PplWare Mobile

Linux na Rota de Diogo Cão!!!


Destaques PPLWARE

  1. BESTCINE says:

    Grande post… De facto, hoje em dia, Linux já é acessível a qualquer pessoa que tenha os conhecimentos básicos em Informática…

    Abraço,

  2. BESTCINE says:

    De facto, Linux já foi mais complicado do que o que é! Hoje em dia, creio que já é acessível a qualquer pessoa que tenha os conhecimentos mínimos em Informática.

    Abraço,

  3. aver says:

    O Linux dá bastantes problemas … entre a cadeira e o teclado.

  4. Pedro Almeida says:

    Acho que é apenas uma questão de hábito, eu há cerca de 2 anos que me mudei definitivamente para o ubuntu e não estou nada arrependido. A minha mulher à pouco tempo atrás decidiu trabalhar no meu portátil (com ubuntu) para não ter de ligar o dela e no fim disse “afinal isto não é nada complicado, é bastante acessível”. Penso que a informática é como os telemóveis todos querem a última versão e o último modelo mas só o utilizam para mandar mensagens e fazer/receber chamadas. Como exemplo temos o office, onde as pessoas andaram uma data de tempo a acostumarem-se ao office 2003 e agora que já se habituaram andam novamente à toa com o office 2007. O openoffice substitui muito bem o office para aquilo que a maioria das pessoas necessita, embora tenha as suas diferenças mas também tem uma muito grande que é o preço.

    Abraços
    Pedro Almeida

  5. Nuno José says:

    Acho que o maior problema é escolher. Lembro-me á 10 anos atrás o problema era haver coisas a mais,muitos projectos cada um virado para si, depois nenhum era suficientemente bom. As distros não eram viradas para o utilizador comum e depois que aconteceu?? Duas coisas

    1ª muitos projectos morreram o que é bom, desapareceu o lixo. Temos agora software para além do SO que é muito bom e faz de tudo, e fácil de usar. E principalmente dois programas. O Openoffice 2 e o firefox. A maioria das pessoas não usa mais nada além de processador de texto e navegador. O Opera pagava-se com o FF já se tem um experiência boa de navegação e o Openoffice 2 já é muito aceitável (já é mais que isso)

    2ª Apareceu o Ubuntu. Sem dúvida que foi o catalisador para todas estas distros que agora são elas todas viradas para o utilizador comum. O ênfase é “está instalado, pronto a funcionar com tudo ou quase tudo e não tem nada que saber” e dantes não era assim.

    Depois temos os ambientes de trabalho. Eu sou super fã das duas barras do gnome, já não passo sem elas, mas, se calhar para um viciado windows o KDE é melhor ou um gnome alterado como no MINT.

    De resto são as naturais diferenças, o openoffice é ligeiramente diferente, o firefox é ligeiramente diferente, e por aí. Acho que a maioria das pessoas têm é preguiça de por a cabecinha a funcionar. Por isso o office 2007 ninguém gosta (eu adorava e só usei 3 mese para aí porque logo a seguir mudei de ares definitivamente)

    Eu gosto de dar este exemplo. Sou um pouco geek 😛 e por isso não conto para a estatística mas consegui convencer 2 pessoas não geeks a mudar porque sou o gajo da informática que telefonam a perguntar “ai isto não funciona”. Deste que têm linux sabem quantas vezes recebi telefonemas desse tipo? Nenhum. ZERO. Só recebo porque querem fazer coisas novas e é normal aí perguntarem a alguém que já sabe. De resto vão descobrindo e acham fácil.

  6. Álvaro Anjos says:

    Para mim que so utilizo os meus PCs para trabalho e não para diversão nem para dizer que tenho os meu PC com programas xpto e nem saber trabalhar com eles, sinceramente actualmente prefiro Linux no meu caso é Ubuntu.

    Conclusão há 5 ou 10 anos a tas não estaria a dizer isto aqui, mas actualmente o Linux é acessível a qualquer pessoa, já não é como dizem que é para Geeks 😉

  7. A friend says:

    Hoje em dia, só diz que o Linux é complicado quem é demasiado agarrado ao Windows… afinal de contas foram muitos anos a crescer com ele e a aprender. Possivelmente para muitos ainda não se justifica a troca por Linux, para outros porque certos programas assim o obrigam ainda… Mas o futuro será muito mais Linux, disso não tenho duvidas.

    Actualmente é apenas mais defendido por “Geeks” porque como teem um conhecimento mais profundo, sabem as potencialidades enquanto outros se vão deliciando com os efeitos do AERO e dizem… “Ena.. tenho o Vista…”

    Os sistemas operativos vão chegar um ponto que apenas o coração dos mesmos será diferente ( UNIX.. MS DOS…etc.. ) onde a simplicidade irá reinar, e esse foi o melhor passo que a Microsoft fez, com o Windows 7.

    Eu, da minha experiencia continuarei a usar os 3 ( MacOSx, Windows e Ubuntu ) e exploro o melhor de cada um… a verdade é que pus mais de lado o MacOSX desde o Linux, devido ao desempenho num PC ser diferente ( refiro-me ao Hackintosh… 😉 ) Mas quando tive um verdadeiro MAC sei bem que era diferente… mas como agora só possuo um PC bem equipado, tive que me virar para o que nele corre melhor. Windows, ainda continua a causar-me certa dependencia devido a programas de trabalho e certos jogos, mas já o via com os dias contados e o Windows 7 talvez tenha sido a salvação. Agora as guerras entre eles, sem falar da tal dependencia a certos programas, só é justificada por uma questão de gostos, e para quem tem computadores mais antigos, como pareceu o deste senhor Joaquim, usar Linux é 100% a melhor opção. Sistema Leve, rápido, estavel, não é obrigatorio o uso de Firewall, Antivirus e outros programas a correr em background a consumir recursos, e chega mesmo a excluir a necessidade de comprar um PC novo para poder simplesmente navegar na net …

  8. ric says:

    Eu gosto do Ubuntu e vou usando quando só pretendo navegar na internet mas para trabalhar ainda está longe de me servir; a nível de software para trabalhar em vídeo profissional pura e simplesmente não tem soluções e as que vão aparecendo com potencial morrem ao fim de pouco tempo. É óptimo que o OpenOffice seja fantástico, mas e alternativas ao After Effects, ao Final Cut ou ao Flash?

  9. Wonderm00n says:

    Por acaso também reparei nisso logo quando deu a reportagem na TV.

  10. luminoso says:

    É difícil para quem não quer aprender.

  11. infelizmente o GNU/Linux é visto quase da mesma maneira que a matemática pelos nossos alunos, é passada a imagem de ser um monstro de 7 cabeças, quando na realidade não o é, apenas requer um pouco mais de trabalho atenção e dedicação que outra coisa qualquer, mas assim que se aprende o bê á bá da coisa, ficamos mais produtivos e muito mais despertos para outras situações, já para não dizer que ficamos muito mais preparados.

    se explicarem às pessoas que mudar de sistema operativo é a mesma coisa que mudarem de telemóvel para um mais evoluido e com outro sistema acho que as pessoas já não têm tanto medo.

    para além disso o medo de mudança é também máquina de propaganda da microsoft, uma vez que tendo trabalhado na radio popular empresa portuguesa que usa e abusa de Software Livre, desde as caixas POS’s até ao escritório onde usam tb OpenOffice.org, nunca vi ninguém a queixar-se que não tinham ms-windows.

    cumps,

  12. A friend says:

    @ ric

    Sou grande fan do Ubuntu… mas tou precisamente no mesmo barco que tu…
    Adobe Premier, After Effects, Flash… são 3 das muitas dependencias que tenho ainda com o Windows…. e é claro, jogos também…

    Há algumas alternativas, mas ainda não estão tão maduras ao nivel do trabalho que necessito fazer ..infelizmente… e isto para não falar que os drivers da Nvidia, em especial 8800GTS 512MB no Linux ainda não estão muito bons… No meu portatil, como tem uma 7300go, o Linux corria melhor a nivel grafico… se mexesse por exemplo as janelas rapido, era completamente fuido e suave… na 8800 faz a passagem das linhas da imagem de forma desorganizada …semelhante a um jogo a correr a 80fps num LCD com refresh rate de 60hz… com o Vsync desligado 😉

  13. esqueci-me de mencionar que uso GNU/Linux desde 1998, em Maio deste ano fará 11 anos, tomei essa decisão após trabalhar na Expo98 onde fiquei maravilhado com o sistema que lá geria o mail server, http server, nunca vi aqueles servidores com problemas e só tinham duas pessoas que andavam sempre na borga a tomar conta deles 🙂

    já agora @ric, já deste olhada ao 64studio uma distro especializada em multimedia e baseada em Debian?!

  14. A geração mais velha a dar o exemplo :). De que é que estão à espera?

  15. Nuno José says:

    Adobe Premier -> Cinelerra não serve? Estuo mesmo a perguntar.

    After Effects, este é de animação não é? Pelo que sei o Maya é bastante melhor e existe versão Linux. A ILM usa Maya. E existe o gratuito Blender.

    Flash -> Acho que o CS3 corre bem no wine mas nunca experimentei.

  16. Laggunna says:

    Estava aqui a escrever uma coisa muito elaborada, não sei lá o que é que fiz que perdi tudo. Já não vou escrever tudo de novo e deixo-vos apenas uma experiência interessante que tive a oportunidade de presenciar.

    Uma pessoa amiga, completamente “ignorante” nestas andanças pediu-me ajuda para se iniciar na informática. o mais perto que tinha estado dum pc, foi a olhar para eles nas prateleiras dos supermercados. Não percebia patavina do assunto.

    Como não queria gastar muito recomendei-lhe um eepc com linux. E, para não a influenciar e não lhe criar efeitos psicológicos nem lhe falei no windows ser ou deixar de ser mais fácil.

    Como nunca experimentou o windows, achou o pc um espectáculo. Tendo internet a funcionar, OpenOffice, email, em que é que um pc com linux difere para um utilizador “básico”. Nada!!!

    Eu uso windows à muitos anos e, cada vez sou mais adepto de experimentar todos os SO e usar todos os que me apetece. Assim se vai aprendendo algo mais.

    Quanto à questão dos preços o Linux ganha cada vez mais a minha adesão.

    Atenção que não tenho nada contra o windows. Tento aprender e aproveitar tudo o mais que me for possível com cada um deles. Os SO gratuitos ou económicos ganham cada vez mais a minha adesão porque considero apenas que a Microsoft tem preços abusivos, só isso.

    Não ponho em causa se é bom nem entro em querras de SOs. Procuro estar informado e usar o melhor dos dois mundos. Bom e barato!

    Bem hajam!

  17. ric says:

    @A friend é exactamente isso, e eu nem sou grande jogador mas de vez em quando também gosto de dar uns tirinhos no Call of Duty 😀

    @Nuno José o Cinelerra era um dos projectos promissores mas nunca deixou de ser um monstro de recursos completamente instável – experimentei-o até perder por completo a paciência

    existe um projecto http://www.kdenlive.org/ que tem potencial, tenho-o experimentado e pode muito bem ser a solução, mas para já ainda é demasiado básico – mas estou a fazer figas

    o After Effects é mais do que de animação, faço composição de vídeo e tratamento; o Maya é excelente sem dúvida, mas é mais virado para o 3D; nunca testei o Flash com Wine, vou pesquisar isso

    @ricardo nunes tenho um amigo que trabalha no áudio que utiliza, e o que me parece é que é mais virado para isso mesmo: áudio; aliás trabalho profissional de áudio é um universo para o qual existem muito boas soluções no universo Linux, o problema continua a ser o vídeo

    em suma, sou fã do Linux, estou sempre a tentar convencer amigos que só precisam de bater texto, navegar e ouvir música e migrarem para o Ubuntu, até me ofereço para lhes instalar e deixar tudo funcional 🙂 para mim e outros profissionais desta área, com muita infelicidade minha, ainda não serve

    obrigado pelas sugestões

  18. BlinZK says:

    O Ubuntu e a maioria das distros GNU/Linux precisam de melhorar e “descomplicar” numa série de aspectos, é verdade.
    Mas este artigo é a prova de que para os utilizadores mais básicos e que não pretendam fazer grandes mexidas, nem andam em grandes “aventuras” informáticas é bastante simples de usar… e livre!

    Aos utilizadores que aqui vêem sempre pedir ajuda sobre que SO usar e principalmente aqueles que:

    – O seu PC já tem uns anos e é “fraquinho”
    – Não tem orçamento para comprar um novo ou fazer upgrades

    E precisam somente de:
    – Escrever, editar e imprimir uns textos
    – Abrir e armazenar fotografias e editá-las de forma simples e básica
    – Teclar com amigos no messenger (sem webcam)
    – Navehar na internet em qualquer site
    – Enviar e receber emails
    – Jogar alguns jogos simples
    – Ouvir musica
    – Ver videos

    Recomendo plenamente que usem o Ubuntu!
    Dá para fazer muito mais coisas de origem, sem ter que recorrer a novas instalações, mas estas são as mais básicas que penso servirem a muita gente!
    E em tempos de CRISE…. não há melhor!

  19. boas mais uma vez,

    @ric, concordo no essencial contigo, é verdade que em algumas vertentes muitos especificas o software livre ainda não dispõe de todas as ferramentas ou de uma ou outra mais evoluida, o que se percebe de certa forma uma vez que as proprietárias à anos que estão no mercado e durante esses anos foram evoluindo.

    mas o que defendo é o uso de software livre nas aplicações e para os fins que já está mais que preparado, e muitas dessas aplicações até são multiplataforma e seguem verdadeiros padrões definidos por toda a indústria e não por um único interveniente…vocês sabem de quem estou a falar ;)…. casos como o firefox ou até mesmo o opera que não sendo software livre, segue os padrões definidos pela w3c, o openoffice.org, blender, handbrake, 7-zip, sei lá, resmas deles que se podem usar.

    na verdade o GNU/Linux está pronto para ser usado e abusado pela Administração Pública de certeza em mais de 90% dos casos, levando com isso à poupança do erário público, ao desenvolvimento de uma indústria portuguesa de software, à criação de conhecimento, criação de postos de trabalho, novas empresas, tudo isto se por cá se apostasse em Software Livre.
    Seria importante que todo o software desenvolvido para a APública fosse modular e aberto onde todas as empresas deste sector poderiam concorrer e acrescentar módulos.

    cumps,

    Post Scriptum: peço desculpa pela minha veia utópica ter aparecido! mas é que gostaria que este país estivesse na linha da frente como à 500 anos atrás e não viesse daqui a 10 anos queixar-se que estão no pelotão de trás do FLOSS qd todos os outros já lá vão à frente!

  20. Moonchild says:

    Mais do que o sistema operativo, o importante para utilizador (que usa o computador para trabalhar e não somente para navegar na net ou escrever umas larachas nos chats) é o software. Enquanto as principais “software houses” (Adobe, AutoCAD, Quark, Primavera, Eticadata, etc., etc.) não fizerem versões para Linux, o pessoal não irá aderir. (Apesar do Linux ser gratuito, ninguém quer! Já perguntaram porquê?). Porque, quer queiram quer não, é este software que é usado pelas EMPRESAS. A nível PROFISSIONAL, ninguém usa o Gimp, Inkscape ou Scribus ou . Eu não vou usar um software que ninguém usa! Uma coisa é para casa como “hobby” outra é para ganhar o €€€ ao fim do mês que permite pagar as minhas despesas. Como dizia o outro “é a vida”!!

  21. Fernando says:

    Primeiramente quero dizer que sou fã do Linux, tenho dezenas de CDs das mais variadas distros, entre as quais a que mais agradou é a Big Linux: http://www.biglinux.com.br

    Recebi da Canonical o (K)Ubuntu 8.10, fiquei felicíssimo e satisfeito, mas triste porque eles não possuem compatibilidade com softmodens, obrigando-me a continuar com o Windows

    Já que o Ubuntu é tão bom assim, porque não investe mais na “turma da discada” ??? não tem sequer um discador KPPP nele !!!

    Ou será que a banda larga é acessível a TODOS os locais e povos do mundo ??? vale lembrar que a MAIORIA dos usuários, AINDA USA a conexão discada, e este para mim tem sido o maior empecilho, pois de resto, a compatibilidade é total.

    Ou será que a turma que realmente tem conhecimento não usa discada? é o que parece

  22. o_unico says:

    E quanto custa o Livro, é de graça?
    Ele pode ter escrito em um software grátis, mas não foi impresso assim que ele terminou. Aposto eu que ele mandou a uma editora gráfica onde foi revisado (Talvez no Word) e foram feitos os enfeites, como a capa, em um programa chamado Photoshop ou Corel Drawn.

  23. nuno says:

    Porquê que «Cão» aparece com letra minúscula? É nome próprio…

  24. BigLord says:

    @aver:

    Oi? Essa não entendi… ._.

  25. Blizard says:

    O software livre chega e sobra para o comum utilizador 😉

    http://truquestelemoveis.blogspot.com/

  26. aver says:

    BigLord

    “O Linux dá bastantes problemas … entre a cadeira e o teclado”.

    O quê (ou quem) fica entre a cadeira e o teclado ?

    Quem já sabe fazer (umas tantas) coisas, em Windows, e tem pouca paciência para voltar a aprender a fazê-las, em Linux.

  27. Laggunna says:

    Aver,

    Aproveitando aqui o nome do site eu costumo dizer:

    – Há problemas de software, hardware e pplware! 🙂

    Não quero com isto criticar o utilizador “ignorante” mas sim, aquele que igonra e não quer aprender!

    Por norma as pessoas são muito adversas às mudanças. Quem trabalha em empresas grandes pode constatar isso com facilidade nem que seja só alterar o relógio de ponto dum cartão de papel para um digital. Levantam-se logo acérrimos defensores do papel. Depois da mudança consagrada não há nenhum ex-defensor do papel, agora convertidos ao digital, que admita alguma vez ter defendido o papel.

    Com as versões do windows têm-se passado o mesmo!

    Bem hajam!

  28. Rui Oliveira says:

    @o_unico

    No artigo o que referi foi a forte possibilidade em ter sido usado o ubuntu e openoffice. E que eu saiba o OpenOffice guarda em doc, e daí? É um formato como outro qualquer, mesmo sendo da microsoft.

    Parece-me óbvio que o livro não foi publicado pelo sr Joaquim, mas sim por alguma editora. As ferramentas que esta usa nem sequer estão em discussão 😉

    Apenas é realçado no artigo a validade do Software livre em tarefas comuns. 🙂

  29. @moonchild

    não querendo entrar por caminhos do faz isto e faz aquilo, tipo discussão da minha pilinha ser maior que a tua, não posso deixar em claro o que foi afirmado pelo moonchild e não posso porque a realidade o desmente.

    senão vejamos:

    Software Livre domina a rede internet, os números são o que são mas consultando os maiores e mais crediveis sites sobre o tema chega-se à conclusão que mais de 70% da web corre em servidores e software livre.

    indo para os supercomputadores esse valor ainda aumenta, top500 dá os dados, cerca de 85% a 90% corre em sistemas gnu/linux, os restantes são quase todos em outros Unix, e uma percentagem minima de outros sistemas, com a microsoft a ter cerca de 0,2%.

    a nivel de adopção pelas Administrações Públicas dos países ricos da EU está a tornar-se o modelo a seguir, especialmente na Alemanha e na França, na 1ª ainda há pouco saiu um relatório que demonstrava que 50% das empresas na Alemanha usavam FLOSS.
    já para não mencionar o uso na china, russia, brasil, países com imensa população, nos 1ºs dois, estão mesmo a desenvolver sistemas operativos nacionais.

    em Hollywood o software livre a par com o da apple são reis, o GNU/Linux é fortemente usado desde desktop em conjunto com poderosas ferramentas criadas pelos proprios estudios, algumas delas disponiveis e que podem ser consultadas por exemplo no site da pixar, maya, renderman etc
    100% dos filmes de hollywood são feitos com renderfarms de gnu/linux e software livre no desktop bem como algum software de desktop da apple.

    grande parte dos sistemas de segurança dos EUA usam e abusam de FLOSS, por isso mesmo a NSA criou o SELinux, para lhe conferir mais uma layer de segurança.

    por cá a radio popular usa e abusa de software livre, desde os POS, ao escritorio, e a angulo solido tem mesmo a noticia que uma das empresas a que dá suporte e que migraram para GNU/Linux usa para fazer revistas que estão aí à venda apenas e só sofwtare livre, nomeadamente o scribus que mencionas.

    relativamente ao scribus:
    http://www.angulosolido.pt/servicos_ag.html

    http://www.angulosolido.pt/clientes.html

    “Presspeople
    Edição de Publicações

    A Presspeople é uma editora de revistas situada na zona de Cascais. Aqui se fazem revistas como a Click In, Mariana, Culinária Vegetariana, Receitas de Sucesso, Cozinha prática de Sucesso, Cozinha Semanal… Toda a redacção é feita sobre Login Desktop e conta com vários servidores para armazenamento e partilha de informação, backups e comunicações.”

    esta empresa através da angulo solido patrocinaram o desenvolvimento de especificações creio que do scribus que eles pretendiam ter nele.

    não me venhas por favor dizer que só as pessoas em casa é que podem usar FLOSS e que este só serve para essas pessoas.

    por último em relação ao CAD, existe software de CAD proprietário que é bem superior ao da autodesk, mas para não variar esta empresa beneficia do exacto modelo da microsoft, monopolio conseguido à pala da pirataria e da comodismo das pessoas.

    mesmo o CAD livre que por aí existe serve para fazer muita coisa, basta apenas a vontade de aprender.

    cumps,

  30. Vítor M. says:

    Eu tenho dito em muitos posts que o problema é pensarmos que somos nós que nos temos de adaptar ao sistema operativo, mas não meus caros, o bom sistema operativo é o que se adapta a nós.

    Seja ele de que “RAÇA” for 😉

  31. Nelson N says:

    1. Também sou adepto de Software livre.
    2. Não mudo. E porque?
    a) A primeira vez que instalei o ubunto 7.10 no VirtualBox reparei que o FF não é exactamente igual à versão win. pus a questão aqui no PPL, e qual não foi o meu espanto, as dúvidas que colocava aqui, aparecia-me logo a resposta! Alguém estava a ver o que eu escrevia e respondia-me logo; então isto é segurança? Noutra instalação quem vos disse que consiguia instalar o Adobe Flash no Opera? Desisti; e instalar VBoxLinuxSddtions? Desisti.
    b) Em tempos tentei instar ubuntu 7.10 num velhinho pentium 166, dava-me perfeitamente para fazer as coisas da administração do prédio, tanto mais que não precisa de net, nem pensar! instalei o Xp que corre às mil maravilhas!
    2. Quanto ao Estado mudar para Linux, será que já pensaram quanto custava dar formação a todo o pessoal da Função Pública? Seguramente que o País parava pelo menos um mês.

  32. Rui Oliveira says:

    @Nelson N
    Vais-me dizer onde arranjaste esse pentium 166 a correr XP, acho que vou comprar onde tu compraste :D. Tudo bem que possas ter a tua opinião, questionável ou não. Mas dizer isso, descredibiliza parte do que afirmaste 😉 Sem ofensa claro.

  33. @nelson n

    a formação da APublica tem até fundos europeus, o mais ridiculo é que à anos atrás Portugal teve que enviar cerca de 60% dos dinheiros de fundos que lhe tinham sido atribuidos para formação e que não gastaram.

  34. Nelson N says:

    @ Rui Oliveira
    É verdade! e digo mais: com 128 Mb de Ram!
    @ ricardo nunes
    Não é uma questão de dinheiro! Simplesmente tinha de parar tudo! Quando muito (talvez seja possível não sei) era fazer isso por fases ex. 1 ministério depois outro etc.

  35. ó nelson n, é óbvio que seria por fases, nos outros lados tb é assim.

    de qq forma a formação tb não seria tão complicada e mais, tb presumo que passar de mswin98 para ms-win xp/vista/7 ou mudar de ms-office ou mesmo de aplicações in house tb necessitam de formação, por isso a teoria da formação ser complicada ou impedir a mudança é falsa.

  36. já agora alguma razão em especial para o meu comentário 29. aguardar ainda por moderação?

    obrigado

  37. Nuno José says:

    @Nelson N
    Formação para aprender que em vez de iniciar é plicações? Que para abrir um documento de texto é openoffice em vez de M$ office? Até há distro que que fica igualzinho ao windows. Por favor formação só se for no software próprio da instituição em causa.

  38. Rui Oliveira says:

    @Nelson N
    lamento mas não acredito que corra de modo a ficar sequer usável. Instalar pode instalar, agora não fica minimamente rápido para fazer o qeu quer que seja. Devo-lhe ter que lembrar os requisitos minimos do XP:

    http://support.microsoft.com/kb/314865

    E lhe garanto que os requisitos minimos são o desaconselhavel pela microsft, e mesmo o minimo, onde o PC apenas arranca e pouco mais faz.

    E nesse computador consigo meter linux e ficar usável ao contrário do XP, Ubuntu talvez não fique usável, mas outra distribuição consigo a brincar, e fica rápido o computador.

  39. Vítor M. says:

    ricardo nunes desculpa, como tem 2 links ficou à espera de moderação. Estava a moderar mas fui jantar e a entrada ficou pendente. 😉

  40. lollll, no problem, pensei que existisse algum problema, pq os outros apareciam normalmente!

    thanks

  41. Nelson N says:

    @ Rui Oliveira
    Não vale a pena argumentar nem lastimar.
    P166, 128 Ram, office 2000 e uma impressora epson 460 (também do tempo de D. Afonso Henriques) que imprime 48 recibos por mês, fora o resto, e para aquilo que preciso chega bem.

  42. Rui Oliveira says:

    @Nelson N.
    É a tua palavra contra a minha, que sei como as coisas funcionam dos anos e anos a testar máquinas e a instalar em tudo o que fosse preciso o Windows XP.

    Já te dei os argumentos, isso fica abaixo dos requisitos minimos do Windows XP, podes instalar mas a maquina não fica usável. O que é que daquilo que disse que não percebeste? Vai regar para quem não percebe do assunto rapaz 🙂

  43. Vítor M. says:

    Eu em relação ao que disse o Nelson não posso argumentar pois tenho alguma experiência com estas “impossibilidades”

    Posso deixar aqui a minha experiência de há uns anos e a máquina ainda funciona, ainda hoje é máquina:
    https://pplware.sapo.pt/2005/04/21/windows-server-2003/

    Tenho um Pentium a 400 com 256 ram e disco de 10gb

    Esta máquina tem o Windows Server 2003 devidamente optimizado, Office 2003 e o Eset Smart suite, máquina ligada em rede e com o cliente de mail Outlook 2003 sempre a rolar.

    Além disso tenho testado o Windows 7 em máquinas… bom nem vou dizer que tipo de máquina eu ando a meter o Windows 7 😉

    por isso, sem querer estar a meter a minha colherada nem a concordar ou discordar de quem quer que seja, não me surpreendia que o Windows XP, devidamente optimizado corresse num pentium a 166 😛

  44. BlinZK says:

    Nelson N disse:
    a) A primeira vez que instalei o ubunto 7.10 no VirtualBox reparei que o FF não é exactamente igual à versão win. pus a questão aqui no PPL, e qual não foi o meu espanto, as dúvidas que colocava aqui, aparecia-me logo a resposta! Alguém estava a ver o que eu escrevia e respondia-me logo; então isto é segurança?

    LOL isto só poe ser piada, não? 😀

  45. BlinZK says:

    @Nelson N

    Eu não respondo em nome do Pplware, mas caso não tenhas reparado, ao escrever um comentário existe uma opção de ser notificado de comentários seguintes por e-mail.
    O que deve ter acontecido, é que alguém que subscreveu o tópico recebeu uma notificação por email e veio responder de imediato 🙂

    Não, a versão do FF para Ubuntu não tem espíritos maldosos, nem fantasmas! 😀

  46. Nelson N says:

    @Rui Oliveira
    Primeiro, não sou um rapaz qualquer; já sou reformado há quase cinco anos.
    Segundo, andas muitos anos a testar máquinas, eu também; perdi a conta aos pc’s que montei/reparei e das vezes que fiz instações de windows, em todas as versões desde win 3.1 ao win 7.
    Terceiro, visito este site há anos e nunca, mesmo nunca escrevi aqui nenhuma mentira.
    E por último, repito, faço lá todos os meses 48 recibos, balanços mensais, correspondência, e o que for necessário para a Administração do Condomínio.

  47. Rui Oliveira says:

    @Nelson N
    Já que é reformado, e como é mais velho que trato-o por você. Só acho que o que possa fazer nessa maquina fica uma eternidade para o fazer, logo do meu ponto de vista não é usuável.. Agora aparentemente temos os dois visões diferentes do que é ou não usuável. O que para si é, para mim não é 😉

    Quanto ao ubuntu passe-mo para as mãos e você não iria querer outra coisa, lhe garanto que com o ubuntu ou outra distribuição de linux, eu conseguia lhe tirar melhor performance desse seu computador.

    Você veio dizer que não conseguiu instalar ubuntu porque de facto presumo que não tenha aquele conhecimento para lhe limpar todos os serviços, porque se tivesse podia optimizar o seu PC mais e tirar um melhor rendimento. 🙂 e presumindo que você tenha desactivado serviços desse windows, senão seria mesmo impossivel sequer arrancar com isso 😉

  48. Insider says:

    Como já foi dito anteriormente, existem pessoas para as quais uma solução Linux é adequada e outras não. Infelizmente os fabricantes de software ainda ignoram o Linux. Não estou a falar de offices, software gráfico e outros. Estou a falar de ferramentas que alguns utilizadores mais avançados precisam no seu dia a dia (4D, SQL Server, etc) e que não correm (ainda) no WINE. Pessoalmente, como profissional da área, estou na fronteira dos dois mundos e pela minha experiência sei que alguns já podem dar o salto para o Linux e outros não.

  49. Spulva says:

    Eu pessoalmente nao uso linux diariamente porque tenho muitas aplciaçoes que nao correm em linux das quais nao prescindo, memso que existam outras que façam o mesmo gratis, nao mudo, custaram muito a aprender nao vou agora mudar assim.

    Mas a realidade e que para o utilizador comum, nets, e trabalhos, linux da muito bem, mas o problema vem quando eles percisam de um programa ou fazer algo mais avançado, ai e que a porca torce o rabo, alem de que muitas vezes e necessario uma aplicaçao muito pouco trabalhada e ela so existe em windows.

    Nas prontos, e assim, temos que usar conforme as nossas necessidades, e nao me parece que o homezinho saiba usar mais que o open office e net, entao serve muito bem, se bem que nem sempre openoffice serve, agora a minha irma teve que fazer um trabalho para a escola, e tive que lhe instalr o Office da microsoft porque era um trabalheira fazer uams coisas simples que ela queria fazer em openoffice.

    Eu tento ensinar mas muita gente revolta-se porque nao sabe trabalhar e leva a desistir foi por isso que tamebm desisti pois nao tenho tempo para andar a resolver os porblemas que vao surgindo ao pouco de todos.

    Anyway, com aquele monitor, probavelmente so mesmo linux XD, imaginem a lata que deve ser o PC, o XP nao devia correr comn os SP’s masi recentes XD, correr corre mas a uqe preço 😛

  50. Paulo Gomes says:

    Muito interessante 🙂
    Esse senhor está de parabéns 🙂

    Paulo Gomes

    http://aventux.blogspot.com – Aventuras p’lo Linux

  51. Pedro Serra says:

    Ora qual não é o meu espanto quando encontro numa pesquisa do google este artigo a relacionar Linux com… o livro do meu pai!!!

    Em resposta a diversos comentários que fui lendo +/- na diagonal:

    – a escolha do Linux como S.O. é culpa minha, que na qualidade de geek da casa me cansei de passar os fins-de-semana a limpar os virus e malwares que lhe iam aparecendo no computador 😛

    – o dito livro, e os dois que se lhe seguiram, foi realmente escrito no OpenOffice e depois tratado no Scribus por mim. Trata-se de uma edição de autor e portanto foi directamente aqui do PC para a gráfica.

    Para quem tiver interesse: http://narotadediogocao.pt.vu

  52. Nuno José says:

    @Pedro Serra

    Muito bem Pedro, no próximo livro, quando for a reportagem, insistes em que falem do Opensource 😀

  53. Vítor M. says:

    Pedro Serra então olha faz-me um favor se puder ser 😉 dá os parabéns ao teu pai pelo livro. Segundo o meu pai, que por lá andou na guerra colonial, desde 1971 a 1973, o livro faz recordar um pouco o que por lá viveu. Ajuda a não esquecer…

  54. Venho cumprimentar toda a Comunidade e agradecer as referências ao meu livro ” NA ROTA DE DIOGO CÃO – De Angola a Portugal em Traineira”.

    Tratando-se de uma aventura real decidida pelas circunstâncias dos factos vividos em Angola em 1975, não deixa de ser uma interpelação aos mais novos: SONHEM! OUSEM! FAÇAM!

    O livro, ainda que só distribuido por mim, será enviado a quem o solicitar. Nele poderão mergulhar nas salsas ondas… sem molhar os pés!!!
    Um abraço a todos

    JoaquimdeLisboa@yahoo.com

  55. Rui Oliveira says:

    Joaquim de Lisboa e Pedro Serra

    Agradecemos a visita de vossas excelências ao nosso modesto site. Quanto à mensagem do Joaquim de Lisboa, será com certeza passada para a nossa comunidade, que compreende várias faixas etárias.

    Em nome do Pplware, desejamos-lhe felicidades, e sucesso na sua aventura pela literatura. E especialmente da minha parte, desejo-lhe boas e continuadas experiências com software livre.

  56. jasfe says:

    é sempre bom lenbrar o passado a minha passagem por angola foi de 67/69 entre luanda,sº salvadôr,,cuimba,maquela do zombo,e negage obrigado pela menssagem e bem aja a quem fás algo para relembrar os bons momentos passados naquela terra……jasfe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.