Quantcast
PplWare Mobile

Chromecast – Dos dispositivos móveis para a TV

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. SexOnaSal says:

    considerando isso um adaptador/conector..

    como se fosse um cabo hdmi (5/10€), acho um pouco caro

    • Acho que estás a ver a coisa de uma forma muito minimalista. O Chromecast não é, como dizes, um mero adaptador/conector ou um cabo hdmi.

      Lembra-te que tens lá dentro componentes que permitem ligar a redes wifi, um conversor para passar o stream que recebes da internet para a Tv e por aí fora.

      Vai ver o preço das dongles android, por exemplo, que tens aí pelo mercado e vais ver que o Chromecast não está nada caro.

    • Jony says:

      Enfim, que comentário tão ridículo. O produto está muito bem desenhado e pensado, além de que tem um bom potencial de aplicabilidade em várias situações.

    • Rui says:

      meu deus…. nem sei que diga.

      Looool

    • JG says:

      Claro que ha já existem muitas alternativas, e a maioria das tv’s de hoje já têm dlna.. Mas dizer que isto é um adaptador hdmi.. Tens que reler melhor para que serve este equipamento..

      • Máximo says:

        Por falar em DLNA, se a qualidade da imagem for a mesma, está aí uma bela bodega.
        Ou então sou eu que estou mal habituado a ver os filmes em MKV inseridos numa pen e ligada a uma das portas USB da minha TV.

        • JJ says:

          Não sei os serviços DLNA que conheces, mas os que conheço e já testei, tem boa qualidade, igual a forma que dizes ver os filmes.

        • Bruno M. says:

          Na minha televisão já passei um filme a 1080p (mais de 8Gb) e vi o filme com bastante qualidade e sem espinhas…

          Depende da aplicação de dlna que utilizas bem como a config da mesma…

          • Máximo says:

            O que eu disse, disse por experiência própria, mas também não vos estou a tirar a razão…
            Provavelmente será mesmo alguma falha minha, ou então a fraca qualidade do LCD “LG”.
            Ver um video do YouTube na própria TV também deixa muito a desejar.

            Quanto ao produto da Google parece-me ser um excelente aparelho tendo em conta o que faz, e pelo preço pedido então nem se fala.
            Por mim fico à espera que chegue a Portugal. 🙂

  2. João Sousa says:

    Tens razão pedro simões, mas tambem por esse preço mais vale comprar um raspberry pi, instalares o XBMC e fazes o mesmo que o Chromecast e ainda tens os addons (musica, filmes, series, ect…)

    • Em termos de gestão este equipamento deverá ser bem mais simples. Já tens o SO instalado, deverá tratar de actualizações sozinho e por aí fora.

      Sim, o Raspberry Pi ganha na modularidade. Podes ter plugins ou aplicações para quase tudo, ao passo que no Chromecast estás limitado a um conjunto de aplicações fechadas e controladas.

      Mas para quem quer apenas e só ter stream do PC ou do telefone/tablet para a TV este chega bem e deve ser muito simples de usar.

      • Nunes says:

        não há verdadeiro stream do PC e telemóvel! O PC ou telemóvel apenas indicam o endereço para ir buscar o conteúdo a serviços da internet! Por isso os conteúdos que tens guardados localmente não consegues pôr na TV

    • Marcelo Barros says:

      Mais vale?
      Ficas dependente do raspberry, enquanto que com isto chego a casa com o smartphone, tablet, portátil e começo a transmitir para tv, qualquer amigo chega a minha casa quer mostrar uma coisa e pode fazer o mesmo.

  3. Este aparelho traz o wifi integrado, ou a própria TV ja tem de ter wifi??

    Se for o aparelho, ainda poderei adquirir quando chegar a Portugal, visto que a minha TV so tem HDMI 😛

  4. misterious says:

    gostei do preço, é convidativo de facto 🙂
    mas é um “appletv light”

  5. Ricardo Vieira says:

    Faltava-lhe a possibilidade de, através de Wifi, eu conseguir reproduzir um video que possuo no meu Tablet/Smartphone/PC directamente para a TV, em vez de ser necessário passar pelos servidores da Google.

    • golias17 says:

      O Netflix não passa pelos serviços google. A questão aqui é que só as coisas alojadas na net permite que a bateria do teu telemóvel não morra em segundos. Mas podem vir a lançar aplicações que permitam isso.

      • Nunes says:

        O protocolo não funciona dessa maneira, não faz stream do aparelho para o chromecast, apenas indica o endereço para o chromecast ir buscar!

        • golias17 says:

          Eu percebi o que o aparelho permite mas nada impede que venha a ser hacked ou a arranjar maneira de fazer o que ele pretende.

          • Nunes says:

            o que dizes necessita dum protocolo de streaming suportado de ambos os lados, coisa que não está implementada pela Google. O hack que pretendes não é de todo simples, pelo menos para dar funcionalidade idêntica. A única coisa que poderia ser possível era adicionar suporte para DLNA no chromecast, mas isso teria um funcionamento independente da tecnologia que a Google implementou e seria idêntico a tantas outras soluções já existentes

    • _M_ says:

      Pois, aqui é que a beleza/inovação/utilidade da coisa vai por água abaixo.. p.e. ter um video gravado no telemóvel e querer transmiti-lo na hora na tv.. terá que se fazer upload do mesmo para o youtube primeiro.. se o meu telemóvel for o meu ponto de acesso à internet não estou a ver que vá resultar muito bem..

  6. Nuno Castro says:

    Finalmente… Já à muito que esperava de uma coisa destas e eu a pensar que minha tv já estava a ficar ultrapassada. Isto vai dar vida às tv’s com apenas hdmi. Quantas vezes eu liguei o pc a um cabo hdmi e pensava assim “Porquê que ninguém inventa um adaptador sem fios?”

    • Nunes says:

      já existe há alguns anos soluções que permitem que envies por Wi-Fi conteúdos do PC para a TV. Esta solução no entanto não permite isso.

  7. Já tendo eu uma SmartTV, reproduzir conteúdos dos meus aparelhos no televisor através de wifi não é novidade para mim, no entanto, para quem não tem uma e por este preço, acho o produto fantástico!

    De notar que, tal como dito, está ali uma forma simplificada do ChromeOS o que me dá a ideia que, em futuras iterações, muito provavelmente este simples dispositivo permitirá muito mais do que simples envio de ficheiros e streamming, como por exemplo, navegar na Web (resumindo, uma SmartTV simplificada num pequeníssimo dispositivo).

    Apesar da utilização destes pequenos dispositivos em portas HD não ser novidade, é de louvar a aposta da Google nesta área e que certamente dará mais um empurrão à adaptação de aplicações para ecrãs de TV (aplicações que façam sentido, claro está). Este já começava a ser um requisito de aplicações Android, mas esta é mais uma abordagem.

  8. guru da patagónia says:

    Nada que a HTC não tenha já feito. Concordo que está a um bom preço.

    http://www.htc.com/pt/accessories/htc-media-link-hd/

    • Betto says:

      hahah, vacilo…

      De que adianta se os unicos telemoveis compativeos sao os HTC???

      Ba, Comentario inutil pq nao, nao eh algo que ja tenha sido feito nao!!!

  9. Redin says:

    Já existem dispositivos deste tipo que transformam uma vulgar TV com entrada HDMI num SmartTV e que estive quase para o comprar na Box do Jumbo por 60 euros.
    Só não comprei ainda porque os que haviam à venda não tinham a forma de criar um código para interagir com os dispositivos externos como tablets e smartphones.

    Não será assim a melhor opção?

  10. EacHTimE says:

    Tenho uma questão: Não dá para fazer streaming a partir do chrome linux????

  11. Manuel says:

    Eu estou rendido à coisa. A Google não pára de surpreender.

    A simplicidade e o preço deste gadget abre possibilidades imensas quer ao nível escolar, laboral, lazer.

    $35?? É uma pechincha, caros amigos. E tudo dentro do bolso pequeno das moedas que temos nas calças. 🙂

  12. Sou o único a notar que isto é uma “porta de entrada” da google no mercado do hardware? posso-me estar a esquecer de muita coisa, mas não me lembro da google ter nada físico à venda, muito menos com o volume de vendas que esta “pen drive” (eu sei que não tem nada a ver, mas exteriormente são cara chapada!)

  13. Benchmark do iPhone 5 says:

    Vamos lá a ver a parte revolucionária, que não está onde parece:

    – a Apple já tinha a Apple TV – para equipamentos iOS
    – já havi dongles semelhantes – para equipamentos Android.

    Chega a Google e diz: “Eu cá sou fornecedora de conteúdos – está aqui o Chromecast, para Android e iOS” 🙂
    Isto e o preço mostram que o Chromecast foi bem pensado. Vai-se vender às carradas (se não tiver problemas de ligação às redes Wi-Fi, deve ser por isso que usaram o Chrome OS em vez do Android).

    • Nunes says:

      a AppleTV não parece de todo comparável a isto. A AppleTV é bastante mais flexível pois essa sim suporta o stream directo de outros dispositivos, para além de funcionamento independente.

      • Não dá mesmo para comparar, a AppleTV é uma “box” (mais uma espécie de descodificador) de tamanho avultado e acaba por funcionar como mais um computador, o chromecast parece funcionar mais como uma simples bridge entre uma dumbTV e outros equipamentos – não deixa de ser uma espécie de computador, mas para o utilizador comum funciona apenas como um adaptador wifi

        • Nunes says:

          tamanho avultado? claro que é significativamente maior, mas a coisa cabe na palma da mão, e é bem mais do que um descodificador dado que permite visualizar na TV tudo o que está no telemóvel ou iPad (dependendo do modelo), e em breve até servirá para transformar a TV num segundo monitor dum Mac.
          O chromecast apenas vai buscar à internet conteúdos indicados por outros dispositivos, não consegue receber conteúdos locais!

          • em comparação, claro. mas não deixa de ser praticamente mais uma box para estar na mesa enquanto que esta “pen” não passa disso mesmo, uma pen 🙂
            Isso dos conteudos locais acho que é uma questão de tempo, quando o android saiu (e a sua primeira versão) não era nada do que é hoje em dia, mas com os developers e a própria google lá foi evoluindo. O mesmo acontece com tudo o resto, apenas peguei no caso do android por tambem ser google.

  14. Tiago Dias says:

    Na minha opinião, para as funcionalidades apresentadas e tendo em conta que cá não temos Netflix, acho que não é algo de assim tão extraordinário.
    Para os clientes MEO que não tenham conhecimento, quem tiver um dispositivo android e a app MEO Remote instalada pode fazer a mesma coisa que este dispositivo faz, pelo menos para vídeos do Youtube.

  15. Paulo Santos says:

    Quem tiver algumas smart-tv (samsung no meu caso) e um android já pode pelo menos optar por ver os videos do Youtube na TV a partir do telemóvel.

  16. Duarte Brito says:

    É impressão minha ou já faço isto tudo com o meu Galaxy S3 e a minha SmartTV LG??? e à uns bons meses…

  17. skysurf says:

    O meu mk808b é bem melhor e faz isso tudo e com muito mais funcionalidades e dado q corre android 4.2 ainda me permite jogar bastantes jogos na Tv

    • marofe says:

      Concordo com o skysurf, porque tenho também um mk808b, pelo mesmo preço tem muito mais possibilidades.

      P.S skysurf podes mandar aí o nome dos jogos que usas, é que muitos sao feitos para telm ou tablet.

      cumprimentos

  18. Quando sair em portugal um é meu, mais uma excelente ideia da google, ainda por cima compatível com o meu android e o meu mac 😉

  19. Paulo106 says:

    Sim. Nada de muito novo, mas parece primar pela simplicidade de instalação-configuração.

    Também já faço isso com o meu tablet e a minha smart tv samsung usando o imediashare ou o allshare da samsung.
    NA tv onde não tinha smarttv coloquei um mini pc android (59€ na altura) e também permite o mesmo como disse o skysurf. E ainda permite muito mais sendo um pc android independente.

  20. jpng81 says:

    Ainda não chegaram lá… não é linux… se não der para instalar linux naquilo é bom para meter no lixo.
    É que assim que os updates de firmware ou software ou lá o que seja acabarem bem podem enfiar com o aparelho no lixo.
    Basta meter os olhos no raspberrypi com xbmc, é espetacular e não há restrições de software ou hardware.

    • Betto says:

      que mane Linux, acorda pra vida de verdade…

      1/2 duzia de utilizadores domesticos e olha la.

      Eh facil? Nao!

      Perdesse tempo? MUITO!

      Entao nao presta!!

      Morte ao LINUX!!!

  21. MigM. says:

    35€ por um aparelho que não faz streaming directo do tlm?! Grande fiasco… a google mais um vez a camuflar as reais funcionalidades dos aparelhos para enganar o cliente.

  22. Abílio says:

    Sem stream directo não me interessa.

  23. Benchmark do iPhone 5 says:

    Está toda a gente a cascar na falta de streaming directo do telemóvel.
    Ou seja, tem-se os vídeos no telemóvel, primeiro é preciso fazer o upload para o YouTube (ou outro serviço semelhante) e depois é que se pode ver no Chromecast/TV.
    Mas, se em vez disso, estivessem a fazer streaming directo não podiam utilizar o telemóvel para mais nada.
    Assim, fazem o upload dos vídeos, criam o alinhamento da sua transmissão através do smartphone e podem continuar a usá-lo para qualquer outra coisa, depois de começar a reprodução (e a seguir apagam os vídeos do telemóvel que ocupa bastante espaço).

    O streaming apenas online não é mau de todo, embora penso que a coisa pode evoluir e chegar-se também ao streaming directo. Há um SDK para developers de app e penso que chegarão lá rapidamente, usando a rede Wi-Fi local (a Google é que é capaz de não ficar muito contente, porque prefere que o pessoal aceda ao YouTube e apanhe com uns anúncios, que é o que lhe dá dinheiro).

    • Nunes says:

      que digas que não tens conteúdos locais para ver ainda é como o outro, agora achar que é funcional andar a fazer upload para internet e depois download, bem… e mesmo isso nem sequer seria capaz de cobrir as dezenas de conteúdos diferentes que poderias quer mostrar na TV
      mas tens razão que com conteúdos da internet isto até é melhor solução do que streaming dum tablet ou telemóvel, mas é só uma das utilizações que podes necessitar e não te esqueças que noutras soluções podes ir directamente buscar esses conteúdos sem usar um telemóvel ou tablet.

      Quanto a chegar a streaming directo, esta tecnologia não dá para isso nem tem como evoluir para isso. A Google pode, no entanto, vir a achar que convém ter DLNA ou inventa uma alternativa!

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        Não sei porquê. Vamos supor uma app como a VLC, com os necessário desenvolvimentos a partir do SDK do Chromecast. À partida não vejo nenhuma impossibilidade de reproduzir vídeos do computador, do tablet ou do smartphone por Wi-Fi usando essa app e o Chromecast.

        O que a Google apresentou basicamente foi usar o Chrome em computadores , tablets e smartphones (qualquer que fosse o sistema operativo) como comandos HDMI-CEC para controlo da TV e como comandos para o Chromecast gerir a apresentação de conteúdos, de vídeo e música, da internet. Também é verdade que só para esta gestão seriam necessárias app, e daí o SDK para developers. Palpita-me que não seja só para isso – e que um dia destes o VLC vai fazer a transmissão directa de vídeos, de smartphones e tablets para a TV usando o Chromecast, para quem fizer muita questão disso.

        • Nunes says:

          O chromecast necessitaria de suporte para o protocolo de streaming efectuado por dispositivos, neste momento não tem, e seria diferente da tecnologia que foi demonstrada! E os conteúdos que eu falo é tudo o que tu tenhas, inclusive documentos ou até jogos

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Temos então, para o caso dos protocolos e do que recebe o Chomecast:
            – streaming de áudio/video recebido da web (através da rede local, por Wi-Fi)- em que os pacotes de dados e que permitem a visualização sem saltos são preparados e enviados por servidores;

            – streaming de áudio vídeo transmitido de um tablet smartphone emitido por uma app “VLC+” (através da rede local, por Wi-Fi)

            Neste caso a questão não está do lado do Chromecast. Está do lado do smartphone/tablet e da “VLC+” para criar e fazer chegar ao Chromecast os pacotes de dados à velocidade que permita uma visualização sem saltos (e no procotolo que o Chromecast usa). O smartphone/tablet e o “VLC+” não é nenhum servidor como os do YouTube para streaming de vídeo, mas não precisa de ser tão complexo porque os pacotes de dados circulam numa rede local. Equipamentos que permitem streaming de vídeo em redes locais já há bastantes. Acho que o smartphone/tablet + “VLC+” + Chromecast chegam lá.

          • Nunes says:

            parece que não percebes que não é por se chamar streaming em ambos os casos que os protocolos são os mesmos. Pensa um pouco, se assim fosse não precisavam de ter inventado o DLNA ou o Airplay, tecnologias pensadas para o envio, recepção e processamento de conteúdos numa rede local.
            Do lado do chromecast seria necessário tb implementar o novo protocolo

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            E o progresso chegou ao DLNA e ao Air Play e parou !

            Se se está a falar de um único dispositivo receptor (o Cromecast) a partir de emissores especialmente preparados para ele (o “VLC+”, a correr num smartphone/tablet numa rede local) não se está no mesmo grau de complexidade do DLNA (múltiplos emissores e múltiplos dispositivos receptores). A situação é mais próxima do AirPlay, para equipamentos Apple + AppleTV. Como costumam acabar as discussões sobre acontecimentos futuros, aposto qualquer coisinha em como o smartphone/tablet + “VLC” + Chromescast (se não for na versão 1 é na 2) chegam lá. Acho é que se está a dar importância excessiva ao streaming directo.

          • Nunes says:

            O DLNA e o Airplay servem para exemplificar que numa rede doméstica, ou mesmo ad-hoc os protocolos são diferentes do streaming pela internet (pelas mais variadas razões).
            A google pode muito bem escolher ou desenvolver outra coisa, mas a complexidade seria basicamente a mesma destas tecnologias em termos de servidor/cliente – o Airplay até será mais complexo dado que suporta a duplicação de ecrã, e mesmo segundo ecrã.
            Seria contudo uma tecnologia diferente do modelo publicitado, que tem o nome de DIAL e que foi inicialmente desenvolvido pela Netflix.

            Quanto à importância do streaming, pergunto-te, cá em Portugal faria algum sentido este dispositivo, quando a maioria dos conteúdos interessantes ficariam barrados pela localização geográfica?

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Pergunto-te – faz algum sentido andar com os vídeos no smartphone a ocupar espaço (e não é pouco), em vez de fazer o upload deles para o YouTube ou outro serviço e vê-los através devstreaming da internet, quando se quiser, sem precisar de ter o smartphone amarrado à reprodução dos vídeos ? Isto já para não falar em consumo de bateria.

            Mas se a questão é o do streaming directo, claramente os equipamentos iOS e Android estão-se a misturar nas mesmas casas – logo o AirPlay não resolve, são necessárias soluções multi-plataforma. O DLNA se fosse para resolver já tinha resolvido. É verdade que a Google também não está interessada no streaming directo – na linha da proibição, há algum tempo, de que as app de visualização de vídeos do YouTube os possam guardar em cache. O que quer é que se visualize os vídeos directamente da internet – e os anúncios, que é disso que vive. E, contudo, a coisa vai lá chegar.

          • Nunes says:

            Tal como já disse, para conteúdos online este método parece ser melhor (desde que arranjes aplicações que suportem), mas a tua ideia não faz grande sentido, ao obrigar as pessoas a fazer primeiro um upload antes de visualizar, de coisas que muito provavelmente quererão manter pessoais e longe da internet! Já para não falar que há sempre limites para o que podes guardar e ver online!
            Entre poderes ver tudo o que quiseres ou só uma parte o que é que preferes?

  24. Valente says:

    Na parte de baixo (na foto) inicialmente pareceu-me uma USB mas afinal é uma HDMI. Certo?
    .
    E para que será a mini HDMI do outro extremo?

  25. Gonçalo Teixeira says:

    Uma apple TV multiplataforma e muito mais barata.

  26. Gerardo says:

    Mas será que ainda não perceberam que a Google só pensa na nuvem. Anos e anos passam e ainda não perceberam que eles estão 10 anos à frente do pensamento actual. Por isso se tornaram numa das maiores companhias do mundo. O Chrome OS é o SO para a realidade do futuro. Isto não faz stream directo porque para a Google “não existe” armazenamento local. Tudo o que desenvolvem é com esse conceito em mente. Que algures amanhã tudo estará on-line. Seja uma nuvem publica, privada ou uma que ainda não foi inventada.

    Metam isso na cabeça no futuro não existirá armazenamento local, não existirá “off-line” por mais que gritem e esperneiem.

    Eles estão a criar o futuro. Têm uma aposta, um rumo à muitos anos e admiro muito a Google por não fugir desse rumo e não ter crises de identidade como a Microsoft. Para eles tudo é on-line. Todas as decisões e estratégias são com esse propósito. A realidade presente é apenas um “workaround” enquanto não está tudo on-line.

    Aplicações on-line, ficheiros on-line, filmes, televisão,jogos, etc,etc,etc.

    Eu concordo com essa visão, e por isso mantenho-me Google fã. Deixem de pensar no presente. Tentem imaginar um gráfico mental e desenhem uma curva da vossas actividade com um PC. Como será a curva que representa o que fazem on-line, vs o que fazem off-line?? Pois é….

  27. O_Bro says:

    Parece ser bastante interessante, e se for por esse preço terei todo o gosto em adquiri um =)

    Porem, embora não possa partilhar tudo, como tenho o serviço do Meo, e usando a app MeoRemote, se for ao Youtube, e se quiser partilhar um dito vídeo no LCD ao qual está a Box ligada, posso faze-lo, e das poucas vezes que o fiz, não teve qualquer tipo de Lag ou crash… o mesmo com fotos do telemóvel para a Tv…
    Isto com um Xperia E lol

  28. BTN says:

    O que importa saber, é se faz o streaming de um filme Remux 1080p para a TV!?

  29. Pedro says:

    Tenho o ChromeCast, mas gostava de ter este:
    http://airtame.com/

    Só deve sair no final do ano.
    Pedro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.