PplWare Mobile

Aprenda a instalar o PostgreSQL 9.4 no CentOS 7


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Baltazar says:

    Diferenças em relação ao MySql?

  2. Ines Feliz says:

    para que tantos Sos? so uso windows, chega para office e jogos.

    • Dan Ben says:

      Inês, concordo contigo no ponto em que para a utilização comum não há nada como Windows. No entanto, os sistemas Linux são, por inúmeras razões, ideais para determinados nichos.
      O CentOS é uma distribuição Linux considerada, a par da distribuição Debian, como uma das melhores para servidores web.
      Por conveniência, os servidores web e os servidores de base de dados de uma dada aplicação encontram-se, muitas vezes, na mesma máquina.
      Ora sabendo que o Postgresql é um sistema de gestão de bases de dados relacionais, faz todo o sentido a sua instalação num sistema operativo Linux, como o CentOS.
      De notar que não quero com isto dizer que, para testes e desenvolvimento não devas instalar o Postgresql em Windows, aliás, aconselho-te a fazê-lo.
      Quanto às vantagens de teres um servidor Linux gratuito e open-source – como o CentOS -, posso enumerar algums exemplos:
      -Utilização gratuita: é arriscado, em termos legais, utilizar Windows Pirata como servidor num ambiente empresarial;
      -Segurança: pouca gente utilizará CentOS no seu quotidiano, pelo que as vulnerabilidades estão muito menos exploradas;
      -Estabilidade: pelo motivo do ponto anterior e pelo nível de especialização dos próprios OS, a quantidade de atualizações de uma distribuição como o CentOS é muito menor; Além disto, os repositórios originais apresentam um conjunto de serviços e aplicações que foram testados minuciosamente e dão garantias de integração uns com os outros.
      Estes foram os que me vieram à cabeça, certamente haverá mais 🙂

    • Paulo Horacio says:

      Já alguma vez tiveste outro?!

  3. Vítor says:

    Mais avançado e poderoso? Justifiquem isto então.

    • Pedro Pinto says:

      Vitor faltou-te uma coisa “Open Source” 🙂

      • Vítor says:

        Diz me em que é que é mais poderoso que o MariaDB por exemplo!
        MariaDb + Galera então…

          • lmx says:

            Bem a historia do ACID…

            O disco quando toca parece que toca para sempre 😀

            No MariaDB tens:

            Aria, um substituto do myisam, será na versão 2.0 FULL ACID COMPLIANT!

            PPBXT(uma alternativa a Xtradb ou innoDB, mas não muito usada, e é genérica):

            Full acid Compliant!

            XTRADB:

            ACID compliant

            De momento ainda te dou razão porque o Aria ainda não substitui na totalidade o Myisam, mas no futuro, vais ter Aria com row lock, etc, etc 😉

            Para inserções já tens o Xtradb, que é muito bom e ACID compliant 😉

        • João Machado says:

          Tu é que devias dizer porque é que o mariadb é melhor, já que estas a por isso em questão.
          Eu deixo aqui um link que mostra o postgres em 5° lugar num ranking de motores de bd, enquanto que o mariadb está em 25°.

          • João Machado says:

            Certo que é um ranking de popularidade, mas se fosse assim tão mau porque usaria tanta gente o postgres?

          • lmx says:

            Diz antes ao contrario…

            O mysql é a segunda base de dados mais usada no mundo(Imagina se a própria Oracle não andasse a tentar matar o Mysql…)!
            A primeira é Oracle!

            http://db-engines.com/en/

          • lmx says:

            Há de não esquecer que o MariaDB é mais enxuto que mysql e o fork so aconteceu em 2010…

            É Natural que MariaDB seja menos usada no mundo ainda…mas se reparares no ranking tem estado sempre a subir passos largos e hoje já ocupa a 25 posição, subindo mais um lugar em relação ao mês anterior…

            Até 27 março de 2015 a MariaDB foundation já recebeu cerca de 31.9 milhões de dollars, só 20 milhões vieram da Runa capital, uma empresa Russa.
            E esta presente, nos grupos wikimedia( wikipedia, etc), google,Fusion-io, HP, Virgin Mobile, Craigslist, e um numero infindável de clientes mais…

            Daqui a uns anos vamos poder ter o prazer de vê-los nas posições cimeiras..

          • Paulo Horacio says:

            Isso é que é falar!

  4. SF says:

    Esta na hora de sair do CentOs 6.5 e passar para o 7!
    Otimo posto, qualquer um relacionado com este magnifico SO é bem vindo

    • Pedro Pinto says:

      Sim, o problema do 7 é que mudou muita coisa, mas é uma questão de habituação

      • lmx says:

        Boas Pedro…

        “Sim, o problema do 7 é que mudou muita coisa…”

        concordo, que mudaram coisas até demais…a principal…o systema Sysvinit foi trocado pelo SystemD(uma espécie de SO…lol).

        Ou seja, muita coisa vai deixar de ser controlada por ti… tu que eras quem controlava e adaptava o sistema para determinada tarefa…agora estas restringido dos teus poderes!
        Pior, o SystemD para funcionar obriga a que todos produzam programas que tenham suporte para o mesmo…fazendo com que os “mantainers, etc”, depois deste esforço não tenham sequer coragem para fazer o mesmo para o sysVinit, etc.

        Para piorar, onde estiver o SystemD, não é possivel utilizar sysvinit(sim está a ser criado um módulo pela comunidade, mas não é a mesma coisa, sendo que essa módulo pega no “formato” systemd e tenta transcrever para sysvinit…uma bosta).

        Por outras palavras…é um Vendor Lock In da Red Hat para o Centos 7, Debian 8, etc…uma espécie de trojan…

        Para mais sobre o problema ver o projecto DEVUAN, que é um fork do Debian precisamente por causa deste problema…

  5. PG says:

    Porque não um artigo sobre as ferramentas para PostgreSQL? (pex. PGadmin)
    Já agora relativamente a qual o melhor motor relaccional, o PostgreSQL é de longe o gestor de bases de dados com menos vulnerabilidades do MUNDO!… A NASA o CERN o Departamento de defesa americano, e por aí fora, quem necessita de de base de dados com pouquísimos bugs e segura não usa oracle nem SQLServer, nem DB2… etc.
    PS: E corre em qualquer computador com 20 ANOS!…

  6. marcos says:

    gostaria de saber como instalo o sentos 7 em um servidor com mais de 3 terabytes…. e com certeza logo após o postgre…. grato…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.