Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: PJ investiga certificados digitais COVID-19 falsos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Joaquim Sobreiro says:

    Voluntários para aumentar os números das estatísticas oficiais.

  2. Mamba says:

    a malta pode ser vacinada e obter um certificado legítimo SEM PAGAR NADA e mesmo assim preferem ser casmurros.. fazem bem.

    • Joaquim Sobreiro says:

      Provávelmente não desejem ser “voluntários” para a fase de teste da medicina industrial.

    • Nhecos says:

      Trata-se da mesma malta que por medo de supostos “efeitos secundários a longo” vai automedicar-se com pasta desparasitante para cavalos e que apenas à alguns meses tinha medo de se tornar numa antena 5G ambulante. Obviamente que a inteligência não é propriamente um atributo para estas pessoas…

      • meister says:

        ” Obviamente que a inteligência não é propriamente um atributo para estas pessoas…”
        Obviamente…
        Não sei se a ivermectina é eficaz ou não muita gente reputada na area cientifica diz que sim e muitos dizem que não, no entanto dizer que é ” desparasitante para cavalos” e revelador do teu grau de informação.

        “Em 1987, a ivermectina ganhou na França seu primeiro reconhecimento como tratamento médico.

        Nesse mesmo ano, a MSD, farmacêutica detentora dos direitos comerciais do produto, assinou um acordo com a Organização Mundial da Saúde e outras instituições em que se comprometeu a fazer doações de doses por tempo ilimitado.

        O objetivo? Eliminar definitivamente a oncocercose da face da Terra.

        Desde então, a ivermectina é distribuída gratuitamente em países da África e da América Latina.

        Nos locais onde essa parasitose é comum, os moradores chegam a receber as doses todos os anos, como tratamento profilático, até que a doença seja controlada e eliminada daquela região.

        Esse foi o primeiro programa massivo de doação de drogas da história e está ativo até hoje, com mais de 4 bilhões de doses distribuídas para 49 países.

        Com 34 anos, o programa já produziu inúmeros resultados significativos, com mais de 300 milhões de pessoas tratadas todos os anos.”

        fonte:
        https://www.bbc.com/portuguese/geral-56839679

      • Luís Souto says:

        porque és tão básico nos teus comentários. Quem te ouvir falar, até parece que não há testes clínicos com bons resultados no tratamento da Covid com Ivermectina PARA HUMANOS! Não sejas ingénuo e pesquisa. Ainda assim, não tenho conhecimento suficiente para afirmar as vantagens e desvantagens a fundo. Mas porque não investigar? Acho que seria bom questinarmo-nos em relação a tudo, não só a alternativas como aos próprios tratamentos genéticos (aka vacinas mRNA).

        • Joaquim Sobreiro says:

          Não podem aparecer tratamentos. Pronto!
          Como se iriam continuar a experimentar estas vacinas? Qualquer outro ensaio de produtos da medicina industrial teria terminado com os efeitos indesejáveis constantes nos relatórios oficiais.
          Já há registo até à data de mais efeitos indesejáveis destas que em 50 anos de todas as outras.

        • Manuel Costa says:

          Testes que PROVARAM que a dose mínima MATA (de morrer de vez) o humano, antes de parar a reprodução do vírus… por isso é que até no Brasil, onde existe milhares de medicamentos (para as lombrigas) que andavam a ser usados e que terão morrido centenas, talvez milhares, por terem tomado caixas inteiras… de uma só vez.

    • xyr says:

      A malta prefere usar a cabeça para pensar e limpar o …ao certificado ás vacinas e a toda esta treta ..depois de ouvir o Castanho ou azul , já nem sei quem , na TV a confirmar que a probabilidade de quem ganhou imunidade naturalmente adquirida de se reinfectar com a nova variante é de 35500 em 3000000 , sendo esta probabilidade 3 vezes maior que a de ser reinfectado com a Delta o que dá para a delta o grande numero de 0,0039 e para anova variante 0,012 e mesmo assim , a doença é leve . Além do mais acho que eles estavam a contar com pessoas imunossuprimidas o que ainda faz baixar mais a probabilidade …ou seja o homem acabou de reconhecer , sem querer que andam a vacinar pessoas sem necessidade , basta fazer as contas que eu fiz e são simples de fazer .Isto aplica-se a todos saudáveis . Para as crianças , quantos zeros terá ? Talvez 0,00000 qualquer coisa ? por aqui se vê a grande necessidade de vacinar crianças e adultos saudáveis …..

  3. Antonio says:

    Certificado digitais COVID-19 = Propagador de COVID-19 encartado (autorizado).

  4. Pe@ce says:

    Mas será que não lhes sai mais barato tomarem logo a vacina e terem um certificado verdadeiro?

    • Joaquim Sobreiro says:

      Barato, sai. Mas possivelmente não acreditam no Pai Natal e nas ofertas a título de “voluntários”. Sempre dispostos a oferecer mais uma dose. Produtos sem garantia, nem certificado de responsabilidade.

      • Manuel Costa says:

        Uma das “senhoras” que liderava 9434000 movimentos cívicos “contra as vacinas” e “salvem as nossas crianças”, ficou ESTUPEFACTA quando a confrontaram de ter sido vacinada contra a Rubéola com uma vacina, produzida em 2018, que a recebeu no mesmo ano, poucas semanas depois de passar nos testes europeus, que teve os mesmos efeitos da da Covid-19. Entretanto desapareceu dos milhões de movimentos cívicos que liderava, passando os cargos a outros…
        Ou a criança de 15 anos que “não quero morrer”, 2 semanas depois pediu ao pai para ir ser vacinada, porque as colegas todas tinham sido e nenhuma teve os efeitos que a mãe lhe dizia que iria sofrer…

      • Lucas says:

        Temos milhares de pessoas com graves problemas de saúde após as vacinas, problemas de coração, alguns vão ter de levar transplantes num prazo de 5 anos, ataques cardíacos a % vai um aumento até 25% + problemas de coluna, articulações, doenças autoimunes, etc, a vacina é uma bomba relógio ninguém sabe o tipo de problemas de saúde que pode gerar mais. e os laboratórios não são responsáveis por nada. quem tiver problemas que se amanhe, eles estão lá para vender medicamentos.

    • Manuel Costa says:

      Com quase 60000 milhões de perfis online a dizer que a população da Terra já morreu milhões de milhões de vezes, por terem sido vacinados, é normal que não a queiram tomar.

  5. AlexX says:

    “A Euroactiv relata que há vários consultórios de clínica geral onde os certificados podem ser comprados depois de ser simulada a administração de uma vacina (…)”. Não é propriamente necessário comprar ou pagar algo por uma injecção de soro, solução salina ou mesmo sem qualquer picadela.

  6. Memória says:

    2 Videos recentes e muito importantes de Dr. John Campbell

    Omicron does reinfect after natural infection
    https://www.youtube.com/watch?v=3ml9kYeOPeg

    Need for vaccine aspiration confirmed, why is this not being done
    https://www.youtube.com/watch?v=D6hUoosMOuU

  7. Sardinha Enlatada says:

    Isto dos certificados e inconstitucional. A malta nao quer e chatear-se com o governo, e mesmo que alguem arrisque, o processo pode arrastar-se por anos ou ate mesmo ser arquivado. Mas que a razao esta do lado da populacao nao vacinada esta.

  8. Só vesgos says:

    https://graphics.reuters.com/world-coronavirus-tracker-and-maps/pt/regions/africa/
    Apenas o que é reportado fora o que não se sabe.
    Mais uma cenoura….

  9. Lucas says:

    O certificado é inconstitucional pela constituição Portuguesa e pela lei da UE.
    temos um presidente que ensinou direito uma vida e pelos vistos não sabe o que é uma constituição e leis.
    Lindo.
    Isto também merece ser visto
    https://www.youtube.com/watch?v=hq55vOwKpTM

  10. Joaquim Sobreiro says:

    Constituição o documento mais importante em cidadania, que não faz parte do currículo escolar geral, nem recordado pelos meios de comunicação.

  11. Robin says:

    Quem tiver dificuldade no inglês coloque o tradutor e veja até ao fim, vai ter uma ideia do que são as vacinas e também dos efeitos tem aqui testemunhos.

    https://www.youtube.com/watch?v=lraR1R_Imi8

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.