Quantcast
PplWare Mobile

Sinais de rádio do espaço (afinal!) poderão não ser de extraterrestres

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Calvin says:

    E quem disse que possíveis seres extraterrestres usam rádio pra se comunicar? Hahaha, isso pode ser tecnologia primitiva.

    • gui says:

      Sugerir que eventuais sinais de rádio captados por aparelhos terrestres viriam de extraterrestres, é tão infantil como afirmar categoricamente que extraterrestres não existem. Sim é muito mais provável que essa nossa tecnologia seja primitiva em relação a outras mais antigas.

  2. Rui says:

    Deve ser frustrante passar décadas a “ouvir” o espaço e afinal são mera explosões de átomos ou o microondas da vizinha!

  3. gui says:

    É muito mais provável que notícias desse gênero sejam apenas um pano de fundo para esconder o que realmente os cientistas já sabem, mas que as grandes potências julgam inconvenientes para o momento e não permitem a sua divulgação.

    • Nuno says:

      Abram alas para o “teórico” da conspiração.

      Se achas que fomos visitados pelos pequenos homens verdes, onde é que está a tua prova para tal?

      • gui says:

        De onde sairam esses “pequenos homens verdes”? Cada um acredita no que quer. Quem quiser provas que as procure.

        • Nuno says:

          pequenos homens verdes = forma de vida extraterrestre inteligente

          Não é quem quiser provas que a procure, o ónus da prova recai sobre quem faz a afirmação, não sobre quem a ouve.

          • gui says:

            Isso é convenção. Não estou preso a convenções. Quem quiser provas que as procure.

          • Nuno says:

            Ter uma discussão lógica com um “teórico” da conspiração é impossível! Percebem tanto de lógica, ciência e filosofia como uma criança recém-nascida. Como Sagan e Hitchens disseram “Extraordinary claims require extraordinary evidence”, “What can be asserted without evidence can be dismissed without evidence”. Adeus.

          • gui says:

            Menino Nuno – Onde você ouviu dizer que eu quero uma discussão lógica com você ou com quer que seja. Isso é apenas falta de experiência e ímpeto da juventude que se acha dona da verdade. Discussões lógicas, nesse caso, são baseadas em lógica de argumentação e lógica de argumentação pode se estender por um longo período sem qualquer futuro para as partes e sem qualquer definição. Não vale a pena.

          • Nuno says:

            “Menino Nuno”
            Obrigado por me tratares por um menino, fazes sentir-me jovem.

            “Onde você ouviu dizer que eu quero uma discussão lógica com você ou com quer que seja.”
            Em lado nenhum. Mas quando se quer afirmar algo e ser levado a sério por outras pessoas a argumentação tem que ser lógica, algo que a tua não foi. Aliás, eu tenho duvidas que o senhor conheça até o que é lógica. Se calhar para ti A=~A não é uma contradição.

            “Isso é apenas falta de experiência e ímpeto da juventude que se acha dona da verdade.”
            Caro amigo, após a conclusão do 12º ano, ingressei num curso superior em astronomia, após a sua conclusão comecei a trabalhar em investigação cientifica, bem como comecei a tirar o meu doutoramento em astronomia. E a investigação foi o meu trabalho durante 10 anos. Ao fim desse tempo quis outro desafio, abandonei a investigação e tirei um curso superior em engenharia informática e computação. Abri a minha própria empresa, e concluí o meu mestrado. Ainda achas que sou jovem e inexperiente?

            “Discussões lógicas, nesse caso, são baseadas em lógica de argumentação e lógica de argumentação pode se estender por um longo período sem qualquer futuro para as partes e sem qualquer definição.”
            Salada de palavras.

          • gui says:

            Grande Nunu – Vejo que não te consideras tão jovem, no entanto te consideras ainda o dono absoluto da verdade. Fazer ilações entretanto é o teu forte. Onde foi que eu AFIRMEI algo e quem te disse que quero ser levado a sério por outras pessoas. O que digo é simplesmente opinativo. A tua sede de discutir para provares que estás certo, é que te faz interpretar erroneamente as palavras alheias. Boa sorte e sejas feliz.

          • Nuno says:

            Não, não sou dono da verdade absoluta, nem nunca afirmei o ser. Nem nunca um ser humano vai saber a verdade absoluta, portanto o teu esta parte do teu comentário não tem nexo. Bem como um argumento opinativo sem qualquer base na realidade não têm qualquer tipo de valor.

            Sim, tenho sede em discutir, mas mão para provar que estou certo. É a discutir que avaliamos e corrigimos o nosso pensamento. Mas lá está, para levar o que disseste a sério preciso de qualquer facto para avaliar se existem algum fundamento no que disseste ou não. Quando não forneces um único facto posso descartar o teu argumento.

      • jorge santos says:

        Pequenos e verdes?
        Já ouvi falar de pequenos cinzentos e grandes verdes. Nunca pequenos verdes…

        Queres provas que já fomos visitados por seres extraterrestres? Se fores cristão acreditas num deles chamado Jesus Cristo.

        • Nuno says:

          resposta à 1ª pergunta:
          https://en.wikipedia.org/wiki/Little_green_men

          resposta à 2ª pergunta:
          Sim quero provas que já fomos visitados por seres extraterrestres inteligentes. E a tua afirmação não é prova de nada. Mesmo que eu acreditasse na fábula da bíblia e acreditasse na existência de Jesus, isso não é prova que extraterrestres existem. Aliás na maioria das versões da bíblia cristã, Jesus Cristo é descrito como um ser humano, e não um extraterrestre. Mas fico à espera da prova da visita de extra terrestres.

    • Joao says:

      E porque não querem os estados divulgar tal coisa?

  4. João Lopes says:

    Deixem-se de tretas, o espaço é densamente povoado por outros seres inteligentes, só falta os encontrarem. Querem ver que o Jackpot só saiu no planeta terra… tenham Juízo!!!
    Muitos outros planetas estão a emitir Sinais de rádio no espaço, sem qualquer dúvida… só falta encontrarem os emissores. Mas até lá criam teorias para o que não conseguem encontrar…

    • Luis Silva says:

      Concordo plenamente, o universo é muito, mas muito grande, tão grande que ainda existe muita coisa para além do que os melhores equipamentos catam. Pensar que o universo foi feito só para nós, é ter o pensamento na idade média, quando se também pensava que o sol é que andava à volta da Terra.
      No momento certo saberemos as coisas, há muita coisa que ainda o Homem não pode saber, devido ao seu grau de entendimento.

    • Nuno says:

      Qual é a tua definição de densamente povoado. Quantas civilizações pensas que devem de existir na nossa galáxia?
      Não percebo a falsa dicotomia. Lá por os cientistas terem descoberto uma explicação mais provável para este fenómeno que extraterrestres, não equivale a que estes não acreditam na existência de outros seres vivos inteligentes, para além do ser humano. Na realidade, a grande maioria dos cosmologistas, astrónomos, astrofísicos e biologistas acreditam que a vida inteligente para além da nossa é uma inevitabilidade no cosmos. Enquanto não descobrirmos um “sinal” de uma civilização extraterrestre, não esperes que vamos apontar o dedo a tudo que desconhecemos e dizer que é o E.T. E tu não sabes o que é uma teoria na ciência, portanto, não digas disparates.

  5. icardoso says:

    a sério??? ah pá que chatice….

  6. Daniel says:

    Bem provável que estejam tão longe de nós que nem eles sabem que existimos e nem nós que eles existem.
    As distância espaciais são muito grandes. É complicado até de conceber tais distâncias.

    Também há a possibilidade de existir vida bactéria, ou vida não-inteligente (como os animais aqui da Terra). Você consegue se comunicar com uma formiga ou com uma bactéria? Pois bem…

    • gui says:

      Se não conseguimos nos comunicar com uma formiga ou com uma bactéria é limitação da nossa “inteligência” e não deles. Aliás quem disse que nós somos seres inteligentes? Plantamos nossa comida com agrotóxicos. Poluímos o mar, os rios, a atmosfera. Fazemos guerras por motivos fúteis e nos matamos para agradar uns velhos malucos. Muito inteligentes……………………….

      • Daniel says:

        Por isso mesmo somos inteligentes, já os outros animais o que fizeram? Absolutamente nada, os dinossauros viveram aqui por milhões de anos e não fizeram sequer uma lança ou qualquer coisa. Tiveram tempo de sobra pra nada. Isso demonstrar que nem todos tem essa capacidade e sim, por mais que erramos somos inteligentes. Você aceitando ou não. Você deve ser daqueles que adoram diminuir a capacidade humana, deve acreditar que o homem não foi a lua, que a terra é plana e que as piramides foram construídas por aliens. Falas como se não fosse humano, talvez a inteligência ou a falta dela, seja o que acontece contigo.

      • pia says:

        kkkkkkkkkkk ri muito
        quanta noia c fumo fi?

      • Joao says:

        Essa flor é papoila de opio?

      • Nuno says:

        Sim, plantamos a nossa comida com pesticida. Agora pergunta-te a ti porque razão o fazemos? Será para evitar pragas? É verdade que o uso de pesticidas tem vários efeitos negativos, mas temos que produzir alimentos para uma população de 7.6 milhares de milhões de habitantes. Poderíamos mudar a nossa agricultura para a orgânica. Mas, infelizmente a agricultura orgânica produz uma quantidade reduzida quando comparada com os outros métodos, o que significaria que uma percentagem significativa da população mundial morreria à fome. E sim, somos inteligentes o suficientes para resolver este problema, mantendo a nossa atual qualidade de vida, sem recorrer ao uso de genocídio.

        Por acaso até sabemos muito sobre a forma como as formigas e as bactérias comunicam entre elas. Agora não esperes que essa comunicação equivale a sentares com uma bactéria e falares em bactês, pois estas são incapazes de tal.

        Depois de ler o teu comentário tenho que concordar contigo, existem algumas pessoas entre nós de que dão mau nome à palavra inteligência.

        • gui says:

          Caro Nuno. Hoje e há muito tempo, já morrem milhões de fome diariamente, mesmo com uma produção que daria para alimentar todos os seres humanos. Não estão morrendo por falta de alimentos, mas por falta de fraternidade e pelo excesso de mercantilismo que domina o mundo de hoje. Tudo hoje gira em função do lucro a qualquer custo. Desde a indústria de alimentos até a famigerada indústria farmacêutica, além da indústria do câncer e das chamadas doenças sem cura mas que podem ser controladas. O problema atinge as raias do absurdo e é isso que nos faz duvidar se somos seres realmente ‘inteligentes’.

          • Calvin says:

            Eita comuna

          • Nuno says:

            É verdade que a comida poderia ser melhor distribuída, com isso não discuto. Que o mundo é dominada pelo mercantilismo? Concordo. Que o mundo beneficiaria por um modelo económico diferente? Também concordo.

            Agora não produzimos comida com tanta quantidade como tu pensas. É que tu esqueces que existe sempre desperdício. Em países mais pobres o desperdício é bem maior porque não tem como conservar a comida. Olha para a Índia que 40% a 50% da comida que produzem é desperdiçada por esta estragar-se. Diz-me uma coisa, tu nunca deitaste comida fora, ou que nunca deixaste comida estragar-se? Também não mencionas que a agricultura orgânica é 25% menos eficiente que a convencional. Se trocássemos a última pela primeira significaria uma redução drástica na comida produzida.

            Quanto à industria farmacêutica, é óbvio que existe um mercantilismo enorme nesta. Mas também não podes negar que se fizeram avanços enormes. Porque razão pensas que a esperança de vida aumenta a cada ano que passa?

          • Rui says:

            gui?
            No entanto é precisamente nos paises capitalistas onde existe maior equidade e distribuição de riqueza, que permite dizer-nos entre nós que não existe praticamente fome!
            Agora que defende muitas ideias comunistas, diga-me lá 1 só país não capitalista onde as pessoas vivam bem e sem necessidade de racionar os alimentos!!!! Só preciso de 1 exemplo. Escolha só 1:
            – Venezuela;
            – Cuba;
            – Angola;
            – Coreia do Norte;
            – …..
            Ao contrário, dou-lhe exemplos de países que já foram comunistas e agora são acérrimos defensores capitalistas:
            – China (veja se há país no mundo com mais milionários, irónico, não)?
            – Rússia (apesar das muitas fragilidades, não há dúvidas de que vivem muito melhor agora do que até à 30 anos atrás. Não é uma verdadeira democracia? É verdade, mas também nunca o foi!
            – Os próprios países de leste que estão a crescer sem parar e não tarda passam-nos……

          • gui says:

            Rui. Me parece que ouvistes o galo a cantar mas não sabes onde. Diga-me por favor onde foi que eu defendi idéias comunistas?

      • Calvin says:

        Só tem drogado nesse site, o pá

    • Maria João Brito de Sousa says:

      Atenção! As formigas comunicam tão eficazmente entre si quanto o Daniel ou eu o fazemos com os nossos congéneres humanos.

  7. hommer says:

    isto é tudo mentira, agora não existem extraterrestres, ehehehe…

  8. Nuno says:

    Como é obvio quando encontramos um fenómeno astronómico que desconhecemos a sua origem, ou a sua mecânica, existe sempre a hipótese de este ter como origem uma inteligência extraterrestre. Isso não quer dizer que os investigadores acreditem que essa hipótese tenha uma forte probabilidade de ser verdadeira. Na realidade, esta aparece quase sempre em ultimo. Portento não percebo o porquê da sua menção no título quando os investigadores que descobriram os FRB bem como vários outros cientistas apresentaram cenários bem mais prováveis que o único que mencionaram.

  9. Sandro says:

    O que admira, é que os Cientistas que deveriam, ser inteligentes, ainda não tenham chegado a conclusão, que estamos sós no Universo ” é realmente uma grande frustração e perda de espaço, mas é assim: NÃO HÁ NEM EXISTEM EXTRA TERRESTRES” Poderão sim existir mais dimensões, mas continuarão a não existir mais vida alem da que existe aqui, neste Planeta Lindo a que a raça Humana deu o nome de Terra. Num Espaço sem fim, este Planeta azul, não é o maior, mas é o Principal do Sistema Planetário. Tirem da ideia, que alguma vez, conseguirão ir viver para outro Planeta, aliz, não se percebe, para quê? Estimem e preservem este Planeta, pois se algum dia o destruírem, então o Universo, fica morto, sem ninguém para o observar, logo deixa de existir.

  10. Altino says:

    ahahaha larga a erva JOAO CAGAO!!!! ahahah aliens e buracos negros ahaha

  11. CMatomic says:

    Duvido que as consciências benevolentes da nossa galáxia queiram entrar em contacto com os seres Humanos .

  12. TugAzeiteiro says:

    Por alguma razão os EUA gastaram uns valentes milhões de dólares num “estudo” de como reagiriam as diversas Religiões e os seus fieis a um possível contacto extraterrestre! E isto já foi há uns anos…. portanto acham mesmo que nos vão dizer alguma coisa por vontade própria!?

  13. George Orwell says:

    Alguns comentários por aqui parecem negar a existência Jesus Cristo como um facto histórico ( independentemente dos escritos evangélicos ou Novo Testamento ) e, mais absurdo ainda, parecem associar Jesus Cristo a um E.T. , porventura uma caricatura do retratado por Steven Spielberg.

    Com o devido respeito por todas as opiniões, e mesmo tendo em conta que a ausência de evidência não significa a evidência da ausência, questiono, o que terão em comum, entre outros, Plínio o Jovem, governador que remeteu uma carta ao imperador Trajano, Suetónio, historiador romano e cronista oficial da corte de Adriano, autor das crónicas da “Casa Imperia”, Fávio Josefo historiador judaico-romano, Públio Cornélio Tácito governador que narrou acontecimentos ao tempo do imperador Nero ?
    Todos eles, narram a existência de um relevante, e para alguns ameaçador, movimento de cristãos associados em torno da memória, tradição e escritos evangélicos relativos aos ensinamentos de Jesus Cristo.

    Compete pois aos detractores históricos negar os documentos exarados por estes governadores e historiadores. Naquela altura não havia “facebook”, “fake news” nem “ falses flags” e quanto a “teorias da conspiração”, o sacrifício e martírio dos cristãos primitivos nos circos romanos falam por si, uma vez que eram, os próprios cristão, os “conspiradores” que o império romano não tolerou nos primeiros séculos da era cristã.

    Resumindo, não existe nenhum extraterrestres reconhecido como facto histórico. Ao invés, a existência de Jesus Cristo, muito mais do que um mero facto histórico, continua a ser, após mais de dois milénios, um inspiração para um mundo em termos religiosos maioritariamente cristão.

    • Nuno says:

      Por acaso Jesus Cristo não é um facto histórico. Todos os historiadores, incluindo os que aceitam a sua existência, afirmam que não existem provas que Jesus Cristo existiu. Também recomendo a leres um livro escrito por um bom historiador, não por apologistas, sobre Plínio o Jovem. Pois este não prova que Jesus Cristo existiu, e os historiadores cristãos concordam com essa avaliação.

      Jesus Cristo apenas inspira os cristãos ou islamitas. Ora para os judeus este é um falso profeta. Para as restantes religiões, nem sequer acreditam na existência de Jesus.

      • George Orwell says:

        “Todos os historiadores, incluindo os que aceitam a sua existência”

        Se há historiadores que aceitam a sua existência, e mesmo que não houvessem, a ausência de evidência não significa a evidência da ausência.

        “Jesus Cristo apenas inspira os cristãos ou islamitas.”

        Apenas ?? Quatro biliões e duzentos milhões, 57,1% da população mundial actual. Nem dá para formar uma equipa de futebol !!

        Cumps

        • Nuno says:

          Estás a recorrer à falácia de espantalho, a distorcer a minha posição. Mas eu já estou habituado a seres desonesto, pois sempre que falamos recorres sempre a estes tipos de táticas. Eu não disse em parte alguma que Jesus não existiu. Disse sim que não existem provas que ele existiu. Se não existem provas que ele existiu então não é um facto histórico.

          É esse o teu argumento ao meu segundo ponto. Até tenho pena.

          • Sandro says:

            Só o Senhor Nuno, é que sabe tudo. porventura já alguém viu um buraco negro?? Deixe-me que lhe diga: Não se deve chamar de Buraco Negro, mas sim aspiradores do Universo. Isto claro está se existirem tais fenómenos. Há realmente pessoas, que acreditam em tudo, menos em Deus, ou Jesus Cristo. O Senhor não tem o direito de negar Deus ou Jesus Cristo, pois isso é a única coisa, mais provável, de tudo quanto existe. Digam aos nossos cientistas, que inventem um robô zinho, assim pequeno como um ser humano recém nascido, e que esse robô zinho vá crescendo, e aprendendo com a vida. Tudo muito convencido, com as suas descobertas, que logo de seguida, são desmentidas, assim como aquela galáxia bebé descoberta há dias pela NASA.
            Como ficamos então em relação ao BIG BANG?????? Já sei vai dizer, que ninguém viu, mas há factos que o comprovam. Jesus também andou por cá, destas ultimas gerações, ninguém o viu. Mas há factos que o comprovam.
            Como tenho visto pelos seus comentários, o Senhor Nuno é um cético por natureza, assim não há maneira alguma de se poder trocar impressões consigo.

          • George Orwell says:

            Agora, até citações das tuas próprias palavras são desonestidade, distorção, falácia do espantalho, tácticas ( pensava que tal estava reservado ao futebol ). É que, citando-te expressamente , tudo o que referes se repercute em ti como um eco ficando à vista de todos a tua autenticidade.

            Não precisas de ter pena nem de mim nem dos historiadores e governadores dos primeiros séculos da era cristã citados por mim, nem dos historiadores que, segundo as tuas própria palavras aceitam a existência de Jesus Cristo mas que, pasme-se, para ti tal existência não é suficiente como facto histórico, uma hermenêutica histórica só ao teu alcance, caso único da história e uma afronta aos tais historiadores que afirmas aceitarem a sua existência de Jesus Cristo.

          • Nuno says:

            @George Orwell
            Não meu caro amigo. Tu disseste que Jesus era um facto histórico. Ora recomendaria que visses a definição de facto quando referente a história ou até mesmo na ciência. Um facto é um ponto de informação. Se não tens esse ponto de informação não tens um facto. Tu argumentaste que “ausência de evidência não significa a evidência da ausência” e foi essa a tua distorção do meu argumento. Eu não disse em parte alguma que Jesus não existiu, nem sequer argumentei contra a sua existência, mas sim se este é ou não um facto histórico.

            Quanto ao resto, faz o que eu te digo. Lê um bom livro sobre esta materia de um historiador reputavel, este até pode ser cristão, é vais ver que o teu argumento cai por terra. A não ser que queiras dizer que percebes mais que os historiadores.

          • Nuno says:

            @Sandro
            Outro que coloca palavras na minha boca que não proferi. Em parte alguma eu argumentei contra a existência de Deus ou Jesus? Argumentei sim contra a existência de provas que fundamentem a sua existência.

            Eu não preciso de ver algo para ter provas que algo aconteceu. Dou-te como por exemplo um crime. Uma pessoa pode ter cometido um homicídio, e mesmo que não existam testemunhas, se houverem provas que essa pessoa cometeu tal homicídio essa pessoa é dada como culpada. O mesmo se aplica ao Big Bang, eu não presenciei este, mas existem provas que este existiu, como a inflação cósmica, radiação cósmica de fundo,… O mesmo se diz dos buracos negros, podemos não os conseguir ver, mas vemos os efeitos que estes têm na órbita objectos companheiros, ou quando este “engole” massa (seja uma estrela, nebulosa, estrelas de neutrões, outros buracos negros,…). E não, os buracos negros não são aspiradores. Se substituísses o Sol por um buraco negro com a mesma massa, a orbita de todos os outros objectos no sistema solar manteriam-se inalteradas.

            Quanto a Jesus, não existe nenhum facto que realmente comprove que ele existiu, e mesmo que tenha existido um jesus não significa que este corresponda ao Jesus da Bíblia. Isto porque a história de Jesus descrita lá tem vários paralelos com histórias bem mais antigas. O mesmo se diz, como por exemplo, de Moisés.

            Finalmente, o teu exemplo do robô é no mínimo ridículo, e não passa de um argumento de incredulidade bem como da falácia lógica do Deus das lacunas.

          • George Orwell says:

            Imaginemos isto vindo de um historiador :
            Eu, na qualidade de historiador e leitor do Pplware, aceito que o comentador Nuno existe. Todavia, a sua existência não é um facto histórico.

            Será isto “história virtual” ?

            É que, as crónicas de Suetónio, Flávio Josefo (historiador judeu nascido poucos anos após da morte de Cristo), e o governador Públio Cornélio Tácito não são virtuais (e estou a descartar a polémica em torno de Plínio o Jovem), são o equivalente aos teus escritos aqui no Pplware, suficientes para aceitar que tu existes e fundamentar um facto histórico independentemente de provas directas da tua existência.

            Na verdade, existem historiadores a leccionar em universidades, e não são poucos que dão a existência de Jesus Cristo como um facto histórico fundados nos documentos citados e naquilo que Jesus Cristo inspirou e que continua a inspirar passados mais de dois milénios, sobretudo a perseguição e martírio de tantos cristãos primitivos que seguramente não sacrificariam a sua vida por uma efabulação histórica.

            Se todos os factos históricos tivessem que passar pelo crivo da prova directa então nem tu, nem eu, nem metade da História que nos ensinam passaria tal crivo.
            A título de exemplo, alguém tem provas de que Cristóvão Colombo foi o PRIMEIRO navegador a atingir as Antilhas e alguém tem provas da verdadeira nacionalidade de tal personagem ? Todavia, alguém nega Cristóvão Colombo como facto histórico ?

            Cumps

          • Nuno says:

            Com a primeira premissa estás errado, pois no pplware não há factos da minha existência pois eu nem sequer chamo-me Nuno, é um pseudónimo.

            Com a tua premissa continuas errado. Na realidade são poucos os historiadores que consideram Jesus como sendo um facto histórico, mesmo quando muitos deles acreditam na sua existência. Mas pronto, quando tu tomas a posição que sabes mais que os especialistas, pessoas que dedicaram a sua vida ao estudo de uma certa área, não há discussão. E mesmo que se venha a provar que Jesus realmente existiu, isso não quer dizer que este seja conforma a bíblia o descreve. Porque tal como disse, a história de Jesus está carregada de paralelos com outras histórias bem mais antigas. Aliás, a bíblia está carregada de paralelos com outras histórias bem mais antigas. Por alguma razão esta confusão desordenada de fábulas, parábolas e salmos se contradiz várias vezes.

          • George Orwell says:

            Apesar de tentares desacreditar a ti mesmo, continuo a acreditar que existe um comentador que, não obstante usar o pseudónimo de Nuno, a sua existência é um facto histórico inquestionável atestado pelos documentos históricos que são os seus escritos bem conhecidos do destinatário imediato que é o Pplware e dos destinatários mediatos que são os leitores entre os quais eu me incluo.
            Se um pseudónimo fosse constrangimento para uma verdade histórica então o que seria de quase toda a obra obra de Fernando Pessoa.

            Mas ainda que queiras desacreditar a tua existência como um facto histórico ainda poderíamos lançar mão do crivo da abordagem filosófica gnoseológica cepticista :
            “Nuno cogita, ergo sum”.

            Em defesa da minha honra, declaro não ter nenhuma presunção de saber “mais que os especialistas” como sugeres, já que, sobre a existência de Jesus Cristo tenho-a como um facto histórico com os fundamentos dos historiadores antigos que citei e os modernos que também assumem tal existência como um facto histórico. Nunca aqui fiz um comentário que não o fundamentasse minimamente.

            Pode haver, como anuncias, historiadores que crêem em Jesus Cristo e, ao mesmo tempo, negam a sua existência histórica, assim como pode haver albinos. Mas será isto credível ou não contraditório ? É que tais historiadores para crerem em Cristo têm de crer nos Evangelhos e assumir estes em acrescento aos documentos historiadores e governadores antigos. Afinal de onde lhes chegaria Jesus Cristo? Das suas cabeças ou dons adivinhatórios, ou experiência directa como S. Tomé ?
            Cumps

          • Nuno says:

            Entendeste mal o que eu disse, pois eu não desacreditei-me. Disse sim que a pessoa Nuno não existe, a pessoa que faz uso do pseudónimo Nuno é que existe. No entanto, existem textos de personagens que fizeram uso de pseudónimos que se desconhece o nome real do autor. Nesses casos esses textos não são provas da existência de uma pessoa específica.

            Eu não disse que os historiadores mesmo aqueles que acreditam na sua existência negam a sua existência histórica. Muitos deles creem sim que ainda não encontraram provas suficiente que cimentem a sua existência como um facto histórico. Isso não quer dizer que estes pensem que nunca as irão encontrar. Logo não há contradição. Mas a ideia que deus é uma personagem histórica que fez os milagres que fez é lhes imbuída pela fé na crença cristã ou islâmica. Por isso é que em todas as religiões, sem exceção, é necessária fé para acreditar nelas. Fé é uma confiança absoluta que não é baseada em provas. E é essa a razão que eu não acredito, pois eu rejeito a fé.

            Mas, tal como disse, mesmo que a existência de Jesus venha a ser provada, não significa que a descrição na bíblia deste é precisa, e que este fez os milagres que fez. Também é preciso confirmação independente disto. Se não, os escritos de várias personagens históricas, como faraós, reis,…, bem como de outras religiões, que em muitos textos são descritos a fazer milagres que desafiam a realidade também teriam que ser levados literalmente.

          • gui says:

            Nuno. Não tenho a menor intenção de julgar Jesus ou menosprezar os crentes ou as religiões de quem quer que seja. Só gostaria de saber qual seria eventualmente uma ‘prova’ cabal de que esse Jesus bíblico realmente existiu?

          • Nuno says:

            Depende do que tu queres dizer com “Jesus bíblico realmente existiu”. Referes-te a apenas à prova da existência de Jesus como figura histórica, ou à prova da existência de Jesus como figura histórica tal como descrito na bíblia?

          • gui says:

            Não vejo diferença entre ambas. Ora, se existiu um Jesus como figura histórica, é evidente que fica confirmada a existência de Jesus como figura histórica tal como descrito na bíblia, pois não há como desvincular um do outro.

          • Nuno says:

            Se tu não distingues a existência da pessoa com a sua descrição feita por um livro qualquer, posso fazer-te umas perguntas? Os relatos de figuras históricas de outras religiões, descritas nos seus textos a praticar milagres, são verdadeiras? Os relatos de figuras históricas como reis, padres, xamãs,… que são descritas em vários textos a fazer milagres também são verdadeiras? Se daqui a uns 1000 anos os seres humanos descobrirem provas de existência de uma pessoa do tempo atual, e possuem vários relatos que esta foi raptada por extra-terrestre, significa que esta foi mesmo raptada? Todas as afirmações têm que ser analisadas individualmente. Ou será que lá por uma personagem de um livro religioso ter existido significa que este é na sua totalidade verídico?

          • gui says:

            Caro Nuno. A pergunta que fiz é muito simples. Qual seria eventualmente uma “prova” cabal de que esse Jesus bíblico realmente ‘existiu’? Estou me atendo apenas à sua eventual “EXISTÊNCIA” e não se seus feitos ou seus milagres são verdadeiros ou se ocorreram da forma descrita na Bíblia.

          • Nuno says:

            Caramba: “Estou me atendo apenas à sua eventual “EXISTÊNCIA” e não se seus feitos ou seus milagres são verdadeiros ou se ocorreram da forma descrita na Bíblia.” Ainda em cima disseste que não distinguias a diferença entre a sua existência e a sua descrição: “Ora, se existiu um Jesus como figura histórica, é evidente que fica confirmada a existência de Jesus como figura histórica tal como descrito na bíblia, pois não há como desvincular um do outro.”. Agora um já não prova o outro?

            Para provar a existência de Jesus é preciso várias referências contemporâneas, em textos históricos, que confirmem a sua presença. Existem um pequeno número de referências, mas a mais próxima do acontecimento é, se a memória não me falha, uns 80 anos após este.

            Se eventualmente for provada a sua existência, não significa que este era de origem divina, que foi criado sem copulação, que fazia milagres, que ressuscitou, … Todas estas afirmações precisam de confirmação independente. Aliás, nem sequer todos os cristãos acreditam nelas.

  14. Sandro says:

    Senhor Nuno: “frase sua”. Concordo.

    Nem nunca um ser humano vai saber a verdade absoluta.

    Cai por terra, todas as pseud-provas. BIG BAMG, ASPIRADORES DO UNIVERSO, ESTRELAS, PLANETAS, CONSTELAÇÕES, GALÁXIAS, O PRÓPRIO UNIVERSO.

    • Nuno says:

      Lamento mas o que dizes é uma verdadeira mentira e uma distorção do que eu disse. Lá por a verdade absoluta estar fora do alcance do ser humano, não significa que não podemos conhecer com boa confiança partes da realidade. É é uma hipocrisia tua afirmares que o nosso conhecimento é inválido, no entanto usaste tecnologia para postares esta barbaridade, tecnologia está que é necessário ter-se um bom conhecimento da realidade, mesmo que este não seja absoluto. Se realmente acreditas no que dizes, faz-me o favor de usares o quer que seja que nos tenha sido trazido pela ciência. Volta para uma caverna como os nossos antepassados que fazes um favor ao resto da humanidade.

      O resto do teu comentário não passa de um argumento de incredulidade. Ou tu tens algum facto que contradiz o nosso conhecimento sobre a existência de planetas, estrelas…?

      • Sandro says:

        Nuno
        21 de Junho de 2018 às 21:57
        Não, não sou dono da verdade absoluta, nem nunca afirmei o ser. Nem nunca um ser humano vai saber a verdade absoluta, “Pois realmente não foi o Nuno, que disse, foi a pessoa que usa esse pseudónimo” O Senhor é um grande mentiroso, pra não lhe chamar outro nome

        • Nuno says:

          Saber a verdade absoluta é equivalente a ter conhecimento total com uma confiança de 100%. Tu estás a ser desonesto ao fazeres uso da falsa analogia que não possuir conhecimento absoluto equivale a não possuir conhecimento. Lamento mas é uma verdadeira mentira o que tu tentas dar a entender.
          Podemos não saber tudo, mas isso não quer dizer que não sabemos nada. Se bem que no teu caso tenho que avaliar esta afirmação pois parece verdadeira.

  15. EverlastingCunt says:

    Se não tem origem no planeta terra então é “Extraterrestre” não entendo o teor desta noticia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.