Quantcast
PplWare Mobile

Insulina vai passar a ser grátis? Post no Twitter afunda farmacêutica

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. TheRealTruth says:

    Tomar insulina mesmo sem ter diabetes é bom 😉

  2. Mr. Y says:

    Oooops parece que o Twitter Blue não é assim tão seguro e confiável

    • Floribello says:

      A partir do momento que bastando só comprar o Twitter Blue que dá o direito a se ter o selo de verificado, obviamente que isso tinha e tem tudo para dar uma gigante asneira.

      E muito demorou isso a acontecer.

  3. Pablo says:

    Só mostra o quão ridículo é a bolsa de valores.

    • Ram says:

      A mim mostra me grande treta.. Não acredito muito nesta história

    • michael knight says:

      E o twitter…

    • Manuel da Rocha says:

      Pior são os algoritmos.
      Estes flash crash são 100% baseados em algoritmos das grandes empresas de capitais especulativos.
      Não duvido muito que alguém pagou 50 milhões de dólares a milhares de jovens, para irem criando biliões de biliões de contas, em redes sociais, para irem atingindo empresas com declarações choque. Até que algum, foi mais longe e criou milhões de perfis que partilharam a informação, do perfil verificado, por milhões de meios de comunicação social. Bastava um dos grandes, partilhar e 5000 milhões de perfis leram aquilo. Os algoritmos viram o assunto no topo e vá de despachar as acções e obrigações.
      Os que pagaram os 50 milhões, ganharam 3000 vezes mais que isso, comprando durante o flash crash, quando a especulação viu que foi enganada, quis comprar de volta, pagaram 7 vezes mais do que o outro obteve.
      É como o Luís Montenegro, que prometeu à banca 60000 milhões de comissões extra, para a utilização de máquinas automáticas, apps e homebanking, agora quer ir para lá para dar 100000 milhões aos mesmos bancos e amigos.

  4. Precisam de ler mais says:

    Isto em si nem é culpa do Musk ou Tweeter, mas sim das pessoas que numa altura de imensa informação como nunca usam pouco mais de uma centena de caracteres para “terem certezas” sem pesquisar mais nada. O Denzel Washington é que a sabe e o disse…Ou então lêem apenas os 2-3 primeiros links do “google” e sentem-se satisfeitos.

    • Manuel da Rocha says:

      Isto teve poucos humanos a ler.
      São os algoritmos que dominam 99,9999994% dos mercados. Já aconteceu, milhões de milhões de milhões de vezes, e continuará a acontecer. Depois de uns milhões de perfis partilharem aquela falsidade, algum meio de comunicação social deu a notícia. Com isso, os sistemas automáticos reconheceram que a empresa iria afundar-se nas receitas e vá de despejar tudo no mercado.
      Para aí 50% conseguem recuperar e ainda terem lucro. No restante é que há outros que sacaram milhões de milhões, em lucro nas 12 horas seguintes.
      É um sistema parecido com o que algumas apps usaram, para colocar empresas em declínio com cotações gigantes, através de compras conjuntas num curto espaço de tempo. 50000 pessoas a pagar 10 euros cada, são meio milhão para comprar acções a 20 cêntimos, preço sobe para 2 euros, vendem e distribuem os lucros. Nos grandes operadores, perdem dinheiro mas, nada demais, foi o algoritmo que comprou porque estava a subir e a dar lucro. Gamestop, Walmart, XicoElectic… foram várias. Entretanto, a banca americana processou as empresas que o fazia (sem resultados) mas, as grandes financeiras deixaram de permitir operações de pequenos valores, de uma só vez. Muito parecido com o que fazem as exchange com as cripto e que davam 400000 milhões de lucros diários, ordenando as operações para a exchange sacar o máximo de comissões e vender o que tinha comprado em futuros.

  5. ZarkBit says:

    Não…. Houve uma mudança por parte dos investidores nas diversas áreas da saúde para outras áreas que estão neste momento a render mais, esta informação começou a ser propagada no dia a seguir, o que causou a descida do valor das acções das empresas na área da saúde.

    Não foi esse tweet…

  6. Joao Ptt says:

    Poderiam prevenir confusões bastando alterar o ícone para indicar “Twitter+” por exemplo, algo que não permitisse confusões com a marca “perfil oficial”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.