Quantcast
PplWare Mobile

Netflix alcança os 65 milhões de subscritores

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. José says:

    imagino quantos milhoes usarão o kodi

  2. Nunes says:

    O problema do Netflix é a ausência de filmes recentes e também o facto se só disponibilizarem seasons completas das séries (só são disponibilizadas no fim da temporada). Depois varia de país para país. Alguns países têm umas séries outros têm outras. Alguns países só têm uma temporada daquela série, outros só têm a 1ª e a 2ª (Exemplo: Walking dead). Estou cada vez mais descontente com o Netflix.

    Queria um serviço onde conseguisse ver todos os filmes que quero e todas as séries que quero a um preço razoável (Não o hulu não é alternativa).

  3. lo says:

    O spotify foi a melhor coisa que poderia ter aparecido em termos de como as pessoas obtêm a música criada por outros. Acabou de modo natural com a pirataria para a música, mas mesmo que ainda haja pessoas que baixem músicas dos torrents, o spotify e serviços similares acabaram com pirataria em grande escala. O modelo do spotify dá mais conforto e incentivo de as pessoas terem a sua música de forma legal.

    Espero que o mesmo aconteça com os filmes e as séries. De momento os serviços piratas oferecem melhores serviços que os serviços pagos. Mas estes serviços não podem ser só pagos. Também é preciso que haja usabilidade grátis, tipo como no spotify. Não me importo de ver publicidade, não na mesma página do vídeo, mas nos menus, ou até como intro para o filme ou a série. Depois o serviço pago poderia oferecer outras funções, sem pubs, e talvez melhor qualidade vídeo, ou até salvar o conteúdo e ver offline.

    • Rui C says:

      O que afirmas é um mito.
      Quem sacava musica antes vai continuar a fazê-lo não é pelo preço mais baixo.

      O spotify só é útil aqueles que querem aceder ás coisas de forma simples e básica.
      Porque quem sacava antes continua a fazê-lo garanto-te.
      Senão os dados de facturação já tinham rebentado a escala!

      • António says:

        E eu garanto que estás garantidamente errado. Sei de muita gente que sacava e agora usa o spotify, seja a versão free, como a versão paga.

      • lo says:

        Eu referi isso mesmo no meu post, que ainda continuam pessoas a fazê-lo, mas não na mesma grande escala de antigamente. Agora a grande maioria mesmo usa serviços de streaming grátis ou premium, ou apenas na rádio e tv, ou músicas que já tenham comprado ou baixado anos antes. Ainda se compra música por peça ou por álbum tanto digital ou físico, mas hoje em dia é muito mais confortável ouvir no Spotify ou similar, ou até mesmo no youtube.

    • Nunes says:

      Eu deixei de sacar música. Pago pelo serviço. Agora ouço música em qualquer dispositivo (pc, tablet, telemóvel…). Tenho a música quando quero.

  4. RJCA says:

    “O Netflix é uma empresa norte-americana que oferece um serviço de TV através da Internet.”

    Existirá alguma operadora em Portugal que me não cobre serviço de TV se eu aderir ao Netflix?

    Nunca usei serviços como o Spotify. Posso usar gratuitamente durante algum tempo a ver se me interessa? Obrigado desde já…

    • Ruben Cordeiro says:

      O que pode fazer é aderir a um pacote exclusivo de internet sem serviço de televisão ou telefone. A Sapo fibra e Vodafone são exemplos.

      Pode descarregar o spotify e usar o serviço gratuito quanto tempo quiser sem quaisquer obrigações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.