Som 3D… nem vai acreditar no que ouve


Destaques PPLWARE

47 Respostas

  1. brosman says:

    “…Tenho este post na gaveta à quase 6 meses…” Por favor corrijam com urgência: Tenho este post na gaveta há quase 6 meses… É importante corrigir, dá a impressão que os portugueses de hoje não sabem escrever porque não lêem livros…

  2. Bluedragon says:

    Muito interessante!

    Porém os sons estão trocados, não estão pela ordem que escreveste.

    FELIZ NATAL! 😉

  3. slider says:

    Boas,

    brosman, por acaso, até está bem escrito, neste caso era suposto ser usado um determinante o qual foi “à” e bem usado, e não um verbo ou seja o “há”.

    Mas em relação ao post, quem tem headsets 5.1, não nota grande diferença.

  4. Bluedragon says:

    @slider

    Até mesmo com as colunas do Pc, se nota..

    😉

  5. Trollitito says:

    @slider
    Estás muito enganado, o brosman tinha razão, neste caso seria “há” em vez de “à”, tudo o que se refere a tempo é do verbo haver, como no caso “há seis meses”. Passo a citar uma frase de ambas as formas: “Há algum tempo atrás”, o mesmo seria “Havia algum tempo atrás”. Sempre que uma pessoa se refere ao tempo, é “há” pois usa-se o verbo haver.
    Já agora, aproveito para apontar para a “reação” que na verdade é “reacção”. 😉

  6. Filipe says:

    Trollitito.. o @slider tem razão..

    ..a forma que tu estás a usar está errada porque “há algum tempo” quer dizer, como o Manuel Machado diria, “que existe uma porção de meses/dias/horas/minutos/segundos limitados”..lol

    ..agora quando te referes a alguma coisa, a qualquer coisa tens que usar um determinante..por exemplo..”atendi o telemovel à mesa de jantar”..”fui pa praia à noite”..pronto, são alguns exemplos..

    ..uma boa forma de “decorares” se o “A” leva “H” ou não é substituires o “A” por “existe”..e consoante o objectivo que queres, usas com “H” ou sem..exemplo..”ontem fui “existe” praia”..hum, não tem nexo nenhum, então leva o “à”..”na serra da estrela “existe” muita neve no inverno”..soa bem, então é com “H”..

    fica bem..

  7. Trollitito says:

    Lol, sim, eu gostei, principalmente o do barbeiro, ficou muito fixe. 😀
    Não era um “desconhecedor” do som 3D, pois a minha placa de som (e tantas outras, certamente) já o permite e dá um toque requintado às músicas (e a isto junto o DFX plugin), na minha opinião fica um som maravilhoso mesmo.
    E claro, ouvir estes sons aqui postados dá um ambiente realista aqui à minha cabeça. 😛

  8. Hugo Costa says:

    Não tenho outras palavras a não ser esta: FANTÁSTICO!!!!

  9. marote says:

    É relaxante.

  10. MagiNcia says:

    Por acaso descobri este som do barbeiro neste verão… o que também faz por volta de 6 meses. Descobri como quem diz, o meu pai reencaminhou-me um e-mail com este som. Só sei que quando o ouvi, cheguei a olhar para trás umas quantas vezes a ver se não estava lá ninguém XDD A minha placa de som, tal como o Trollitito disse, já me tinha permitido assistir a este tipo de sons nas minhas músicas, mas à conta de outros instrumentos ou sons electrónicos, nunca se tem noção da diferença que faz. E faz… muita X’D

  11. goten says:

    a da menina, arrepia ;D

  12. tjah says:

    Este tipo de gravação pode ser usado para estimular o cérebro e provocar efeitos semelhantes ao efeito de drogas mas sem os maleficios das mesmas. Procurem no google por idoser e surpreendam-se.

    P.S. – Eu nunca experimentei por isso não sei se faz mesmo efeito, só relatei o que li aqui há uns tempos.

  13. RwR says:

    Baralharam isto tudo com uma confusão por causa de um H…
    Quanto ao post, o som principal (o do cabelo) já é um pouco velho, mas ainda bem que o postaram porque na altura que o descobri os meus auscultadores estavam estragados (só um é que dava :P)

  14. space-shiva says:

    Estou sem palavras… :S

  15. Kaixas says:

    Bom Natal

    P.S. É “há seis meses”… tudo que seja relativo a tempo, é com “h”.

  16. carlos rajas says:

    muito legal, e por favor portugas do coração…o brosman está absolutamente certo e não se fala mais nisso…………será que o pessoal aqui do brasil vai ter que ensinar como se escreve a lingua mãe corretamente ?

  17. Trollitito says:

    @Filipe
    Eu não vou discutir mais isso, eu, e pelo que li muitos outros, já o disseram e muito bem: sempre que se refere a TEMPO, é com H. Todos os outros exemplos que deste, “atendi o telemóvel à mesa”, estão correctos. Se disseres “há 5 minutos atrás” é com H, pois refere-se a tempo, ou seja, usas o verbo haver (e não existir): “havia 5 minutos atrás”. Nem vou discutir mais este assunto, quem não tiver certezas, que se dirige a uma escola e pergunte aos professores. Ainda sou novo, mas sou daqueles que não dá erros e sempre “respeita” o nosso português.

    Cumprimentos.

  18. TopPlus says:

    Boas!

    @slider

    A ideia da tecnologia aqui é pegar num headset stereo ou 2.1 como quiseres, e criar um ambiente 3D coisa que já obtens com sistemas 5.1, 7.1 etc..

    Experimenta lá a pores o headset em 2.1 (o meu tem essa hipótese) vais obter o “mesmo” resultado se tivesses numa aplicação que utilizasse 5.1 para 3D.

    Hasta!

  19. Tp says:

    Boas,

    Já conhecia todos esses exemplos. O da barbearia está excelente.

    Cumps.

  20. popy says:

    tb ja conhecia estes sons 3D

    com colunas funciona bem, mas a finalidade disto é de ouvir com os headphones. ai sim se tira realmente partido deste som 3D….

  21. bueno says:

    de mais nunca tinha ouvido algo gravado tão real muito 10

  22. Graymalking says:

    Fantástico. O exemplo do barbeiro é melhor com fones de ouvido. Não consegui deixar de me rir sozinha.

    PS: slider e Filipe = par de analfabetos. O Lindley Cintra deve estar às contorcer-se no túmulo, por amor de Deus! O Trollito está certo.

  23. zé Miguel says:

    BRUTAL
    parecia que estava mesmo lá fantastico mesmo

  24. Que espectáculo!! a do barbeiro até senti arrepios na espinha. (,”)

  25. Miguel Guerra says:

    Meus senhores…. É muito importante não se darem pontapés na gramática! “Há algum tempo” é que está correcto!

  26. Filipe says:

    ..então expliquem me como se vê a diferença na seguinte afirmação consoante o objectivo:

    “Há algum tempo.” algum tempo atrás..
    “Há algum tempo.” tenho algum tempo para fazer qualquer coisa..

    ..a primeira afirmação está errada..

    ..epa, eu n me quero chatear com ninguem..tamos aqui pa discutir ideias..a falar..n é pa mandar boquinhas..

  27. Trollitito says:

    @Filipe
    Já vi que és daqueles que aprendeu x e morres com x, acredita no que te digo pois eu pensava do mesmo modo que tu e só aqueles acima de mim é que me fizeram perceber.
    Eu cito a frase de outra maneira: “Tinha havido algum tempo atrás”, “Havia algum tempo atrás”, “Houve um tempo atrás”, “Há algum tempo atrás”, precisas de mais exemplos? Tudo isso é o verbo haver, o “há” é uma forma do verbo haver. É como tudo, em tudo há excepções, há regras diferentes e esta é uma delas: sempre que se refere a tempo, é há de haver.
    E acredita que há muitas afirmações em que se escreve da mesma maneira, lê-se da mesma maneira e tem significados diferentes, a isto chama-se Palavras Parónimas.

  28. Trollitito says:

    Correcção: para ser sincero já não me lembro se é mesmo palavras parónimas, sei que homógrafas e homófonas não são, mas de qualquer das formas se tiver errado, corrijam-me. 🙂

  29. Trollitito says:

    Correcção 2: estou mesmo zarolho, é palavras homónimas, isso sim! Escreve-se da mesma forma, lê-se da mesma forma mas com significados diferentes. 😛

  30. -RJ- says:

    Gostei muito da do corte de cabelo! Amazing!

  31. A sacola era igualzinho ………….

  32. Henrique says:

    Muito real.A parte da sacola me deu arrepios na espinha.Demais!
    Há no youtube uma versão em português vale a pena ver.
    http://br.youtube.com/watch?v=6DSKWPx8VTk

  33. T says:

    O cérebro faz a localização espacial das fontes sonoras medindo a diferença de tempo entre a chegada do som a cada um dos ouvidos. Eventualmente pode mudar o efeito com informação extra do espaço envolvente, mas, como estes exemplos ilustram, não é essencial, serve mais para completar o modelo tanto quanto possivel. Isto não é novo, é sabido há muito em neurologia. A sua aplicação tem sido relativamente vulgar em cinema, jogos, etc. A sua aplicação à musica é que talvez seja mais recente…

    Posto isto, é uma experiência muito interessante =)

  34. Karau_Timur says:

    Correcto: Ele chegou à tarde. Ela foi às aulas hoje. Aqui não entra o “há”.
    Correcto: Há bocado interveio o João. Agora intervim eu. Aqui não entra o à (a+a, ou seja, é apenas a junção da preposição “a” e do artigo “a”).
    Correcto: Há algum tempo atrás. Incorrecto: À algum tempo atrás.

    Haver, quando quer dizer “existir” não fica no plural. Exemplo: há uma pessoa que precisa aprender mais de gramática. OU: havia duas pessoas que precisavam aprender mais de gramática.

    Mano das terras de vera cruz: aqui escrevemos correctamente (com C). Lamento que o acordo ortográfico entre o português europeu e o português do Brasil não tenha chegado ainda a bom porto.
    Ah, e sobre os erros, todos erram na língua portuguesa (é impossível não errar), mas o que se pede a qualquer comum dos mortais é que erre o menos possível.

    Ponto final!

  35. Gohwisk says:

    Alguém tem a tradução do Barbeiro?

  36. Das-Das-Delas says:

    Hei, pessoal, isto é um post sobre som 3D, não uma aula de gramática. Não fassam o mesmo neste post que o Sócrates faz ao nosso país, hehehehe
    lol (políticas á parte) (mas olhem, agora não comecem a falar de política por causa disto) hahaha

  37. Das-Das-Delas says:

    E já agora, eu também dei erros no meu comentário, hahahah

  38. rafa says:

    não tenho mais palavras a não çer essas: legal!! fantastico!!

  39. João "ZyLoR" Santos says:

    Os sons estão trocados Vitor!!!

    Mas ta brutal o barbeiro 😀

  40. Ricardo Barros says:

    Lembro-me de por volta de 95/96 ler pela primeira vez sobre esta técnica de gravação na antiga revista portuguesa Hi-Fi. Embora a técnica seja antiga (acredite-se ou não surgiu no final no sec. XIX), só na 2a metade do séc. XX é que foi mais explorada devido à redução dos custos do hardware e à proliferação (gravação e reprodução) do stereo. Curiosamente, só tive hipótese de ouvir alguns samplers pela 1a vez em 2010, através de uma aplicação para smartphones Nokia chamada “3D Audio Ilusions”, e que contém até alguns dos samplers aqui publicados.
    Para quem quiser ler um pouco mais sobre o assunto, pode consultar, entre muitos outros, o artigo da Wikipedia em inglês.

    https://en.wikipedia.org/wiki/Binaural_recording

  41. Miguel says:

    imagino isto, com esta qualidade, em jogos como o CS! (houve uma atualização que quer fazer algo “parecido”)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.