Quantcast
PplWare Mobile

Teletrabalho: Trabalhadores podem pedir computador e Internet…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Victor says:

    E para quem está a fazer teletrabalho mas cujo contrato não o menciona?

  2. int21h says:

    Maioria já tem internet, o que se faz nestes casos? Apresenta-se a factura?

    • Pedro N says:

      Estamos numa pandemia e isto é para salvaguardar a saúde dos trabalhadores, não é para fazer negócio. 🙂

      • int21h says:

        Qual negócio? percebeste o que eu escrevi ou queres um desenho? Eu pago 35 paus de net, agora tenho de a usar porque estou em casa, o portátil já a empresa me dá, mas estou a consumir mais dados que o habitual porque a empresa me quer em casa (e eu também quero), mas se na empresa tenho tudo o que preciso para trabalhar, também devo ter em casa, que basicamente é a questão do artigo. Portanto, volto a perguntar, se a empresa deve facultar net a quem não a tem, o que fazem quando já a têm? Também gasto mais luz, mais aquecimento, portanto, quem paga isto tudo? calha ao mesmo não é? pois…. 😀

        • Pedro says:

          A empresa paga te a gasolina quando tens de ir trabalhar ? se nao tambem não queres que te pague os aquecedores

          • int21h says:

            paga, tenho carro de empresa.

          • Pedro says:

            Se tens carro tambem deves ter telemovel portanto tal como eu podes usar o hotsport do telemovel pago pela empresa, eu não uso porque tenho dois dedos de teste a não me custa nada usar a internet de casa que vou paga la de qualquer maneira.
            E aconcelho te ires ver o teu contrato de trabalho a ver se tens la alguma alinea a dizer que tens de trabalhar quentinho

        • int69h says:

          “…quem paga isto tudo?”
          Pagas tu e não bufas.

          • int21h says:

            exactamente o meu ponto, eles poupam no AC, no gasóleo, nas comunicações fixas (ainda q gastem mais nas móveis), na água, na luz para depois no fim recebermos o mesmo e ainda termos mais despesa.

        • Pedro says:

          Olha, e o rabinho lavado com água de malvas não queres?

        • PTO says:

          Quando vais trabalhar para a empresa também lhe dás mais despesa em luz, água, internet, papel higiénico, aquecimento e não me parece que a empresa te peça que lhes pagues isso pois não? Eles poupam agora em alguns meses de confinamento e tu poupaste anos a fio ao usufruir disso tudo às custas da empresa.

          Deixa de ser infantil.

          • PM says:

            Esse argumento não faz grande sentido. Os custos de operação de qualquer empresa estão refletidos no valor final do produto/serviço que a empresa presta.

          • int21h says:

            Qualquer empresa tem de dar condições aos funcionários, não têm de ser os funcionários a criá-las. Deixa de viver em mundos cor de rosa.

          • Luis says:

            Claro, só faltava também dizeres que precisamos de pagar para trabalhar xD

          • CB says:

            Se há alguém que não está a ser infantil, não é o int21h. Luz, água e tudo o resto que referes é sempre fornecido pela entidade patronal.
            Agora, com bom senso, a energia elétrica não deveria ser paga?

        • Nuno25 says:

          Quanto dinheiro é que pagas a mais da tua internet para poderes trabalhar? E sabiam que muitas empresas tem a despesa da água e eletricidade já no contrato? Ou seja, não estão a poupar nada? Numa altura de pandemia, ninguém controla nada. Muitas empresas a ter o rendimento reduzido, muitas a terem de despedir para sobreviver. E tuga que ainda tá a ver se mama mais uns troços…. Eu diria que é bom senso. Se precisas a empresa tem a obrigação de dar. Se já tens e não te causa impacto, deixa-te estar

        • B@rão Vermelho says:

          É a sua opinião e eu respeito, mas por essa ordem de ideias, sempre que está no seu local de trabalho e consulta uma página de Internet para uso pessoal, por exp: a página do Pplwere, pede para ser descontado no seu vencimento?
          E parte do pagamento dos 35€ de Internet, é do vencimento que o patrão paga, se perder o emprego muito provavelmente não podia ter esse serviço.
          Eu trabalho por conta de outro e infelizmente sou doente crónico com doença auto-imune, e estou em “prisão” domiciliária desde Março, privado da companhia dos meus colegas privado de consultas presenciais, felizmente posso fazer tele-trabalho e fazer a minha parte de ficar em casa.

    • PM says:

      Fácil, para quem tem telefone profissional, utiliza o hotspot. A internet que tenho em casa é para uso pessoal, daí ser paga com o meu salário

    • Guile says:

      Tens carro da empresa, não gastas em gasóleo, manutenções. Só falta dizeres que recebes subsidio de alimentação e a empresa dá-te o tacho ao almoço.

      Apenas estás a implicar por causa de 11€ de internet por mês, isto se o pacote só tiver Internet pois se tiver TV, as contas ainda são mais pequenas.

      A mim não me faz diferença usar a minha internet pois não pago mais por isso ao fim do mês. Além de poupar em gasóleo de não ter de me deslocar (e não ter transito), também as refeições ficam-me mais baratas. O melhor de tudo, acordar mais tarde e à hora de saída já estou em casa

    • Luis says:

      Contenta-te em manter o teu posto de trabalho. Quem dera a muita gente gastar mais net e mais eletricidade, água e papel higiénico para manter o rendimento no final do mês.

  3. Sérgio M says:

    O teletrabalho está bom é para os patrões… quem é que paga a luz? Um aparte: (com a atualização para o Android 11 a app do pplware nem deixa comentar nem ver os comentários nos artigos. Cumprimentos.

    • jonas says:

      “O teletrabalho está bom é para os patrões… quem é que paga a luz? ”
      Isso também é um bocadinho conversa de quem gosta de dizer mal só porque sim.
      Os empregados, também estão a poupar nas viagens. Na maioria dos casos, o que estão a poupar é um valor maior do que o que estão a gastar a mais em eletricidade.

      • TPRamos says:

        certo, mas se pensares, os patrões é que realmente poupam nos custos com as instalações (água, electricidade, limpeza, rendas, etc), portanto o comentário está certo 🙂

        • GM says:

          A renda continua a pagar, as taxas fixas dos serviços, idem. Podem reduzir na limpeza, mas não eliminá-la na totalidade. E tens sorte se o patrão não fechar as portas e ires de vez para casa. Não fala (ou escreve) quem está de “papo cheio”, mas sim um profissional liberal, que quer antes da pandemia / confinamento quer durante, trabalha em casa e tem de suportar esses custos da actividade, além dos outros de deslocações. Calha sempre e só ao mesmo (ou mesmos nas mesmas situações).

        • PTO says:

          Ele tb poupa nisso tudo qd está a trabalhar na empresa.
          Dá para os dois lados e de certeza que ele já poupou muito mais do que aquilo que vai agora gastar apenas em alguns meses de confinamento.

        • Toni da Adega says:

          O pessoal deveria estar é a fazer contas se gastam ou se poupam ao ficar em casa.
          Pelos comentários estão mais preocupados com as contas das empresas do que com as suas.

      • Nightingale says:

        Um computador a consumir 300w (que é o que um computador potente gasta, uma vez que o computador não está sempre no pico de consumo + consumo da tela+ iluminação da sala). 0,3Kw x 8 horas = 2,4kw/h /dia A 0.21€ por cada kw dá cerca de 0,5€ por dia. Vão dizer que não poupam bem mais do que isto em combustível….? E isto já é para um computador em um trabalho médio/pesado…. Nem se esqueçam que o dinheiro das empresas não cai do céu…. Se há empresas grandes que até estão a lucrar com isto tudo, a maioria das pequenas estão afogadas em dívidas. Também não vamos dar uma de ser sanguessuga…. Lembrem-se que por detrás das pequenas empresas há pessoas como vocês.

    • Luis says:

      Contenta-te em manter o teu posto de trabalho. Quem dera a muita gente gastar mais net e mais eletricidade, água e papel higiénico para manter o rendimento no final do mês.

      • Carl says:

        Qualquer empresa tem de dar condições aos funcionários, não têm de ser os funcionários a criá-las. Deixa de viver em mundos cor de rosa…. Daqui a pouco pagar para trabalhar é a norma. Acorda pá.

  4. maria rita says:

    E a seguir podem também pedir trabalho quando forem despedidos .

  5. Carl says:

    Este artigo do Pplware deveria saber que este decreto lei não é cumprido. Este artigo deveria era denunciar isso e não se limitar a ser portA voz do governo. QQ professor do ensino básico/secundário não tem essa possibilidade. Nem as escolas tem possibilidade de lá estarem todos os profs ao mesmo tempo a realizar vídeoconferência. ISSO SIM deveria ser denunciado e publicitado.

    • PTO says:

      O pplware não é a Voz do Cidadão, não lhe compete andar a fazer denúncias que devem ser os próprios a fazê-las pelos meios oficiais ou outros que achem pertinentes.

  6. Filipe Félix says:

    Os professores pedem a quem, caso volte a relê-escola? Ao Ministério da Educação?
    Estou mesmo a ver que vão arranjar material para o teletrabalho…

  7. Miguel says:

    Nos tempos que correm, se receber o ordenado no fim do mês já é bom.

  8. Xnelox says:

    Uma repetição da season Março 2020… Onde todos querem que alguém lhes pague a luz, água, gás, Internet, o almoço e jantar com entrega ao domicílio e mais algumas coisas que possam vir à cabeça

  9. Zé Duarte says:

    Muito bonito mas conheço uma certa empresa que se um trabalhador faz esse pedido é logo motivo para o despedir.

    • Jorge says:

      Pode sempre dizer: eu não posso ir para casa pois não tenho internet e computador. No meu caso parece que sou privilegiado a empresa onde trabalho ofereceu a cada funcionário um valor para ajudar nas despesas extra.

  10. SANDOKAN 1513 says:

    Muita atenção !! Há trabalhadores e “trabalhadores”.É evidente que este assunto só se enquadra em trabalhos que possam de alguma maneira ser feitos a partir de casa.Isso é um privilégio !! E quem não pode ?? E quanto às outras centenas de profissões em que tem de se lhe dar no duro e meter as mãos(literalmente),na obra ?? Desses ninguém fala ?? E não venham para cá com as bazófias do costume como “Ah,estudasses.” Será que desses ninguém fala ou não convém ?? Enfim…

    • Pedro says:

      Isso é um bocado relativo. No fim do dia, aqueles que têm de estar fisicamente a executar uma função (por restrições do seu trabalho), vêm para casa e o trabalho fica lá. Já os “privilegiados”, se for preciso, chegam a casa e continuam o trabalho (ou a uma qualquer hora da madrugada / fim-de-semana / preencher a gosto).
      E sim, as empresas poupam dinheiro, quer em termos de consumo energético, quem em termos de águas sanitárias, em limpeza, consumos nas comunicações, entre outras coisas. Como em tudo, é uma questão de equilibrio e acordo com a empresa.

  11. Zétaro says:

    No meu caso a empresa paga 1/3 da conta da luz aos trabalhadores e (no meu caso) 1/3 da conta do preço base do serviço de internet.
    Foi preciso apresentar comprovativo do meu tarifário TV+NET+VOZ e como são 3 serviços num pacote foi o valor do serviço/3.
    Quanto á conta da eletricidade não sei o porquê mas é para todos o total a dividir por 3.
    Para a luz, no caso de conta certa basta apresentar o contrato no caso de ser valor dinâmico as faturas devem ser apresentadas sempre até dia 20.

  12. Narciso Miranda says:

    Sempre tudo a queixar-se… Em tempos pré COVID reclamavam que tinham d ir para o escritorio, transito, gastos etc etc… Agora que teem de, simplesmente trabalhar de casa.. queixam-se.. Mas no entanto nao entendem:

    • Combustivel para ir trabalhar – nao
    • Passe para ir trabalhar – nao (a nao ser q continuem a comprar)
    • Tempo de ir de casa para o trabalho – nao

    Mas temos:

    • Mais consumo de luz
    • Mais consumo de água

    Se um colmata o outro? Eu acho que sim.

    Questoes de net, já pagava antes, qual a diferenca?

    No meu caso, até nao me queixo. Trabalho de casa, nao perco 3h por dia em ir e vir para o trabalho, nao gasto combustivel/desgaste do carro.

    A empresa deu me um hotspot para usar, está guardado e uso a net de casa.

    Mas como bom tuga, queixam-se por tudo e por nada.

    Se a empresa poupa…sim poupa.. e nós? Também poupamos..

    Parem de ver sempre que a galinha do vizinho é melhor que a minha.. a minha galinha é boa! É minha!

  13. SJIC says:

    vamos falar do teletrabalho?
    o teletrabalho e bom economicamente,mas psicologiamente e muito mau,sao horas a olhar para o monitor as vezes 2 ou 3 sao email sempre a cair a quererem 1 resposta imediata,quando dou por mim ja passou a hora de almoço
    normalmente tas sozinho numa divisao da casa,mesmo com a familia em casa ( no trabalho aparece sempre alguem a dar 1 sorriso,a contar 1 anedota,etc),teres de ir ao teu local de trabalho esporadicamente ( a arriscares a tua saude e da tua familia )
    resolver problemas por teletrabalho torna-se mais dificil,mesmo remotamente,porque ficas privado de certas ferramentas que tens no trabalho
    e tudo isto acaba por se refletir na familia,porque queres dar 1 volta nao podes ou arriscas-te pelo teu bem psicologico,porque coversar varios assuntos sem ser do trabalho com familiares ou amigos enquanto das 1 volta na rua e do melhor,mas maior parte das vezes nao tens ninguem para ir contiguo e + 1x tas sozinho,na rua a olhar a tua volta……

    • Narciso Miranda says:

      Isso varia de pessoa para pessoa, para quem, como eu já faz “teletrabalho” à uns anos, consigo gerir muito bem o psicologico. Basta teres regras para ti.

      Em casa faço as minhas 8 horas, com as devidas pausas, por norma só de almoco pq nao fumo nem nada. O mesmo acontecia no escritorio

      Pessoalmente, prefiro nao ter dstracoes externas, logo estou mais concentrado, no trabalho, o aparecer alguem, quase sempre distraia-me e perdia o raciocioni/logica do que estava a fazer.

      O que sinto nesta fase, é mesmo o confinamento de estar em casa, saber q só saio d casa para fazer algo q tem mesmo de ser, ex: compras.

  14. Carl says:

    Qualquer empresa tem de dar condições aos funcionários, não têm de ser os funcionários a criá-las. Deixa de viver em mundos cor de rosa.

  15. Carl says:

    Daqui a pouco pagar para trabalhar é a norma. Acorda pá.

    Os trabalhoderes precisam da empresa mas a empr3sa tb precisa dos trabalhadores… E não venham cá com o termo “colaboradores”

  16. xnelox says:

    Vejo que está cá muita gente descontente como trabalho, que reclama por trabalhar, seja na empresa seja em casa. Eu sinto-me privilegiado por ter trabalho e trabalhar em teletrabalho, acordo um pouco mais tarde, não tenho gastos de deslocação seja dinheiro e tempo, as condições em casa são geridas por mim, quando quero, ligo o aquecimento, trinco qq coisa, uma liberdade que não se tem nas empresas.
    Uma sugestão para quem tem uma mão cheia de reivindicações e se ultra valoriza, usem o vosso enorme valor para criarem o vosso negócio, criem as vossas condições, enriqueçam à velocidade do que acreditam que conseguem, mudem, mostrem

    • José Fonseca Amadeu says:

      Não gastes o teu latim, tipicamente quem se queixa do trabalho são aqueles que nunca mudam, deixam-se ficar até à reforma e continuam a queixar-se e a fazer um pessimo trabalho.
      Cada vez que tive queixas da minha entidade patronal mudei de trabalho, tanto me fez se estava há 10 anos na empresa ou há 10 dias, não gosto parto para outra, cada empresa tem a sua propria cultura interna, é como uma mini sociedade dentro da sociedade, ou se adaptam ou então seram sempre outsiders.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.