PplWare Mobile

Conheça o novo tablet Surface da Microsoft


Ana Narciso, colabora com o Pplware desde 2008 e tem especial preferência pela escrita acerca de eventos em que participa, análises a gadgets, análises a serviços Web e notícias em geral. Formada em Engenharia Informática e de Computadores pelo Instituto Superior Técnico, trabalha actualmente como Consultora de Business Intelligence. Gosta de poesia e adora concertos de metal.

Destaques PPLWARE

  1. Bruno Silva says:

    Tudo dependerá dos preços, mas com um mercado já tão dominado e com várias alternativas Android ao líder se o preço for o que será expectável este gadject tornar-se-á só mais uma alternativa que não traz nada de novo.

  2. Pedro Costa says:

    O que é que o Windows 8 Pro faz que o windows 8 RT não faz? para além de um ser x86 e o outro ARM claro? Não estou muito familiarizado com as diferenças..

    • roliveira says:

      É simples. O Windows 8 RT (segundo a microsoft) de Windows só tem o nome, (e o aspecto) porque a arquitectura é diferente (há quem diga que é remeniscente do Windows Phone 7.5). As aplicações até agora a funcionarem nas versões x86-64 de qualquer portátil que vês aí à venda não irão funcionar. Tipicamente apenas terás acesso a versões “metro” das aplicações que as empresas terão de desenvolver de raiz. Pelo que li, podes mudar para a vista clássica e ver o bloco de notas, explorardor do windows etc. Mas apenas as aplicações da Microsoft terão acesso a esta vista. Tudo o que for aplicações de terceiros serão apenas aplicações com interface metro. Pode-se dizer que o windows 8 rt, é um tablet mais “puro”.

      O Windows 8 versao “normal”, assenta sobre o legado da microsoft, e com a compatibilidade com todas as aplicações que actualmente existem para qualquer portátil. Contudo… como extra podes ainda ter acesso a vistas metros dessas próprias aplicações (se o programador da aplicação assim o desejar).. Por exemplo a google e a Mozilla, vão desenvolver versões para esta versão do windows com uma interface “clássica” e com a possibilidade de mudar para a interface “metro”.

      Resumindo, se quiseres apenas um tablet e não quiseres utilizá-lo para tarefas demasiado especificas de um PC, imagina o que poderias fazer num iPad ou num tablet android (ver email, net, jogar angry birds) , um tablet com o Windows 8 RT pode ser a melhor solução.

      Se por acaso estiveres numa empresa ou tiveres a necessidade de aplicações mais complexas (trabalhares muito com office, photoshop, programação) (vista clássica), e ao mesmo tempo, em alturas de lazer quiseres ver as tuas tarefas agendadas num calendário ou ter uma vista mais simplificada da tua lista de contactos (uma vista metro). Um pc “hibrido” com o Windows 8 pode ser a melhor opção para ti. Esta última versão é a que mais se identifica com a noção clássica do windows que tens.

      Espero ter servido de ajuda

      • Jose says:

        Senão sabem não falam, metro têm os dois, tem a ver com o suporte dos processadores.

        • Tiago Dias says:

          Claramente quem não percebeu as diferenças foste tu, Jose 😉

        • roliveira says:

          O que é que não percebeste? Tens algum problema de compreensão?

          Eu disse que alguma das versões do windows 8 não tinha o metro?

          Apenas disse que para o windows 8, só desenvolve com uma interface metro para a versão metro quem quiser (não é obrigatório) e continua-se a ter acesso à vista classica (estilo windows 7).

          No windows 8 RT é não existe uma vista classica (estilo windows 7) apenas a interface metro.

          • Manel says:

            Então vamos imaginar que quero trabalhar como num windows 7 normal ter todos os programas que tenho agora, e se quiser usar como um tablet deve ser (internet, email, joginhos…) devo escolher que versão?
            pelo que percebi é o windows 8 pro…

      • Alberto says:

        Obrigado pela explicação. Acho que vou comprar um com a versão normal, eu não estava querendo comprar um tablet justamente por não ter aplicativos que tanto preciso, de quebra vai substituir meu netbook :), 2×1. Me preocupa agora a duração da bateria.

      • sakura says:

        Obrigada pela informação.
        Eu não sabia que o Windows rt tinha suporte para ARM .
        http://www.st.com/internet/mcu/family/141.jsp
        será desta que me livre do java …… e Linux?

      • Luis says:

        Comprei um Surface e tentei instalar I ITunes para atualizar meu Iphone, nao aceita este tipo de software. Isto é possível? Tem alguma solu¢ão? Obrigado

    • Ana Narciso says:

      As diferenças ainda não são muito conhecidas, mas existem algumas diferenças básicas:

      O Windows RT não vai permitir instalar software antigo, ou seja, do Windows 7 para trás.

      O Windows RT incluirá as apps Office: Microsoft Office Word, Excel, PowerPoint e OneNote, e o Windows 8 Pro não.

    • jrk says:

      Executa os apps “normais” do Windows. 🙂

    • Bruno Silva says:

      Outra diferença no caso dos Tablets:
      Windows 8 RT no surface tem CPU ARM
      Windows 8 Pro no Surface tem um Intel i5 ou i7

    • Jorge Revés says:

      O Windows 8 RT é exclusivamente Metro. Apenas tem essa interface e apenas corre aplicações Metro instaladas a partir da store. É o conceito de tablet existente no mercado.

      O Windows 8 Pro é um windows normal que tem como interface principal o Metro, com a store e aplicações Metro, e o ambiente de trabalho tradicional, que é compatível com todas as aplicações existentes actualmente para Windows, por exemplo Visual Studio, Photoshop, AutoCad (para citar aplicações mais hardcore).

      A meu ver, uma grande vantagem do Windows 8, e que ainda não tem sido muito falada, é a possibilidade de sincronizar todos os dispositivos com so Microsoft (Windows 8, Windows Phone). As aplicações Metro tem disponível armazenamento cloud que pode ser usado para passar informação de um dispositivo para o outro. Por exemplo, estar a navegar num browser no telemóvel e a sessão estar a ser gravada na cloud e ao abrir o browser no tablet ter exactamente a mesma sessão. Isto é possível para todas as aplicações Metro e do ponto de vista de desenvolvimento é muito simples (eu já experimentei).

  3. jorge Resende says:

    mais um falhanço da Microsoft! lol

  4. Jorge Mateus says:

    Acho que vamos ter aqui um grande concorrente ao iPad.
    Preços isso é que me interessa.

  5. Sergio says:

    Parece que a Microsoft tentou mostrar uma implementação sólida do que tinha imaginado para o Windows 8. Poderemos estar perante um novo iPad, não no sentido de ser ou substituir um iPad, mas algo que acenta num novo paradigma.
    Desde a apresentação que acho que o conceito de touch first me parece simples. Vejo-me facilmente a ligar um tablet a um monitor, teclado e rato para trabalhar, a usar algo como esta capa para estar fora do escritório e usar o tablet quando estou na sala ou simplesmente para fazer algo rapidamente ou consumir multimédia.

    Quanto aos preços não vão ser muito bons para as nossas bolsas, mas ainda antes de chegarem a Portugal já a Acer, Asus e companhia terão feito 30 ou 40 clones, provavelmente com melhores preços.

  6. Ciro Espítama says:

    Para fazer o que o iPad e o tablets da Sony e Samsung fazem, nem valia a pena lançar um tablet. Já o Surface com Win 8 é outra história! Pena ser tão caro, ao ponto de não roubar mercado aos tablets e sim aos ultrabooks com Windows… Tudo é uma questão de preço. SE o Surface RT custasse menos (menos € 50 já estava bom) que o iPad e SE o Surface Win 8 custasse apenas um pouco mais (até € 100 não era nada mal) teríamos um líder à nascença, pois actuaria em duas frentes: Contra o futuro Nexus mais barato que o iPad que a Google vai lançar e seria um concorrente MELHOR que o iPad. Do jeito que está, quem vai para um tablet da Microsoft que faz (e custa) o mesmo que o iPad? Já ter um ultrabook que também funciona como tablet pode ser uma mais valia, mas esse é um mercado em que a Microsoft vai competir com suas parceiras fabricantes de hardware.

    • Artur Rosado says:

      Se alguma destas versões de tablet permitir executar software que normalmente executamos num PC (incluindo jogos) então é um produto a adquirir. Se não permitir é apenas mais um tablet, com todas as limitações. O ideal seria ainda permitir a ligação através de USB de uma drive de DVD para jogos/filmes e etc., mas isso não me parece que permita.

      • Diogo Correia says:

        Como já foi dito. A versão com Intel Core i5, irá permitir a execução de software “de PC”.
        Agora a versão baseada em arquitectura ARM,não. Pois são arquitecturas diferentes, ou seja os programas feitos especialmente para uma delas não funciona noutra.

        • Serva says:

          E depois existe o problema da store que é um ponto de debilidade no mundo W e que sem esse apoio nem o WP nem tablets com arquitectura Arm terão qualquer possibilidade de se debaterem de igual para igual com os players já existentes , já a plataforma x86 com o I5 aí prevejo uma adesão pela área empresarial e até para particulares , as especificações deste dispositivo apresentado são claramente superiores aos notebooks actuais e com uma maior mobilidade .

          Cumprimentos

          Serva

      • Jorge Revés says:

        O Windows 8 Pro permite executar todo o software existente actualmente.

        Eu já usei o Visual Studio num tablet Intel, um slate da Toshiba se não me engano, com Windows 8 Pro e funciona perfeitamente.

        Podemos estar a usar a interface Metro, clicar no icon do Visual Studio e muda para a interface tradicional que estamos habituados.

    • Diogo Ramalho says:

      Não podemos estar à espera de um preço tão bom quanto esse.

      Para teres uma ideia o new iPad 64Gb custa 780€ em portugal ou seja a versão de 64Gb do Surface dificilmente vai custar isso!

      Se o Surface pro chegasse a esse preço seria muito bom, mas tem um i5 por isso desconfio que vai mesmo para o preço do air (999€). E o air nem ecrã touch tem por isso nem é um mau preço.

      E o Surface para os 499€ em concorrência direta com o iPad ou ligeiramente mais barato. É a minha previsão.

      • Carlos says:

        O Air novo custa 1099.

      • Ciro Espitama says:

        Era isso que eu estava a dizer, um outro tablet que replique o que os outros fazem TEM que custar menos que o iPad, sob pena de ser um falhanço comercial. Agora se ele traz um Windows “à sério” embarcado e não é tão mais caro que o iPad, destrói completamente o tablet da Apple, e não fará concorrência aos ultrabooks, esses sim são concorrentes do Mac Book Air.

  7. Luis says:

    no meio empresarial, há muitas pessoas que andam com iPad’s a ver mail’s, a editar documentos word, folhas de calculo e a manipular documentos office.
    este tablet vai ganhar neste mercado, onde o preço não é uma questão, e a compatibilidade com as ferramentas da empresa é uma prioridade.
    vai haver muitas pessoas a trocar os iPad’s pelo surface.
    para as pessoas que usam o iPad como um ultrabook, o preço será sempre uma questão, e foi aqui que a Asus venceu com o transformer.

    • Serva says:

      Concordo , vamos aguardar por mais detalhes , mas era isto que estava a espera que a Microsoft lançasse já viram as Specs , comparar este equipamento com um notebook nem a brincar , os notebooks por defeito vêm com 1GB de ram expansível até aos 2GB , vêm equipados com CPUs Atom dual core ou até single core , agora este equipamento apresenta um I5 , a única cisa que perde é para o armazenamento .

      Vamos ver penso ser ma boa solução para as empresas , eu pelo menos and farto de carregar o portátil que a empresa aonde trabalho me entregou .

      Cumprimentos

      Serva

    • Gaius Baltar says:

      A Asus venceu, em que sentido? Vende mais que o iPad?

  8. lui santos says:

    bom dia .. estes computadores são mesmo bons .
    estou aberto a que alguem me me ofereçaum destes .. ok
    para mim pode ser qualquer um deste…

  9. Luis says:

    Sou só eu que estou a ver isto como um flop?
    Como é que uma marca faz um evento segredo para apresentar algo existente onde a inovação são os metais de construçao?
    Estes dois conceitos estao mais que presentes no mercado, ASUS Transformer, Macbook Air e em ambos os casos bem superiores e ao que se especula ao mesmo preço…ora onde esta a inovaçao? Onde estao as ligaçoes faceis HDMI (por exemplo) que tanto se orgulham, afinal foram bater no mesmo e meter mini display ports…Flop total…vamos ver

    • Diogo Ramalho says:

      Bem, acho que és só mesmo tu a ver o flop. Primeiro de tudo é muito cedo para isso, sequer.

      Mas não deves ter visto a mesma apresentação que eu para dizer que a única novidade são os materiais de construção.

      O Surface parece-me a mim o primeiro tablet a sério no mercado. Não apenas para consumir conteúdo como os restantes.
      É todo um paradigma diferente de interacção! É como o balmmer disse, é um tablet mas tb é um pc e isso encosta toda a concorrência!

      Quanto à comparação com o macbook air, não sei desde quando é que ele é touch! Nem sei desde quando é que podes deixar o teclado dele em casa e usares como um tablet normal.

      Quanto às ligações fáceis, existe USB e HDMI.

      • MightyOne says:

        É esperar para ver, mas existem várias razões à partida para ser um flop. 1º foi apresentado pelo Balmer…hehehe… a microsoft nunca mais vai ser a mesma sem o Bill Gates, este gajo de visão tem muito pouco… mas enfim…depois outro erro, do meu ponto de vista, é a microsoft pensar que as pessoas vão querer correr no tablet o que correm no pc, já ouvi aqui falar em Visual Studio… bem OMG… Visual Studio num tablet?! com aquele ecrã? Depois estás-te a imaginar a correr algo parecido com o Word num ecrã daquele tamanho?… bem boa sorte… a Apple percebeu isto e criou um SO intuitivo de usar em tablets, e essa faz toda a diferença…a microsoft, com o Balmer, pensa que o paradigma ainda não mudou…por último fazer uma apresentação destas sem apresentar o preço, etc… bem estou mesmo a ver quando a Microsoft estiver para lançar este tablet está o Ipad4 a sair para o ofuscar totalmente…um problema claro de logistica por parte da microsoft…mas como digo vamos esperar para ver…já era tempo de a microsoft abrir os olhos…

        • Jorge Revés says:

          Sim por acaso imagino-me a usar um tablet para trabalhar com visual studio e tudo isso (já o fiz), para isso existem as docking station’s.
          Ligo a uma docking station trabalho em qualquer programa exigente com boa resolução , termino, agarro no tablet e continuo a usar até chegar a casa, sem ter de andar com dois dispositivos diferentes, mais pesados e desconfortáveis de transportar.

        • Diogo Ramalho says:

          A microsoft criou um ambiente metro para ser usado no tablet. Muito semelhante ao que já é usado no Windows Phone e garanto-te que é muito bom para touch.
          Mas para além disso dá-te a oportunidade de correr o teu desktop normalmente e instalares todas as apps que preferires. Mas vão existir apps dedicadas ao novo ambiente metro e que tiram total partido do touch e das dimensões do tablet.

          Imagina que estou “na rua” e há um pequeno bug no código que um colega meu na empresa me ligou a avisar. É fácil abrir o meu Visual Studio na esplanada e alterar código, por exemplo. O facto de correr aplicações do desktop é uma vantagem para a concorrência sem duvida.

          Quanto ao office, até os smartphones tem, portanto não percebo como 10.6 polegadas não seja um tamanho produtivo.

        • Serva says:

          Boa tarde ,

          Meu caro , mas esse Ipad (4) ou novo como lhe queiras chamar vem com o IOS 6 que de novo não traz nada para a área profissional , não esquecer que em 99% das empresas o sistema que corre é Microsoft , logo penso fazer todo o sentido um equipamento destes que permite a total integração com o teu desktop , ou mesmo não existir nenhum desktop e todas as informações estarem na cloud ou nos servidores da empresa , esta última será a mais provável , para acederes aos teus files acedes a uma pasta partilhada mesmo fora do escritório e tens lá tudo eu penso que não vai ser nenhum flop , ainda por cima esta UI foi desenhada para este propósito ecrãs tacteis .

          Cumprimentos

          Serva

          • Luis says:

            A tua estatística dos 99% é baseada em que? na tua empresa?

            Rapaziada, a Microsoft lança, muito bem, a interface Metro esta bem esgalhada, está sim senhor, mas avançou alguma coisa?
            Nada apenas construiu um sistema “novo”, aproveitou o que a intel tem e espetou com o sistema encima de um i5 com ecra touch, esta feito um conceito novo.
            Ou será que a Microsoft é que se adaptou quando ve os parceiros a lancarem até all-in-one com touch?

            Esta bem pensado? esta
            Veio tarde? Muito
            Inovou? em nada
            O metro é novo? Nao, á 3 versoes que ubuntu tem unity e á um ano que apple tem lauchpad, e se teem conhecimento nada mais é que um metro, por isso ambas estao aptas para meter num ecra touch…

            Sorte…

          • Dlencastre says:

            Ainda bem que o Luís aqui em baixo consegue fazer e criar coisas idênticas. Se não souberes fazer igual, ou seja desenvolver um SO de raiz estas a perder o teu tempo. Só deve criticar como tu fazes que souber fazer um Kernel de base e um SO assente nele. Sabes? Que pad é que já construíste para opinar com tanta certeza? Por ultimo que banco é que conheces que usa apple ou linux no nos postos de trabalho? Que estação de comboio? Metro? Talho? Lojas de shopping? Companhia de seguros?… Linux só em servidores. E mesmo assim no SOHO manda o windows server.

          • Carlos says:

            Ó Luis, pá, estás a dizer que o interface estilo Metro do Windows 8 segue o mesmo conceito do Lauchpad ou do Unity?

            Tás parvo, ó quê?

            O Lauchpad ou o Unity têm live tiles? Sabes o que é?

            Eu explico-te: tás a ver a app de e-mail? A do Windows 8 (e do Windows Phone 7) não só mostra isso como mostra os assuntos dos últimos e-mails recebidos.

            A app People (que não tem equivalente a não ser no Windows Phone 7) alterna entre fotos das pessoas, e as postas do Facebook e do Twitter (e do Linkedin).

            A app Meteorologia mostra o tempo atual: 16ºC Lisboa Céu Limpo.

            A app Banca SAPO mostra as capas dos jornais do dia.

            A app das fotografias roda aleatoriamente as fotos que tenho no computador.

            A app Calendário mostra-me o que tenho agendado para hoje.

            A app Mensagens, além de automaticamente ligar ao MSN e ao Facebook, mostra a última mensagem recebida (se ainda não a tiver lido).

            A app Finanças, como sabe pela minha localização que estou em Portugal, mostra-me o PSI 20 (com um atraso de uns 15 minutos).

            E sabes uma coisa? Eu vejo tudo isso sem ter que abrir uma única aplicação. Está tudo ali à vista no ecrã Start.

            Ah! E está tudo em português de Portugal!

            O Lauchpad faz isso? O Unity faz isso? Também me parecia que não.

            (E já agora, enquanto escrevo isto o Windows 8 automaticamente verifica e corrige a ortografia e posso escolher entre um dicionário pré-reforma ou pós-reforma!)

        • jgt says:

          Comprei um portatil que uso para correr word, excel e access.
          O ecrã é de … 10 polegadas.

  10. JÁ CÁ DEVIA ESTAR!!!! says:

    QUERO! QUERO! QUERO!

  11. David says:

    A capacidade de trabalho e a compatibilidade directa de ficheiros é o que me preocupa mais… por isso aguardo o win 8 mas algo me diz que esta não é a versão final…

  12. O Windows está acabado… Até me dá vontade de rir quando os analistas dizem que em 2016 o windows phone vai ser lider de mercado. Como será isso possível quando o android tem 900 mil activações diaŕias e o iPhone tem a força que tem? Quem se atreve a trabalhar com windows depois de experimentar a superioridade dos concorrentes?
    E o erro da Nokia em meter-se com a Microsoft foi ainda maior, acabando também com eles. Ontem um colega duma loja Mobile contou-me que deram um Lumia topo de gama a uma gerente para experimentar, e que ela só aguentou uma semana, depois disso encostou-o.

  13. Cisko75 says:

    Acho que nao ha comparacao possivel. O aspecto, caracteristicas, software e tudo mais faz parecer o newIpad um gadget do ano passado. Tudo dependera do preco obviamente…e das aplicacoes disponiveis. Por agora este “surface”, e a tablet/ultrabook mais atraente do mercado. Sem duvidas algumas…

  14. Paulo Bastos says:

    O mais grave mesmo é ter o Windows 8 instalado, mas gastar dinheiro por gastar compro um MacBook Pro Retina display ou um iPad.

    • Jysk says:

      MacBook Pro Retina… deves ter uma árvore de dinheiro em casa. Não digo que não o tenhas nem tenho nada a ver com isso mas o preço desse computador e ridículo.

    • Ruben says:

      Hum preferes o mesmo UI apple tem usado desde que lançou o iOS. Windows 8 é uma “revolução” dos computadores modernos. Pode não ter sucesso, mas se tiver, o windows 8 vai ser mais vendido que o iPad. Caso não acredites em mim, olha o caso do Samsung Galaxy SIII. Quando foi apresentado, toda a gente estava a disser que era uma telemóvel feio, isso e aquilo. Agora repara. No dia que as reservas do Samsung Galaxy SIII iniciaram, houve mais 9 milhões de pessoas a reservar o telemóvel, fora aquelas que foram comprar no dia que saiu. O telemóvel é tão procurado, que a Samsung está se a ver a rasca para fazer mais do modelo peeble blue.

      Vamos esperar para ver o que acontece. Basta ter um preço acessível (Neste caso abaixo do iPad). O resto já existe: Software Excelente, Hardware Excelente e Acessórios Excelentes.

      Caso tenha dinheiro quando isto sair, eu vou comprar um (Vou esperar pelo Surface Pro).

      • Relvas says:

        Espera lá que o UI do Windows 8 vai ser igual durante muito tempo 😉

        Eu sinceramente tou à espera de spec’s para ver realmente.. Achei bastante interessante a touch cover e a typecover.

        Mas fazer uma apresentação sem detalhar nada.. parece meh…
        Outra coisa, é usar por exemplo photoshop num ecrã de 10.1 polegada.. que pesadelo LOL por isso metade das aplicações do quotidiano e Pro’s tornam-se desnecessárias. Outro aspecto é o surface pro, não ser em metal.. mas sim aperentemente num material mais pobre.

        • Tiago Dias says:

          A questão de aplicações profissionais como o photoshop resolve-se com um monitor externo.. E aí está uma das grandes vantagens. Há uma máquina que serve para tudo.. serve de computador de produção, serve de computador pessoal, seja para lazer ou trabalho, e serve de tablet! E se conseguirem a boa integração que se espera com o WP.. ficam com um portfolio excelente! Do melhor existente no mercado.

          É cedo ainda.. o W8 e o Surface ainda têm que mostrar o que realmente valem cá fora, na “selva”, mas gostei muito do que vi, a Microsoft aparenta estar num caminho muito bom!

          • Relvas says:

            Realmente a ideia do monitor externo ai sim podia ser uma excelente solução. Foram estes os detalhes e paradigmas, como o preço e afins também, que a microsoft se devia atempadamente se preocupado a responder.

            Gostei também do que vi como já disse.. Apenas fico com o pé atrás no que ficou por apresentar.

        • Carlos says:

          O Surface é revestido de magnésio, e o magnésio é um metal, especificamente é um metal alcalino-terroso, da família do berílio, cálcio, estrôncio, bário e o rádio.

          Uma das utilizações mais comuns do magnésio é nas jantes de liga leve (tipicamente são ligas de alumínio e magnésio).

          • Relvas says:

            Sim o surface é magnésio. Eu sei o que é magnésio, não preciso de ir à wikipedia. Eu estava-me a referir sim à versão Pro que não aparenta ser em magnésio

          • Carlos says:

            @Relvas

            Na apresentação ficou claro que ambos são feitos de magnésio.

            Como isso ficou claro (foi dito há vontade mais de 10 vezes) pensei que não soubesses que o magnésio é um metal…

            Ou isso ou estou a mangar contigo!

            😛

        • Serva says:

          Relvas ,

          Boa tarde , tu ligas muito aos materiais eu também ligo , mas não compreendo as tuas avaliações , ”Outro aspecto é o surface pro, não ser em metal.. mas sim aperentemente num material mais pobre ” , para te ser franco o que quizeste dizer com esta frase foi como a apresentação do Steve Ballmer disse pouco ou nada .

          Cumprimentos

          serva

          • Carlos says:

            Tenho a vaga impressão que os nossos comentários vieram parar ao sítio errado…

            🙂

          • Relvas says:

            Olá serva.. eu estava a querer dizer.. que realmente a versão RT é bem bonita, e tem um aspecto espatacular… Agora a Versão PRO não tem o mesmo aspecto, parece plástico duvido que seja metal..

            Realmete a apresentação disse pouco ou mesmo nada. Não disse preços, specs, e afins.. mas no geral gostei do apresentado.

        • Carlos says:

          Por isso é que o Surface tem uma tomada DisplayPort. Para poderes ligar um monitor do tamanho que achares melhor.

          E com o muito melhor suporte para 2 monitores do Windows 8, deve até funcionar muito bem.

  15. God, 30 segundos de publicidade para começar o vídeo… 😡

  16. Pedro says:

    Acho que é mais um player nem bom nem mau… Como já muita gente diz, falar mal por falar é fácil…. Eu tenho iPhone e iPad e estes dois aparelhos apesar de serem fantásticos tem limitações tão estúpidas que até fico a olhar para eles.

  17. João says:

    Sou só eu que não achou nada de especial? Para mim iOS e Android vão continuar bem bem na frente de tudo o resto.

  18. David says:

    …mas imagino que maioria destes comentários esteja a ser elaborado em os windows…

  19. Jorge Lourenço says:

    O grande problema da versão pro vai ser mesmo o peso. Andar com 900 e tal gramas a servir de tablet não é o ideal. Para usar com o teclado em cima de uma secretária ou usar como tablet apoiado em alguma coisa não há problemas mas para segurar com uma mão e navegar com a outra vai ser um problema na versão pro.

    • Ruben says:

      Jorge Lourenço, a versão pro do tablet é mais no mercado dos ultrabook’s do que no dos tablet’s. Sendo assim, este será o mais leve deles todos (O mais leve na atualidade é o Macbook Air, pesando 1.08 kg). Mesmo sendo usado como tablet, vai ser sentir leve na mão, visto quando pego um mackbook air é bastante leve.

    • Diogo Ramalho says:

      Sim concordo contigo quando dizes que 900gr ainda é um bocado. Mas pensa no feito de terem metido os +- os componentes do teu portátil de 2kg num tablet de 900gramas. Ainda assim é um grande feito.

      Na versão Pro acho que esse tive de situações vão ser mais esporádicas, mas mesmo assim 900 gramas não é muito. O iPad tem 650 gramas, são só 250 gramas de diferença e com um hardware bastante superior. E sem esquecer que tens um SO completo nas mãos.

      • Luis says:

        So recordar que esse feito á muito que esta alcançado com Macbook Air, nao é palavra de fun boy, mas sim uma realidade. Um feito e algo fora do normal, e isso nao é fora do normal, ate porque a ASUS tem ultrabooks i% com cerca de 1Kg, tirem la as vendas e vejam a realidade

        • Diogo Ramalho says:

          Eu não disse isso. Mas o Air não pode ser comparado em certo ponto por não ser um tablet a sério. O Air não tem tecnologia de touch. E mesmo assim este é mais leve. Portanto não deixa de ser um avanço por parte da microsoft

          • Luis says:

            Ok queres que seja um avanço é um avanço…
            há uns anos existia um produto da HTC chamado HTC Shift, pesquisa ver onde ele anda e quantos foram vendidos….
            Continuas a acreditar numa evolução? Sim o Windows 8 tem uma interface Metro, inovação?
            Á tres versoes atraz ubuntu apresenta Unity, a um ano atras apple apresenta lauchpad, qual a diferença para um interface metro? o conceito é o mesmo….
            O i5 é por acaso? um i3 consumia menos…

          • Diogo Ramalho says:

            Por essa ordem de ideias o iPad também não revolucionou nada. Visto que tablets já existiam à muitos anos.

        • Marreiro says:

          E onde está o touchscreen do Macbook Air e dos ultrabooks ASUS? Não se pode comparar estar a comparar uma coisa com a outra.

          Só um reparo, a palavra que desejava utilizar penso que fosse Fan Boy, e não Fun (engraçado) Boy.

          • Marreiro says:

            *Não se pode estar a comparar uma coisa com a outra.

          • AntonioPatricio says:

            Se conseguirem que este tablet pro da microsoft tenha 600gramas e uma espessura de 8.5mm no max ate pensava em comprar…agr 900gramas?? prefiro o meu ipad de longe…e para pesado tenho o meu desktop em casa(i7 ivybriddge com 12 gb de ram) que acesso pelo ipad atraves do splashtop streamer.

  20. Jysk says:

    Eu creio que vai ser um campo difícil de desbravar para a Microsoft visto que já existe por ai outros que já vendem e uns que querendo ver ou não só compram por serem clientes habituais.
    A MS tem de apresentar argumentos ainda mais validos para tentar conquistar algum mercado.
    Mas por enquanto ainda não vi nada que me pudesse atrair a nenhum destes produtos seja em que fabricante for.

    • Que melhores argumentos precisas do que, teres um tablet com uma versão do Windows completamente adaptada ao touch, com uma excelente acessibilidade e que corra todas as aplicações Win32? Isto para o mundo empresarial ou para aqueles que procuram a portabilidade mas que possam executar as demais aplicações Win32, o Surface bate qualquer tablet do mercado.

      Para além disso, o Surface permite um switch entre ultrabook e tablet sem precisares de remover o teclado, onde é que existe isto no mercado?

      • Jysk says:

        Talvez me possa considerar geeks mas os Tablets ainda nao me atraem. Talvez uma geracao mais poderosa de Tablets e que nao seja maioritariamente para ver filmes e ouvir musicas em viagem. Eu preciso de trabalhar a serio e os Tablets por mim nao sao bons para isso. Se considerarem escrever mails trabalho acho que estamos mal…

        • Jorge Revés says:

          Leste alguma coisa do que foi escrito ou no texto ou nos comentários?
          Achas que usar Visual Studio, Photoshop, AutoCad, etc. não é trabalho?
          Realmente os meus dias tem sido só lazer…

  21. nuno says:

    se der para instalar ubuntu/android compro 1

  22. Alexandre Amaral says:

    Prevejo um potencial enorme neste tablet, se tiver uma integração bastante boa com o Windows 8 versão desktop + Azure podemos ter aqui uma combinação de sucesso. Finalmente o gigante acordou.

  23. Rui Santos says:

    Acho uma boa aposta da MS, boa qualidade e bom design, aquele teclado finissimo ipo flappy cover está genial (como é que a Asus ainda não se tinha lembrado disto). Tudo vai depender do preço e da aceitação do Windows 8 no mercado, acho que vai vender bem, vamos aguardar.

  24. Armando says:

    Mais um player, mais um concorrente, mais um que promete inovar… é bom se os utilizadores saírem a ganhar.
    Mas vejo aqui uma clara mudança de paradigma, diria mesmo que vejo aqui um modelo de negócio à Google. Têm o seu produto, e permitem que outros fabricantes usem o seu OS para criarem outros produtos semelhantes (com a diferença na forma como se rentabiliza o OS, junto desses fabricantes).
    Também fica mais claro que hoje vemos o modelo de negócio da Apple a ser replicado por todos os seus concorrentes (de realçar que a Apple teve sucesso no seu inicio, as suas ideias foram replicadas por os restantes concorrentes, e Apple continuou fechada e quase morreu. Será que a história se vai repetir?).
    Eu não tenho muitas duvidas de que a estratégia da Microsoft vai resultar? O mercado empresarial continua muito MSdependente!
    E sou dos que acredito que eles vão ser bem sucedidos. Acredito mesmo que o modelo de negócio da Google possa concorrer mais eficazmente com o poderio da Microsoft.
    A Microsoft tem tentado manter-se, e investido em todos os diferentes possibilidades/modelos desde Abertos a Fechados, e a meu ver são muito flexíveis e são conseguem corresponder às necessidades das empresas com um custo para estas dentro do aceitável! (Não esquecer que às empresas são aplicações que interessam e não o SO)

    • Francisco Pinto says:

      Armindo Errado! A Apple quase morreu porque abriu o seu sistema a 3!A Apple começou com um modelo de negócio fechado, mas quando o steve foi escorraçado o ceo da altura que percebia muito de agua tingida(vinha da pespi)mas de tecnologia era um zero à esquerda abriu o sistema a terceiros! Claro que o steve qd regressou acabou com isso e agora está onde está!

  25. misterious says:

    So achei interessante/engraçado ao tablet com o i5 que esse sim é novidade que vai conquistar um novo mercado.
    Agora o outro com ARM… é somente mais um tablet como os outros. E duvido que faça mossa ao ipad. ainda nao se sabe caracteristicas tecnicas.

    • Francisco Pinto says:

      Não me parece que o i5 vá conquistar um novo mercado! Vai é quanto muito aniquilar os ultrabooks com windows! O que não sei se vai agradar aos seus “aliado” que andam à 2 anos a “estourar” milhões para tentar combater o macbook air e agora vem o seu principal aliado lançar algo que vai por isso em “risco” e “obriga-los” a gastar outro tanto a desenvolver um produto idêntico!

      • Marcos Santos says:

        Eles não ganham por um lado, ganham por outro, não deixam de ter os seus processadores à venda na mesma.
        Existe Mac com intel, untrabooks/windows com intel e agora tablets/windows com intel, win win win 🙂

  26. El Lentinho says:

    Olha o Android a correr atrás do prejuízo…

  27. Nuno Gonçalves says:

    Tem tudo para ser um FAIL, mas isso é so a minha opinião. O facto de ter o Windows 8 é suficiente para o ppl comprar.

  28. Carlos says:

    Epá, é da minha vista ou há gente que ou não leu o artigo ou não percebeu patavina do que lá está?

    >> “Epá, fixe era se tivesse USB”

    Hã? Não está lá escrito que o RT tem USB 2 e o Pro USB 3?

    >> “Epá, porreiro era se corresse todas as aplcações Windows”

    Tão, pá? Na apresentação mostraram o Adobe Lightroom a correr no Surface Pro e o Lightroom é uma aplicação Win32.

    >> “Ah! Mas e o Surface RT?”

    Xiça! Já quando foi apresentado o então Windows On Arm e atual Windows RT há uma data de meses, foi dito que o WoA/Windows RT *não* corre aplicações Win32 e muito menos compiladas para Intel x86.

    Cum caneco, pá! Ao menos levantem dúvidas de coisas que não estão já debatidas e analisadas até à exaustão.

    Tipo: quando estão nas lojas e quanto vão custar. Isso sim, são coisas importantes que ainda falta saber.

  29. Eduardo says:

    Só tenho pena de não se saber se vai ser 3G, 4G ou sem G´s he he he he he

  30. Rena says:

    Ui…Microsoft a fazer hardware…esta é uma primeira :))
    Vamos lá ver o que sai

  31. Bruno Contente says:

    E quanto a preços?

  32. Carlos says:

    Parece-me uma aposta seriamente ousada da Microsoft — tal como o Windows 8.

    Mas tem tudo para resultar.

    Para o profissionais que precisam dum PC ultraleve mas capaz de correr todas as aplicações Windows, há o Surface Pro;

    Para o utilizador doméstico que basicamente só navega pela net, lê/manda e-mails, vê um filme ou outro e quando o rei faz anos escreve uma carta ou usa uma folha de cálculo para gerir o orçamento doméstico, há o Surface RT.

    E além disso é, e isso parece ser a opinião unânime dos convidados do envento, um dispositivo muito bem desenhado, fenomenalmente bem construido e com uma atenção aos detalhes de dar inveja ao Steve Jobs, se ele ainda cá andasse.

    A única dúvida é se o preço vai ser tão bom. Mas estamos a falar da Microsoft, uma empresa que pode suportar prejuizos enormes para estabelecer uma posição, basta ver o que aconteceu com a XBox, e vendê-los a um preço “subsidiado”. Além disso convém lembrar que por cada aplicação vendida do Microsoft Store, a Microsoft mete uma parte ao bolso (varia entre 20 e 30%), o que é mais uma razão para ter os dispositivos na mão das pessoas.

  33. Bruno Gonçalves says:

    Pronto agora é ver a Apple a meter o OSX no ipad e tornar o ipad num tablet macbook pro…

    Nunca percebi muito bem o sentido dos tablets por serem apenas um smartphone gigante.. o rumo da microsoft é sem dúvida o que faz mais sentido.. permite a portabilidade do PC, e consegue tornar o PC em tablet… já os outros estão limitados às appstores e afins…

    Este tipo de produto é o futuro.. quem tem ipads e macbook não preferia um produto do género? Ter o seu macbook completamente transformado em tablet dependendo do que lhe dá mais jeito?

    Em muitas pessoas vai cair a questão “Quero compra um PC e quero comprar um tablet, compro o quê?” Acho que a resposta está mais que dada..

    • Luis says:

      A apple nunca vai meter OSx nos iPads, mas sim quando saiu o Lion comeñou a integrar funçoes do iOS OSx e o mesmo vai continuar a acontecer no Mountain Lion….

      Sobre o conceito que falas, no mercado ja existia alternativas, recordam-se dos HP de 10º que o ecra virava e era touch? afinal que conceito inventou a Microsoft e a Apple? Nenhum, apenas o adaptaram…A apple seguiu o caminho dos tablets + Macbook Air a Microsoft juntou tudo, porque o sistema pesado como é nao dá para mais, posto isto a Microsoft estando a morrer, tem de entrar de alguma forma…eles nao inventaram nada senao uma interface metro que bem do Windows Phone, mas estara o utilizar comum preparado para essa mudança? Ela tem que existir e gabo a microsoft a coragem de entrar nos moveis com o conceito Metro, muito bem conseguido, ja em windows e para trabalho…tenho as minhas duvidas..

      • Bruno Gonçalves says:

        Tive uma discussão sobre o assunto e deram-me outra visão.. A tendência poderá passar mesmo pelo conceito do Chrome OS, veremos PC’s de consumo cada vez mais virados para o que os tablets/smartphones apresentam, baseados em appstores e afins.. Alias como falaste o OSX começou já a levar com algumas coisas do iOS.

        No mundo empresarial é outra conversa… Windows vai continuar a dominar..

        • Luis says:

          Claro que sim Bruno, principalmente enquanto a palavra Linux for ligada a um ecra preto com letras 🙂
          E acredita que a tendencia vai mudar….
          É bom que existam varios conceitos cada um adopta o que mais lhe convem, eu neste momento tenho o meu prefeito para o que necessito, até haver melhor mantenho 😛
          Mas duvido que passe por algo da M$ 🙂

  34. João Pacheco says:

    Não percebo…
    Voçês trabalham com quê…?
    Escrevem em que editores…?
    Os Androids que existem não estão adquados aos utilizadores profissionais.
    Os IPads idem…
    Sempre pensei que juntar os dois mundos fosse algo positivo…
    Quero o tablet para brincar e o PC para trabalhar…
    Não consigo trabalhar com nenhum que está no mercado, e para ter os dois…

  35. Bom Dia. Liguei um disco sata ao meu PC fixo, só que ele nao o reconhece. Vou ao painel de controlo > sistema e segurança > gestao de computadores > gestao de disco e ele aparece, mas quando carrego nele, dá o erro “não é possível efectuar o pedido devido a um erro de e/s do dispositivo”. Ajudem-me por favor :/

    • Pensamento Positivo says:

      Boa noite!… Não há 2 casos iguais, mas uma vez isso aconteceu-me num portátil já com uns aninhos e descobri que o problema era que a Bios da máquina estava desactualizada tal como osdrivers da interface USB. Se o seu PC tiver já tiver uns aninhos aconselho a actualizar esses componentes. Normalmente os fabricantes dispõem de tudo isso disponível no site deles para download.

      Se mesmo assim o problema persistir, aconselho a ver se não será um problema de virus…

      Espero ter ajudado! Boa noite!

  36. golias17 says:

    Excelente anuncio da Microsoft. Acho que nestes últimos meses o titulo de inovadores tem fugido um pouco a Apple. Primeiro a Samsung com o S3 e agora a Microsoft com está novidade.
    Eu acho que a Microsoft renovou o sentido da palavra tablet, pela primeira vez vamos ter um tablet que faz tudo o que fazemos num pc e com as mesmas ferramentas que o fazemos no pc.

    A palavra das specs que mais me agrada é Intel Ivy Bridge Core i5 o poder de processamento deste novo processador da Intel e o poder gráfico da HD4000 é excelente, já para não falar o consumo reduzido. Duvido que este híbrido vá ter problemas de performance.

    Juntado isto tudo acho que a Microsoft tem aqui uma boa proposta se não a melhor, para quem quer mobilidade sem perder nada. A cima de tudo a Microsoft mostrou o caminho, dependendo dos preços mas acredito que o RT seja 600€ e ou Pro 900€

  37. Anonimo says:

    Parece-me ser um tablet muito bom!!

  38. ilusorius says:

    A retrocompatibilidade com as inúmeros programas do windows da versão pro tornam este modelo mesmo muito apetecível, ainda para mais porque gosto bastante da interface metro. Finalmente coloco a hipótese de adquirir um tablet… Penso que vai ser um modelo com bastante sucesso.

  39. Lino Oliveira says:

    Estranho nestes comentários ninguém ter referido uma coisa que considero muito importante: suporte para caneta digital.
    Para usar com o OneNote vai ser fantástico!

  40. Luis Madeira says:

    Pouca gente fala nisso, mas gostava de saber a autonomia efectiva do modelo pro.

  41. Rubens says:

    Putz… o que faço agora com o meu tablet da Samsung com teclado Bluetooth? e que é menor do que esse?

  42. Linuxiano says:

    Em parte concordo com algumas coisas que já aqui foram ditas.

    1. De facto a versão RT deste tablet não irá apresentar grande diferencial em relação à concorrência, tem o tal touch cover mas isso é algo que é facilmente copiado, a grande novidade aqui é ter as configurações de um PC num tablet, com o processador i5 e com Windows 8 Pro e todas as aplicações de PC.

    2. Nessa perspectiva, sendo uma alternativa ao iPad, não é propriamente um “iPad killer” como já alguns defendem, será apenas mais um tablet, precisamente por causa da limitação da versão RT. Até mesmo as pessoas habituadas ao ecossistema Windows e que poderiam ser a maior fatia de mercado a conquistar, não lhes irá agradar a impossibilidade de usar as aplicações a que estão acostumadas no PC e assim sendo, para ver uns vídeos e consumir multimédia, um Android sai mais em conta.

    3. Assim, concordo que o Surface com Windows 8 Pro é sobretudo um novo conceito que vem rivalizar especialmente com os ultrabooks, uma vez que permite ser utilizado como tablet, sendo um PC, com todas as funcionalidades do Windows. Aí sim é que o Surface veio inovar e ser uma alternativa diferente. Até porque o preço assim o determinará.

    4. À semelhança do que acontece com a Apple, acredito que a ideia do Surface tenha o objectivo de a Microsoft aproveitar esta máquina de fabrico próprio para optimizar ao máximo a performance do Windows 8.

    • Linuxiano says:

      Só para completar, o surface seria o iPad killer se a versão Pro custasse o mesmo que um tablet Windows RT e também contasse com a possibilidade de instalar outros OS. Mesmo que desse algum prejuízo inicial, se a Microsoft apostasse em algo assim não tenho dúvida alguma que seria um sucesso estrondoso… Talvez não o façam por causa das parcerias com Intel e outros fabricantes de ultrabooks. É que a versão RT é demasiado limitada para quem usa PC e para um tablet de entretenimento, temos Android de baixo custo a circular, mais baratos que o Surface RT.

      • Diogo Ramalho says:

        Mas se pensares bem o iPad também é um concorrente a esses tablets android de baixo custo e é o que mais vende.

        Há quem procure qualidade num tablet e não só um preço em conta. Se o Surface sair ao preço do iPad será uma óptima alternativa. Parece ter sido muito bem pensado, design excelente e com materiais de muito boa qualidade. É esperar para ver…

  43. João Reis says:

    Sim, a minha primeira abordagem foi instalar-lhe tudo menos Windows8 confesso.

    Estou ansioso para ver as reais specs dos componentes, importante se queremos meter outro SO qualquer 😉

  44. Emannxx says:

    O tablet – à primeira vista – parece ser fenomenal, tanto a versão ARM com oa versão Pro.

    E uma coisa é certa: Meteu a internet em alvoroço e o feedback está a ser maioritáriamente positivo. As pessoas gostaram do que viram e estão curiosas por experimentar – melhor é impossivel! 🙂

    A Microsoft criou um conceito diferente no mundo dos tablets – e criou finalmente a solução ideal que todas as pessoas há muito queriam: Um tablet, com teclado/touch sempre que necessário (sem ter de andar a acartar teclados pesados atrás como no Asus transformer) e a correr Windows.

    Tem tudo para ser um verdadeiro sucesso. Esperemos que seja.

    • Luis says:

      Certamente nao te recordas dos HP que introduziram esse conceito no mercado….Netbook, ecra touch, a correr windows….
      Á espera ja sei, o feito da microsoft foi a intel desenvolver processadores pontentes capaz de suportar windows sem grandes consumos…ok tens razao xD

      • Emannxx says:

        Recordo sim, aliás, tudo o que compro de informática e periféricos é quase sempre da HP, é a minha marca de confiança.

        Os NOTEbooks lançados pela HP com ecrã touch etc pouco ou nada tinham a ver com o MS Surface. Além de terem o tamanho e peso de portáteis normais (2.50-3kg ou mais), corriam o Windows Vista (e, mais recentemente o 7) que, como terás de concordar comigo, em nada estão adaptados a ecrãs touch e não chegaram a ter grande sucesso – principalmente a nível empresário.

        • Luis says:

          Alem do HP existe/existiu o HTC Shift tambem com windows vista, é verdade que nao estava adaptado, e este esta? Claro que esta, porque um i5 e nao um i3? uma logica de consumos haverá…
          Eu nao digo que a M$ nao lance, quanto mais lançar melhor, mas a mandar areia para os olhos em como sao unicos e de conceitos ineditos? Por amor deus, o HTC Shift tem um par de anos!
          Interface metro? claro que é bem jogado depois de ubuntu ter unity á cerca de 3 versoes atras e macosx ter lauchpad lançado á quase um ano….

  45. Jorge Lourenço says:

    O Surface foi contruido com excelentes materiais e tem um optimo design mas a dúvida vai ser o que o consumidor procura.

    Vejamos: se uma pessoa está á procura de um tablet, comprar a versão pro pode ser um erro devido ao facto de a relação entre peso e tamanho não ser apropriada.

    Vai ser dificil segurar um tablet com uma mão com aquela largura e com aquele peso. Simplesmente não dá jeito. Nesse aspecto o iPad é perfeito.

    Depois quem pretende substituir o portátil, tem que ter em atenção que o teclado não funciona bem em qualquer situação. Funciona bem em cima de uma secretária, já em cima dos joelhos, de um sofá / cama não é o ideal por causa do apoio para o ecrã.

    O problema de querer tudo em um é que nunca se vai conseguir ser excelente em tudo. Por isso é que a compra de um produto convém ser apropriada para o fim que se pretende dar ao aparelho.

  46. SamC says:

    O que gostei mais foi da “novidade” da porta USB padrão. É um pormenor muito importante para não ficarmos limitados numa vertente empresarial.
    Com tantos pormenores que já revelaram fazia sentido terem apresentado a duração da bateria, só apresentaram o consumo!

  47. R.Ferreira says:

    Como o mundo dos personal computers está a evoluir.
    Não percebo como é que com produtos cada vez mais leves e finos, reduzindo cada vez mais os recursos materiais necessários para a sua construção, estes continuem a um preço tão elevado.
    É bom que continuem com este ritmo de evolução, e que apostem cada vez mais em materiais Environmentally Friendly,
    isto porque, a maioria dos smartphones, iphones, ipads, ipods, tablets, etc, vão ficando obsoletos e o destino é sempre o mesmo…lixo.
    Imaginem as toneladas de lixo electrónico que é produzido anualmente.

    • Jysk says:

      Acho que e facil entender esses aspecto do preco. A Apple tem precos altos o que da uma certa aura de produto premium. Podem atirar para fora o preco de producao que nao acredito que seja assim tao alto. Mesmo assim quando comparado com a maioria dos produtos dentro da mesma gama direi que a construcao e acabamento se mostra por si so.
      Nem o iPhone nem nenhum outro produto vale o que pagamos. Sobretudo porque a maioria dos produtos tem duracao de um ano e depois sao substituidos e na maioria dos casos (fora Apple) nem sequer se pode fazer um software upgrade. Entao nesse caso direi que nao vale mesmo esse dinheiro.

      • R.Ferreira says:

        Em todo o tipo de produção deve-se tentar Maximizar Sustentabilidade, criando para isso um Sistema de Produção Optimizado como forma de garantir sustentabilidade.
        Deve-se ter em atenção os recursos materiais utilizados na produção, devendo existir uma Preservação Estratégica de recursos, tendo sempre em consideração a escolha desses recursos. Isto porque muito dos processos de exploração e transformação de recursos, não são nada benéficos para o sistema ambiental(petróleo, fluel fósseis,etc…)

        Devia-se ter uma Eficácia Estratégica, ou seja, todos os bens produzidos deviam ser construídos para terem durabilidade máxima. Quanto mais as coisas avariam, mais energia e recursos utilizamos para a sua recuperação ou substituição. E na eventualidade de avaria completa, os bens produzidos devem ser desenhados para serem 100% recicláveis.
        Principalmente no ramo electrónico, com a velocidade de evolução, os produtos deviam ser implementados para suportar updates físicos e os componentes ser standards e universalmente intercambiáveis.

        Mas isto vai tudo contra os ideais e as estratégias empresariais das grandes corporações. Se poderem lançar um produto novo ou ligeiramente modificado de 3 em 3 meses estas fariam isso mesmo.
        Como o caso da Apple com os iPhones 4 e 4s, podiam ter apresentado um produto superior de inicio, mas preferiram ganhar uns trocos e depois de 6 meses lançar um modelo final. A tecnologia estava lá, mas assim perdiam o lado competitivo no mercado.

        O sistema é assim, está tudo f#####.

  48. Camartelo says:

    “O Windows 8”, “o tablet”, “o Surface”, mas ainda há quem não tenha percebido que são dois e não um , um tablet, com um Windows para tablets e um slate, com Windows para PCs ?

    Com preços bem distintos, palpita-me.

  49. Coloquem Android nisso e teremos um produto interessante

  50. Emerson says:

    Eu li num portal que um dos equipamentos travou na apresentação, isso é verdade?

    • Tiago Dias says:

      Sim, é verdade. Foi um Surface RT, o Steven acabou mesmo por ter que ir buscar outro.

      • Carlos says:

        Oops! Eheheh!

        Deve ter sido por isso que há uns dias na Computex os fabricantes de tablets Windows RT foram proíbidos pela Microsoft de os mostrar a não ser fora do alcance das pessoas.

    • Emannxx says:

      Uma situação completamente compreensível. O Windows 8 não está acabado, muito menos o Windows 8 RT (Runtime) – logo, é normal que ainda existam diversas arestas a serem limadas.

      • Carlos says:

        Tenho usado o Windows 8 x64 desde a Consumer Preview e está estupidamente estável. Nem quando corro 2 VMs a comer 3GB de RAM cada uma se vai abaixo.

        • Emannxx says:

          Concluo que estejas a usar num computador, certo?

          Se assim for, então yah, está muito estável e, como dizes e já ouvi dizer, estupidamente rápido.

          No entanto num tablet novo, acabado de ser criado etc. É normal estas coisas acontecerem.

          • Carlos says:

            Sim, mas com memória suficiente (eu tenho 8GB) desconfio que o Surface Pro é mais do que capaz de fazer o mesmo.

            Afinal de contas tem um Core i5 Ivy Bridge, enquanto que o meu tem um Core i5 Nehalem…

    • Ana Narciso says:

      É da praxe, acontece sempre 😛

  51. Diogo Ramalho says:

    Acho que o facto da Microsoft não ter revelado tudo é para fazer com que as outras empresas (Nokia, Samsung, etc) façam um produto muito bom e competitivo com bons preços sem se basearem em tentar bater o Surface.

    Faltam saber alguns pormenores como por exemplo autonomia e preço e assim as marcas ficam ainda com a “obrigação” de criar um dispositivo igualmente competente e com um preço muito competitivo porque ainda não sabem o preço do Surface. Se fizerem asneira ao criar o produto sabem que vão ser batidos pela própria MS.

    • Não revelar o preço é fundamental na estratégia. A msft está à procura do tempo perdido. Apostar agora num preço, é dar dicas para outros ajustarem estratégias.
      É muito arriscado fazer esta revelação agora se o produto não estiver pronto para as lojas até setembro.

      • Carlos says:

        Bom “vai para as lojas” é que pode ser um problema.

        Esperemos que a Microsoft não cometa o erro de limitar a venda ao EUA porque aí vai ter outro fiasco à Zune HD nas mão.

        Mas realmente faz sentido não só não dizer o preço como não dizer as especificações em concreto, ainda faltam uns 3 meses até ao lançamento comercial (e para o Surface Pro uns 6 meses…) e daqui até lá evidentemente poderiam mudar.

  52. Mike Bern says:

    Desta é que ninguém estava à espera…

    Eu espero que este produto não falhe em funcionalidades que penso cruciais neste tipo de dispositivo mas ainda não consegui esclarecer…

    Tem GPS? Têm ligação de dados 3G/4G?

  53. Carlos says:

    Completamente OFF TOPIC:
    Não era fixe o pplware ter utilizadores registados? E que os utilizadores registados pudessem postar sem moderação?

    É que imagino que passem que tempos a fazer trabalho estúpido de aprovar comentários…

    • RCS says:

      Além do facto de ser irritante quando um comentário fica pendurado..

    • Ana Narciso says:

      Ter conta não dá direito a comentar sem regras, como compreendes. O que acontece algumas vezes é o nosso filtro não conseguir lidar com o volume de comentários a certas horas. Sim, é muito chato para nós, pois muitos comentários são filtrados e não o deviam ser.
      Quanto ao ser irritante, acreditem, eu que tenho mais de 1.600 comentários, por vezes fico pendurada. Mas é um mal necessário, pois recebemos mesmo muito, muito spam.

      • Carlos says:

        Bom, podiam fazer um sistema com CAPTCHA no momento das inscrições (há vários sistemas de CAPTCHA à borla na net…) e depois ser como no New York Times, ao fim de serem aceites um certo número de posts do utilizador registado, fica sem ser moderado.

        E claro, deveria haver um sistema para se reportar os spammers.

        Ou então usarem um sistema tipo DISQUS, como faz o BetaNews. (Eu por acaso sou fã do DISQUS :))

      • Emannxx says:

        Sugiro o Wp-Recaptcha. Funciona muito bem e não atrasa.

        Fica por baixo do formulário de comentário e tem imensas opções disponíveis – e é gratuito.

        http://wordpress.org/extend/plugins/wp-recaptcha/

      • Filipe says:

        Excelente artigo Ana Narciso, os meus parabéns! Tenho acompanhado com interesse este tablet da microsoft e apesar de ter ipad sinto falta de alguns programas como o excel do office, portas usb para ligar o meu disco externo etc. Espero que seja uma mais boa surpresa!

  54. Jacinto says:

    Espero ansiosamente para que a apple roube esta ideia.

  55. Pedro Feliciano says:

    Então e o suporte GSM/UMTS? Apenas wifi? Não consideram uma lacuna?

  56. Dário Agostinho says:

    Sucesso garantido, aposto. Acho que a MS desta vez acertou mesmo. Pontos fortes: USB e leitor de cartões de memória, ecrã 16:9, SO Windows (mesmo tendo um interface novo é Windows e isso dá logo confiança a quem só conhece Windows e não tem coragem para adquirir um brinquedo com outro SO) e teclado. Só falta mesmo saber preços e autonomia. Mas se os preços forem concorrenciais com os da Apple (e é expectável que venham a ser) vamos assistir a vendas recorde. Só a estética podia estar um passo à frente mas o Surface não é nenhum dislate, é mainstream, está alinhado com o universo dos laptops Windows o que pode vir a ser benéfico.

  57. sakura says:

    Windows rt opps , devia ter lido o post inteiro.
    Mais uma certo da Microsoft.
    será desta que me livre do java …… e Linux?

  58. MLK says:

    Gente, um Tablet e um PC num só e ainda há quem tenha dúvidas se é uma revolução ou um flop!?
    O que me chateia é que a Apple quando lançar uma “icoisa”, igual ao Surface + o siri, meio mundo vai dizer que reinventaram a roda e que são os melhores…

  59. jgt says:

    O RT parece uma porcaria como o IPad.
    Já o pro promete…
    Com um bocado de sorte pode ser que corra o linux.

    • Carlos says:

      “porcaria como o IPad.”

      A Apple vende mais de 4 milhões de iPads por mês, daí que ou há muita gente com uma séria falta de gosto ou se calhar não é assim tão mau…

  60. André says:

    Se usar o teclado, como é que se faz Ctrl + Alt + Del com estas coisas? =)

  61. Carlos says:

    Coisas que ninguém aqui reparou ainda:

    A Microsoft, ao contrário da Apple que ganha dinheiro com a venda do iPad, está é interessada em vender o Windows 8 e pode subsidiar o Surface e recuperar a diferença através das vendas de aplicações no Microsoft Store. Já faz isso com a XBox, por isso não seria nenhuma novidade.

    Quanto ao Surface em si:

    A Microsoft parece ter aprendido uma coisa com a Apple: dar nome a componentes do Surface. Da mesma forma que o iPad tem o Facetime, o Surface tem o Skype; da mesma forma que o iPad tem o ecrã Retina, o Surface tem o ecrã ClearType; da mesma forma que o iPad tem o Smart Cover, o Surface tem o Touch Cover/Type Cover. O Surface tem duas antenas MIMO (e dois rádios, já agora). Ninguém na apresentação percebeu o que queriam dizer com isso mas a ideia ficou: seja lá o que for, é o melhor.

    E mais: a atenção a todos os detalhes, por mais insignificantes que pareçam, indo ao ponto de até o barulho que o suporte faz ao fechar ter sido concebido ao milímetro. E é por isso que a opinião de quem já teve um na mão é que qualidade de construção do Surface é simplesmente a melhor de qualquer tablet, incluindo o iPad.

    A Apple provavelmente não terá muito que se preocupar, mas os fabricantes de tablets manhosas com o Android (e até mesmo os outros fabricantes de tablets Windows 8)? Não comecem a correr que vão ver o que acontece.

  62. Edu 9800 says:

    Malta, esclareção-me um coisa …
    Este novo tablet tem funcionalidade 3g ou 4g? Ou apenas WiFi?

  63. Tózé says:

    Há que admitir uma coisa. A Microsoft mantém-se fiel às suas raízes: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=N1zxDa3t0fg

  64. qwerty says:

    “Microsoft will only sell its Surface tablet through its Microsoft stores in the U.S., and its Microsoft online store, the company said yesterday”

    Será boa ideia?!

    Fonte: http://www.businessinsider.com/microsoft-only-selling-the-surface-at-its-stores-2012-6#ixzz1yp0mBwJE

  65. Cool says:

    A Apple não é como a Windows, a Apple tem melhores produtos que a Windows e muitas mais marcas, por isso é que os preços são caros para voçês

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.