PplWare Mobile

Já não é obrigatório uso de máscara em hospitais, mas…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Sandro says:

    Boa! Sem mascara já era uma brincadeira.

    Agora os doentes que sejam imunodeprimidos vão ficar afetados mesmo que usem mascara nada lhes impede de alguem com gripe ou virus de o contagiar. Mesmo com máscara.

    As super bactérias nos hospitais já são o que são… Porque é que será que os dentistas (a maioria pelo menos) usa mascara?

    Há mais doenças transmissíveis do que o coronavirus ou gripe. Não sei se sabem.

    Hepatite tambem se transmite pelas mãos… Quem diz hepatite diz outras.

    Nas urgências devia ser obrigatório os médicos (pois como estão em contacto com diversos doentes)

    Mas boa continuem assim…

    • Fusion says:

      Porque é que será que os dentistas (a maioria pelo menos) usa mascara?

      Porque quando vais ao dentista, pode saltar repuxos de agua (ou o que eles tiverem a usar) para cima do médico.

    • Fusion says:

      Mas hey se tens tanto medo assim da vida fica em casa, já não há paciência para pessoas assim.

      Spoiler Alert ninguém fica cá para sempre, é expectável que adoeçamos e acabemos por ir dizer olá ao criador.

      Agora andar nessa maluqueira constante com pensamento que vamos apanhar sempre uma doença mortal cada vez que saímos de casa é stressante.

  2. Carlos Costa says:

    …mas devia ser. o hospital é um sitio de doença cheio de pessoas cheias de gripe e tosse. Se está provado que a mascara reduz imenso a transmissão, porque não num sitio que é foco de doença ser obrigatória?

    • Carlos says:

      Está provado? Em que estudo se baseou para dizer isso? Está é a vista de todos que o uso das mascaras atrofiou esta gente toda, e não resolveu nada! Só não vê quem não quer, mascaras confinamentos vacinas etc . Nunca morreu tanta gente e cada vez mais novos. Como já começa a ser difícil esconder efeitos adversos de vacinas mascaras e confinamentos agora chamam-lhe long covid. Mais um barrete para enfiar aos mais distraídos… E o povo anda todo contente a pensar em football e novelas…

      • Duarte says:

        Epáh, mas tu ao menos sabes o que é um hospital?
        Até pessoas com tuberculose la vão ter, para não falar dos casos de legionela.
        Ainda temos lá utentes com o sistema imunitário bastante debilitado.

        Um hospital é naturalmente um local com as mais variadas doenças, vírus e bactérias. Mascára deveria ser sempre obrigatório num hospital.

        • B@rão Vermelho says:

          Concordo que nos hospitais deveria continuar o uso das mascaras, ainda ontem fui fazer um exame dentro de um hospital e esqueci-me de levar mascara quando me dirigi ao segurança disse que agora já não é obrigatório, e quase ninguém tinha, mas senti-me incomodado quando reparei que ao meu lado estava uma Srª, que estava a fazer quimioterapia e eu ali sem mascara ao lado dela.
          Estava a cometer alguma ilegalidade?
          Não, mas o respeito pelo próximo está cá.

          • Fusion says:

            “… esqueci-me de levar mascara..” e quem te garante que todas as pessoas a tua volta não se esqueceram tambem?

            “Não, mas o respeito pelo próximo está cá.”
            Os outros podem tambem ter respeito uns pelos outros, tal como tu tambem se podem ter esquecido.

            Para a próxima é levar mascara, e em relação aos outros cada um sabe de si se quer ou não usar, se eu for doente com cancro e não levar, o problema é mais meu que dos outros.

      • Sergio says:

        nossa senhora,
        até tu que acreditas que a terra é plana, consegues verificar num laboratório que a máscara retém uma enorme percentagem de partículas que te poderiam infectar.

        Mas cá para mim os dentistas é que são malucos e gostam de ficar com as orelhas tortas.
        Um dia se fores operado espero que o cirurgião não se esqueça da máscara..

    • Fusion says:

      Quem te está a impedir de usar? Quando fores ao hospital usa homem, se não for uma usa duas, ou as que te deixarem confortável

      • Joaquim Sobreiro says:

        Totalmente de acordo! Os medos de comunicação subsidiados continuam a surtir efeito. A ciência prostituída é a fonte de informação para os crentes.

      • Carlos Santos says:

        porque preciso é necessário que todos usemos. a máscara protege mais o próximo que o próprio 🙂

        isto é sabido já há alguns anos

    • Pablo says:

      https://www.dailymail.co.uk/health/article-11946447/Masks-hospitals-no-difference-Covid-infection-rates-study-finds.html

      Há muito mais ciência a demonstrar o contrário que disseste.

      Dão o exemplo dos dentistas… Quem é que quer levar com perdigotos de bocas com dentes podres? ¿ Nada tem a ver com vírus.

      Cuidado deviam usar máscara até em casa. Sabem lá onde o que está na boca…

  3. Zé Fonseca A. says:

    Grave só mesmo assistir a pessoas que vão fazer testes covid a centros de análises se sentarem sem máscara ao lado de idosos e grávidas.. uma coisa são as regras ou coisa é falta de noção.

    • bruno amaral says:

      Santa parvoeira!!! eu era até há 2 dias atras a fazer teste covid para vir para o pais que vivo, ia fazer teste sem mascara como é obvio, axas que quem faz teste covid hoje em dia é pk ta´doente????? é pk é obrigado por motivos de viagem….. que maluqueira doentia com as mascaras, que nem sequer projetem p.. alguma em condiçoes , mas enfim!!! para os que axam o contrário , é fácil usem , pois estarao 100% protegidos, mesmo ao lado de quem nao tenha, certo?

      • jotabê says:

        Vê-se mesmo que não encaixas nada que vai contra o teu pensamento, já foi dito várias vezes que a mascara é mais para proteger os outros, e nunca será a 100%. Já agora, se gostas tanto da tua privacidade, aconselho-te a usar mascara sempre que saires à rua, pois o reconhecimento facial fica mais dificil, será que esses estudos sobre a não eficácia das mascaras não têm segundas intenções?

  4. awake says:

    As máscaras não foram proibidas, apenas deixaram de ser obrigatórias (e bem), uma vez que os últimos estudos demonstraram a sua ineficácia perante este e outro tipos de vírus.
    Por exemplo:
    https://www.cochranelibrary.com/cdsr/doi/10.1002/14651858.CD006207.pub6/full?s=08

    Quem se sentir mais seguro pode continuar a usar as mesmas, como sempre foi e nunca existiu problema até 2020…

    • Rasec says:

      Durante 2019-2021 desapareceu o influenza, o rsv o metapneumovirus, acabaram as diarreias por adenovirus e as pneumonias intrahospitalares passaram a raras. Mas vamos dissociar isso do uso d mascaras porque claramente nao teve nada a ver. Vamos antes ser simples e práticos, o virus sai pla boca e vias resp, entra por estas e por mucosas. Se estiverem tapadas nao sai e qq estudo q diga q as mascaras sao ineficazes apenas diz q nao foram usadas, tal como essa review basica reflete qnd diz q nao impediu transmissao na “comunidade”.

    • Joao Ptt says:

      As máscaras são eficazes SE vedassem totalmente e todo o ar, sem excepção, tivesse de passar pelas membranas que filtram.
      É verdade que os vírus teoricamente passam pelas membranas, mas quase sempre os vírus estão acoplados a matéria mais densa que essa sim fica presa nos filtros, e é por isso que as máscaras tendem a funcionar na prática.

      Mesmo os vírus contornando as máscaras, porque (quase) ninguém utilizou máscaras a sério, ainda assim uma grande quantidade ficava retida na máscara tanto a sair como a entrar para a pessoa, assim apesar de não evitar a disseminação, reduzia a carga viral e o corpo tinha mais facilidade em lidar com o novo vírus.

      A grande motivação da máscara foi reduzir a quantidade de gente que ia parar ao hospital em estado grave, e foi isso que aconteceu, reduziu a quantidade de gente, e não reduziu mais porque as máscaras não vedava na perfeição, porque muita gente usava a máscara no pescoço, e por aí em diante, mas mesmo assim ajudou bastante… sobretudo a reduzir o pânico, que na realidade foi o grande problema.

      Note-se que onde morreu mais gente foi nos lares, e aí o governo pouco fez, foi pouco rigoroso tal era a preocupação com as pessoas, já se sabia por exemplo da Itália que os idosos eram os mais atingidos e quem morria em maior quantidade… viu algum pânico do governo para sensibilizar os lares a ventilar bem as instalações, afastar as pessoas, ter sistemas de filtragem de ar, usar máscaras de protecção consistentemente, etc.? Eu não reparei em nada disso. Fiscalização então deve ter existido pouca se alguma, tal a quantidade de gente que morreu em lares e alguns até grandes.

    • bruno amaral says:

      certissimo!!

  5. Art says:

    Os médicos nas urgências já não as usavam há muito….só quando se aproximavam dos doentes é que as puxavam do queixo para cima

  6. Lecas says:

    Estava a ver que a palhaçada das máscaras não acabava.
    Os atrofiados da cabeça que as usem…

  7. Camões says:

    A frase que mais gostei neste artigo:
    “COVID-19 provocou em Portugal mais de 26 mil mortes, ”

    Uns podem achar verídica outros nem por isso.
    Talvez um dia cheguemos a verdade, no meu caso penso que o Malaquias subiu na laranjeira para apanhar nêsperas.

  8. deepturtle says:

    ainda agora saiu outro estudo sobre a lástima que foi o uso da máscara em termos de controlo da pandemia.
    Foi pior a emenda que o soneto!

  9. David Guerreiro says:

    Acho que deve partir do bom senso de cada um, se tiver algum tipo de doença que seja de fácil transmissão por via respiratória, utilizar máscara enquanto estiver doente. Se a pessoa estiver sempre a tossir, a máscara evita a projeção de aerossóis. Agora não faz muito sentido a pessoa andar de máscara porque tem um hérnia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.