Jorge says:

      Em termos teóricos sim, mas até uma Microsoft com tanto dinheiro não resistiu. É claro que depende para que tipo de objetivos se pretende alcançar. De qualquer modo o Android está tão esmagador que só mesmo a Apple tem condições financeiras para manter a competição. A questão não é só chegar ao ponto que queremos que as vendas e adesão cheguem mas custa ainda mais dinheiro manter esta competição com os amados android e iOS. É difícil para todos os que vêm atrás.

    • Nuno José Almeida says:

      O produto estava longe de estar bom, o consumo de bateria era grande, os bugs eram muitos, a cannonical caiu na realidade que não tinha mãozinhas para aquilo. Uma pena pois o conceito era bom e o MIR melhor que o wayland.

  2. Magno says:

    Esse é o perigo de confiança no Linux: sumir e deixar na mão sem menores preocupações.

    • Bruno Jesus says:

      Não tem nada a ver com Linux, a Microsoft faz o mesmo.
      E Android é Linux, e veio para ficar.

      • Miguel says:

        Ah? Ainda na semana passada o meu Windows 10 Mobile do Lumia 435 levou um update… O que queres dizer com deixar na mão?

        • Joao says:

          Há muitos exemplos de tecnologias que a Microsoft abandonou e deixou os utilizadores / programadores apeados. Por exemplo o silverlight, alguns modelos de telemóveis que supostamente teriam atualizações para o windows 10, mas essas atualizações foram canceladas. Os telemóveis symbian e a Ovi store, julgo que já depois da aquisição da Nokia pela Microsoft, teriam suporte, salvo erro até final de 2016, mas depois mudaram de ideia e terminaram o suporte mais cedo, salvo erro em 2014. Os telemóveis Microsoft kin, que foram descontinuados em menos de dois meses do seu lançamento. Os programadores de apps para os window phone 7, que viram as suas apps descontinuadas com o lançamento do windows mobile 8. E a lista continua.

    • Tecnical says:

      Mas ao mesmo tempo é a sua grande vantagem. Se algum projeto parar, nada impede a comunidade de pegar no código e continuar onde parou. A CyanogenMod é um bom exemplo.

  3. Arkan says:

    kkkk SENTA com um que tem windows phone, e outro FIREFOX os, e ai fiquem conversando qual tem mais app….

    ou entao, senta do lado que tem um pocket e fiquem falando mal kkk

  4. Toni da adega says:

    É Linux e open source, qualquer pessoa pode pode corrigir os bugs e continuar o seu desenvolvimento

  5. Eduardo Reis says:

    Realmente foi uma pena, era uma boa ROM, simples, inovadora e muito fluída.
    As actualizações eram frequentes mas, tal como disse o Arlindo Pereira, sem “marketing” não chegou lá.
    Perdeu-se uma boa aposta mas, fica para mais tarde… (Hora de trocar a ROM no tablet, talvez…).

  6. Pérolas says:

    O conceito é bom e fica a semente, pois, existe mercado para os utilizadores que apreciam a privacidade e que querem ser eles a controlar o seu equipamento e não o contrário… Dito isto, creio que num futuro próximo a comunidade ou uma empresa com recursos (talvez um fabricante de telemóveis) vai pegar na ideia! Algo me diz que a canonical ainda vai voltar ao assunto, mas, desta vez não vai ser com a unity…

  7. Nitroglycerine says:

    O título do artigo não coincide com o respetivo conteúdo, pois não me parece que responda à pergunta “o que fazer agora”.
    Parece-me óbvio que a resposta está na substituição do sistema operativo Ubuntu para o Android. Tal deverá ser possível numa grande percentagem de marcas, pois quase todas são adaptações de equipamentos adoptados da versão Android. É por exemplo o caso dos Meizu.
    Ainda bem que acabei por não adquirir um Meizu, mas estive quase a fazê-lo…

  8. Amilcar Alho says:

    Pena, muita pena mesmo…
    Adorava ter o o meu Zenfone 2 com Ubuntu Phone…
    Haja esperança como “diz” o Pérolas!

  9. Nimboos says:

    “E agora?”
    A pergunta do título ficou respondida? Contava com uma solução para o problema… :/

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.