Quantcast
PplWare Mobile

Flightradar24: Faça o tracking de aviões no mundo em tempo real

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Moniz says:

    Grande artigo, obrigado por me dar a conhecer esta novissima app que tanto jeito dara. Excelente mesmo

  2. Tecnico Meo says:

    Com uma pen sdr de 8 euros qualquer um de vocês poderá receber no conforto de casa ADS-B e até outras gamas de transponder, ACARS, entre outras frequências, sem internet.
    Depois com um software gratuito, a mesma pen SDR até podem escutar torres de controle, e milhentas frequências de diversos serviços, satélite, meteorologia, etc
    Tudo sem internet:)

  3. falcaobranco says:

    Esse site é BRUTAL… e mesmo a versão não-paga já diz muita coisa mesmo…

  4. Tiago Alves says:

    Também existe o http://adsbexchange.com que além de usar o ADS-B, também segue os transponders MLAT, geralmente usado na aviação militar.
    Além disso foi desenvolvido por um português.

    • jgago says:

      O interface gráfico do ADSBEXCHANGE pode ser usado por quem tem a pen SDR que o técnico MEO fez referência, e partilhar na net para quem quiser. O MLAT (Multilateration) que realmente foi desenvolvido pelos militares, neste momento é usado por todos os aviões equipados com transponders.

      • Tiago Alves says:

        Correcto, só que praticamente todos usam agora o ADS-B, ficando o MLAT como backup ou redundância. Já a aviação militar continua apenas e só com MLAT.

        • jgago says:

          Neste momento não é obrigatório para todas as aeronaves estarem equipadas com transponders com ADS-B , tem quem que ter pelo menos Mode A/C para que o processamento central do MLAT consiga fazer os cálculos para saber onde a aeronave se encontra. O MLAT acaba por ser uma forma das empresas de controlo de tráfego aéreo não terem que manter os radares secundários (SSR), que tem um custo muito mais alto, uma manutenção mais cara e possibilidade de mais avarias, uma vez que tem uma parte mecânica associada também. O ADSB-B neste momento pode não ser um sistema tão fiável como o MLAT, pois a informação que a aeronave envia para os recetores em terra pode ser errada e dependente do sistema de GPS da mesma. Os aviões militares tem a permissão de não ligar os transponders e assim ficarem “cegos” para os radares secundários ou os MLAT.

  5. Infonabo says:

    Muito filtrado e virado para apenas para aviacão de passageiros.
    Quem se interessa por este tema quer ver tudo o que anda no ar quer seja aeronaves civis, militares, de instrução, balões, etc e para esse fim só existevum site com TUDO :
    globe.adsbexchange.com

  6. AJMS says:

    Não conhecia, até mostra os aviões militares a chegar e a partir da Polonia e Ucrânia, pensava que esses estivessem ocultos.

  7. Dionaldo Raposo says:

    Que tipo de antena usa?

  8. Dionaldo says:

    Eu comprei uma antena Diamond X50, e uma G5RV para HF, mas ainda não as montei, serão o ideal?

    • Técnico Meo says:

      São ambas boas (mesmo não sendo totalmente ressonantes para a frequência dos transponders) e servem para o efeito perfeitamente uma vez que na frequência dos 1050 mhz , do alto dos 10000 metros onde andam os aviões (nem todos) a transmissão não tem obstáculos, e ficas já com meia estação pronta se um dia quiseres transmitir depois de se tirar a licença na Anacom

  9. Dionaldo Raposo says:

    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.