Roubaram-lhe a bicicleta? A tecnologia pode ter ajudado…


Destaques PPLWARE

21 Respostas

  1. garcia says:

    recomendo partilhares o post do fb na pagina do Ciclismo Urbano em Portugal (https://www.facebook.com/groups/ciclismourbanonoporto/)

  2. Azulnauta says:

    Muito chato, boa sorte a encontrar a bike.

    No meu caso passei a só ligar/desligar o GPS a alguns metros de casa, não consigo acertar no alcance do “Safe Zone” do Strava. Não é o ideal mas pelo menos vão ter mais trabalho a encontrar o prédio e a garagem!

  3. LG says:

    Vivo numa comuna suíça cuja taxa de criminalidade de roubos é muita reduzida. Tenho duas bicicletas: uma BTT gama média-alta e uma de estrada. Tenho garagem de bicicleta e nunca houve incidadentes. Porém não arrisco com a minha bicicleta de estrada e pelos 7KG que pesa prefiro leva-la cmg ao apartamento onde está mais segura… não so pelo valor monetário mas sim sentimentao… *awwwww* 😉

  4. Paulo Gonçalves says:

    Aconteceu-me o mesmo, apresentei queixa na Policia, mas como tinha seguro de recheio da casa, a seguradora pagou-me ambas as bicicletas. Se tiveres um seguro deste tipo, aproveita, pq é para isso que eles servem.
    Boa sorte!

    • Pjayk says:

      Muito cuidado com isso dos seguros, porque também tinha-mos seguro e quando a bicicleta do meu pai, de estrada, foi roubada da varanda, o seguro fez de tudo e mais alguma coisa para não pagar a bicicleta (e não pagou), porque a bicicleta encontrava-se na varanda e para eles a varanda não está incluída na casa.
      Resultado… Sem bicicleta, sem dinheiro e ainda acabámos por fechar a varanda toda o que custou uns milhares de €.

      Para os mais curiosos foram uns tipos aleatórios (não são sempre? ) que meteram uma carrinha de mudanças por baixo da varanda, saltaram/subiram, levaram-na embora e Voilá.

      Houve vizinhos que “viram” mas e agora? Queixa feita e tal mas ao longe ninguem viu caras e os que viram disseram ser/parecer romenos/kosovares.

      • Paulo Gonçalves says:

        As minhas também foram roubadas da varanda, e não tive nenhuma chatice… Deve depender das seguradoras ou do seguro contratado. Eles foram lá a casa, entreguei-lhes o auto da policia, e analisaram tudo e depois pagaram-me sem qualquer chatice…

      • Joao ptt says:

        Sim, algumas seguradoras dizem explicitamente que o objecto se tiver fora do interior da casa (ex.: quintal) tem de estar fechado dentro de algo ou preso a algo que só possa ser removido com a utilização de chave (ex.: cadeado, fechadura).
        Porque saltar para dentro de quintais ou varandas em muitos casos é facílimo! As seguradoras sabem disso e é por isso que muitas exigem que os objectos estejam fechados à chave ou presos a algo fixo com corrente e cadeado… para garantir que não é qualquer “um” que leva aquilo sem qualquer dificuldade… até porque nos tribunais não é a mesma coisa levar um objecto que está solto ou outro que está fixo/ preso a algo imóvel.

  5. SE says:

    Ontem estava um trabalhador da SUMA (limpeza urbana no Porto) a preparar-se para levar a roda de tras da minha bicla às 23h45. Por sorte estava perto e fui la ver o q estava la a fazer. La se desculpou mas mesmo assim vou apresentar queixa na SUMA e na esquadra de policia mais proxima.

    • Joao ptt says:

      O seu comentário fez me lembrar das múltiplas ocasiões que vejo bicicletas em que só prendem a roda da frente ao objecto imóvel… será que acham que é assim tão difícil remover a roda e levar o resto? Claro que podem cortar as correntes ou forçar a fechadura, mas sempre seria mais complicado se as correntes tivesse a passar por ambas as rodas e pelo quadro da bicicleta, aí já teriam mesmo de ou cortar a corrente, forçar a fechadura ou arranjar alguma forma de estragar aquilo ao qual a corrente está presa… por tanto: esforço, se chegar a tribunal, a conversa da tentação de estar ali à mão de semear já fica mais complicado pois requereu esforço por parte da pessoa para concretizar o acto ilícito, e por tanto intenção. Talvez a maioria dos juízes esteja-se a borrifar na mesma e meta a pessoa na rua na mesma, mas não o deveriam fazer.

  6. Rub3n says:

    Viva,
    Se neste caso a tecnologia pode não ter ajudado, também existe tecnologia que podia ter ajudado!
    Numa bike de 500€ ou mais, acho que se justifica gastar uns trocos num aparelho destes!
    Alias, acho que podiam fazer uma review a um equipamento destes, se não o fizeram já!

    (na DX.COM por 50EUR)
    http://www.dx.com/p/anti-lost-anti-theft-bicycle-bike-4-band-gsm-gprs-gps-tracker-tracking-system-black-us-plug-413345#.WYyI7djauM8

    Na sherlock, por cerca de 150EUR:
    https://www.sherlock.bike/en/device-app/

    Na spybike, com um spylamp tracker, por cerca de 95EUR:
    http://www.spybike.com/index.php?route=product/product&product_id=50

    Boas pedaladas!

  7. Rsl says:

    Passei pelo mesmo faz hoje uma semana, a minha foi roubada em frente ao Edificio PT em plena luz do dia numa das arterias mais movimentadas da cidade 🙁
    Nao acredito q a polica faça alguma coisa por isso nao fui lá… divulguei no FB.. há uma pagina “Bicicletas Roubadas – Registo Português Anti Furto” mas parece-me que já nao é dinamizada há mto tempo 🙁

  8. Rafael says:

    A unica solução nesses casos é esconder um GPS na bicilceta, já me aconteceu o mesmo e só depois de me roubarem a mesma dentro de casa é que recorri ao gps.
    Espero que a encontres

  9. Tiago Silva says:

    O Strava tem uma opção que deixa definir um raio de x metros de um determinado ponto, definindo esse ponto na nossa casa, não há maneira de saber onde é a morada.

  10. ZZZ says:

    @Rsl, se todos fossem como tu não havia registo de criminalidade, deixar de participar à PSP é uma falha grave para a restante sociedade. É bom culpar a PSP de não fazer nada, isto quando os roubados simplesmente encolhem os ombros e culpam a policia. Participar o roubo no FB isso sim é uma boa media, pode ser que os teus amigos virtuais vejam no Algarve ou Porto. Boa sorte.

  11. helcap06 says:

    Boas tardes também fui vitima de um roubo
    roubaram a minha bicicleta em plena hora de almoço em frente a minha loja
    apresentei queixa pois ela ainda nem 15 dias tinha tudo direito marca nº de quadro etc
    passados uns dias descobri alguém que ia comprar um quadro e pareceu o meu e me avisou
    eu fui na casa dessa pessoa descobri onde estava o meu quadro escondido em um quintal
    chamei a GNR e encontraram mais cerca de 20 bicicletas e algumas das minhas peças
    o caso seguiu para tribunal onde os arguidos foram obrigados a pagar a totalidade da bicicleta
    ao qual já passou 6 anos ainda não recebi a primeira prestação nem voltei a ser contactado pelo tribunal.

    gastei uma fortuna para por a bicicleta direita e voltei a ficar sem bicicleta voltaram a roubar
    se eu a encontrar eu a conheço pois tenho uma marca debaixo da pintura falta é encontrar alguém com ela.

    resumindo apresentar queixa sempre
    a policia faz alguma coisa? talvez sim
    no meu caso fui eu o inspector e ajudei a recuperar mais de 20 de outros coitados
    os marginais dos ganzados que me roubaram se calhar ainda se riem da historia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.