Quantcast
PplWare Mobile

Será que não há forma de acabar com o spam?

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Maria Inês Coelho


  1. jafOsteS! :D says:

    Redin em 3, 2, 1… 😆

  2. halnaweb says:

    Isto do Spam faz-me lembrar sempre a velha anedota da mulher que encontra uma carta amorosa nas calças do marido e pergunta-lhe:
    -O que é isto de amorzinho nesta carta? Ao que ele responde aflito:
    – É Spaaaam! Manda para o lixo!
    Eheheheheh…. Lindo! 🙂

  3. Rui C says:

    Um projecto tão bom e único que não sai da sepa torta aos anos!!!

  4. Adolfo Dias says:

    Não entendo. Se não se consegue implementar a nível mundial políticas básicas de segurança como é que esta ideia algum dia vai para a frente?

  5. FM says:

    Confrangedor como o Artigo e a Página do projeto não conseguem, de forma clara, explicar a implementação desta ideia.

    É óptimo ter-se ideias e ser-se empreendedor. Mas há momentos em que é preciso enterrar uma ideia / projeto e avançar rapidamente para o próximo.

  6. luigy says:

    Só uma pergunta: Porque é que ninguém está a trabalhar nisto? (obrigado pela partilha pplware

  7. Sargas says:

    Quem o cria, deveria ser punido.

  8. JJ says:

    Já tinha analisado o site do projecto… e fiquei com a mesma questão, que tenho depois de ler este artigo:
    Mas afinal como é que o sistema vai funcionar? Tem que se “pagar” para enviar emails?

    • Redin says:

      Qualquer mais respostas iriam levantar a necessidade de abrir mais interesse em colocar visível aquilo que somente tem interesse para a equipa de trabalho. Mas para essa duvida levantada, não tem de se pagar nada. O “custo” de que falo no meu website, não é financeiro.

  9. Johnny says:

    SPAM? facil de resolver, deixem de por o vosso email em simple text, por exemplo em comentários em sites com muitas visitas, procurem no google o vosso email a ver se aparece nas buscas do google, as que aparecer tentem pedir a um administrador/gestor do site para remover o comentário ou alterar..

    Depois usem Hushmail.com , protonmail.ch entre outros emails que vêm com filtros anti-spam bem bons.. o hushmail para mim é um dos melhores.

    E spam não terá fim.. como é logico mas é há formas de se evitar.
    E deixarem de por o vosso email em sites desconhecido principalmente a newsletters.

  10. Joao says:

    Também fiquei assim, mas que notícia é esta que nada é dito acerca do que é feito para parar o SPAM… é que nem aqui nem no web site.
    Espero que não seja uma espécie de DKIM – DomainKeys Identified Mail ou SPF – Sender Policy Framework… pois isso já existe e já é utilizado (mais o SPF que o DKIM, parece-me). E listas de bloqueio e permissão… que tem isso de novo? E lista de espera, será novo? Até o meu serviço de alojamento tem isso. Ou então inventar as graylists… onde mandam o remetente esperar uns minutos antes de poder realmente enviar a mensagem… novidade? Também não.

    Dito tudo isto, sempre estou para ver que grande invenção é essa.

    Espero que não seja tipo cada servidor ter uma chave privada que assina a chave pública do e-mail garantido que foi enviado mesmo dele… que não sei até que ponto não é +/- a definição de DKIM.

  11. Redin says:

    Para os devidos interessados:
    Está em divulgação pública no habitual boletim mensal do INPI, a patente do meu projeto: Consultem site Marcas e patentes:
    /Patentes / Registo de patentes / Boletim da PI / 2015 / novembro / 20/11/2015 / página 98

  12. Desconhecido says:

    Banhada total. O user que envia para o outro não pode controlar nem consegue controlar. Quem controla o spam é a pessoa.

  13. Pedro says:

    Eu sou fundador de uma empresa de electrónica, trabalhei com esse co founder da p2t e achei pera. Isso não tem nada que funcione assim. Quem tem spam e o utilizador. Esse mesmo tem que fazer whitelist. Não é a pessoa que vai receber dar permissão. Isso é tudo mentira.

    • Redin says:

      Então vamos lá a ver se nos entendemos.
      Para alguém que esteve dentro do projeto acreditando que valeria a pena investir tempo na criação de uma prova de conceito e vir agora dizer uma barbaridade destas, leva-me a concluir que tem muito que resolver a nível psicológico pela forma como foste dispensado.
      E mesmo assim, porque razão me pediste esta semana um pedido de contacto no Linkedin e sem mais nenhum motivo como nota de introdução?
      – Em primeiro lugar, nunca apresentaste nenhum trabalho apesar de teres prometido em Jun de 2016 que já estarias quase a concluir parte do projeto. Nunca me foi apresentado qualquer trabalho e a tua promessa de estar pronto a ponto de ser apresentado numa reunião com vários empresários na Camera do Comercio, além de teres chegado tarde, quando chegaste não tinhas nada para apresentar aos potenciais investidores.
      – Foi combinado nesse fim de tarde levar um acordo de confidencialidade para que começássemos a tornar o projeto com compromissos e recusaste-te a assinar sob o pretexto de teres de pedir a permissão ao teu pai para o assinares.
      Vamos lembrar aqui neste parágrafo que tu eras um adulto com quase 30 anos, ok?
      – Sem cumprires as diretrizes do projeto, estares a programar algo que nunca vi a funcionar e finalizando com esta atitude de quem não tem confiança no que promete ou a insegurança idêntica a de um menor, estavas a espera de quê?
      E quanto a fundador de uma empresa de eletrónica, posso deduzir que não deves ser fundador coisa nenhuma, sendo sim um seguidor da área profissional do teu pai que segundo me lembro, ele já era técnico de eletrónica. Mas mais não posso argumentar nem inventar de coisas que desconheço.
      Assim, reconheço que a tua dor, venha realmente da atitude que fui obrigado a tomar depois da incompetência demonstrada.
      Tem um feliz dia e espero que te tornes depressa um homenzinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.