PplWare Mobile

IRS: Contribuintes não têm de declarar contas no Revolut


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Euseila says:

    E n26? Uma vez que tem IBAN associado

    • Fixo says:

      As contas Revolut também são contas bancárias com IBAN.
      A certa altura interessei-me pelo Revolut e pelo n26. Optei pelo Revolut mas não notei qualquer diferença assinalável entre eles.

      Se no Revolut são (e são mesmo, sem duvida) contas de pagamento – e não são de contas de depósitos nem de títulos (de dívida pública ou ações) que rendam juros.dividendos e outros rendimentos de capitais – as contas n26 também são contas de pagamento.

      O que o fisco anda à procura é de contas no exterior com juros e outros rendimentos de capitais – e ver se esses rendimentos foram declarados no IRS.

    • Pedro F. Sousa says:

      O n26 é instituição bancária e tem de ser declarada!

  2. João says:

    Uma diferença assinalável entre o Revolut e N26 é que se o 2º falir, por ser um banco, todos os depósitos até €100.000 estão cobertos pelo sistema europeu de garantia de depósitos. No 1º, se tal suceder e no pior dos cenários, nada o impede de perder todo o dinheiro que lá tiver.

    • José says:

      O Revolut adquiriu licença bancaria este ano…

      • Pedro Casquilho says:

        então vai ser obrigatório a declarar na declaração de IRS em 2020, referente ao ano de 2019 !!!

        • Olly says:

          Certo. Aliás, a alínea 3 refere isso mesmo “não tendo, em 2018, esta instituição operado como instituição de crédito/banco,” ou seja, na declaração de 2019 já deve ter de ser incuída visto já ser considerada entidade bancária.

        • Carlos says:

          Essa licença foi adquirida na Lituânia de forma a contornar um possivel Brexit sem acordo. Não vi em nenhum lado que a Revolut iria passar a ter cobertura da garantia de depósitos europeu, ou que iriam poder usar o dinheiro dos clientes para fazerem empréstimos. Sem isso não estou a ver a situaçao a mudar a não ser que o governo Português altere o enquadramento legal.

    • Ze says:

      O Revolut já têm licença bancária.

  3. Rodrigo says:

    E os ingénuos que cancelaram o cartão com medo que as finanças lhes caíssem em cima? Impressionante como este povo maioritariamente ingénuo acredita em tudo o que lêem sem apurar fatos.

  4. Vx says:

    Porquê que somos obrigados a declarar contas no estrangeiro que podem servir de segurança pessoal contra bloqueios de ativos que possam vir a ser ativados por entidades do governo?

  5. A.M says:

    Mas o título desta notícia estará correcto? O que é declarar contas no Revolut? Não seria melhor declarar contas do Revolut no IRS, em bom português.

  6. Rui says:

    Alguém sabe se Transferwise é necessário declarar no IRS? Não encontrei informação acerca desta opção.

    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.