Prédio da faculdade vai a leilão por uso de Windows pirata


Destaques PPLWARE

34 Respostas

  1. ET Bilu says:

    Microsoft está em crise.

  2. Arkan says:

    Se a MS visse os TJs, L.Rs, e demais orgaos iriam ver cada coisa

  3. Style says:

    Entidades corporativas e de Estado, neste aspecto não podem facilitar. O user comum ainda é como o outro para a MS, mas tudo o que seja entidade governamental e/ou empresarial eles não perdoam já que isso representa cerca de 80% do seu marketplace de revenue para SOs.

    Seja como for, 11 milhões de € é um número um pouco desfasado da realidade, mesmo com custas de juros de mora cumulativas por um periodo de 17 anos.

  4. Douglas Ferreira says:

    Isso porque eles ainda não verificaram as licenças usadas em 90% das prefeituras e escolas públicas, principalmente nos municípios pequenos, onde as licitações são feitas para comprar computadores de pequenas lojas dos próprios municípios.

    Esses lojistas pequenos montam as máquinas e as fornecem com Windows, Office, Corel Draw, Photoshop e tudo que o cliente quiser, tudo pirata.

    Fonte: Eu mesmo (9 anos de trabalho numa prefeitura do interior do Estado do RJ e 7 anos numa instituição de ensino profissionalizante do Estado)

  5. Rui says:

    Uma licença de volume, de software Microsoft, custa 50€ por máquina e por ano. E esta já inclui SO à escolha, Office à escolha, Outlook, Visio, Visual Studio, etc…….
    Licenças de SO para servidores é que é mais puxado, custam centenas de euros e mais 5€ por cada call.
    Ou então apostam num departamento de TI para desenvolver software sobre linux. O resto podem mesmo utilizar software on-line.

    • John says:

      Pensando bem… realmente mais vale utilizarem os softwares online, em tudo o que puderem.

    • Daniel says:

      centenas de euros ? Diz-me onde…

      • Pedro says:

        Bem um windows Pro ja custa 249, ja sao duas centenas e meia lol. O home 129 salvo erro ou 149€ é uma coisa assim. Ja é ima centena e tal… Para os nossos salarios é proibitivo

    • AiOGajo says:

      Por isso é que na Alemanha, mudaram para Linux e 8 anos depois mudaram novamente por sair mais caro…

    • Rui says:

      Quando refiro as licenças de volume, não estou a pensar em fugir ao pagamento das mesmas, antes pelo contrário, estou a referir quanto custa manter as licenças. Resumindo, qualquer instituição pública ou relacionada com a educação, consegue ter quase todo o software da Microsoft, disponível por 50€ por máquina/ano ou pouco mais.
      As centenas de euros que refiro, estou a falar do Windows Server…… calls, etc. Mas mesmo o Windows 10 Home já custa a passar os 100€!!!!!

  6. Taconi Dantas says:

    Aqui no Brasil é assim mesmo, já fiz manutenção em um Fórum de justiça, perguntei eu inocente, onde estava a chave do windows que estava instalando, então me disseram em alto e bom som, é pirata mesmo.

  7. orleans says:

    O brasil é uma terra sem lei. Aqui o herói é o bandido…

  8. Paulo Oliveira says:

    Coisa que era perfeitamente dispensável se usassem software livre

  9. delaorden says:

    Já levei meu carro na Ford para fazer a manutenção obrigatória e na sala de espera dos clientes, com WIFI e PC a disposição, claro, estava lá o Windows com um aviso enorme avisando que esta cópia poderia ser falsa etc… ..crime é por aqui mesmo.

  10. sakura says:

    Ou seja quem fica com a $$$$$ é o reitor e agora a culpa é da MS….. ps.

  11. Pedro says:

    Nos sabemos q a MS no utilizador comum ate ganha c a pirataria. Ganha utilizadores q vao aprender a usar windows e nao linux e depois as empresas fica mais vsntajoso ter windows pois os utilizadores ja sabem usa-lo do q formae para usar linux. Mas tbm sabemos q a MS cobra balurdios pela licenca… Ok ta incluido helpdesk mas um helpdesk de caca e q maioria das pessoas n usa. Mas pronto o produto tem preco de venda livre eles cobram o q querem, paga apenas quem quer e n tem o direito de “roubar” pirateando mas q é caro é…

    • Rui says:

      Hoje em dia consegue-se comprar um portátil modesto por menos de 300€ e já com licença do windows, 2Gb de memória, 64Gb disco SSD e processador Atom. E de marcas bem conhecidas! Não vale a pena comprar um pc de marca branca sem SO, excepto se for para instalar linux ou se já tiver uma licença de volume!

  12. Greyke Drukins says:

    Vamos usar Android nos computadores ou Linux. Phoenix Android é o mais simples ressuscita seu PC, laptop velho e funciona mil vezes mais rápido que o Ruindows, que está velho, ultrapassado, lento, devora máquina e é caro.

  13. Rodrigo Encinas says:

    Uma empresa lucra muito utilizando software pirata, pois todo seu esquema logístico, financeiro, comercial, as aulas aplicadas, atendimento ao cliente, e-mails…. é muito difícil calcular o lucro obtido pela Universidade atrelado ao uso de um software… Imaginem uma grande gráfica, quanto ela lucra em cima dos softwares de edição como Photoshop, illustrator e Corel Drew. Não é certo ganhar dinheiro dessa forma, já usuários domésticos estas empresas não ficam tanto em cima, já empresas o buraco é mais embaixo…..

  14. Edmont says:

    Ahhh! Perder um prédio pra esses americanos por conta de um SisOp? Será que alguém lá pagaria isso pra invenção pirata de brasileiro? Deixar a Microsoft fazer bonito catando esse prédio sabendo que até no buteco do Sr Zezinho tem isso: vai te catar, caramba! O mundo inteiro é pirata. O pior é que todo mundo sabe disso. Menos né?

    • Rui says:

      Quando refere o mundo inteiro, está a referir-se ao Brasil, certo?
      Não sei se leu a notícia, mas foi a Universidade que deu a sede como garantia de pagamento da indemnização. Aliás, todos os juízes validaram a pretensão da Microsoft.
      Dou-lhe o exemplo de Portugal e o que mais conheço, que é o sector da educação. Todas as instituições, sejam Escolas públicas ou privadas, Universidades Públicas ou Privadas e que sejam financiadas com dinheiro público (Estado Português) ou comunitário, são obrigadas a terem todo o software legal.
      O caso do ensino financiado por fundos comunitários, obriga a que as Escolas tenham um sistema de Gestão de Qualidade, ou o velho ISO 9001 ou o DGERT. Em qualquer dos casos, a Escola é auditada para poder ter aprovação e adivinhem lá o que é obrigatório…….. licenças de todo o software usado!
      Ou todo o parque informático é legal ou a Escola ou Universidade não vê nenhum dinheiro (via certificação da qualidade).

  15. Jotas says:

    Viva o Linux.

  16. Marcio Vieira says:

    O valor da multa e 1000 vezes o valor do software tem que agar mesmo por uso indevido por causa da pirataria a maioria das locadoras de videos fechou as portas tipo o numero de roubos so aumenta pois o brasileiro gosto de comprar roubo vai de celular a carga de Caminhao.

  17. Osvander says:

    Viva o linux mesmo, tem ele a mais de 7 anos sem problemas nenhum e sem anti-virus.
    Jamais peguei virus ou malware etc.

  18. Washington says:

    Tenho meu computador Hp Compaq os dois travou por vírus e nunca consegui meu Windows de volta como devo proceder ..tenho nota chave ? Tem que prender processar tbem .nos brasileiro não sabemos nossos direitos.

  19. KNIGHT says:

    Brasil é uma vergonha em todos os sentidos.

  20. dajosova says:

    tb sou contra a pirataria !!!!!!!!!!!!!!
    aqueles gajos da Somália são terríveis!!!

  21. rui says:

    Em Portugal nenhuma escola tem todo o software legalizado.
    Se assim fosse ninguém conseguia trabalhar nelas.
    Quem diz o contrario mente.
    Primárias, secundárias e superiores tudo igual. Eu conheço in loco nao falo por falar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.