PplWare Mobile

Sondagem: Qual a sua opinião sobre o Artigo 13?

Outras sondagens já realizadas


Marisa Pinto

Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

42 Respostas

  1. Bruno says:

    Sobre o artigo 13º não tenho nada a dizer… agora sobre a sua aplicabilidade em Portugal é zero seja ele que artigo for!

  2. Mateus says:

    sou contra, pois da maneira que está pensado, e sendo impossível de concretizar, vai tornar inviável o uso da Internet como se tem feito até hoje, fazendo com que as grandes plataformas por não terem meios de fazer o pretendido fechem o acesso aos utilizadores na Europa de modo a evitar males menores…

    • Jorge Carvalho says:

      e as receitas ? brincalhão 😉

      Abc

      • Mateus says:

        e que tal focarem-se no cerne da questão e não na história do dinheiro, que é onde anda tudo focado e ficam cegos e não conseguem passar dai e ver o real problema se isto entrar em andamento e for para frente…

        • Pedro says:

          Estou a aguardar para saber o que tens a escrever depois das reticências. Se clahar acabou-se a tinta

          • mico says:

            eh eh eh
            must!

          • Mateus says:

            perder tempo com ignorantes como tu, não obrigado…

          • Mawuko di banki says:

            … é simples “mano”… todas as plataformas de alojamento (incluindo de web sites normais) terão de impedir toda a gente de enviar conteúdos, e terão de remover tudo o que possa existir a menos que a pessoa tenha forma de provar que é tudo da sua autoria ou que tem todas as devidas autorizações, previamente, antes de enviar as coisas.
            Por tanto só empresas praticamente é que poderão ter web sites, tudo o resto vai com o galheto.
            Não é só os vídeos do youtube com que tantos estão preocupados, é tudo!

  3. Rrrrrr says:

    devia ter uma outra opcao:
    “Nao sei do que se trata/nao estou por dentro do assunto”

    • Bruno Gomes says:

      Artigo 13 vai acabar com redes sociais.
      Sabes a foto que salvaste do google porque gostaste?
      Não a podes postar ou mostrar a alguém ou a REDE SOCIALvai ser processada, já foi aprovado a única solução é revolta, or favor, ajuda… Espero que me tenha feito entender

      • Luis Fernandes says:

        Se você for fotografo profissional e vir a sua foto a ser utilizada para fins sem lhe atribuir o mérito da mesma, deverá mudar de ideias.

      • mico says:

        nao tens de salvar nada, nao é tua e não se está a afogar. se gostas, partilha o nome do autor.

        • Bruh says:

          Já agora sempre que vir uma foto que gosto e quero partilhar, vou primeiro andar à procura de quem a tirou. É já a seguir, é que é já a seguir. Não queres fotos tuas a serem partilhadas não as metas na net. Simples.

          • Mico says:

            E o que tem estar na net? Para ver não é para partilhar.
            Assim como quando vais na rua, lá por passeares a tua cara não quer dizer que te tirem fotografias sem autorização para depois as partilharem. Se autorizas isso… coitado de ti como cidadão.
            Se não colocas fontes naquilo que partilhas… vai lá fazer uma tese e não coloques as tuas fontes naquilo que citares (partilhares) na tese, desde gráficos a fotos e textos que não sejam da tua autoria…

      • Diogo Santos says:

        Deixa mas é de ver vídeos do Wuant e do Tiagovski e aprende a interpretar um artigo.
        A ‘desinformação ‘ que as pessoas adquirem é que causa estas palhaçadas de comentários, os responsáveis principais das pessoas pensarem assim é mesmo dos ‘influencers’ digitais e da comunicação social.

        • Samuel says:

          O que é que esses idiotas influenciam?? Só se forem os putos. Não estou de acordo com os parvalhões sem ideias do Parlamento Europeu pois o artigo 13 tramar tudo e todos que tenham IP do espaço da U.E.

  4. Pedro Lara says:

    E aindam criticam a Coreia do Norte. Isso é pura censura.

  5. Eduardo says:

    O problema é que tudo anda a volta dos interesses desses grandes, comunicação social, que se vêem a sair prejudicados. Nem uma notícia se vê na TV disto. Polémicas de Futebol, e políticos levam ao extremo, disto não vi nada ainda. Por algum motivo será.
    Acho quer sim devem acabar com tudo, enfim palhaçada. VPN E Deep web, vão ser o futuro da internet, e venham cá cortar acesso a vpn também. Hackers deviam de arrebentar com os serviços todos destas organizações. Se for preciso partilhar CPU para ddos estou nessa.

  6. Tecnical says:

    “Adeus Internet onde eu podia ver vídeos de gatinhos onde como pano de fundo estava uma publicidade da McDonalds”

  7. Mateus says:

    Acho que sim não tirem as redes sociais pff senão o mundo se vai tronar negociante e assim as pessoas viciadas na droga vai consomir mais e assim eles/as tenhem as redes sociais e estão entretidas minha opinião

  8. Rafael says:

    A Europa é uma extensão afeminada da União Soviética.

  9. Hugo Nobre says:

    Controlo e Manipulação.

  10. R says:

    Vou ser cínico: mais uma vez, a maioria das pessoas só quer saber depois de uma lei estar aprovada.

    • Atao says:

      Isso não tem nada de cínico é apenas lógico: não vês notícias sobre isto na TV, não vês ninguem escrutinar as alineas do artigo 13, não vês ninguem a fazer cronicas nem a combater. A grande maioria das pessoas não está na internet a ler estes artigos, ainda continua a ser a TV e o passa palavra no café/trabalho/igreja/etc que prevalecem e este não é um dos temos que está na boca das pessoas. Portanto é só natural que só querem saber depois de estar aprovada, depois de estar aprovada vais ver tudo o que te disse a cima acontecer com a diferença que não podes fazer nada.

    • Samuel says:

      Informação: Os estados têm menos de dois anos para passarem os artigos 13 e 11 para a sua legislação ou seja a porra da lei já foi aprovada.

  11. Kaynara says:

    Meu nome e KAYNARA
    coisa e essa que os senhores e senhoras enventarão, desculpa,mais essa ideia de colocar processo contra as redes sociais ,por causa de fotos que não são deles mais da pessoa que envio para outras pessoas verem ,olha Portugal eu queria tanto mora aí ,mais vejo que não a lugar aí , pensem duas vezes antes de fazer algo,por que as suas palavras têm poderes e grande responsabilidade,mais eu não sou ninguém para obrigada os senhores (a)
    A não tirarem a internet da Europa, só vim colocar a minha opinião mais eu acho que (…)

  12. Luis Fernandes says:

    Neste momento o YouTube por exemplo já possui um motor que verifica alguns direitos de autor. Segundo percebi, o que está em causa é entender essa validação a mais conteúdos, nomeadamente nos casos em que existe remuneração para quem os está a publicar. O principal problema para as redes sociais e motores de busca é como isso será implementado, assim como podem ser diretamente responsabilizamos. para a sociedade em geral é na minha opinião uma proteção, nomeadamente para quem cria. Quem está contra nunca deve ter produzido nada na vida e considera que a internet é de borla sem pensar no que a paga.

  13. O Silva says:

    Pode ser que o “lixo digital” desapareça ou seja reduzido. Além disso irá criar consciência do que se publica.
    A internet não acaba, nao é possível isso acontecer, pois a internet nao é só YouTube e redes sociais.

  14. Pedro H. says:

    A protecção dos direitos de autor é uma coisa que deve acontecer, contudo não nos moldes da DMCA, Artigo 11 e 13 Europeu. Já pagamos os direitos de autor quando adquirimos equipamento de armazenamento digital ( ou até mesmo qualquer equipamento ) logo deveríamos estar isentos dessa lei. Contudo, todas estas protecções, não creio que seja uma coisa positiva para o criador do conteúdo. A meu ver, significa que é o representante desse criador ( editoras, discográficas, etc ) é que tem o poder de decidir se quer ou não que certo conteúdo exista tendo assim uma vantagem sobre o dito criador. Por exemplo, o video A do criador A pode gozar de uma “exposição” gratuita enquanto pagar uma percentagem do seu trabalho ( ainda mais ).Se estiver contra isso, a editora pode perfeitamente processar quem quiser por infracção do direito de autor e tirar o conteúdo da net relativamente ao dito criador. Segundo o que percebo, a lei não condena o “posting” não comercial, como já apareceu aqui no PPlware, mas vejo que pode dar uma arma adicional a empresas e sociedades que exploram ambos os cidadãos normais como aqueles que criam enquanto que a maioria do cidadão comum culpa uma plataforma que nada mais faz que monetizar sobre os conteúdos e informação que lá colocamos, embora isso também seja excessivo, mas é o preço que pagamos por usar uma coisa gratuita. Afinal, todo o hardware, software e peopleware ( pun not intended e sem querer infrigir copyrights, querendo referir a força de trabalho que está por detrás das plataformas ) também é pago.

  15. Rui says:

    “o representante desse criador ( editoras, discográficas, etc ) é que tem o poder de decidir se quer ou não que certo conteúdo exista tendo assim uma vantagem sobre o dito criador.”
    Certo. Isso acontece sempre uma vez que existe um contrato entre o criador e o representante. O representante não é um mecenas que representa/edita/distribui pro bono. Isso já antes da Internet.
    Agora coloca o caso desta forma: Tu compras um DVD de um filme (pagaste por um bem, e é teu, supostamente podes fazer o que bem quiseres com ele) mas como compreendes não podes divulgar o filme no youtube ou seja onde for (eles até já bloqueiam isso, e porque motivo?). Também tens o “trabalho” de ripar, e fazer o Upload, mas estar a comparar esse trabalho com o trabalho envolvido na criação do filme é…desajustado.
    Para mim, e segundo depreendo, se por algum motivo conseguires fazer o Upload, passas a responsabilidade para a plataforma (se permitiram…), logo quem detém os direitos sobre o filme pode, e bem, processar a plataforma, já que tu ganhas dinheiro com as visualizações desse filme e a plataforma também, e estás a retirar o pagamento devido é editora (e numa escala muito menor) aos criadores do filme.
    Quando grandes potencias como o Youtube, Google enviam emails a pedir para falarem num determinado assunto, e a dizer que a internet vai acabar… é pura e simplesmente porque lhes vai afetar o bolso.
    Como foi referido, o facto de estares a fazer um video teu com uma lata de coca-cola lá atras porque a bebeste ou vais beber, não é alvo de sanção. O enfoque que assumo que esteja a ser dado, é se em vez da lata estiveres a passar um anuncio da coca-cola e em que o foco seja esse.
    Penso eu.

    • Bruno Gomes says:

      Bem..
      Não deu pra entender se estás contra ou a favor, maas basicamente adeus redes sociais e noticias online.
      Youtube
      Snapchat
      Facebook
      Instagram
      Google fotos
      Google maps (talvez)
      Eu nem uso maior parte, mas muita gente usa e é muito útil ( eu sei que é prejudicial também, mas muito útil…)
      Basicamente pegas num copo a dizer santal num video…
      E a plataforma é processada.

  16. Samuel says:

    Santa Ignorância!!! Mas quem quer saber dos Youtubes, CaraBooks e outras. O problema aqui é as noticias que não vão poder ler e como isso nos vai afetar de maneiras impensáveis.

    • Bruno Gomes says:

      Quem quer saber dos “youtubes”?
      TANTA GENTE.
      Olha, notícias são muito importantes e com o artigo 13 tchau noticias *na internet* , mas n só redes sociais, por exemplo Google fotos, Spotify, adeus tudo…
      Basicamente entretenimento na internet desaparece, ok podes não querer saber mas milhoes de pessoas querem saber e é sempre bom contribuir.

    • Rui says:

      As noticias não vão desaparecer…
      Apenas em vez de ires a um agregador de noticias (que os links vão passar a ser pagos), passas a ir ao site do jornal A e dpois ao do jornal B e por aí a fora.

  17. Mikas says:

    Sobre esse artigo, só dá mesmo para rir… Pois é muita conversa e nenhum resultado…. Vergonha mesmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.