Quantcast
PplWare Mobile

Estudo: jovens escondem dos pais o que fazem na Internet

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Marisa Pinto


  1. str says:

    Fonix era preciso um estudo pra isso?

  2. WP says:

    Quer dizer se o miudo/miuda a noite for ver um vídeo “educativo” ao outro dia tem que ir contar aos pais que na noite anterior esteve a espancar o palhaço feito louco? Eu entendo o conteúdo e o teor da notícia, mas existem coisas que devemos guardar apenas para nos, todos nos ja fomos adolecentes e todos nos fizemos/fazemos algo online que so a nos nos diz respeito

  3. int3 says:

    52+42+33+29+27=183%?

    isto é tão obvio…

    • Xico Fininho says:

      Significa que nem todos consideram haver apenas 1 coisa como “As piores coisas que podem acontecer na Internet”

      Isso de controlar a vida online dos filhos daria panos para mangas. Eu nunca fui controlado pelos meus pais, até porque eles não teriam capacidade para tal e mesmo no global sempre mantiveram a distância e sempre me habituei a isso e não é por isso que ando a mandar fotos do meu pénis e a marcar encontros com estranhos.

      No entanto, medindo os prós e contras… é melhor ter um filho que odeie o controlo dos pais do que um filho a suicidar-se por cyberbullying, pelo menos acho que nunca li notícias de suicídio por excesso de controlo parental

    • Sérgio J says:

      52% já fez A, não quer dizer que não tenha feito também B, ou C. Na realidade até podia acontecer teres 100% em todas as opções.

  4. carlos says:

    Thank you Captain Obvious

  5. Daniel says:

    Noutras noticias: os pais são sempre mais velhos que os seus filhos

  6. Rodrigo says:

    NEVER “Descobrirem a localização e informações pessoais” never.. undoxable.. #undoxable
    VPN + Dados falsos.. you can’t dox me.

  7. Pedro says:

    Os miudos escondem dos pais e escondem dos estudos comportamentais, só 13% admite ja ter visto pornografia na internet, ainda ha pouco tempo vi um estudo que dizia que em media uma pessoa ve 365 vezes pornografia no telemovel por ano, ou seja uma vez por dia, em que é que ficamos?? Sera que estes estudos espalham a realidade?

    • Zaark says:

      Espelham* 😀
      Este é um daqueles typos que até faz frases engraçadas xD
      Nevertheless, +1 ao comentário. Mas lá está, os estudos podem “sofrer” da ocultação da realidade por parte das pessoas -não há aqui detector de mentiras 🙂

    • Rúben says:

      Ia falar da mesma coisa. Quem é que entre os seus 8 e 16 anos nunca teve a curiosidade de entrar num Site de pornografia? Ninguém ou muito poucos, tenha sido sozinho ou com amigos, tenho a impressão que todos já lá foram, nem que tenha sido uma vez só.

      Outra coisa é o falar com estranhos. Nestas idades, quem nunca meteu conversa no Facebook com a rapariga ou rapaz por quem tem um “fraquinho”? Com alguém que tenha amigos em comum, no entanto não o conhece de lado nenhum?

    • dsf says:

      365 vezes nao diria, mas umas 100 é mais que credivel, mas lógicamente quase toda a gente não admite a um estudo, por muitas razões. Também metade do que o estudo mostra quase toda a gente sabe, ou tem mais ou menos noção, das percentagens. Eu diria mais que “95%” dos jovens vê/viu pornografia online, e não e preciso estudo nenhum para saber que é verdade

  8. Maria says:

    Ri com a parte que diz k mudam de página quando alguém está a ver… Chama se privacidade amigos

  9. dsf says:

    Admira-me de facto a percentagem de jovens que admitem ter visto conteudos pornograficos na internet, e a percentagem de pessoas que admitem que se encontrariam ou encontraram com algum amigo virtual serem tão baixas… Alguem andou a mentir :p

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.