PplWare Mobile

Sondagem: Considera que os jovens estão bem informados sobre os perigos da Internet?

Outras sondagens já realizadas


Marisa Pinto

Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

  1. DrFrankenDerpen says:

    “””Não, de todo pois utilizam a Internet sem cautela e publicam conteúdos que os podem comprometer. (40%)”””

    Apesar de haver muita informacão por aí, a verdade é que muitas vezes parece ignorada. Há também que ter em conta que ainda muitos pais não possuem as capacidades necessárias – sejam elas entendimento da tecnologia ou até a simples vontade para – vigiarem e controlarem o que os seus filhos menores fazem e publicam online.

  2. Pontes says:

    eu acho que hoje em dia não devia ser tudo focado no “acham que os jovens”, devia ser mais focado no pessoal mais velho, tipo 30 anos ou mais… o pessoal mais velho tem essa mania do “eu é que sei, sou mais velho, tenho mais experiencia, bla bla bla”, nos dias que correm é ao contrario, uma criança com acesso às tecnologias acaba por saber mais num ano que uma pessoa mais velha sabe em 10 anos à custa da “experiencia”, é um caso para dizer que a experiencia não vale nada nos dias que correm…

    já vejo putos no supermercado, putos de 10 e 12 anos a dizerem aos pais “ah não leves isso leva antes este não tém gluten/é mais saudavel/tem menos gorduras/etc”, já vi uma criança de 8 anos ou assim a dizer à mãe para não levar banha de porco porque faz mal à saúde… 8 anos!!
    eu com 8 anos ainda nem sequer sabia de que era feita a massa ou de onde vinha o arroz, ou como era produzido o sal…

    acho que diviam fazer umas sondagens mais focadas para a população mais velha, acho que nos dias de hoje os mais velhos é que andam “desinformados”…

    • paulo rodrigues says:

      Não será bem assim… antes de mais, vivemos no era “Facebookiana” em a grande maioria o usa no seu smartphone e parece desconhecer que o smartphone serve para muito mais que o uso para redes sociais… engraçado como se vê muita gente com um smartphone à procura de uma localização sem ligar o Google Maps…
      Depois o exemplo do supermercado… para que serve a banha de porco? Infelizmente a grande maioria alimenta-se com o mais prático, “comida de plástico” e não creio que garotos com essas idades tenham alguma intervenção na compra de alimentos mais saudáveis… McDonald’s e companhia é o que querem… muito culpa dos papás que já trazem esse método incutido….

      • Hugo says:

        Não necessariamente Paulo. Ainda há dias vi um miúdo (10-13 anos vá) com os pais no Celeiro e comprar comida e os pais claramente não faziam ideia do que ali estavam a fazer. Suponho que ele fosse vegetariano. Só ouvia a mãe a perguntar: “Então e isto, não comes?”.
        Obviamente que o comer bem e mal é muito subjectivo nos dias que correm, pois facilmente comemos gato por lebre.

    • mlopes says:

      a educação dos pais através do filhos é um mecanismo com provas dadas desde há muito. em áreas como a educação ambiental, direitos humanos e alimentação e saúde esta técnica é não só muito usada como fundamental.
      em muitos casos os pais foram educados sobre princípios que hoje são tidos como completamente errados e é praticamente impossível alterar isso com cartazes, reclames de televisão, etc.
      o mais fácil e mais eficaz é ajudar a educar os filhos segundo princípios muito mais sustentáveis, respeitadores do direitos humanos, do ambiente, etc e esperar que as ações dos mesmos sobre atitudes dos pais produzam alterações de comportamentos nestes. uma das ferramentas muito utilizada em conjunto com esta estratégia são os projetos escolares, por exemplo.
      por outro lado, começaste por dar um indício de que algo podia descambar quando disseste que a “experiência não vale nada nos dias de que correm…” e estragaste tudo no último parágrafo quando generalizaste.
      lá porque tu não sabias “de onde vinha o arroz, ou como era produzido o sal…” e eventualmente não fazes ideia dos problemas da falta de iodo na alimentação e o porqu~e da necessidade de iodar o sal não significa que “os mais velhos é que andam “desinformados”…” 😉

    • Paulo Baptista says:

      Lamento Pontes, mas no que diz respeito ao uso de redes informáticas e aplicações, a sua percepção não está perto da realidade. Lido profissionalmente com jovens até aos 18 ou 19 anos e só uma enorme minoria tem alguma sensibilidade e noção do o risco. Para a grande maioria, “do outro lado” só há gente boa e os problemas só acontecem aos outros.

  3. Samuel says:

    Já está nos 41%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.