Quantcast
PplWare Mobile

Novo radar de velocidade consegue caçar infratores a uma distância de 1,5 km

                                    
                                

Fonte: motorpasion

Autor: Pedro Pinto


  1. David Cordeiro says:

    Estamos tramados….
    Temos a vantagem de as nossas estradas terem muitas curvas, e assim o radar a 1KM de distancia a direito só vai encontrar árvores…

  2. Pedro Ribeiro says:

    Quem tiver um Veyron está safo!

  3. Realista says:

    Qual a margem de erro dos que estão actualmente em funcionamento?

    • Realista says:

      Velolasers, tem uma margem de erro de 7% a 100km/h, o que significa que a 120km/h podemos ir a sensivelmente a 130km/h…

      Já se for radar fixo a margem de erro desce para 5%.

    • Paulo Santos says:

      Varia de acordo com a velocidade detectada.
      Até aos 100 km/h são 5
      A partir de 101 até aos 120 é 6
      120 a 140 = 7
      140 a 160 = 8
      160 a 180 = 9
      180 a 200 = 10

  4. Alex says:

    Com o avanço da Tecnologia qualquer dia somos multados só pela intenção de ir depressa !!! 😉 😉

  5. LA says:

    Qualquer dia não vai ser necessário radares. Os próprios carros comunicaram o excesso de velocidade, às autoridades.

  6. Ricardo says:

    Que frequencias de detecao usa?
    Será que os tradiciinais detetores de radar continuam a detectar este?

  7. R says:

    Fossem as estradas nacionais melhor sinalizadas e com limites mais coerentes e tudo seria bem melhor. Mas não, basta ser localidade que é sempre 50 Km/h – imbecis – porque depois não há coerência a todos os níveis.

  8. Rodrigo Da Silva says:

    #MinorityReport

  9. TugAzeiteiro says:

    Será que consegue detectar infractores ao telemóvel?! É que a maioria dos acidentes hoje em dia é por causa disso….

  10. Zé Duarte says:

    Têm de me dizer onde há rectas em Portugal com 1.5km. É só curvas e subidas e descidas.

  11. Tiago Alves says:

    Pode detectar, mas e provas?
    A não ser que tenha também uma câmera de lente teleobjectiva e que veja para além de árvores, montes, casas, etc, não vejo como acusar seja do que for.

    • Rodrigo says:

      Se tivesses lido o artigo diz la –

      ‘ é possível tirar fotografias em alta definição de veículos que viajam acima do limite de velocidade estabelecido, até 320 km/h, com uma margem de erro de 2 km/h ‘

  12. Tiago says:

    A partir do momento que o dinheiro das multas está contemplado em orçamento de estado, toda e qualquer conversa de prevençao rodoviaria para mim nao tem qualquer credibilidade… se bem que já nao tem há muitos anos…
    Isto não é mais do que investir para multar.. Se alguem quisesse prevenir fosse que acidente fosse, não seria assim certamente.

    os que concordam com estas medidas e que dizem “cumprisses”, são os mesmos otarios que votam PS e PSD e gostam de governos que desculpam sempre os mesmos, injetam dinheiro sempre nos mesmos e usam sempre as mesmas politicas de coimas, multas, impostos e taxas e taxinhas…

    Enfim é o pais que temos…

    • Rodrigo says:

      Então que sugeres tu para castigar aqueles que conduzm acima da velocidade permitida? Nada? Prisão?
      Que sugeres tu para prevenir os acidentes nas estradas?

      • Tiago says:

        Radares fixos e assinalados? Por exemplo digo eu….
        Ja viste alguem passar por um radar assinalado acima da sua velocidade?

        Alguem passar por um radar movel, preveniu o quê ao certo?….
        A multa com sorte recebe a às vezes em 1 ano…

        • Pedro says:

          Realmente poucos ou talvez não caem em radares fixos e qd passam o radar o que faz a maioria dos condutores? Já agora um radar mesmo que móvel sinalizado com antecedência para todos os condutores verem e passado uns 5km meterem logo outro oculto sabes qual é o resultado?

          • Tiago says:

            Sei claro. E mesmo assim acho preferivel. Porque se forem colocados nos locais certos e realmente perigosos, os condutores abrandam e evitam acidentes e mortes nesses locais. Se acelararem depois vai da consciencia de cada um, mas por mais “ilegal” e “incorreto” que seja, ao menos não é tao perigoso. E isto é o “menos mal” para mim. Colocar em locais proprios para a multa sem qualquer indice de sinistralidade na zona, é somente para lucrar. Prevenção zero.

          • Riasa says:

            Já agora, apelar à consciência de cada um é o mesmo que dizer que queres andar acima do limite e não queres que ninguém te chateie. Desde quando é que as pessoas têm consciência de situações deste género? É preciso alguém que as obrigue a abrandar sob pena de lhes tirarem o dinheiro. Caso contrário ninguém quer saber. Basta ver as trotinetes que sem regulamentação são uma selva, porque 99.547% das pessoas não querem saber onde as deixam, até porque não há ninguém a vigiar/obrigar as pessoas a serem civilizadas. Ninguém quer saber do bom senso.

        • Riasa says:

          Já vi algumas vezes sim. Então na A5 e na Marginal é só vê-los a cair.

        • rodrigo says:

          um condutor deve estar sempre atento ‘a velocidade e nao so quando ‘e avisado para tal.
          Um lugar perigoso para acidentes pode ser em qualquer lado se a velocidade for excessiva demais!

          Eu nao tenho problemas nenhuns que sejam postas cameras ocultas em todo lado..se apanhar multa a culpa ‘e 100% minha e aceito responsabilidades. Se a camera estiver escondida ou nao nao interessa para nada.

    • ToFerreira says:

      Essa de votar sempre PS e PSD tem muita piada depois da(s) geringonça(s), porque votar PCP, BE, livre ou PAN faz toda a diferença.

    • unhuzpt says:

      A lei é para cumprir, o resto é conversa.
      .. E sim, já se viu muitos passarem em radares anunciados em excesso de velocidade.

  13. nop90 says:

    É uma questão de ir seguindo o Base.gov e ver quando compram e quais compram. Este é caro e novidade, tão cedo não chega cá.

  14. ToFerreira says:

    Em vias com duas ou três faixas (em cada sentido) e sem grandes perigos o limite é de 50 tal como numa rua residencial onde só cabe um carro, onde há grande perigo de peões, incluindo crianças; os carros evoluíram imenso, mas o limite das AE mantém-se nos 120 e preocupam-se com quem vai a 130 ou 140 na faixa da esquerda sem chatear ninguém, mas não querem saber de quem vai na faixa da direita a 60 sem razão válida que o justifique, criando embaraço no trânsito e provocando acidentes; em vez de se colocar is radares nos locais com mais sinistros colocam-se nos sítios mais propensos a ultrapassar os limites mesmo que isso não constitua perigo, mas nada disto importa, o que interessa é meter dinheiro nos cofres do estado.

    • rodrigo says:

      Tou a ver que tens de voltar a tirar a carta. Nas auto-estradas a via de esquerda serve somente para ultrapassar os carros na via direita. Nao servem para uma pessoa conduzir ‘sem chatear ninguém’

      A velocidade minima numa autoestrada ‘e de 50 kmh portanto se uma pessoa estiver a conduzir a 60 km/h esta no seu direito. Nesta altura ultrapassa-se usando a via esquerda. Uma pessoa a andar a 60 km/h certamente nao ira causar acidentes..acidentes causam-se aquele que se acham que andar rápido ‘e que ‘e!
      A velocidade maxima nao ‘e um alvo a atingir.

      Acima de tudo lembra-se que a velocidade mata! Ponto final.

      • ToFerreira says:

        E eu é que tenho de voltar a tirar a carta?! E já agora estudar física básica. A velocidade não mata, o que mata é a diferença de velocidades. Assim, a maneira de evitar acidentes é todos circularem à mesma velocidade, portanto, ou todos circulam a 100-120 (como vi em França) ou todos circulam a 50-70; tendo em conta as características de uma auto-estrada e a diferença para outras estradas (como as nacionais), a escolha parece-me óbvia. Quanto à sugestão de ir na faixa da esquerda a 100-20 e estar constantemente a efetuar ultrapassagens (que é tão somente a manobra mais perigosa) aos tais que “estão no seu direito” de ir a 50-60, parece-me escusado fazer um desenho sobre a parvoíce da questão.

  15. Yamahia says:

    Andar a 50 nas ruas de Alfama é perigosíssimo, mas legal e raramente ou nunca fiscalizadas com radares
    Andar a 70 na Infante D. Henrique dos túneis, não representa perigo nenhum mas é ilegal e quase sempre fiscalizada com radares.
    É só isto. Um entre muitos exemplos da bela coerência que grassa nas autoridades

  16. falcaobranco says:

    O que safa é ainda existirem estradas sem radares e que se consegue brincar um bocado, de vez em quando…

  17. Bindo says:

    lol
    Só é cego quem não quer ver.
    o BE e PCP andaram a brincar com a VW-Autoeuropa, o T-Roc vai ser o ultimo VW fabricado em Portugal, depois vão pedir emprego ao BE e PCP.
    Até já estão a fabricar componentes, é para não estranharem a transição.

  18. Antonio Porém says:

    Bom dia.
    Os radares móveis acusam a velocidade à distância ou quando passamos por ele?!
    Cumps

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.