Quantcast
PplWare Mobile

Mozilla abandona desenvolvimentos da versão Metro do Firefox

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. int3 says:

    acho muito bem. A google também devia de fazer o mesmo.

  2. Asdrubal says:

    Muito bem!
    Assim podem aplicar-se com mais atenção a outros desenvolvimentos mais úteis.

  3. Miguel says:

    O problema do Metro é que foi criado a pensar em tablets.
    Com a queda abrupta nas vendas de tablets e a falta de interesse pela sua utilização para os mais comuns utilizadores da internet, é normal que este sistema não tenha qualquer futuro… pelo menos para os próximos 6 a 8 anos.
    As coisas já funcionam muito bem no sistema antigo.. foi isso que a Microsoft aprendeu com a 8.0 do Windows.
    A 8.1 devia ser um update automático por defeito para o 8.0.
    Que quisesse usar a metro podia usá-la como app da loja.

    • Mota says:

      Queda na venda de tablets? Onde?

    • José Leite says:

      Muito bom o seu comentário,Miguel.Concordo em tudo o que disse.Não é de um dia para o outro que um utilizador leigo,comum(sublinho leigo e comum),passa de uma interface tão enxuta e organizadinha como a do anterior Windows 7 para um sistema operativo que deu muito que fazer só para as pessoas aprenderem a saberem orientar-se por janelas e mais janelas,sem fim!!Disse muito bem:”Quem quisesse usar a(interface)metro podia usá-la como app da loja”.Concordo em absoluto.Num PC de desktop com um sistema operativo desses(Windows 8)uma pessoa vê-se(no começo então é que são elas!!)à nora para começar a lidar com as aplicações.Um PC Desktop não é um tablet ou um smartphone onde corre tudo fluido,como os tablets touchpads,p.e.(digo isto no sentido da manuseabilidade).E se por acaso o PC Desktop é um Pentium,daqueles antigos como o meu??O que eu passei!!Ainda bem que voltaram atrás e instalaram na anterior actualização o botão de INICIAR(esta é uma acha das grandes para a fogueira!!)porque senão é que eram elas!!Quando chegou ao mercado foram logo as vozes que discordaram em absoluto com a nova interface.Eu,de início,vi-me grego para saber o que fazia e como deveria fazer.ATENÇÃO:sublinho novamente,falo do utilizador leigo,comum,que não dispende muito tempo na Internet.Agora,há muitos de vocês que me vão criticar,outros provavelmente não,mas quem se sentiu à vontade com o Windows 8 foram os utilizadores que lidam diariamente com o mundo da informática,e que estão um bom passo à frente das pessoas leigas,como eu.São os chamados utilizadores avançados.Não é preciso ser um génio para se saber isto.Quem mais critica a interface metro do Windows 8 são utilizadores que estavam habituados há muito tempo a uma certa operacionabilidade no seu computador e,de um dia para o outro,pimba,foi uma revolução!!Quem mais adorou a chegada do Windows 8 foram precisamente as pessoas que queriam um produto novo,inovador,que fosse diferente do criado anteriormente e que veio de encontro às suas necessidades.Mas pronto,é a minha visão.Cada qual tem a sua.Mas novamente o repito,bom comentário,Miguel.Assino por baixo.

      • PeFerreira says:

        Ok, respeito a sua opinião quanto a esse paradigma da interface metro.
        Agora, só nao sei qual e o problema das pessoas habituarem-se aos ‘hot corners’ (cantos quentes em pt, funcionalidade do windows 8.x que tira partido dos cantos do ecrã para apresentar menus/botao iniciar). E que e sempre menos um botão iniciar que fica a estrovar na barra… Neste momento existem 4 botões iniciar… Exagero nao? :/

  4. Dumitru says:

    pois claro que desistiram, nao conseguem fazer um browser trabalhar tao bem quanto o explorer no metro!

    • Jose says:

      Nem a versão Desktop se aproveita, desde do Internet Explorer, Google Chrome e Opera nunca deram problemas em nenhum dos testes que fiz.

      Enquanto o Firefox sem qualquer plugin e com as configurações de origens, começa a crashar depois de uns dias sem qualquer motivo aparente.

      Isto para não falar dos recursos que consome, o Internet Explorer continua a ser o browser mais leve do mercado, é o come menos RAM e CPU.

      • Filipe YaBa Polido says:

        Concordo plenamente contigo.
        O IE além de ser o mais leve e que consome menos recursos também é:
        – O menos compatível com os standards
        – O mais susceptível de ataques
        – O único que não tem controlo sobre as extensões que se auto-instalam nele (O Firefox agora tem uma whitelist)
        – O mais problemático para os webdesigners!!!
        – O preferido para fazer download do Chrome e Firefox 🙂

        O que é que interessa para a Mozilla estar a perder tempo a desenvolver para uma UI que mais dia menos dia desaparece (em desktop) ?
        Não tenho um único cliente que aprecie o Metro, todos pedem para colocar um emulador do menu iniciar antigo, e não é uma questão de hábito, simplesmente não é nada prático, foi desenhado para dispositivos móveis, nunca devia ter visto a luz do dia em desktops.

        Disclaimer: Este post é uma opinião pessoal e não reflecte a opinião da minha entidade empregadora.

  5. sakura says:

    pois o ie e 12Xmais rapido e assim….. nao vam la……..

  6. carlos says:

    Bem o ie metro funciona muito bem

  7. d3pod says:

    O problema está nas pessoas e não nas empresas que desenvolvem software ou mesmo na interface metro.
    Muitos referem que o problema da interface é a adaptação necessária, mas por exemplo o Android ganhou o terreno que ganhou e numa altura onde apresentou algo diferente de tudo… e as pessoas não acabaram por se adaptar?

    O problema está na maneira como se vê as coisas… hoje em dia qualquer coisa que venha da Microsoft é esperado algo idêntico ao anterior com algumas melhorias, mas felizmente esta empresa está empenhada em inovar, melhorar e apresentar produtos que mudam para melhor e com maior facilidade a maneira como usamos os nossos equipamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.