PplWare Mobile

SNS: Saiba como gerar um Resumo da sua Saúde


Autor: Pedro Pinto


  1. Pedro Ferreira says:

    Podem indicar uma boa APP para Android para registar Peso e Tensão Arterial. Obrigado.

  2. Miguel says:

    Primeiro é preciso que ele funcione em condições, maioria dos meus utentes queixam-se que nem conseguem marcar uma consulta online.

    Segundo o sistema requer uma forma de autenticação que nem todos possuem, como tal já não aceita apenas o nº de serviço nacional + pin mas sim ligação direta ao cartão de cidadão.

    É sem dúvida uma mais valia, sobretudo a ironia de verem quanto gastam no serviço de saúde quando estes estão isentos, uma simples ida ao Hospital são 50€ (sem fazerem sequer análise). O mais engraçado disso é que apesar de podermos consultar o boletim de vacinas, poderá estar incorrecto.

    Alerto ainda para que evitem usar o MySNS como substituição de algo físico. É o mesmo que evitarem irem aos Hospitais Centrais sem ser algo de urgência, porque garanto que 60% dos casos que dão entrada nem são casos para um Hospital mas sim para um SAP ou Posto Médico. O SNS 24 neste aspecto faz uma excelente triagem e recomendo vivamente a usarem este serviço antes de recorrerem aos Hospitais.

    Eu compreendo a dor de um utente, também sou utente como todas as pessoas mas como profissional também vejo muitos disparates por parte dos utentes. Eu geralmente só faço área laranja e sala de reanimação ou cuidados intensivos mas por falta de pessoal tive que fazer a área amarela e deu para entender que mesmo em pleno 2019 ainda há muita gente que recorre ao SU sem necessidade embora haja aqui muitos factores como “deixaram adiantar a doença, ou as consultas externas demoram” ou coisas banais.

    Não há nada melhor do que uma triagem rápida e sem grandes custos via telefone ANTES de recorrerem ao SU. O mesmo se aplica ao MySNS quando este funciona plenamente, podem consultar e até imprimir receitas ou consultar alguns diagnósticos porque maioria deles não irão constar no My SNS contudo certifiquem-se que está tudo em conformidade porque erros informáticos acontecem e é fundamental saber antecedentes, alergias etc para que o trabalho médico possa ser exercido em plenas funções.

    Como utente, só tenho a dizer que conseguimos ter um serviço nacional de saúde pior que na África. É o meu ponto de vista como civil e profissional por milhares de factores incluindo a culpa do utente.

    • Martins says:

      “…conseguimos ter um serviço nacional de saúde pior que na África…” Tinhas-me quase. Depois disqualificaste-te com essa frase. Ou és um mentirosos compulsivo ou és um “médico” muito novinho para dizeres um disparate desses. O SNS está longe de ser perfeito mas também não é assim tão ruim como falas. Eu como emigrante rodado já tive o “prazer” de fazer uso da saúde pública de alguns países europeus e onde a experiencia foi bem pior do que por cá em Portugal. Aí descobri porque o nosso sistema de saúde é considerado um dos melhores. Se andares pelo mundo tambem vais decobrir a realidade.

      • Miguel says:

        Bem meu caro Martins, antes demais não lhe admito que ponha em causa o meu profissionalismo ou conhecimento. O senhor antes de falar devia tentar saber “quem” é a outra pessoa. Sou Médico com todo orgulho e ajudo dentro do meu conhecimento quem mais precisa.

        Agora, o senhor fala que “somos” considerados os melhores no serviço nacional de saúde? Sem ofensa mas acho que o senhor anda a ver as coisas num mar de rosas. Como utente e profissional de saúde conheço mais países do que o senhor, nasci inclusivamente na Suiça onde a saúde está à anos a frente de Portugal! Erros meu caro acontecem em todo lado e em todos os países, pode ter tido azar lá fora mas que o nosso SNS é dos piores a nível Europeu e por vezes certas condições miseráveis com qual nos deparamos tanto como profissionais como utentes é equivalente a um país como África do Sul.

        Agora, o senhor Martins não julgue os outros pelo que “acha” saber porque está visto que teve sorte no SNS e ainda bem porque temos boas coisas que raramente funcionam em condições. De facto, recebi um caso de um senhor emigrante na França cujo foi vitima de negligência média lá e pelo que decidiu vir com o próprio carro para Portugal onde por milagre lhe salvamos a vida à tempo porque tinha uma infecção de tal gravidade que estava a atingir o limite para se tratar do qual na França “leiga-mente” ignoraram as queixas dele.

        Eu conheço países como Reino Unido, Luxemburgo, Alemanha, Suíça, EUA… entre outros e posso lhe dizer que Portugal tem muito para andar ou sequer se igualar ao serviço deles. Todos eles tem defeitos (basta ver como funciona os EUA) mas pelo menos no geral a nível médico e de saúde estão muito à frente de Portugal, até os nossos vizinhos “Espanha” consegue ter um melhor serviço nacional de saúde.

        O senhor faz me lembrar aqueles artistas “militares” que dizem “Portugal é o melhor país e blabla”. Posso não ter 30 anos de carreira médica mas já salvei muita vida e destaco me pelo lado humilde e profissional algo que hoje em dia é raro sobretudo quando estão estatutos em jogo.

        Para terminar, Portugal tem corrupção e um nível de arrogância demasiado alto para sermos ou termos um país funcional e enquanto assim vivermos estamos longe de ser uma nação capaz de evoluir. Vivemos em função da vaidade, consumismo e imaturidade de compreender o que esta mal e o que esta bem. Ainda ontem tive essa conversa com 4 idosos emigrantes e todos eles queixaram se do SNS e com justa causa!

        Todos dias lido com queixas que são lamentáveis de se ouvir pelas falhas GRAVES que o nosso SNS desde prevenção de doenças ao tratamento e aconselhamento.

        Por favor, acorde para a realidade, para seu bem.

        • Martins says:

          Desculpa, mas não é essa a realidade que eu conheço. Deves viver em outro Portugal. Conversa fiada de quem não tem mais nada a fazer a não ser falar mal. Nem precisas de vir aqui com mais conversinha que eu não vou dar ouvidos a um imbecil mentiroso.

          • Miguel says:

            Eu acho que o sr. devia ler as leis sobre difamações e insultos, um dia este tipo de falta de educação pode lhe sair caro.

            Com isto dito sem recorrer a insultos e mantendo a conversa saudável, acho que o senhor distorce as palavras de quem esta por dentro do assunto. O senhor pode ter uma opinião o que não faz dela algo geral ou real, ok? Eu respeito a sua visão embora essa sim esteja distorcida e desfocada completamente da realidade do que se passa a nível de saúde.

            Como dito, o senhor precisa mais de mim do que eu de si e garanto-lhe que nunca lhe faltaria à educação ou ética profissional mesmo depois desta faceta trista da sua parte.

            Pessoas sem educação, cultura acho que deviam permanencer fora de Portugal, bem basta os que já ca temos que infelizmente quiseram estudar e ser alguém e não conseguiram.

            Sugiro umas aulas de boas maneiras e educação!
            Cumprimentos

            Boa sorte na vida 😉
            E já agora, uma simples regra de educação, não se tratam pessoas por “tu” quando não se conhecem tal como não se insultam levanto estas facilmente a tribunal com graves acusações mesmo estando ai detrás de um ecrã imaginário, em dois passos descubro quem é!

  3. jAr says:

    Que bonito Exmo. Sr. Dr. Miguel assim que não gosta do tom é logo a ameaçar com um processo em tribunal, TU tens de ter alguma calma quando ouves opiniões que não TE agradam.
    TU não podes comparar África do Sul com a maioria dos outros países africanos, tal como TU não podes comparar a Suíça com a Bulgária. Em Portugal já fui bem e mal atendido, em hospitais com boas instalações e outras que nem por isso, temos de melhorar mas também não é o fim do mundo.
    Tenham um bom dia, e não se esqueçam de respirar.

    • Miguel MED says:

      Meu caro, uma coisa é debater e falar, outra é insultos e não posso admitir insultos vindo de um estranho que julga saber e estar mais por dentro do assunto do que quem trabalha.

      Com isto dito, tanto pode ser bem atendido no privado como no público mas a realidade e do que vejo, do dia a dia, sim afirmo que estou a comparar o nosso SNS com a África do Sul onde já estive em missão humanitária e posso te garantir que muitas das coisas funcionam de uma forma mais eficiente e de uma forma mais organizada e profissional.

      O problema aqui sr. é que as pessoas defendem por vezes o SNS porque tiveram “sorte” na resolução do problema de saúde, contudo, existe mais queixas do que elogios, isso acontece em todos os países e é algo natural pois nenhum serviço de saúde é perfeito.

      Eu convivo com milhares de Médicos de vários países e ainda recentemente ficaram chocados quando disse o tempo que leva uma consulta externa ou um simples exame vital, coisa que não acontece em 90% dos países da UE. Eu por vezes até tenho vergonha de dizer que sou profissional de saúde porque sinto me incapaz de resolver a corrupção e incompetência dos demais que estão à frente de certos serviços.

      Como deve compreender todos temos um limite, esse limite ultrapassa quando existe uma falta de respeito ou bocas que colocam o nosso profissionalismo em causa. Decreto que não sou um exemplo nem o melhor profissional, longe disso, tenho uma longa carreira pela frente mas faço-o com amor ao próximo. Sou conhecido por ser um Médico atento, dedicado mas acima de tudo humilde e que trata o doente da forma como merece, ser visto, ouvido e tentar aprofundar o caso clinico embora isso seja função dos meus colegas internistas.

      Eu não escolhi medicina geral precisamente pela falta de condições para trabalhar, para poder exercer nas minhas capacidades máximas. Eu envergonho me da forma como o país é gerido seja a nível de ensino superior ou a nível hospitalar. Existem sempre histórias bonitas em que se salvaram vidas, tanto dentro do Hospital como fora do contexto (Pré-Hospitalar). Mas infelizmente Portugal está a ficar sem Médicos e como o Prof. Dr. Pinto da Costa ou Francisco há poucos e acredite que se ficar a depender desta “juventude” que vive em função do álcool, bem, podemos fechar os Hospitais. É essa a realidade que poucos gostam de ouvir, é essa a realidade que omitida.

      Mero exemplo sr, lembra-se do colega que faz helicóptero do INEM no Sul em que estava envolvido em vários escândalos? Tanta coisa para no fim de contas ainda estar ao serviço do mesmo. Tudo showoff porque o mesmo tem conhecimentos. Estes profissionais e aliados à corrupção levam mesmo a morte precoce das pessoas! É certo que a culpa em parte também é do utente que por uma dor vai ao Hospital e 60% dos casos nem se justificam serem atendidos em contexto Hospitalar, por outro lado nada justifica os atrasos de consultas de especialidade (externas), exames vitais e tratamentos que antecipadamente podem fazer a diferença, para não falar nos erros na medicação, nos lobbys e na falta de controlo que existe entre Enfermeiros e Médicos que trabalham no sector Público e Privado, onde um simples ortopedista consegue ter um salário perto de 80 mil € mensais!

      É tudo bonito, é tudo sempre no cor de rosa, afinal somos um povo muito cego, quando digo isto digo porque passei pelo mesmo, achava que Portugal era algo melhor e até somos, somos um país com grandes capacidades, com grandes potenciais que não são aproveitados.

      Mero exemplo: Um dia vou trabalhar para uma área laranja onde é vital ter um desfibrilador funcional e deparo me com um antigo que nem funcionava, como é suposto salvar vidas (que é a minha função)?! Onde estão os excessos de dinheiro do orçamento que todos os anos tanto o INEM como o SNS tem por terem “poupado” à custa do utente?

      São estas coisas entre outras que tornam o nosso SNS uma vergonha, uma vergonha digna de ser noticia no estrangeiro. Falamos de situações que a percentagem negativa é superior ao positivo.

      O problema aqui nem é ser o fim do mundo mas sim a questão de reconhecerem que está mal e admira-me utentes acharem que o nosso SNS é dos melhores quando entre colegas, estranhos e até cidadãos emigrantes se riram porque tal coisa é puramente falsa.

      Agradeço o seu comentário, não necessita do Exmo… porque no meu BI consta Miguel e nasci e irei morrer com o nome Miguel. É irrelevante títulos 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.