Quantcast
PplWare Mobile

Subida de preços da eletricidade? Renováveis ajudam a “controlar”

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Andre Silva says:

    E em nome de que interesses o sr. Clemente Nunes está a falar? Eu se tivesse uma petrolífera também dizia que as renováveis não prestavam. A mesma coisa que se tiver um carro elétrico, tb digo que os térmicos não prestam.

    • ItsMeMikey says:

      “Que o térmico”?! Combustão interna?!? ambos são térmicos, ambos dispersam calor.
      Quando se quer fazer a distinção entre os vários tipos de Energia de locomoção diz-se: híbrido(Eléctrico+Diesel ou hidrogénio), Eléctrico (DC/baterias) e Combustão interna (GPL, Diesel e Gasolina).

    • GM says:

      Á noite, se não houver vento, tocas ao bicho. Como o Prof. Clemente Pedro Nunes expôs, e muito bem nesta entrevista https://www.youtube.com/watch?v=-go6F-3858U, deveriamos ter seguido o exemplo nórdico, nuclear + biomassa (material que temos em abundância), não descurando fotovoltaico, eólico e hídrico, mas como complemento. Quando ligamos um interruptor, é necessário ter energia disponível. Sem vento e sol, chuchas no dedo. Cada vez que uma central de apoio é obrigada a iniciar a produção, tem mais consumo e emissões.

  2. Andre Silva says:

    A verdade é que as tarifas de acesso ás redes falam por si. Mas como 99% dos portugueses nem uma fatura de energia sabem ler….

    • Há cada gajo says:

      …como se as faturas de energia fossem feitas para qualquer um ler …

      • André Silva says:

        Claro que sim, as pessoas sabem ler mas não sabem interpretar…
        Consumo —> X, Potencia Y, Contribuição Audiovisual Z e o IVA.
        Até uma criança da primária entende.

    • xxx says:

      Por acaso, não acho que tenhas razão. Estão caras, é verdade, mas o preço por kW/h levou um aumento brutal. As tarifas, para mim estão boas. Tenho uma casa a 30 metros de uma rua principal, e fui pedir na altura para fazerem infra-estrutura para o gás na portgás, e não paguei nada. Se as tarifas servem para isso, que seja.

      • André Silva says:

        As tarifas servem essencialmente para isso, nos ultimos anos é que se introduziram os CIEGs, esses sim pesam no acesso á rede.
        O acesso á rede é também para pagar a sua manutenção, modernização, a ligação em muitos casos sem custos, etc.
        Mas mais que noutros países, no nosso é uma questão cultural reclamar de tudo mesmo quando é de borla, ou quando as coisas têm que existir porque é mesmo necessário.

  3. Pedro L says:

    A lata de dizerem que as renováveis poupam dinheiro .. .Inacreditável !

    • André Silva says:

      Pedro, considerando o ponto de vista ao dia de hoje, sim poupam dinheiro.
      A tarifa garantida ronda os 70/80€ por MWh, se o preço de mercado está nos 200 e muitos euros o MWh, é gerado um beneficio para o sistema. E a manter-se uma alta de preços como está, mais beneficio irá gerar, haja vento e sol.
      Obviamente, se o preço baixar abaixo dos 70/80€, é gerado um encargo para o sistema. Pensar um bocadinho custa.

    • Toni da Adega says:

      Dizem que 1 tonelada de sol está mais barato que uma tonelada de carvão ou gás. O problema é quando chegar o dia em que o preco do Sol aumentar, ai fica tudo á rasca.

  4. João says:

    As renováveis (eólica e solar) ajudam a controlar enquanto forem altamente subsidiadas, mas um dia isso vai acabar.
    Andar a por a cenoura à frente do burro para o levar para o matadouro…

  5. José says:

    Para isto no “nosso” amigo Putin saiu-se com mais uma das suas pérolas: https://www.msn.com/pt-pt/financas/noticias/putin-diz-que-pre%C3%A7os-altos-da-energia-provam-fal%C3%AAncia-do-capitalismo/ar-AAPNPK6?ocid=winp1taskbar
    Já ouviram falar do daquele país superdesenvolvido chamado Rússia? E sobre as conquistas dos regimes que ele defende? Há alguma que de facto conte ou consiga caminhar em direcção a uma economia de bem-estar apenas sob o tecto de um regime comunista? Nem para rir quando ele usa o poder para se perpetuar no poleiro e viu a sua “grande pátria” desaparecer de um dia para o outro expondo ao mundo apenas miséria. Só digo, é preciso ter-se uma grande “lata” ou então ser um doido varrido como só ele consegue ser! O que o “safa”, é que nesta geração no Ocidente, temos os políticos mais fracos sempre.

    • Paulo Pissas says:

      No entanto são uma super potência e o seu desenvolvimento é contínuo enquanto a madre greta da Europa se retrai nos seus fanatismos ambientais onde todos pagamos mais cedo ou mais tarde

    • André Silva says:

      A questão é que ele tem razão… e em Portugal temos exemplos disso… Os bancos dos liberais que andámos e andamos a salvar…

  6. Miguel says:

    Isso é relativo, em Portugal aumenta o preço, toda a gente sabe disso. Temos de pagar a todos os privados pelos seus parques.
    Mas também a notícia não é muito explícita no que toca aos factos que o levaram a tal afirmação

  7. MalicX says:

    Como as renováveis além de terem preços garantidos absurdos (até 2028 a herança Sócrates é na casa dos 300€/MWh), criam instabilidade na rede, o gaz, o carvão e o fuel disparam porque são a garantia de um equilíbrio. Portanto é falso que, atualmente, as renováveis reduzam o preço. Pagamos diretamente já ou no futuro via défice tarifário, mais caro do que se elas não existissem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.