Quantcast
PplWare Mobile

Greve dos motoristas: Quantos litros pode transportar de combustível

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Minha Opinião says:

    “o limite estava estipulado nos 50 litros, algo que mudou devido à segurança, tendo passado para apenas 10 litros. ” Também foi por segurança mas todos sabemos que o motivo-chave foi as pessoas junto da fronteira com a Espanha irem lá abastecer…

  2. André R. says:

    Parece que hoje havia pessoal no mercado de Azeitão a comprar “jarricans” de 50L para depois abastecer os carros.

  3. R says:

    Agradeço a informação – não sabia. Às vezes vou buscar 20L para uma máquina agrícola . Ainda bem que o posto é a 300m.
    E também não posso ter mais de 10L em casa?

  4. ToFerreira says:

    Não se preocupem que a greve, se chegar a acontecer vai ser breve. O governo já se preparou para a sabotar basicamente da mesma maneira que fez com a greve dos enfermeiros.

    • jorge santos says:

      Ainda bem!

    • Josué says:

      Que bom. Pôr esses malandros a trabalhar. Eles perderam a razão toda. Quem tá mal que se mude!

      • jorge says:

        quando sou eu a fazer greve eu ou alguém próximo tem razão, quando são os outros eles são malandros….. que país pequenino….a lei da greve é para todos, e tem logica que provoque constrangimentos, se não, não servia para nada, e só é usada quando as negociações não resultam, só acho estranho que os partidos que criaram a lei da greve que agora sejam os mais críticos, se não estão de acordo com ela acabem com a lei da greve.

        • Pérolas says:

          Com apenas 1 euro podes criar uma empresa. Dito isto, cria uma empresa, que não trabalhe com o estado, contrata só malta sindicalizada, tudo 5* para ficares bem servido de força laboral e depois , passados 6 meses, conta-nos como foi…. Vais ter outra grande vantagem que é a de poderes fazer greve quando quiseres e bem entenderes sem precisares de pedir autorização a ninguém!

        • nao says:

          +1
          só mais uma coisa.
          porque é que só os patrões é que podem ser capitalistas? sim, pq querer mais dinheiro é capitalismo.

        • Joao says:

          Eles fazendo greve (como os médicos/enfermeiros/etc) quem é que prejudicam? O povo, claro.
          Para os patrões é “lucro”, não paga ordenados bem como outras coisas.
          Estou descontentes, muito bem, lutem pelos seus direitos, mas o povo não tem culpa.
          Deve haver outras maneiras de mostrarem o desagrado e punirem os patrões.

          • ToFerreira says:

            E que formas de luta que não prejudicam ninguém são essas? Uma greve que não prejudica os clientes? Conte mais…

          • Rui says:

            Que comentário egoista, vê-se bem que só se preocupa consigo olhe este sindicato dos motoristas foi dos poucos sindicatos a merecer o nome pois zela pelo interesse dos seus trabalhadores os outros são como você a olhar apenas para o seu umbigo

          • Joao says:

            Nao preocupo comigo não, eu se fizer greve nao quero que o povo sofra. Cambada de hipocritas .
            Deviam ficar sem gasolina logo no primeiro dia da greve e perder horas e horas nas filas para beter combustivel e quando chegasse a vossa vez estar esgotado, k cambada.
            Vocês devem ser daqueles que “bora fazer greve que assim nao trabalho e posso ir para o cafe”

    • ToFerreira says:

      A quantidade de comentadores aqui, que é um local que assumo como frequentado por pessoas minimamente formadas e informadas, que não respeitam um direito fundamental como o da greve é assustador… por outro lado… serão apenas patrões?

  5. SANDOKAN 1513 says:

    “Só é possível transportar apenas 10 litros?

    Sim! A lei define que cada condutor pode transportar,para uso pessoal,até 10 litros de combustível.No entanto,há quem arrisque e nesse caso está sujeito a uma multa que pode chegar aos 2500 euros,no caso de uma pessoal singular ou 4500 euros caso seja uma pessoa coletiva.” Tenham atenção a isto !! Que ninguém se arme em esperto/a !!

  6. JC says:

    Mas qual a razão de comprar tanto combustível se a greve é para um dia?
    Se as pessoas abastecerem como habitualmente e só para o uso dito “comum” não acontece o que aconteceu anteriormente… As pessoas são muito egoístas com a mente muito retrógrada.

    • Hugo says:

      Bem vindo à sociedade “superior”.
      Nunca fui a correr feito louco em greves, fosse ao combustível, arroz ou whatever e NUNCA passei mal por causa disso. Se me faltar algo tenho a certeza que alguém me safará, se puder claro.
      Se efectivamente for o apocalipse, não será um depósito de combustível que irá fazer a diferença 😛

      • João M says:

        Hugo, a greve está agendada para durar 8 dias.. faltar combustivel 1 dia pouco se iria notar a pressão da greve.. agora 8 dias já notas diferenças nos combustiveis e nos supermercados (mercadorias também vão fazer greve).
        O que ainda cria mais problemas é o pânico causado – porque vai tudo correr para as bombas (mesmo que nem usem o carro) para abastecer e isso sim vai fazer o combustivel acabar mais depressa. Conheço uma pessoa que tem o carro parado a maior parte dos dias da semana mas foi atestar (na ultima greve) e foi para afila apenas porque iam faltar os combustiveis… enfim.
        Combustivel faz sim a diferença em quem vai/Vem de férias (12 a 20 é mesmo entre férias de quem acaba nos primeiros 15 de Agosto e começar na segunda quinzena) e vai viajar para férias ou visitar familia; para quem trabalha e usa o carro é um tema sempre recorrente. Para quem fica em casa é apenas 8 dias normais.

    • Rui says:

      Desconhecimento seu. A greve está marcada para durar 8 dias, do dia 12 ao dia 20 de Agosto!
      Por isso é que anda toda a gente preocupada, porque há muitos milhões de portugueses, sem acesso a transportes públicos, que precisam de combustível para trabalhar.

      Imagina este cenário (real), tens 3 viaturas que gastam por semana 120 litros de gasóleo (casal com 1 carro cada e uma viatura da empresa para andar uma comercial). Vês a greve chegar e sabes que mesmo com os depósitos cheios, não vais conseguir fazer os percursos que fazes de casa para o trabalho e para a comercial a andar, que é que fazes? Ou prevines a greve ou vai tudo de férias forçadas!!!!!!

      • jose says:

        Desconhecimento seu. A greve marcada dos dias 12 a 20 foi convocada pelo STTRUN, pouco impacto terá na greve global e com inicio a 12 mas SEM PRAZO DE TERMINAR pelo SIMM e pelo SNMMP, esse sim terá impacto grande de for de longa duração, como eles dizem que só desconvocam a greve quando tiverem acordo e como a ANTRAM não chega a acordo para 2023 ou 2025, podemos ter um grande impasse.
        É uma vergonha a lei das greves não colocar prazos máximos nas mesmas. Além da vergonha o que os senhores motoristas estão a fazer a negociar valores base para 2025, valores esses que já recebem, embora seja em ajudas de custo e afins, TAL COMO METADE DA POPULAÇÃO.

        • Rui Machado says:

          Se metade da populacao anda a dormir talvez seja altura de ganharem coragem e fazer o mesmo.

          Ninguem devia ganhar 1.400€ e ter declarados 700€!

          • Ze says:

            Quem faz isso, adora, paga menos impostos.
            Não sejamos inocentes.

          • jose says:

            Muita boa gente que conheço eles proprios preferem isso, tal como muitos motoristas, vais ver o que vai acontecer quando lhes pagarem tudo declarado e ficarem com menos liquido ao final do mês, vão às urtigas e vão pedir outra greve, mesmo que no final do ano levem mais para casa.

          • Rui says:

            Quem faz isso faz porque pode escolher e normalmente só se apercebe quando fica doente ou reformado do erro.
            Por outro lado por vezes não tem escolha porque as empresas obrigam a que assim seja.
            Caso não se autorizassem essas chamadas ajudas de custo seria bem mais fácil e justo.

            E olhe que não foram os trabalhadores que fizeram força para que existissem essas ajudas de custo isentas de imposto.

          • Tadeu says:

            Se a malta que recebesse 1400 brutos, não ficasse com 1012.2 líquidos e a empresa com um encargo de 1732.5, as coisas não eram feitas a margem da lei.
            Na área de informática é a mesma coisa , malta com 700 euros brutos mas com ajudas de custos a passar do dobro, tudo feito com deslocações falsas.

    • getnada says:

      egoísta não é ser retrógrado, muito pelo contrário. Se é correto? Isso não importa, o que importa é a concorrência.

  7. Manuel says:

    Mas esta lei é para interpretar á letra ou é como a lei das incompatibilidades?

  8. João M says:

    Sou 100% a favor que haja greve quando as coisas correm mal e normalmente compreendo o que é reivindicado mas esta segunda greve dos motoristas não me está a fazer sentido. Ainda estão em periodo de negociação, foi assinado um protocolo que já estipula os vencimentos para 2020, 21, 22 (apesar de os anos seguintes ainda requerer mais negociação), e toda a negociação deve ser realizada até 31 de Dezembro deste ano. Se as coisas ainda estão em cima da mesa, porque é que esta malta vai voltar à rua ? A primeira vez era para contestar… esta segunda vez é por pura pressão eleitoral e para mostrar “quem manda” no país e dizer “há e tal nós paramos o pais se quisermos” .. isto só vai virar o povo contra os motoristas… como já se viram contra médicos, enfermeiros, professores, policias, etc… A diferença é que estes trabalham para o estado — os motoristas trabalham para o privado e nós sabemos que no privado as coisas são diferentes – não há empregos para a vida…

    • César Silva says:

      É 100% a favor de uma greve que prejudica Portugal como um todo? Acha bem que falte combustível, alimentos, medicamentos, tratamentos e acesso a infraestruturas de carácter social e humanitário, na semana de maior presença de cidadãos nacionais e internacionais? Acha correcto pedir “desculpas aos portugueses” pela greve anterior e marcar uma nova greve, com condições ainda piores? Sou, sim, 100% a favor de abolir os sindicatos em Portugal, que só tem estragado a sociedade Portuguesa. Estou de acordo que o povo de vire contra todos os que gozam com eles: motoristas, médicos, enfermeiros, professores, policias.
      Muito se fala de liberdade, direitos. A tua liberdade acaba quando começa a dos outros! E os teus direitos acabam quando não cumpres com os teus deveres.

      • João M says:

        César .. a greve é um modo de reivindicação. A ideia da greve é essa mesmo. Se as reivindicações não tivesses consequências então não seria uma forma de pressão.
        Se notar, não falei de sindicatos mas no direito individual de greve. Sindicatos é uma conversa completamente distinta. Sindicatos começaram por ser uma boa ideia – defender o trabalhador em relação ao patrão – mas acabou por ser politizado (por alguma razão a grande maioria dos sindicatos têm ligações DIRECTAS ao partido comunista – principalmente sindicatos da Func. Publica. Por alguma razão o PCP é contra a AutoEuropa … porque os trabalhadores mandaram passear o lider sindical do PCP e formaram novo sindicato.. .. a esquerda e os vermelhinhos defendem os trabalhadores mas não todos).
        César, quando há greve há também serviços minimos e, quando cumpridos (não cumprir é contra a LEI) então medicamentos, combustivel para veiculos de emergencia, etc.. não vão faltar – o que falta é para o comum mortal para o seu dia-a-dia.
        Se leu TUDO o que escrevi, talvez tenha sido capaz de compreender que eu não sou a favor desta greve em especifico pela forma politica que tomou.
        A greve é um DIREITO e pode ser usado -no entanto é abusado e politizado. Esta em particular é pura e simplesmente politica.

        • jose says:

          João, não é reinvidicação nenhuma, querem receber aquilo que já recebem por fora de forma declarada, depois de mais de uma década a receberem por fora e fugirem ao fisco, mesmo que esse seja o caso é tema para ACT e tribunais, não é tema para greves. As greves é por melhores condições e melhores direitos, não por algo com que concordaram e com que foram cumplices. Metade do povo recebe parte do ordenado em ajudas de custo ou kilometros ficticios, quem não quer que se despeça ou que faça queixa na ACT.

        • César Silva says:

          Concordo que a greve é um de reivindicação. Mas para fazer greve, não é necessário parar um país. Em países realmente desenvolvidos, faz-se greve sem causar problemas: médicos fazem o seu horário, enfermeiros apoiam os doentes, cirurgiões fazem as operações, policias estão ao serviço; usam apenas algo simbólico: um lenço na cabeça, uma pulseira no braço, uma pintura no rosto. Nesses países, não se pensa em paralisar toda uma população, isso é pior que dar um tiro no próprio pé.
          Infelizmente, os meios de comunicação social não dão a cobertura que deveriam dar a esta situação lamentável em que um grupo específico de pessoas destrói a sociedade e a economia portuguesa.
          Há muitos anos atrás, havia o estigma que os motoristas de pesados eram pessoas com pouca formação, moral, cultura. Com as medidas desta greve mostram, infelizmente, que esse estigma está certo.

        • Ze says:

          Os sindicatos na Autoeuropa já selaram o seu destino, são os últimos modelos que vão produzir.
          Dizia o Arménio Carlos, “a VW não se vai embora investiu muito dinheiro aqui”, vê-se mesmo que que não entende nada como uma Multinacional funciona.
          Vamos ver quando se forem embora como fica a margem sul do Tejo, agradeçam ao PCP e BE.

          • jose says:

            Fica um deserto, 50% das empresas vivem para a autoeuropa, as maiores como a visteon (antiga ford) foram compradas pela autoeuropa.
            A VW investiu muito dinheiro sim, mas ganha mais em mandar a fábrica para a europa de leste, como já tem algumas, e com estes problemas não vai tardar.

          • Rui says:

            Eles irão embora sempre que na folha de Excel os lucros sejam maiores.
            Não se iluda.
            Por muito que os empregados se deixem explorar e pisar se aparecerem outros noutro canto do mundo a deixarem explorar mais e produzirem o mesmo em menos de um ano a fábrica já la está.
            Deixe de se inocente.
            As grandes indústrias são boas no geral mas não são como antigamente hoje em dia se para eles fizer sentido económico mudam de sítio e não querem saber dos trabalhadores.
            Muitas vezes usam o seu poder para persuadir governos e autarquias a lhes darem condições preferenciais seja a nível de impostos ou outros.
            E Chantageiam todos para continuarem a crescer.

      • Delscipio says:

        A ANTRAM a uns anos fizeram greve, faltaram alimentos e eles diziam que não era culpa deles. Agora estão a fazer greve contra o seu grémio “AI MEU DEUS, VAMOS TODOS MORRER”.

        Se eu quiser reclamar com as condições de trabalho, não é o senhor que me vai impedir, a sua liberdade acaba quando começa a minha, e tenho a liberdade de poder queixar-me do que quiser.

        Olhe, trabalhe grátis, faz um grande favor a sociedade portuguesa.

      • Rui Machado says:

        Mas acha mesmo que as greves prejudicam o País?
        Engoliu essa ideia quando o Acabado Silva quase as tornou ilegais?
        Na verdade em França existem bem mais greves e com repercussões bem piores, no entanto os Franceses estão bem melhor que nós.

        No entanto os camionistas como TODAS as profissões ganham bem mais do que cá e os artigos nos supermercados por lá até são mais baratos.
        Estranho como as empresas na Europa conseguem pagar ordenados bem maiores para fabricarem os mesmos produtos que em Portugal e por cá não se pode….. Abram os olhos

      • Rui says:

        Acha que a greve prejudica o País?
        Se calhar também acha que o ordenado mínimo devia ser 200€.
        Era óptimo para o país porque aumentava a competitividade.
        Deixa lá de demagogias.
        A greve e um direito
        Os Países onde se faz mais greves do que cá os trabalhadores tem ordenados mais altos e mais qualidade de vida.
        Países onde não se fazem greves as pessoas são explora das.

        E já agora irrita-me ver o arrogante representante da Antram que além de arrogante e mentiroso.
        Felizmente não trabalho no ramo pois esse senhor e asqueroso.
        Ora deturpa as reivindicações dos trabalhadores ora mente a dizer que eles e que são intransigentes e mentirosos.
        Na verdade já se viu que sobre pressão da última greve aceitou uns objectivos que posteriormente negou cumprir.
        Aproveitou o facto de ter metido nesse acordo um prazo dilatado para não cumprir e chutar para a frente adiando indefinidamente cumprir o acordado.

        Posteriormente vem dizer que nem sequer negoceia enquanto estiver o pre aviso de greve.
        Depois chora perante o governo e tudo faz para que a greve seja anulada por requisições civis.
        No fim e quando o governo tenta mediar recusa participar dizendo que os outros não querem negociar.
        Um mentiroso patológico que faz com que eu um cidadão comum me solidarize com os trabalhadores pois ele só tem tido comportamentos de puto mimado.
        E caso não saiba acredito que em Portugal exista apenas um sindicato que foi o que originou está greve.
        Os outros são meros lacaios partidários vivendo com órgãos sociais principescamente pagis para fazer o que os partidos políticos mandam e por vezes até o que os patrões mandam.
        Não representam os seus trabalhadores mas sim interesses escusos.

        Devem existir os sindicatos mas não devem ser estes sindicatos onde um sindicato aceita umas migalhas e aceita que só os seus associados tenham direito as migalhas para dividir os trabalhadores.

        Isso não é um sindicato e u uma entidade patronal.

        Tenho vários empregos e sou patrão acho imensa piada quando certas organizações vem para a TV dizer que a minha classe acha isto ou aquilo e que se deve fazer isto ou aquilo.
        Nunca me inscrevi em nenhuma associação de trabalhadores sindicatos ou outras nem como patrão estou inscrito em nenhuma associação ou outra.

        Eu como muitos milhões no entanto eles vão para a TV falar em meu nome sem nunca me terem ouvido.

        Uma palhaçada essas associações e sindicatos que devem apenas para roubar o estado e impedir que outras associações ou sindicatos capazes sejam criados.

        Neste caso correu mal a Antram pois tanto controlou os sindicatos do ramo que os trabalhadores se fartaram e criaram um novo com coragem para os enfrentar.

        Sejam fortes e não desistam:
        E justo que se ganham 1.400€ vejam no recibo de vencimento 1.400€ de ordenado e não 700+ajudas de custo.

    • Rui says:

      Fazia sentido se se informasse.
      No tal período de negociação de que fala a Antram já disse nada ter para negociar, disse ainda que não ia cumprir o que tinha assinado no acordo.
      Por isso as coisas estão longe de estar em cima da mesa como você diz
      Aliás vê-se bem pela postura da Antram que diz se recusa a negociar, com a desculpa que não negoceia com quem tem greves marcadas, argumento da treta.

      Tentaram enganar os motoristas na última greve prometeram umas migalhas e não impuseram prazos para que pudessem negociar eternamente sem chegar a lado nenhum.

      Correu mal que os motoristas não foram burros e agora andam todos tipo virgens ofendia das porque os motoristas marcaram greve.

      Deixem de hipocrisia declarem os 1.400 de ordenado e acabem com as ajudas de custo.

      E mais justo para todos, aliás eliminem as ajudas de custo em todas as profissões (incluindo os políticos)

      Baixem os impostos de forma a que as pessoas não sejam prejudicados com isso é todos ficarão contentes
      As ajudas de custo só servem para fugir aos impostos encapotadamente.
      Os ordenados deviam ser claros e sujeitos a impostos na totalidade.

      Claro que se deveria pagar uma percentagem menor de IRS IRC e segurança social, mas mesmo assim o governo arrecadaria o mesmo valor.

      Mas não dá jeito para certas empresas e amigos pouco sérios por isso andamos assim.

  9. Manuel says:

    Seja como fôr parece que a lei apenas impede o transporte de mais de 10l sem ser em recipientes de reserva apropriado (jerrican)

    • R says:

      Isso já é outra história. No posto onde vou buscar gasolina para uma máquina agrícola já há muito que é obrigatório ser num recipiente apropriado.
      Em que texto percebeu que pode ser mais de 10l em recipiente apropriado?

      • Mário Gil Simões Pires says:

        A lei diz:

        “considera-se forma de transporte atípica o transporte de combustível que não se encontre no reservatório de um veículo, ou num recipiente de reserva apropriado, até ao limite de 10 l,..”

        na parte:
        “ou num recipiente de reserva apropriado, até ao limite de 10 l,..”

        Um Jerrican é um recepiente apropriado para o combustivel, logo podemos transportar mais de 10litros.

        Esta lei só diz que não podes transportar + de 10 litros em garrafões de agua por exemplo.

        • Delscipio says:

          É ilegal transportar gasolina em garrafões de agua. A Jerrycan não se considera reserva, é recipiente de transporte. Essa parte da lei refere-se a depósitos de reserva de alguns veículos. Falo por experiência de um amigo meu que decidiu interpretar a lei dessa forma e foi apanhado pela polícia. Bem caros ficaram esses litros.

  10. Rui says:

    Acho que há aqui um equívoco. Essa lei dos 10 litros tenho ideia de ser para o transporte de combustíveis de fora do país. Dentro, como fazem os donos de máquinas pesadas, tractores, geradores, etc? É comum ver donos de máquinas abastecer bidons de 200 litros de cada vez!!!!!!

    Uma máquina de lagartas que consome uma barbaridade de gasóleo, não pode ir a uma bomba de combustível!!

    Não estão a confundir a lei que impede uma pessoa de ir a Espanha e trazer mais do que o depósito e uma vasilha de 10 litros?

  11. Rui says:

    Pedro?
    Veja a página 9 do DL que colocaram aqui:

    “1.1.3.1 Isenções ligadas à natureza da operação de transporte
    As prescrições do ADR não se aplicam:
    a) ao transporte de mercadorias perigosas efectuado por pessoas singulares quando as mercadorias em questão estão acondicionadas para a venda a retalho e se destinam ao seu uso pessoal ou doméstico ou para
    actividades de lazer ou desportivas, na condição de serem tomadas medidas para impedir qualquer fuga de
    conteúdo em condições normais de transporte. Quando estas mercadorias são líquidos inflamáveis transportados em recipientes recarregáveis cheios por, ou para, um particular, a quantidade total não deve
    ultrapassar os 60 litros por recipiente e os 240 litros por unidade de transporte. As mercadorias perigosas
    em GRG, grandes embalagens ou cisternas não são consideradas como estando embaladas para a venda a
    retalho;”

  12. Lucas says:

    Uma greve que quer negociar os vencimentos para 5 anos é de loucos.Se o governo decretar requisição civil vai ter o apoio de milhares,milhões de portugueses.O PS vai lucrar nas eleições com esta greve.Uma greve oportunista que coloca em causa tudo…hospitais,medicamentos,emergência,agricultura,turismo….tudo.Em ano de eleições os abutres voam .

  13. PGL says:

    Atenção aos autores do artigo. Os comentários do utilizador Rui estão correctos. O Decreto Lei 73/2010 aplica-se ao transporte entre Estados membros da UE.

  14. nao says:

    VIVA A GREVE, VIVA O CAPITALISMO.

  15. Silva says:

    Segundo o excelentíssimo ministro Santos Silva, é um absurdo levar as leis à letra…

    • Ze says:

      Augusto Santos Silva: “Seria um absurdo uma interpretação literal da lei”
      Este ministro, acho que ainda não entendeu que está num órgão executivo chamado Governo, não lhe cabe a ele fazer interpretações ás Leis, compete-lhe APLICAR AS LEIS.

  16. Miguel says:

    Vejo tantos comentários e esquecem se de uma coisa. Apesar de ser profissional de saúde sou contra greves seja qual o sector que cause dano ou consequências às pessoas. Eu como Médico posso dizer que há situações de situações e todos temos direito ao manifesto de desagrado e lutar pelos seus direitos, desde que, cumpra o juramento que é o nosso caso.

    Neste caso da greve dos combustíveis, foi um escândalo. Eu não estava sequer a par de nada e andei dias sem poder sair de casa a pontos de faltar ao trabalho, atrasei consultas por culpa de outros, portanto efeito/consequências dos actos.

    Se o governo e a entidade ou trabalhadores não chegarem a um acordo aposto que haverá um planto de contingência porque o alarmismo nas redes sociais é que causaram o esgotamento do combustível sem necessidade! Haviam ambulâncias dos Bombeiros sem combustível e embora por lei devam ter x litros reservados estes meios ficaram sem combustível. Se fosse um incêndio de escala enorme o país iria cair em ruínas.

    Se o povo já reage a noticias assim nem quero imaginar num cenário apocalíptico!

    O governo deverá garantir após 2 dias de greve combustível nem que seja a recorrer a motoristas privados e já se houve garantias dentro do exército que estarão dispostos mais de 250 elementos habilitados a transportar o combustível! Quem se opor a estes, deverá ser punido pela lei pois estão a impedir as pessoas de trabalharem.

    A mim pouco me afecta quem vai de férias mas sim de quem precisa para trabalhar e é isso que os senhores sindicalistas nunca metem na equação. Somos livres mas temos obrigações.

    Este país está um caos sequer permitir greve em funções vitais!
    Isto irá afectar até os Hospitais que funcionam a gás e gasóleo. Outras fábricas poderão serem lesadas.

    Por isso, incentivo às pessoas a não caírem no alarmismo porque apesar de nem gostar de coisas como “políticos” sei que estes irão tomar medidas!

    Abraço!

    • Rui says:

      Há um claro aproveitamento das greves, sem dúvida. Por norma estas só ocorrem no sector público….. porque será?. Agora é diferente, há um sector privado que pode por de joelhos um país!!!! Ainda por cima, quem pode abrir os cordões à bolsa deste tipo de transportes, nem sequer é referenciado, que são as petrolíferas. Quem se trama são as empresas que fazem os transportes para as petrolíferas, algumas delas com o próprio condutor a criar a própria empresa e a ganhar cêntimos por cada frete!!!!
      Obviamente que é intolerável, mas este desgoverno não pode é acusar estas greves e a dos enfermeiros, só porque não são organizadas pelos amigos comunistas, e dizer que as outras são legítimas!!!!

      O plano de contingência é utilizar as centenas ou até mais de 1000 motoristas das Forças Armadas, GNR e PSP (sei que todos eles já foram sondados), para conduzirem os camiões. Apenas não têem as licenças de transporte de matérias perigosas, mas isso se o estado entender, não é um grande entrave e uma breve formação resolve o problema.

      Para além de que estes motoristas, muitos deles podem dar ordem de prisão a quem lhes fizer frente…. para além de andarem armados!

      • Miguel says:

        Sim é um bom argumento.

        Não sou a favor de greves no sector da saúde até porque detrás dessa greve esta muita coisa mal contada, digo isto como exemplo que tenho colegas sindicalistas a receberem de 2000 a 5000€ e sim são Enfermeiros.

        Tenho colegas que trabalham há 20 anos e recebe 860€. Sim estes por norma nem greve fazem, ou se o fazem é apenas por escrito mas vão trabalhar para garantir o bem estar e o juramento que todos temos. Em primeiro lugar esta a vida das pessoas, mas isto é referente ao sector da saúde.

        No caso de ser privado, concordo e as empresas tem poder a mais, não há controlo sobre o sector privado basta olhar para as escolas que dão médias a estudantes de 11 para 19, tens muitos na faculdade de medicina cujo os papás pagaram para estarem lá. Mero exemplo do abuso e fraude que acontece assim como de muitos colegas de trabalho e do sector de saúde.

        Há muita corrupção por combater!

        • Rui says:

          A corrupção e o compadrio está no meio de nós. Os políticos não nascem políticos numa redoma de ouro! São filhos de alguém, muitas das vezes quem nem sequer estão ligados à política mas transmitem a maneira de estar tuga!
          Quantas pessoas estão em postos devido ao padrinho e não à competência própria? Quantas cunhas não deve receber por dia um Presidente da Cãmara? E um Ministro? Basta uma simples oferta de um café, feita por um fornecedor a um responsável de compras e já pode ser entendido como corrupção!!?!?!? Ou oferta do almoço, ou jantar, ou bens mesmo? Isso é corrupção e toca a todos!!!!!

          Até à bem pouco tempo, nós admirávamos quem fugia aos impostos, sem percebermos que éramos nós que estávamos a ser roubados (quem não pode fugir ou opta por não o fazer, vai pagar mais para compensar quem foge).

          Mas também lhe digo que muita gente que agora apenas declara receber o salário mínimo e nem IRS paga, depois não venha chorar lágrimas de crocodilo quando receber uma reforma de 400€ por mês!!!!!!

          Quanto à função pública, esta padece de um grave problema que não existe no sector privado, quem dá o “litro” ganha muito bem. No sector público há as tabelas e a antiguidade…… tretas, que leva cada um a trabalhar o mínimo dos mínimos, porque não vai ganhar mais se trabalhar mais depressa, essa é a realidade! E depois há coisas estranhas como muito bem referiu e que desconfio estar relacionado com horas extras e outra coisa bem pior que é trabalharem para o sector privado a fazer concorrência ao seu posto de trabalho!!!!! Isto numa empresa privada dá direito a despedimento sem indemnização!!!!!!
          E uma vez que é médico, nem vale a pena contar-lhe como é que doentes são introduzidos no sector público, vindo de uma mera consulta onde o médico que deu a consulta só por acaso é director do Hospital público!!!!!

          E nem vale a pena alongar muito mais para referir a enorme injustiça que sofrem os novos funcionários públicos e todos os privados que descontam para a Segurança Social, que são discriminados em relação a um funcionário público que desconte para a CGA:
          A começar pelo facto de que os descontos da CGA são apenas para quem desconta para a CGA, enquanto que quem desconta para a Segurança Social é roubado todos os meses a pagar rendimentos mínimos e subsídios de toda a espécie!!!
          Também há uma diferença gritante que é o facto de 2 pessoas com salários iguais toda a vida, quem desconta para a CGA fica com uma reforma neste momento de 91% da sua média salarial e quem desconta para a SS fica com 75%, e repito, descontam ambos o mesmo, têem ambos o mesmo salário bruto!
          Podia referir também as baixas médicas que no caso da função pública pode receber por inteiro (excepto obviamente o subsídio de refeição) e na SS, não ganham nada nos 3 primeiros dias, nos primeiros 30 dias ganham 65% do salário e só a partir do 30º dia é que ganham 75% do salário, ainda assim bem menos que na CGA!
          Quanto aos colégios privados…… está a pensar no colégio da família Soares? 🙂

          • Rui says:

            Excelente comentário, nota-se que não é afiliado de nenhum partido, acusando os outros de tudo enquanto rouba. Assim desviando a atenção.

            Pena os acolitos politicos dos principais partidos não pensarem um pouco como voçê e não tentarem melhorar a vida para todos.

            A França, Suiça e Alemanha que muitos conterrâneos procuram em busca de melhor vida podia ser aqui não fossem estes politicos que temos…..

          • Miguel says:

            Boa tarde,
            Por acaso não sou nada a favor de cunhas mas sei que hoje em dia se não for desta forma não conseguimos nada, por sua vez, acabamos por ser quase todos um pouco corruptos. Contudo e falo por mim, recebo claro certos elogios verbais mas monetários dispenso. Aliás, não vejo vantagem em ser Médico mas sim desvantagem. Tento dar o meu melhor aos utentes e não faço o sector privado porque não quero, por vezes até quando faço serviço no INEM nem sou pago (por norma somos pagos) mas sei que o faço por amor não apenas à camisola mas por amor ao próximo.

            Eu acho que somos um povo muito consumista, vivemos de aparências acima da qualidade de vida de cada um e infelizmente nem existe justiça. Sou a favor de direitos por igual respeitando claro os direitos de todos.

            A igualdade é subjectiva e acaba por ser algo que tem que ser analisado individualmente!

            No caso da saúde vejo colegas a trabalharem em vários sítios ao “mesmo tempo” e no final do dia vão colocar o dedo para marcarem presença sem la terem estado, aliás revolta me e quando vejo utentes que estão todo dia a espera de uma consulta e o colega vêm do privado para não falar do incentivo que ilegalmente dão aos utentes para frequentarem o privado de forma a agilizarem o “processo”.

            Os funcionários públicos acredito que sejam alvo de injustiças embora cada caso é um caso diferente. Temos professores que quase nada fazem e ganham 2000€, por outro lado temos enfermeiros com turnos de 12h e ganham misérias 850€!

            Face aos bancos e descontos, não estou por dentro do assunto, contabilidades não é o meu forte e sendo que cresci num país muito evoluído sei como somos atrasados enquanto “povo e políticos” se comparar à Suíça. Eu tinha muito a mania quando era novo de comparar os países mas nem há como comparar.

            Das escolhas privadas, não é apenas a que menciona que se envolve em escândalos mas sim no geral pois vejo muitos jovens estudantes de medicina e questiono me como tiveram sequer média para entrarem tendo em conta que passam a vida na noite!

            Até nisso acho que deviam implementar algo contra. Ainda há dias vi jovens estudantes de medicina a entrarem com grades de cerveja para dentro do Hospital o que é inadmissível.

            Face ao resto, espero que a greve seja mais alarido do que realidade!

          • Rui Machado says:

            Perdoe mas não conseguindo responder ao Miguel por falta de opção de resposta escolhi responder um pouco mais acima.

            Diz o Miguel que não é a fovr de cunhas e depois parte expondo o seu ponto de vista e experiencia de trabalho.

            Quero congratular o Miguel por não ter a mania que é Dr e por isso mais do que os outros, felicito-o ainda por escolher não ser corrupto e trabalhar no publico sem trabalhar no privado, não ficando tão exposto a corrupção compadrios e falta de seriedade que normalmente essa situação acarreta.

            Infelizmente as pessoas especialmente os Portugueses são pouco integros e pessoas como voçê são dificeis de encontrar.

            É muito fácil defender como eu defendo que o publico e o privado não se devem misturar e que como consequencia quem trabalha no publico não deve trabalhar no privado, no entanto compreendo que para quem pode é dificil resistir á tentação de aldrabar o sistema e trabalhar nos dois lados quando na verdade até so se trabalha no privado pois no publico só lá vão disfarçar e picar o ponto.

            É de enaltecer o Miguel e outros como ele que podendo escolhem não se deixar corromper e são profissionais no desempenho das suas funções.

            Tenho a certeza que existem muitos na função publica que como ele são pessoas integras responsáveis e certamente trabalhadoras, infelizmente por vezes basta um mau elemento para estragar uma boa equipa. Sendo que no publico muitos dos que lá estão são moços de altar dos partidos, idolatrando os partidos e pondo o partido acima de tudo, até porque foi o partido que meteu a cunha para meter tal incompetente naquela posição.

            Infelizmente no nosso país ainda temos um sistema muito feudalista onde os poderosos exercem o poder e depois os incapazes dos capatazes minam o sistema para que os seus senhores continuem no poder.

            O verdadeiro poder que é o povo fica apatico e conformado, infelizmente, mas cada vez o povo é menos cego…..

          • João M says:

            O povo português queixa-se da corrupçao mas depois, dada a oportunidade, faz o mesmo. A ocasião faz o ladrão, como diz o ditado.
            Por exemplo, e isto nunca me vou esquecer, foi quando uma jornalista decidiu ir entrevistas a malta de Felgueira devido ao caso da Fátima Felgueiras, que andou a roubar a camara municipal e o famoso saco azul. OS entrevistados, alguns, disseram “se eu tivesse lá fazia o mesmo”. ISto diz muito sobre o que temos.
            A malta queixa-se das cunhas mas não as dispensa quando conhece um amigo na Segurança Social, ou na saúde, que o vai ajudar cortar as filas. Ou não gosta de corrupção mas é capaz de copiar num teste porque não soube estudar. É capaz de causar problemas se alguém numa caixa se esquece de dar o troco todo, mas é incapaz de devolver caso haja troco a mais. Enfim… Temos o que merecemos – a chico-espertice está no sangue e só precisa de oportunidade.

    • Bruno says:

      o seu juramento é matar pessoas?

      • João M says:

        Ainda não foi apontado nenhum caso de alguém que morreu devido a uma greve na saúde. No entanto já tivemos casos de pessoas que morreram por falta de médicos, enfermeiros, condições nos hospitais,.. e uma delas esta semana.

  17. Traveller says:

    Acho que a lei não deve ser levada a letra

  18. Marcos says:

    A última vez que teve greve de motoristas aqui no Brasil foi algo trágico e engraçado ao mesmo tempo, muita gente levou etanol com água para casa no desespero e pagando valores exorbitantes kkkk.

  19. Ricardo says:

    Se tivéssemos a falar de transporte de gasolina de espanha para portugal até percebia, agora com a greve as férias e as viagens como se faz?
    Não tenho nada contra as greves agora essas leis de transporte de combustíveis são a favorecer sempre os mesmo corruptos!
    Obrigado pelo artigo mas tem um erro no valor da coima singular não é 2500 mas 2250 segundo o link que indicaram!

  20. João Luís says:

    Desde o 25/4 que, se não me engano, vamos no terceiro resgate …
    A dívida pública continua a aumentar …
    Os juros são uma roubalheira …
    A média do salário é para o espaço europeu uma vergonha …
    O nível de vida com esse rendimento é mínimo …
    A corrupção é culpada do estado da nação …
    São consequências que tocam a todos …
    E cada um a lutar pela sua causa ???
    É a nossa fraqueza e força deles … 🙁

    • Rui says:

      O 25 de Abril criou muitos defeitos na sociedade, que foi passarmos do 8 para o 80. Por exemplo, veja o caso do GNR que ía sendo atropelado por uma carrinha de uma etnia que não podemos dizer, ao fugir de uma operação stop, porque tinha sido apanhado a roubar. O GNR que ía sendo atropelado dispara e mata o pendura que era o filho do assaltante. Resultado, o GNR desgraçou a sua vida (https://expresso.pt/blogues/Opinio/HenriqueRaposo/ATempoeaDesmodo/o-caso-do-gnr-que-matou-o-filho-do-bandido=f839499).

      O que é que a justiça quer transmitir aos agentes da autoridade, que deixem tudo andar e não façam nada se não querem desgraçar a sua vida!!!!! É esta a mentalidade de esquerda que está enraizada na actualidade.

      Quantos aos juros é absolutamente falso, é uma mentira repetida pelo BE e PCP. Por acaso sabe que os juros do euro são negativos? Pergunte a quem tem empréstimo à habitação dos antigos, qual é o spread e taxa de juro que paga ao banco? Se se refere ao estado português, quem cobrava juros altos era o FMI, que cobra 4,5% a qualquer país, seja pobre ou rico. A UE cobra a Portugal 2% de taxa de juro a 14 anos, pelo resgate. Se chama isto uma roubalheira, não sei o que é uma roubalheira! E se o estado pedir dinheiro emprestado, pode agradecer ao BCE pagarmos juros negativos!!!!!! Aliás, os todos poderosos Estados Unidos pagam juros mais altos do que Portugal, por isso não vejo onde está a roubalheira!!!!!

      • João M says:

        Rui, “. O GNR que ía sendo atropelado dispara e mata o pendura que era o filho do assaltante. ” Acho que o filho ia escondido na mala da viatura.

      • Rui says:

        Olhe uma coisa não acha que se pertencemos todos á comunidade devemos pagar todos os mesmos juros?
        É que afinal temos todos os mesmos direitos e obrigações.
        No entanto para termos quotas na pesca e agricultura que esmagam o que foi a nossa mais forte economia temos de ter quotas, quando é para termos vantagens temos vantagenzinhas, ou seja temos uns juros amigos mas bem diferentes da Alemanha e Holanda como já deve ter ouvido falar.
        Infelizmente a comunidade não se fundiu tão bem como se esperava e temos condições diferentes para paises diferentes e até temos uma Alemanha com superavit (ilegal segundo a propria comunidade) mas que nunca foi multada por isso e outros atropelos.

        E sim os juros são um roubo no geral porque os governos contraem dividas enormes para enganar os eleitores e depois a factura acaba por chegar e com juros muitas vezes (quase sempre) mais altos do que os Portugueses recebewm no banco, estranhamente os proprios Portugueses estão impedidos de emprestar dinheiro ao estado……

        Quanto ao GNR, ser GNR não é ser juiz e carrasco, a profissão deve ser exercida com cautela e acima de tudo com lisura.

        Não parar numa operação STOP não é nem pode ser motivo para ser alvejado, podia o GNR ter resolvido isso com uma perseguição e bloqueio da viatura, optou pelo mais fácil que é disparar, não tomou as devidas precauções usando levianamente a arma e espera que seja inocentado? Tem noção que poderia ter sido um simples cidadao que por por exemplo ter ficado sem travões (como aconteceu ainda estes dias a um camião) não parasse, e dava isso direito ao GNR de matar alguem?

        Eu não sou GNR mas todos os dias uso uma arma e como tal uso com muita precaução. Chama-se essa arma de carro e por poder ser inconsciente e usar como quiser mesmo assim tento usar com todo o cuidado pois sei que uma infelicidade pode custar a vida a mim ou alguem da minha familia ou mesmo uma outra pessoa que nada tendo a ver comigo pode sofrer pela minha incuria.

        Sempre ouvi dizer que a autoridade so poderia sacar de arma caso fosse ameçada por arma, teria sido melhor o GNR conter-se e ainda hoje teria uma boa vida.

  21. Ricardo Silva says:

    Lol comprem electricos.. eu nao vou ter problemas…..

  22. Pedro says:

    Infelizmente um artigo que deveria ser esclarecedor, veio trazer muitas dúvidas. Em vez de se comentar o conteúdo do artigo andam a discutir as greves e o seu direito. Assim, não consigo encontrar os comentários que me interessam: sobre o transporte de combustíveis.
    Por favor, parem com os comentário não relacionados com o tema.

    • Rui Machado says:

      Se lesse o artigo veria que se diz ser 10 litros lol.
      Se visse as noticias saberia que pode transportar e armazenar até 60 litros.

      Espero ter esclarecido

      • Pedro Pinto says:

        Há limites para transportar jerricãs num carro particular: o máximo são 60 litros por recipiente (em espaço nacional).Se for de Espanha para Portugal são apenas 10l. O limite por unidade de transporte são 240 litros

  23. Rodrigo says:

    Nos últimos 5 anos, sempre tive uma reserva de 200lt de 95 em casa e nunca ninguém me chateou. Já se vêem maluquinhos a correr para à bomba abastecer. Tenham calma putos. Ainda só faltam 5 dias e até pode nem acontecer. É isto que eles querem. Quando têm quebra de abastecimento, tentam criar o caos,para os panascas irem logo a correr para as bombas abastecerem.

  24. Einstein says:

    Como moramos perto da fronteira de Espanha, conheço um que vai todos os meses abastecer em Espanha!
    Trás tabaco para o mês inteiro!
    Atesta a carrinha + 100 litros de gasóleo!
    Trás 4 garrafas de gás das grandes…! (é metado do preço e é BP) 😉

    E até já me trás uma para mim..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.