PplWare Mobile

Minecraft atinge o seu primeiro milhão …


Autor: Paulo Silva


  1. fran says:

    parece excelente o jogo… mas deve ser mto vicio, nem me quero meter.

    o artigo podia estar mais completo um bocadinho.

  2. Fábio Rocha says:

    Não é de forma alguma o meu tipo de jogo. Mas há gostos para tudo eheh

  3. Marco Magalhães says:

    É, de facto, um mundo autêntico.

    Já agora, alguém que jogue online sem nenhum tipo de recursos ilimitados? Acho que a essência do jogo é mesmo essa: escavar para obtermos os recursos que queremos e só então construirmos o que nos apetecer. Os poucos servidores portugueses que vi estão mais numa de fazer um “parque de diversões” do que um “sobreviver” com os mobs à noite.

    • nuno says:

      Procura por servers pve ou até survival.
      Para pve tens por exemplo pve.nerd.nu e para survival tens s.nerd.nu (ambos relacionados com a comunidade Reddit)
      Num resumo muito breve, o servidor foi actualizado recentemente, por isso ainda não testei se já funcionam. Agora com o novo update 1.2.* o mod hey0 deixou de ser compatível e não existem planos para ser actualizado (+/-), está a ser feito um mod de raiz (Bukkit) mas ainda não está 100% pronto, no entanto alguns servidores já o usam.

  4. Sergio says:

    Estava a olhar para o video e a pensar em Lost

  5. Helder says:

    Acho que a qualidade do jogo não vale os €20…
    Existem muitos jogos gratuitos com melhor qualidade gráfica…

  6. radikal says:

    A qualidade gráfica não é o forte deste jogo. O forte deste jogo é o conceito em si. Retro, e “open world”.

    Sim existe um modo “Survivor” em que os recursos são muito limitados. E é multiplayer!!! Também podem criar o vosso próprio servidor em casa!
    Contem muitas surpresas “assustadoras”…

  7. Vasco says:

    porcaria de jogo…

    vejam no youtube uns minutos a jogar-se isto, e ao fim de um bocado, cansa tanto os olhos aqueles gráficos macro-blocos, que só dá vontade de parar….

    pode ter certas características boas, agora só plos gráficos à anos 90 (já na altura jogava jogos muito melhores), não tem futuro…

    não presta….

    • Hugo Madeira says:

      Dizes tu.
      Gostos não se discutem e pelo simples facto de já ter 1 milhão de exemplares vendidos quer dizer alguma coisa. E os gráficos lembra (a alguns de nós mais velhos) “os bons velhos tempos” de jogos no Spectrum e afins.
      A ideia em si deste jogo é excelente, espero que haja desenvolvimentos.

    • Marco Magalhães says:

      Porcaria de comentário…

      Leiam durante um minuto este comentário e ao fim de um bocado cansa o cérebro só de ler aquele palavreado sem sentido, só dá vontade de parar de ler…

      Pode ter o seu fundo de argumento, agora só pela estupidez a 90% (já li textos bem piores), não tem futuro…

      Não presta.

      E agora fora de brincadeiras, o que eu deveria ter feito e não fiz, foi ignorar por completo esse comentário. Afirmações do tipo “porcaria de jogo”, “não tem futuro” e “não presta” apenas por ter visto no youtube uns minutos de gameplay, é completamente uma barbaridade de todo o tamanho. Só porque um jogo não tem gráficos que requeiram DX11 e que necessitem de um Quad-Core + HD5870, já não presta?

      Bem, não estou aqui para defender o jogo, por acaso foi algo que me cativou e entendo que assim não seja para muita gente assim como muitos jogos de última geração não me puxam nem um bocadinho. Há opiniões e cada um tem a sua, mas, decerto, há-que ter como base algum argumento válido. Se os gráficos “à la pacman” são um argumento, tudo bem, opiniões mais uma vez. 🙂

    • radikal says:

      Vou fazer o mesmo que tu fizeste:

      porcaria de pessoa

      vejam no pplware, uns minutos a ler este tipo de comentários, e ao fim de um bocado, cansa tanto os olhos aqueles comentários estúpidos, que só dá vontade de parar….

      pode ter certas características boas, agora só plos comentários, não tem futuro…

      não presta….

    • RuiFox says:

      De certo que não percebes a essencia do jogo,

      mas se tiveres mal com os gráficos, aplica os mods que o jogo permite, skins para tudo e tda gente, e a mods para ajudar no jogo cm mini maps, e afins, o jogo é fenomenal pois é feito por 3 ou 4 pessoas, ja nao me lembro bem, e é vai evoluindo constantemente, a pouco tempo colocaram novos objectos e mobs entre outros.

      pode se construir coisas parvas, magnificas ou simplesmente nao construir nada, e apenas destruir.

      Fica ao criterio de cada um, e ninguem se importa com os graficos.

      Great Game Notch!!!

    • João Campos says:

      Santa ignorância. Isso passava-te se entrasses num server com “museus” e o teu PC se começa-se a borrar todo. As aparências iludem, os gráficos não são tudo. Neste caso, não são nada.

      • STP says:

        Exactamente, não te iludas pelos graficos!

        Sim que gostos ~são gostos, eu vi o jogo e o os graficos ate me “chamaram” , achei engraçado.

        E não penses que corres isto num pc qualquer velho, os graficos enganam bem!!

        Isto puxa muito ,muito mais do que parece 😉

        E para concluir, deixo um convite, ou desafio , como preferirem.

        Joguem este jogo e tentem não ficar viciados! Digam aqui se conseguiram ou não 😉

        Não podem só dizer que não presta sem experimentar!! Joguem e depois digam alguma coisa.

    • pedro says:

      eheheh para quem viu o jogo só no youtube, chego a conclusão que nem o jogaste logo nem sabes do que falas…
      vai mas é jogar farmville pah larga a xuxa

  8. Diplo says:

    já joguei no servidor do Deadmau5.
    é uma versão 90’s do Second Life ahah
    os gráficos e o construir por blocos fazem lembrar o velhinho jogo Stunts, da Broderbund 🙂

  9. pl4za says:

    quem comenta os graficos do jogo e nem o experimenta por causa disso.. sinceramente nem sei que dizer xD é patético

    Já o joguei, é mesmo muito viciante ! é destas coisas originais que me da prazer jogar e não a maioria dos jogos de hoje em dia que nada de novo têm..
    Até dá saudades dos jogos dos velhos tempos!

  10. DoContra says:

    Só não gostará deste jogo quem nunca gostou de brincar com Lego. A filosofia é a mesma, construir um mundo tão complexo quanto possível a partir de simples cubos e prismas coloridos. Os gráficos podem ser radicalmente simples mas têm qualidade. A profundidade de campo, perspectiva e efeitos realísticos de luz/sombra estão lá. Se vale 20 aéreos? Acho que sim. Há por aí porcarias piores bem mais caras (e vendidas às resmas).

  11. Cenas says:

    Já agora acho que deviam falar do Super MeatBoy é um jogo estilo retro, feito por um programador e por um designer. É muito bom, não interessa os gráficos mas sim o conceito, se bem que acho o grafismo muito agradável, é super viciante e acima de tudo, também é bom para exercitar a mente e a coordenação. Acima de tudo mostra a tendencia de hoje em dia onde o conceito tem muito mais valor do que à uns anos atrás. google it!

  12. BrunoG. says:

    Não será isto fazer Lego online?

  13. TAG says:

    O ponto forte deste jogo é o conceito. O Open-World.
    Nos jogos de hoje, o objectivo já está definido sem nós sabermos. Todas as decisões levam às mesmas consequências. Acaba por não haver liberdade de escolha.
    Poupa-se tempo nos gráficos, para conduzir a uma maior variedade de eventos possíveis.
    Eu sinceramente gostei bastante quando experimentei.

  14. André M. says:

    Boas,

    Queria saber mais sobre o jogo mas o site está down 🙁

    Alguém sabe se é uma situação temporária ou se está assim há muito tempo???

    Cumps

  15. Berto says:

    A primeira vez que ouvi falar deste jogo foi por causa de um “maluco” que fez uma alu 16bits no jogo.

    Para quem quiser ver:

    https://www.youtube.com/?v=LGkkyKZVzug

  16. Francisco says:

    Grande número. Jogo viciante, comprem 🙂

  17. kekes says:

    Vejo comentarios a criticar os graficos… Apesar de eu não gostar la muito deste estilo de jogo, os graficos adequam-se perfeitamente ao jogo, divertimento puro para tudo e todos sem problemas de requesitos e uma boa jogabilidade.

    Como sendo um fã de estilos de jogos retro foi o que mais me atraiu neste jogo. Nem tudo é graficos, se as editora se concentrassem mais na jogabilidade e menos nos graficos teriamos jogos muito melhores e acessiveis a todas maquinas e não só topo de gama.

  18. André Silva says:

    Já experimentei o Minecraft anteriormente, e é mesmo viciante! Cuidado nesta época de exames e testes, é preferível deixar para depois. Quanto aos gráficos, estão adequados ao jogo.

    Quem quiser jogar gratuitamente, pode sempre experimentar a versão Classic, que é bastante rudimentar, e não tem 1/10 da potencialidade da versão Beta, que dá para fazer muito mais coisas (é mesmo para mostrar o conceito). Procurem no Youtube.

    Quem não quiser dar os 20 euros pelo jogo, pode sempre estar atento ao site ou ao blog do Notch (criador do jogo), que por vezes costumam haver os chamados “free weekends”, altura em que o registo no jogo é gratuito, e permite que joguem a versão actual em desenvolvimento.

    http://www.minecraft.net/community.jsp

    Cumps.

  19. lx says:

    Graficamente, o pior jogo do ano.

  20. coiso says:

    sinceramente nao entendo o conceito do jogo. qual o objectivo?construir coisas?

    • RuiFox says:

      Depende da tua onda, se for uma de construir, podes construir o que quiseres basicamente, incluindo sistemas automaticos para te ajudar no jogo.

      Ou podes fazer o modo survival e tentar sobreviver todas as noites contra os MOBS.

      Já brincaste com lego? então pronto tá ai mais ou menos a lógica do jogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.