Quantcast
PplWare Mobile

Factos do Calico – a preocupação da Google pela vida humana

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Maria Inês Coelho


  1. btxeize says:

    Brutal!!
    Uma empresa como a Google (e outras como a Apple) a entrar na saúde, biotecnologia, etc, significa uma lufada de ar fresco, e grandes recursos disponíveis. Mas recursos diferentes dos normalmente usados por grandes Pharma e Biotech.
    Genial

  2. JJ says:

    Será um protejo apenas para gastarem dinheiro… e com zeros resultados.
    Enfim…

    • T. Castro says:

      Deixa gastar, não é teu nem meu! E pelo menos é por uma causa bastante mais nobre do investir em marketing, patentes, tribunais, “doações fantasma”, etc… A meu ver, recursos nesta área nunca são mal gastos, afinal de contas estamos a falar em financiar quem merece ser financiado e catalisar muita ideia genial que precisa de dinheiro para andar. Grandes mentes na ciência não são por norma grandes mentes em negócios, assim sempre têm uma hipótese!

      • JJ says:

        A questão será, se não será mais um projecto para as tais doações fantasmas, para benefícios fiscais.

        Existem problemas mais fáceis de resolver, como alimentar milhares que passam fome.

        Mas sim, vale mais mostrarem este interesse, do que apenas pensarem nos lucros.

        • Rui Costa says:

          “Existem problemas mais fáceis de resolver, como alimentar milhares que passam fome.”

          Isto não é um problema que resolves, dando peixe em vez de o ensinares a pescar.

          Todos nós poderemos ajudar alguém com fome, mas não resolvemos qualquer problema, nem somos obrigados a tal. Não te conheço, mas poderás não ter possibilidade de acolher um sem abrigo para todo o sempre, certo?

          Serás obrigado a fazê-lo? Serão os grandes multimilionários a fazê-lo? A própria igreja que tanto o apregoa, faz? Não acredito.

          Sempre foi e sempre será um problema, esse e muitos outros, que poderemos aliviar de vez em quando, mas não o conseguiremos solucionar.

  3. Carlos Nascimento says:

    “A promessa de vida eterna é algo em que já ninguém acredita”

    Desculpa lá Maria Inês Coelho, vamos usar de alguma objectividade e assentar os pezinhos no chão, é que só de um golpe, e com uma frase mal elaborada, acabas de excluir mais de mil milhões de pessoas, isto para me referir só a um grupo, ao todo ascende a mais três mil milhões de pessoas que apelidos de “ninguém”.

    Eu entendo que te referes à vida eterna baseada nas ciências medicas/tecnológicas, mas a frase devia estar mais moderada e contextualizada.

  4. Eddie says:

    Lembrei-me do filme “Eu Sou a Lenda”…

  5. Paulo says:

    O facto de parecer altruista com este investimento avultado no estudo destes males que afectam as nossas células e nos fazem envelhecer, por si só é publicidade positiva.
    Além disso, se fizeres os teus clientes viver mais tempo, tens clientes por mais anos, além de os fidelizares e aos seus em relação aos teus produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.