Quantcast
PplWare Mobile

Tesla Model X, um novo conceito de Automóvel

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Joao 88 says:

    115 mil… Sem impostos, nem IVA, nem nada!

    Esse, não é muito o meu gosto, o model S agrada muito mais, mas…

    Não presta, o Elon disse mal da Apple, já ninguém quer, ele já veio para o Twitter por paninhos quentes, mas o estrago está feito…

    Que venha o tal “iCarro”…

  2. David Guerreiro says:

    Um automóvel destes vendido pela Apple era coisa para custar 1 milhão de dólares, e vendia que nem pães quentes.

    • Baptista Batos says:

      Um automóvel destes vendido pela Renault, era coisa para custar $20 mil dólares.

      E ninguém o comprava…

      • Vítor M. says:

        Quando um carro destes custar abaixo dos 25 mil tiver autonomia para 400 kms com uma recarga, compro um. São estes os carros do futuro sustentável. Quem sabe se não será mesmo um Renault.

        • David Guerreiro says:

          Elon Musk já disse que estima que nos próximos anos a autonomia chegue aos 1000km com uma carga.

        • Ringone says:

          Tesla Model 3 é a resposta.

        • Paulo Gonçalves says:

          se calhar se a opção fosse a de utilizar motores que gerassem uma potencia de por exemplo uns normais 150cv e teríamos valores mais próximos desses, mas a aposta da Tesla é exatamente a de que não temos de abdicar de uma potência absurda para conduzir um carro elétrico. Veja-se que o modelo base tem 518 cv e uma autonomia de 400 km, mais nenhuma marca o faz.
          E quando a Tesla achar que é o momento de atacar o segmento B, bem ai é que vão ser elas.

          • Paulo Gonçalves says:

            É como diz o Ringone, já está prometido o modelo 3 que segundo conta andará nos 30.000€…..

          • Baptista Batos says:

            *416

          • PF says:

            A vantagem dos motores eléctricos é que fornecem às rodas (quase) exactamente a potência eléctrica que retiram das baterias. Ou seja, o motor até podia ter 10 mil cavalos, se pedires só 50 cavalos com o acelerador ele só gasta 50 cavalos de potência da bateria (não parece, mas o cavalo é também uma unidade de potência eléctrica, com uma relação directa aos kW). Ao contrário dos carros a gasolina/gasóleo, que quanto maior potência tiverem, maior têm que ser, e mais gasolina “bebem” a menores velocidades.

          • Vlad says:

            @PF
            Não faz grande sentido o que acabaste de dizer. Um motor eléctrico não têm uma eficiência de 100% (anda na ordem dos 90%). A eficiência do motor eléctrico atinge o valor máximo quando este se encontra a trabalhar à velocidade máxima. Logo um motor eléctrico menos potente vai ser mais eficiente que um motor eléctrico mais potente a baixas velocidades.

          • dsf says:

            Estas a comparer velocidades maximas de um motor fraco com velocidades baixas de um motor melhor, não podes comparar por aí

        • Rui says:

          Nos meus tempos de estudante, dizia aos meus colegas de curso que quando um Porsche tivesse um carro a gasóleo, comprava um! (nos anos 90, e porque nessa altura parecia-nos um absurdo a Porsche algum dia ter carros a gasóleo, porque quem compra um carro daquele preço, não está preocupado com a poupança de combustível).

          A verdade é que a Porsche já tem motores diesel….. mas nem assim tenho um na garagem 🙂

        • Pedro H. says:

          Acredito que pelo menos em 5 anos, o carro deverá baixar para esses valores. Se fosse a 10 mil eu até faria um esforço para o comprar.
          Só falta introduzir inovações para que os veículos auto-recarreguem enquanto estamos a viajar. Uma nova tecnologia de materiais para estradas teria de ser desenvolvida. Assim por exemplo com leds e alguma liga composta para aguentar com o veículo militar mais pesado do mundo.

        • Caos says:

          A questão que se coloca neste momento, não é tanto sobre o rendimento dos motores elétricos. Todos sabemos que um motor convencional (combustão / compressão) não lhes chega aos calcanhares.
          O problema está nas baterias e na sua capacidade de acumular energia. É certo que ao longo destes últimos anos a tecnologia das mesmas tem evoluído bastante mas ainda está muito longe de ser o ideal.
          Mas ninguém melhor que Musk e a sua equipa para poder desenvolver o rendimento das baterias. Não é à toa que está a construir uma Fábrica para desenvolvimento e produção baterias em Reno, Nevada. Esta Fábrica fornecerá a Giga Fábrica da Tesla em Freemont (CA). Os custos de fabrico serão drasticamente reduzidos, como afirmou Musk.
          Como é sabido o elevado custo dos veículos elétricos resulta em grande parte devido ao custo das baterias.
          Em 2017 está previsto um modelo do segmento B: o Tesla Model 3.

          Vamos ver o que esta marca nos reserva no futuro. Pelo que vejo, mudará em definitivo o mundo automóvel.

      • David Guerreiro says:

        O problema é que a Renault não consegue fazer um veículo desses. Se o conseguisse já teria feito.

        • pena33 says:

          E depois tinhas que pagar a mensalidade da bateria eternamente.
          Actualmente em alguns mercados a renault se quer vender alguma coisa, já esta a vender o carro com a bateria. Mas aqui em Portugal ainda é muito confuso, uns stands dizem que vendem (com valores absurdos), outros não vendem.

      • Vítor Aleixo says:

        O Renault Zoe custa mais do que isso (com a compra das baterias) e é capaz de ser dos carros eléctricos mais vendidos em Portugal… Esse comentário era escusado 🙂

    • RenatoNismo says:

      e teria uns 59 cavalos o icar e com bateria minúscula, tal e qual a ficha técnica de todos os dispositivos da apple, portanto..

      • David Guerreiro says:

        E diriam que os 59 cavalos são melhores que os 500 de outro automóvel, e que é o suficiente.

      • Vítor M. says:

        Qualidade, 😉 diferente de quantidade.

        • Daniel says:

          Percepção de qualidade ou dizerem que é de qualidade não é o mesmo que ter mesmo qualidade efectiva. Exemplo disso: segurar o telemovel de uma determinada forma e perder rede; a cor do chassi esbater pelo simples facto de ter a mão em cima dele (macbooks), as baterias só durarem cerca de 18 meses e não poderem ser trocadas (grande parte dos iPods 1st gen, o motivo pelo qual não foi lançado na Europa devido às leis de garantia dos estados-membros); amarelo ou rosa nas fotos, ou glare; problemas de dissipação de calor nos primeiros macbooks (da primeira geração até à altura em que fecharam por completo o chassi), em que tanto havia problemas nas ventoinhas do cpu que só se resolvia trocando (o meu caso) ou mais simples era trocar a pasta térmica e aplica-la nova correctamente; carregadores em que simplesmente os cabos partem com o tempo (o meu incendiou mesmo junto ao transformador, mas o mais comum é simplesmente “cortar” e deixar de funcionar).

          Tudo exemplos de mau controlo de qualidade na Apple (ou até pode ter sido mesmo decisão de produto ficarem assim, por acharem que não teria importância).

          Mas a Apple nem é das piores em termos de qualidade, não é isso que quis dizer, simplesmente há uma qualidade percebida e há qualidade efectiva e a Apple tem mais qualidade percebida do que efectiva (o que é completamente normal).

          • Vítor M. says:

            Tudo conversa de quem não usa efectivamente. Tocar de ouvido nso faz sentido, não tem diálogo possível. Um dia se tiveres factos, diz.

          • John says:

            Sim, é conversa mas o que o Daniel disse são factos. Até podem ser a excepção à regra mas já foram relatados por várias pessoas. Acima de boa qualidade, a Apple significa bom marketing. Só isso serve para torcer um pouco o nariz …

    • Luis M. says:

      1.000.000$ não se conseguem poupar nem comendo atum enlatado a vida toda. Uma característica para ser rico é não ser parvo e dar esse valor por um iCarro seria o cumulo da parvoíce.

  3. Prim says:

    Gostava de experimentar…

    • Jorge Rodrigues says:

      Posso dizer te que não tem nada a ver com um carro a gasolina ou a diesel…
      a Aceleração e força são muito impressionantes e o silêncio dentro do habitaculo també são muito diferentes… tipo… não há barulho…

      se tiveres oportunidade de conduzir um não a percas.

  4. Filipe Joel says:

    O Model S P85D que o meu pai possui, é a completa loucura…. anos de luz à frente de qualquer carro de hoje em dia em todos os aspectos.
    Este Model X ….então ainda deve ser melhor.

    Espero que a revolução dos VE’s continue e que realmente seja o futuro….e o Elon Musk está a fazer por isso.

    • David Guerreiro says:

      A Tesla está a dar um abanão, e a concorrência começou a acordar, já andam a desenvolver veículos melhores, porque se não fosse assim, ainda nem passávamos de híbridos.

      • Jorge Rodrigues says:

        um Senhor abanão…
        os stands americanos estão a pagar para que se passem leis a banir a venda dos tesla em vários estados… porque como a tesla vende ao consumidor final directamente… corta no tipo do meio que só enchia o bolso.

  5. Rui C says:

    Não obrigado.

    Para andar a 100Km/h mais vale ir de transportes públicos.

    • Filipe Joel says:

      andar a 100Km/h porquê ? andas à velocidade que quiseres….desde que cumpras o código da estrada 🙂 De resto o carro permite-te fazer o que quiseres…. mesmo andando a 140 na auto-estrada (que é onde gasta mais no caso dos VE’s) , faz-se 300/350 kms sem problema com uma carga.

      • Rui C. says:

        Menos de 750Km que é o que faz o deposito do meu carro, não vale apena.
        E o investimento de 115mil euros é ridículo! Onde está a real poupança?

        • Filipe Joel says:

          A real poupança está em gastares 2eur no máximo por 100km que andas, se usares o carregamento em casa…. se usares os publicos e brevemente os super carregadores da Tesla….pagas 0.

          Em Aveiras existe um carregador rápido de Chademo que por enquanto é grátis e carregas o carro em 1hora…

          E pondo as coisas na tua perspectiva, o teu carro nao faz 750km, porque o teu carro não é comparável a um Tesla. Se queres comparar…punhas um carro de gama semelhante ao Tesla, género Porsche e afins, e um carro deste género a gasolina, é bem mais caro do que o Tesla, e depois sim, vinhas falar em quantos km fazias com um depósito….

        • Filipe Joel says:

          Já agora…o meu Citroen Saxo faz 1200km com um depósito…. porque é que se havia de comprar outro carro melhor se este é económico?

          • Vítor M. says:

            Não tenho a certeza, mas li algo do tipo, custa 8 dólares por cada 260 milhas, a ser verdade, isso em preços da energia na Califórnia, para fazer 420 kms precisavam gastar 7 euros (mais ou menos).

            Assim, para fazer os mesmos 1200 kms do teu carro, que gastas 60 euros, eles gastam 21 euros.

          • Mário says:

            sério, e porquê? será que se meteres um depósito extra na bagagem duplicas a autonomia?
            A questão não é a autonomia, é o uso diário que uma pessoas dá a um carro. A maioria das pessoas que conduz não faz mais de 60km.
            Não vejo para já esta tecnologia como uma substituta do automóvel convencional, vejo antes como uma nova opção, tal como muita gente compra uma scooter, uma moto4 etc.. É mais uma nova opção de locomoção. Quando uma família têm tantos carros quando o seu agregado familiar, um desses veículos poderia ser um electrifico, para ir às compras, trabalho etc…

          • Jorge Rodrigues says:

            o teu carro até pode facer 2000 km…
            falta-te visão..
            Não paga IUC
            Revisão anual é meramente um check up,
            EURONCAP 5 estrelas
            para esses teus 1200 km passas a gastar 20 ou 30 euros se tanto em vez de 60 ou 70,
            e isto é só a ponta do icebergue

          • Jorge says:

            aconselho-te a veres este video, https://youtu.be/AFPRvfNW-Qs , que fala muito sobre a ediciência dos motores a gasolina.
            Mas com o tesla, poupas em combustivel, que em muitos países da europa já pagas 0, em custos de manutencão já para não falar nos incentivos do estado pois esses um dia acabam.

    • Marco Magalhães says:

      Não entendi o teu comentário. Podes explicar?

      • Rui C. says:

        Lê de novo. Talvez consigas entender depois.

      • David Guerreiro says:

        Ele deve pensar que este EV só dá 100km/h como os da concorrência (muitos nem isso dão).

      • Vítor M. says:

        O Rui… acho que não percebeu. Primeiro não leu a velocidade que o carro pode atingir, depois não percebeu que pode ‘encher o tanque de energia’ por menos dinheiro do que o que gasta para encher o dele de gasóleo.

        Acho que o Rui é que deveria ler bem tudo de novo.

        • Jorge Rodrigues says:

          Podes Crer…
          E depois não é só o dinheiro que poupa… é tudo o resto.. se for a Lisboa ou porto já tem carregador tesla numa hora e pouco fica com a bateria cheia de borla… e enquanto for um supercharger da tesla será de borla para sempre o próprio Elon Musk o disse.

      • Mário says:

        O tipo deve ser viajante, quando tiver de pagar 5€/litro de gasolina, logo muda de ideias.

  6. humberto costa says:

    eu gostei da forma “inovadora” de abrir as portas. existe desde 1954 pelo menos….

    • Vítor M. says:

      Porque achas que a palavra inovadora está dentro de aspas? Porque, embora seja uma forma já usada, em poucos modelos, nenhum tem esta forma optimizada de abrir, é uma mecânica inovadora.

      Conseguiste perceber isso?

    • LG says:

      É diferente das outras. Estas dobram a meio (não como o Mercedes SLS possibilitando a abertura sem qualquer problema em situações de estacionamento apertado.

      • humberto costa says:

        LG mais valia estares calado.
        Vitor M., li duas vezes e inovadora não está dentro de aspas. se te esqueceste já é outra coisa. meteste entre parenteses que não é tão inovadora assim…ou é ou não é e referiste só a forma de abrir não na mecânica. só comentei o que li.
        quanto aos carros inovadores:

        https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_cars_with_non-standard_door_designs

        • LG says:

          humberto costa não sei porquê mas já que foste ao wikipedia os “Gullwing doors” convencionais não dobram a meio… agora se so fiz essa observação e tu responderes me com “mais valia estares calado” então aprende a ver as diferenças e respeitar comentários aqui 😉

        • Vítor M. says:

          Humberto, só se te fizer um desenho, porque lá no texto diz o seguinte:

          É um veículo de 7 lugares, as portas traseiras abrem de forma inovadora (sem ser uma total inovação), em forma se asa, o que facilita a entrada e saída de passageiros.

          Reparo que não conseguiste atingir a razão de ter colocado dentro de parênteses – sem ser uma total inovação – mas está lá sim.

          Está explicado para pessoas que conseguem interpretar o que está explícito.

    • Jorge Rodrigues says:

      Olha rapaz, vai te informar
      as portas do 300 SL têm um actuador
      Estas têm dois e acredita que fazem muita diferença, quanto aos angulos a que as portas podem abrir …

      • humberto costa says:

        vai-te informar tu, ambas as portas pertencem ao mesmo grupo, Gull-wing door. lá porque estas alteraram alguma coisa não quer dizer que tenham inovado alguma coisa. resolveram um problema que existiam a um produto que já existia. a isso chama-se melhoramento de produto, não se chama inovação. esta historia lembra do iphone quando saiu..que inovou o design…sim o LG prada que é exactamente igual e que saiu antes era a brincar..o iphone é que foi a sério…

        este tipo de portas sempre teve problemas e várias marcas /modelos tentaram resolve-los à sua maneira.

  7. Cruz182 says:

    prefiro o i8 da bmw, até ja estou a juntar pra ele, esse Tesla é feio!!

  8. Julio says:

    Duas perguntas:

    1 – Quantos barris de petróleo se gasta para construir esse carro.
    2 – De onde virá a energia elétrica para suprir essa demanda.

    • Paulo Gonçalves says:

      – Não gasta mais barris a produzir do que um carro convencional.
      – Muito provavelmente a energia não terá origem 100% fóssil.

    • Jorge Rodrigues says:

      Dou te duas dicas…

      https://en.wikipedia.org/wiki/SolarCity

      http://www.theverge.com/2015/10/2/9439173/elon-musk-backed-solarcity-claims-to-have-built-industrys-most

      https://www.youtube.com/watch?v=OACh88K5HGM

      Ponto a papinha toda feita é só clicares e ler … no terceiro ouves o video.

      Informa te.. esquece o petróleo…

    • Mikes says:

      Cá em Portugal bem mais de 50% vem de energias renováveis.
      Mesmo que seja co-geração, é menos poluente que carros a gasolina ou gasóleo.
      O problema para os carros eléctricos é a autonomia. Quando a autonomia for satisfatória para produção em massa de veículos, o preço destes baixa.
      A tua questão poderá ser colocada numa perspectiva de futuro: Quando o parque de automóveis elétricos for grande, haverá oferta de energia limpa ou vão ter de ligar novamente as turbinas da centrais térmicas e aumentar a voltar atrás na produção de energia limpa?
      E soluções ecologicas para as baterias em fim de vida, há?
      Ou vamos limpar de um lado para sujar no outro?

      • Jorge says:

        Não deverá ser um problema a producão de energia, já que até lá acredito que a maioria das casas poderá ser autónoma. As baterias e fim de vida (quando têm cerca de 60% da sua capacidade) serão usadas para outros fins que não precisem de desempenho tão alto, ou seja, intalá-los nas casas para armazenar a energia gerada durante o dia.

        • Mikes says:

          Não sou tão optimista relativamente às casas autónomas, basta olhar para o tipo de habitação pouco optimizada aqui em Lisboa, mesmo em habitações novas para a classe média – muitas nem sequer estão bem isoladas para poupar energia em aquecimento ou arrefecimento, muito menos para produzirem a sua própria energia. E já nem falo das habitações antigas que serão a maioria.
          Acerca das baterias, em algum ponto as baterias têm de ser “abatidas”… este problema existe.
          Atenção, eu sou totalmente a favor dos carros eléctricos, mas penso que por vezes se promovem este tipo de soluções sem apresentarem os contras – que também há.

  9. O bonito says:

    Testa arrebenta com tudo! MAI NDA!

  10. Baptista Batos says:

    Prefiro este: http://koenigsegg.com/regera/

    Tesla? Que é isso?

  11. WI says:

    Um verdadeiro Engenheiro Eletrotécnico sabe que um carro elétrico não é nada melhor que o carro convencional, o investimento não compensa. Em termos de ecologia isto sim é melhor…

    • Jorge Rodrigues says:

      A Sério?

      Hás de me dizer quanto custa o teu carro convencional em manutenção por ano… seja oleos, filtros, correias etc, etc etc…

      Que eu saiba o tesla só tens mesmo que carregar a bateria, trocar as escovas, pneus e travões quando estão gastos, e o filtro de ar do habitáculo…
      é +- 1/3 da manutenção de um carro normal… e não vou falar em custos… para não te assustares.

      • Mikes says:

        Correias e esse tipo de manutenção mecânica não são exclusivos dos motores de combustão.
        Quanto custa a substituição de uma bateria?
        Quantos kms faz uma bateria?

        • Jorge Rodrigues says:

          Bateria tem garantia de alguns anos,
          cada carga faz entre 300 a 500 km depende do modelo e da forma como é conduzido
          as baterias são preparadas para uma vida util de 10 anos e são aquecidas e refrigeradas pelos sistemas já incluídos no carro, além disso os carregadores estão no carro tudo o que tu fazes é ligar a tomada, seja num supercharger da tesla, em casa, numa trifásica ou outra qualquer.

          http://my.teslamotors.com/it_CH/forum/forums/battery-replacement-cost

          No forum respondem á pergunta sendo que as baterias ficam mais baratas com cada ano que passa. e mais eficientes

        • Jorge Rodrigues says:

          Quando a correia partir e o motor for para o lixo repetes essa frase para ti, pode ser…

          Preço da bateria
          http://my.teslamotors.com/it_CH/forum/forums/battery-replacement-cost
          E olha que a cada ano fica mais barato e eficiente.
          A bateria tem uma vida util de pelo menos 10 anos, o carro tem sistema de aquecimento e arrefecimento da bateria e o carregador também está no carro, ou seja só tens que ligar a tomada que ele detecta de onde vem a energia, seja de uma tomada da tesla, publica, 22 em casa ou uma trifasica etc.

          Faz entre 300 a 530 km dependendo da bateria do tipo de terreno e do pé direito do condutor.

          • Mikes says:

            10 anos é um valor demasiado abstrato uma vez que se for um veículo com muita utilização, a questão a colocar serão quantos kms faz e não anos.

          • Vitor says:

            Uma bateria das recentes LiFePO4 (usada em veiculos elétricos ,superior Às baterias Lithium usadas nos smartphones e mais segura) suporta 2000cargas ou mais. Cada carga no model X são cerca de 500Km logo 2000 * 500km = 1 000 000 km mesmo que isto seja o caso ideal vamos supor metade ou seja 500 000km é mto km e na altura de trocar o custo da bateria já será inferior e com mais capacidade.
            Chegamos ao ponto em que já compensa o sistema elétrico, tem uma eficiência superior aos veiculs de combustão, não poluente, silencioso. Será apenas necessário esperar pela massificação de veiculos elétricos e ver os custos a cair a pico e as baterias a seguir a mesma tendência..

            Não entendo com nesta fase do campeonato ainda existem pessoas céticas relativamente a veiculos elétricos.. Têm de começar a ler mais e ver que o motor de combustão é apenas para manter um monopólio no mercado do petróleo e já não é solução de futuro, apenas uma tecnologia excelente que teve a sua fase de vida longa e que vai começar a fazer parte de peça de museu…

            O motor a combustão é muito complexo, tem imensas peças móveis e mecanismos, tudo isso aumenta o custo.
            De notar tb que o motor a combustão tem rendimento na ordem dos 30% e o motor elétrico dispara para 90% de rendimento.

  12. Graziano says:

    Qual será a trafulhice que este trás? Sim porque alguma trafulhice isto há de ter não é?

  13. Andre Ribeiro says:

    Woooooooo! meu proximo carro 🙂

  14. paulo g. says:

    Para quê isso tudo?
    Se se preocupassem em massificar e fazê-lo barato, em vez de ter coisas que não servem para nada era bem mais útil para a sociedade, tal como fez a Nissan (embora com extras também). Este exageros são mesmo de pensamento americano…
    A única coisa boa é que mostra que é possível ter grande autonomia. O resto são peanuts…

    • Zaark says:

      Sim, porque os investimentos não têm custos e isto ia vender que nem Ginga d’Óbidos. Isto não é um iPhone que esgota em 3 dias. E ainda há muito petrol-head.

  15. Sergio J says:

    Os construtores tem vindo a dizer que 2017-2018 será o ano da revolução nos eléctricos.

    A Tesla é uma especie de lebre que vai puxando o resto do pelotão. A ver vamos se depois aguenta a pedalada quando todos tiverem embalado.

  16. gFan says:

    Sou a favor dos carros eléctricos, no entanto, a realidade é que o carro custa 115 mil euros, quando atingir os 50 000 km ou mesmo com sorte os 100 000 km terás que gastar mais 115 mil euros em baterias.

    • pena33 says:

      Gostava de ver a onde foste buscar esses valores.
      Pois do meu ponto de vista e pelo que tenho visto/lido, esses valores são muitos baixos, para não dizer irrealistas.

      • pena33 says:

        Os valores a que me refiro são dos Km´s efectuados antes de ser necessário fazer a troca das baterias. Mas mesmo aqui as baterias usadas, vão valer €€, pois vão ser úteis para outros fins.

    • sm says:

      O meu já está a chegar aos 125.000 Kms e não precisa de bateria.
      Ahh, já agora, também não levou nada a não ser 4 pneus novos (claro).
      …alguem faz ideia do quanto já poupei ?
      Pois é! Falar mal é fácil mas, quem conhece, sabe bem a quantidade de dinheiro que, quem faça muitos KMs por ano, está a perder.
      Cada um esbanja o dinheiro onde quiser… e o meu Nissan está mais do que pago!

      • Jorge Rodrigues says:

        mas o teu nissas faz pouco mais de 100 km com uma carga… se fizeres lisboa porto ou coisa parecida estás entalado com o nissan. além disso dá pouco mais que o limite de velocidade em auto estrada…

        • sm says:

          Quanto à autonomia, sim. Não dá ainda para tudo, contudo, com uma boa infrastrutura a coisa até funcionaria… mas esse ainda não existe, infelizmente.

          Quanto à velocidade de ponta, bom, posso dizer que este carro sobe a subida do Túnel de Montemor (CREL) de Alverca para Cascais a 155 KM/h. Isto dá esclarece alguma coisa ?

          • Jorge Rodrigues says:

            Porreiro, nada mau 155 km/h 🙂
            Pois infraestrutura é deficiente, nos EUA a tesla está a fazer alta grelha, dá pra ir de costa a costa de borla, aqui na europa especialmente centro e norte também já está a ficar porreiro.

          • sm says:

            Alerto que 155 é no velocímetro, velocidade real será menor, penso eu… mesmo assim, não é de todo um veículo inferior.

  17. Felipe Teixeira says:

    O futuro são carros a bateria sem condutor, daqui a duas décadas grande parte das marcas comuns de carros estaram extintas.

  18. Romeu Araujo says:

    Embora para o meu dia-a-dia fosse excelente, tenho ainda muitas reservas relativamente aos carros eléctricos devido a:
    – autonomia (a melhorar)
    – custo das baterias (substituição/aluguer)
    – preço dos carros (agravado pelo item anterior)

    Cumps

    • pena33 says:

      Para a minha utilização, a autonomia de um Nissan Leaf mk2, já dá para mais de 90% das minhas deslocações e só a carregar em casa. Com os 49 carregadores rápidos prometidos (que ainda não estão instalados), já ficava servido a 100%.
      O custo das baterias do Nissan Leaf não devem ser superiores a 6.000€, o que peca neste momento é a Nissan não fazer o upgrade para capacidades maiores no momento da troca.
      O preço dos carros ainda é elevado, apesar que já estão a diminuir aos poucos, mas espero que com a chegada do Model III da Tesla, o mercado abane a favor do consumidor.

    • Jorge Rodrigues says:

      o custo / aluguer da bateria esquece… nos tesla as baterias estão preparadas para 10 anos de uso, a cada ano o preço baixa e a capacidade melhora um pouco.
      a autonomia se fores um tipo prático dá para 500 ou mais km com uma só carga.

  19. Filipe Joel says:

    O primeiro Tesla S cá em Portugal já tem mais de 60.000km’s.. em quase 2 anos…e até agora…nunca foi a uma revisão, nunca levou nada… só agua para o limpa vidros 🙂

  20. FO says:

    Tantos velhos do restelo!!!!
    Abençoado Elon Musk…veio muito tarde. Que continue este trabalho magnífico e de peito feito contra os lobbies dos combustíveis. Que chegue brevemente á capacidade de produzir automóveis 100% electricos para o comum dos mortais…..

  21. Europa sem amerdicanices says:

    Tudo muita bonito, mas o tesla trabalha a quê? A água? Não? Então é a mesma bodega dos outros. Vendo bem as coisas polui tanto ou ainda mais que os outros, a energia tem de vir de algum lado e se for energia nuclear, tamos conversados, metam esse tesla na sucata. Depois as baterias e sua reciclagem custam quanto? 5.000 euros? 10.000 euros? Duram quanto tempo com eficácia de 90% 1 ano? Ano e meio? 2 anos quando muito? Pois, sucato. E quanto demora a recarregar? 1 minuto? 5 minutos? Mais? Sucata. Raio de ação de quanto? 1.500 km? O quê 500 km? Sucata. Quanto custa essa batedeira eléctrica? 5.000 euros? 10.000 euros? Mais? Sucata. Resumindo, querem mesmo um veículo que não polua? Pensem na bicicleta. Alternativa? Caminhem a pé.

    • sm says:

      Lamento que haja aqui comentários destes.
      Este sr. só diz disparates.
      Sucata ??!!… haja honestidade nos comentários, pelo menos.

      • Europa sem amerdicanices says:

        Mais honesto ainda? Quer mesmo? Então aqui vai. Carro eléctrico é uma grande treta, tenho familiares que já os conduziram e tiveram e venderam-nos e não os querem mais.

        • sm says:

          Pode ser um problema dos seus familiares.
          Seguramente não é o nosso, pelo contrário.
          Para as pessoas que por aqui passam, podem ficar a saber que a verdade, que é o que aquí interessa, é que o nosso veículo elétrico foi a melhor decisão que já tomámos. Só lamentamos não poder ter sido tomada há mais tempo.

          • Liberdade says:

            Pois pois, com que então está muito contente.

          • Liberdade says:

            O meu namorado também… As baterias já foram trocadas 3 vezes e continua a dar problemas. E o tempo que demora a carregar a baterias é uma eternidade… elementar que meu namorado está capaz de esmurrrar alguém…

          • sm says:

            Só não estou mais contente porque, neste momento, não posso comprar outro.
            Não o posso partilhar este com a minha esposa todos os dias, por isso ando de comboio.
            Mas, graças à poupança que temos feito, não tendo esbanjado dinheiro em energia, no médio prazo vamos adquirir outro.
            SIM, vamos ficar com dois carros elétricos. Somos loucos ? Não, já sabemos que o dinheiro não se esvanece para o estrangeiro…

    • sm says:

      O Sr. sabe ou imagina quanta energia é gasta para que a gasolina, gasóleo e afins chegue até às bombas de abastecimento ?
      Vá ler e informe-se antes de vir para aquí mandar “postas de pescada”.
      Sucata é este seu comentário que só desinforma o que alguém, sendo entusiasta gosta de elucidar quem desconheça esta nova revolução no transporte pessoal.

  22. Vitor says:

    Opinião bastante burocrática mas de certa forma tens razão, as reciclagens e essas porcarias sãem todas caras. Mas tens de ver que o carro a combustão polui constantemente, para não falar da poluição massiva das refinarias, mais o investimento em peças em máquinas e nos processos que tranformam crude em gasolina útil..

    Estes processos requerem um grande consumo de energia, poluem de forma estúpida e ainda tens de somar a poluição produzida pelo carro a circular durante o seu tempo de vida útil.. Tudo isto somado tens poluição suficiente para matar muitoss seres vivos À face da terra.
    Bicicleta simm, mas elétrica Esse brinquedo vai ser um dos transportes de futuro muito usado ( para alem das ditas pernas ) Está calculado que o custo elétrico por km na bicicleta consegues ser pelo menos 50x inferior ao custo do mesmo km num veiculo de combustão..

    Informa-te melhor sobre baterias antes de lançares cartada para o ar! Uma bateria das recentes suporta 2000 cargas ou mais , cada carga no model X são cerca 500km autonomia, ou seja 2000*500km = 1 000 000km mesmo que o caso seja ideal e andes apenas 500.000Km é mta km e na altura de substituir a bateria os preços já cairam a pico..

    • Vitor says:

      O tempo de carga em modo rápido são 15min para 200km autonomia.
      As atuais bombas de gasolina vão ser substituídas num futuro por simples estações de carregamento, de investimento bastante inferior face a uma bomba de gasolina e vão existir postos de carga a distâncias curtas.
      Carga 1hora cerca de 370 milhas ou seja 600km
      http://ecomento.com/2014/02/10/tesla-superchargers-will-soon-charge-model-s-rate-370-miles-per-hour-video/

      E a convencional bomba de gasolina é mesmo “uma bomba” pois tens milhares d litros de combustível altamente inflamável dentro de tanques no subsolo, criando um verdadeiro risco de incêndio, explosão , infiltrações no solo etc etc

      Quais são as desculpas agr em relação aos veiculos elétricos substituirem os atuais modelos de combustão? Axo que já se tornou mais que óbvio…

      • Europa sem amerdicanices says:

        15 minutos? Para 200 km? Grande autononia dessa sucata tesla.

      • Rui C. says:

        Não compensa o investimento de 115 mil euros.
        Se ainda fosse 30000€ .. e com pontos de carga por todo o lado ainda se podia pensar.

        Agora assim como está actualmente não.

        • sm says:

          Claro que não.
          Esse valor é estupidamente elevado, esse carro compete com os Ferraris, Mazeratis e afins.
          Quando sair o Model 3, esperado por ser bastante mais barato, sim. Vão mudar as condições e só mesmo os teimosos como o sr. “Europa sem amerdicanices” que odeia americanos é que vão enfiar o barrete que os cega.

  23. Europa sem amerdicanices says:

    Para quem ainda não entendeu a técnica tesla ainda é muito primitiva, cara como um raio, muito pouco eficiente e não passa de banha da cobra. Já vi com os meus olhos e tenho familiares que compraram essa banhada por terem ficado iludidos, depois veio a desilusão completa.
    Carro por enquanto não passa de carro e não passa de um artefacto bem carote, seja ele a gás, a gasóleo ou a gasolina, todos poluem e não é pouco.
    Um factor determinante, quem vai pagar as baterias enormes depois de perderem a eficácia? E elas perdem e rápidamente essa eficácia. Os meus familiares me disseram que ao fim de um ano e já nem 80% tinham.
    E a imagem de eu ter visto uma carripana tesla ficar sem travões ao fim de 15 minutos não ajudou nada, para além de seguida não querer andar mais e ter começado a arder a carripana? Porquê? Não sei mas tirou-me o interesse por essa carripana tesla.
    Detesto é a publicidade que gira em torno das marcas, sejam ela quais forem, quando todos sabemos que são caras, matam gente, poluem todas elas, todas pouco eficientes, ocupam demasiado espaço nas cidades e em nada contribuem para a nossa felicidade. É mais apelo ao consumo desenfreado lançado contra este planeta e que nos vai custar um dia os olhos da cara se assim continuarmos.
    Por enquanto só encontro algo que inventaram e a poluição é realmente muito diminuta, é isso mesmo, um veículo de duas rodas e chama-se bicicleta. Esta sim barata, silenciosa, não polui durante a condução, é divertida, faz algo pela nossa saúde, não é preciso carta e outras intrujices e ocupa muito pouco espaço.
    Tenham uma boa semana.

  24. Dani Silva says:

    Simplesmente o melhor automóvel do mundo… o preço não é assim tão desajustado, tendo em conta que é o melhor automóvel que o dinheiro pode comprar, pois é económico, ecológico, prático, desportivo e tecnológico, tudo ao mesmo tempo!

  25. pmf says:

    O preço é sempre o “calcanhar de aquiles” de qualquer produto.
    Mais, quando existe uma alternativa funcional, mesmo que todos vejam vantagens no novo produto.
    Mas o que realmente me deixa céptico (actualmente) é a realidade da autonomia das baterias.
    Talvez, quando, uma dia destes, alguém se lembrar de uma solução de carga por indução, nem que fosse nas auto-estradas, se consiga contornar melhor o problema da autonomia.
    Mas… e se… espera… talvez a solução verdadeira, seja o esquema dos “antigos” carrinhos de choque das feiras!!! Estou a falar daqueles que recebiam a energia a partir de condutores instalados no piso e não nos que são alimentados pela rede suspensa e com o “pauzinho” 😉
    Óbvio, que deixar condutores eléctricos à “vista” no meio do alcatrão, não é solução. Mas um misto de carga eléctrica “contactless” por indução…
    A pensar…
    Lá virá alguém apontar que: ah e tal, temos de transformar todas as vias actuais…
    Pois, claro que sim, mas também não foram transformadas quando passaram de macadame ou empedrado para alcatrão? Ninguém pode esperar que seja num estalar de dedos… hehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.