Quantcast
PplWare Mobile

Chrome OS – Google desafia o Windows

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. E quando a Google for a nº1. O que acontece a toda a gente? Ah pois…

  2. reimor says:

    venha ele.

  3. Bruno Silva says:

    Acho que a Google não sabe bem onde se está a meter… as distribuições linux andam ha anos para destronar a microsoft e os progressos são feitos a um passo não muito rapido…

    Virem dizer:

    “Um dos principais objectivos da Google é tirar a Microsoft (do mercado), destruir sistematicamente a sua participação no mercado”

    na minha opinião mostra claramente que estão a ser arrogantes de mais e isso neste mercado não é muito favoravel… também o Chrome vinha para “redefinir” a web.. o certo e q o FireFox é o unico a fazer concorrencia “seria” ao IE

    • Joaquim Almeida says:

      Por muito que apoie o Open-Source, estas palavras podem ser contraproducentes. Por isso estou de completo acordo com o que foi aqui dito.

      • Mirandas says:

        Concordava com o que foi dito, se não fossem palavras da Google.

        Existe uma clara diferença, e um obvia necessidade de aceitação destas palavras, por um simples facto. Branding.

        A Google é a 2ª ou 3ª marca mais conhecida do mundo, o chrome é conhecido por milhões de pessoas. Tem milhares de utilizadores dos seus serviços. Tem uma clara aptência para tudo o que faz, fazer bem.

        Assim, o sucesso disto, o possível crescimento e retirar a microsoft da monopolização do mercado de SO’s, está apenas dependente da capacidade de trabalho da google. Tem Algo que o ubunto não tinha no inicio, nome (branding), e tem uma capacidade inata de divulgação. Estima-se que o Google seja a homepage de 46% dos utilizadores de internet de todo o mundo… Querem melhor forma de divulgação que esta?

        A Rampa para o sucesso do Google SO está lançada. E Promete após o sucesso do Android…

        • Joratis says:

          e nota-se pela forma a que os telemóveis com Android estão a ser vendidos: “O Primeiro telemóvel Google”…
          As pessoas comem pelo cheiro, e dizer que um computador vem com Linux e dizer que vem com o Google OS é diferente

    • Ricardo says:

      «Para outros analistas, as motivações da Google são bastante claras.»

      Essas palavras não são da Google… São dos analistas. E não deixam de ser verdade.

    • EacHTimE says:

      O Linux não destrona o Windows porque o Windows é impingido aos fabricantes e consumidores.

      Com a maior empresa do mundo que é a google por trás de linux acredito bem que a história toda vai mudar. Se a google se chegar aos fabricantes com uma proposta melhor que a M$ (até porque será certamente mais barato) a mudança vai começar a acontecer.

      Podemos já ver isso um pouco nos smartphones. Ainda hoje vi a noticia na Exame Informática que o Windows Mobile estava a ser abandonado por programadores e afins porque quase todos preferem o iPhone e o Android. Mesmo com o lançamento da app store a M$ não está a agarrar as atenções. Penso que isto também vai acontecer com os pcs

    • nfvp says:

      …por enquanto o Firefox e o Linux são as alternativas para o Internet Explorer (futuramente Gazelle…?!) e o Windows, respectivamente…mas a minha previsão é para que a médio/longo prazo, a Google “afogue” toda a concorrência…

      …o que é certo é que o Chrome evoluiu a ‘olhos vistos’ neste ainda não concluído ano de existência, mais ou igual desenvolvimento que o Firefox realizou nos quase 5 anos da sua existência…

      …também é preciso não esquecer que este novo Windows Se7en ainda vai dar muito e mais que falar…

      …estaremos aqui para ver… 😛

    • nfvp says:

      …por enquanto o Firefox e o Linux são as alternativas para o Internet Explorer (futuramente Gazelle…?!) e o Windows, respectivamente…mas a minha previsão é para que a médio/longo prazo, a Google “afogue” toda a concorrência…

      …o que é certo é que o Chrome evoluiu a ‘olhos vistos’ neste ainda não concluído ano de existência, mais ou igual desenvolvimento que o Firefox realizou nos quase 5 anos da sua existência…

      …também é preciso não esquecer que este novo Windows Se7en ainda vai dar muito e mais que falar…

      …estaremos aqui para ver… 😛

    • pols3g says:

      Houve muita história à volta do Google Chrome, como a que iria ser bastante seguro, etc, etc. Bem, essa segurança, depende do próprio sistema operativo ter ou não vulnerabilidades, nos mecanismos que o Google Chrome faz uso. Ou seja, o Google Chrome precisa que não existam vulnerabilidades nesses mecanismos.

      Isto foi algo que vi num documento da própria Google. Ou seja, eles não trouxeram nenhuma novidade em termos de segurança. Esta segurança que eles tanto aclamaram tem de ser assegurada pelo próprio sistema.

      Mas, não digo isto para menosprezar o sistema operativo da Google. Sinceramente, estou ancioso por ver o resultado. Até lá, será tudo especulação, acho eu.

    • CarlosMC says:

      Alguém aqui sabe (ou quer) ler?

      O que eu leio é o seguinte:
      “Para OUTROS analistas,…”

      Onde é que diz que foi a Google que disse isso?

      Enfim…

    • Candeias says:

      Poucas distribuições linux tem uma maquina finaceira a trabalhar como tem a Google…

      e sem dinheiro nada se faz.

      Google esta na moda e e visto por milhoes de pessoas…milhoes de emails pessoais com preferencias dos utilizadores…

      n+1 publicos-alvo. e isso paga-se a peso de ouro pelos publicitários.

      assim a google consegue conjugar “grátis” com continuidade e melhorias constantes.mais a força do open-source.

      Não me admiro nada que seja ainda lider incontestado do mercado-não hoje nem amanhã, mas em breve.

      Sou utilizador Windows + Windows mobile – vou mudar em breve para Android, seguido pelo Chrome.

      Cumpimentos

      Candeias

  4. MB says:

    Se a Google não conseguir trazer para si uma série de empresas que hoje em dia estão próximas da Microsoft, e não conseguir reunir em torno de si, todos aqueles indvíduos que estão espalhados pelas múltiplas distros de Linux, Chrome OS será apenas mais uma alternativa não capaz de rivalizar com a MS. Seria mais fácil à Apple conseguir isso, fazendo com que os seus produtos deixassem de ser elitistas, do que o «resto» conseguir meter medo à MS se continuarem, cada um, no seu canto, sem sinergias fortes.

  5. InfectedM says:

    Bem… esta noticia para a MS deve ser no minimo preocupante… eles que comecem a pensar no windows 9… LoL
    e que seja free porque a concorrência está a atacar a toda força… e se o Chrome OS tiver suporte para as aplicações de Windows (apesar de ser dificil) vão ter a vida dificultada…

    Vamos ter guerra…. hehehehe…

  6. Shogun says:

    Mais uma distro linux ou realmente um novo OS? Não consegui ficar esclarecido nesse ponto quando li o artigo.

  7. Street Racer says:

    É bem, é bem… Finalmente a Microsoft vai ter um rival a altura dele! Mal sair a primeira versão Beta ou Alpha (não interessa), a primeira vez que sair o Download, eu vou instalar em todos os PC’s que tiver!

    Finalmente uma alternativa!

    A Microsoft que se ponha a pau, para pensar em colocar o Windows de borla LOL xD. Se não o software livre vai matar a Microsoft aos poucos… e com o Google OS isso vai ser acelerado!

    Google 4 ever!!! 😀

    • Adão Pinto says:

      Claro que vai ser um rival à altura, até porque a Microsoft só anda nisto há 2 dias.
      Se um sistema operativo fosse tipo uma calculadora ou uma Agenda, até te dava o benefício da dúvida, mas assim tenho que discordar.

      Eu acho que a rivalidade/concorrência é muito vantajosa para nós (possíveis clientes), porque uns tiram ideias dos outros, ou então são motivados a desenvolver com mais criatividade, surgem ideias novas e assim o desenvolvimento de novas tecnologias não fica estancado.

      Mas, para resumir um pouco do que disse aqui aqui, acho que podemos usar a analogia “Cada macaco no seu galho”.

  8. Shiryu says:

    Profetizei isto há uns 5 anos atrás, ficarei atento ao futuro. =)

  9. Joao c says:

    Anda tudo a fazer frente à microsoft, que venha ele

  10. daniel says:

    Bem, mais uns aninhos e a Google vai poder mexer em todos os computadores do planeta !! 🙂
    Agora a sério, tudo o que é feito pela google, até agora tem-me agradado, apesar de não usar o chrome muito, uso GMail, google caledar, google docs, e mais uma porrada de webapps que eles trouxeram para o mercado, mas um OS da google parece-me ser um passo mais além…

  11. Anónimo says:

    Estranho a Google anunciar isto depois de no inicio do mês a Microsoft anunciar o projecto “Gazelle” parece que o todo inovador Google está a seguir outros. 😉

    • Vardas says:

      Temos medo de dar a cara senhor Bill Gates ? lol

    • Emerson_ says:

      O que é anunciado à Imprensa é algo que já vem se desenvolvendo a tempos, não pense que decidiram fazer somente agora, ou depois do Gazelle. Apenas informam agora para criar a expectativa necessária.
      Lembram-se que o iPhone foi anunciado pela Apple acho que seis meses antes do lançamento

      • Vardas says:

        Vivemos sobre expectativas e preconceitos.
        Quantas não são as noticias que nos invadem diariamente sobre a globalização e o pressuposto monopólio destas multinacionais em tudo o que é software ou interface web. Quantas… ? Eu gosto de dar a duvida e encarar o que se torna uma competitividade. Livre de afectos ao Open-Source, ao Free-Software bem como ao Pago, cada um mostra a sua façanha.. cada um tem o seu utilizador final.
        Não se trata de “roubar” ideias ou inovar, hoje em dia quando não existem patentes ou copyright’s é prato do dia a servir todos os dias até a loja feche ( ou mude de gerência).
        Sejamos Pacifistas para não entregar a medalha por falta de comparência! 😉

  12. José Saraiva says:

    A Microsoft também não está propriamente parada à sombra da bananeira. Têm um projecto similar, o Gazelle…

    http://news.cnet.com/8301-13860_3-10280270-56.html
    e
    http://blogs.zdnet.com/microsoft/?p=3231

    A ver vamos se são só balões de ar, ou projectos com concretização prática no futuro.

  13. Darth Vader says:

    Esse OS vou testar !
    Que venha o Chrome OS!

  14. Toni Almeida says:

    “Para a Microsoft, a notícia vem poucos meses antes do lançamento da versão final do Windows 7.”

    Então não vai sair a RTM do 7 dia 13 deste mês?

  15. Malamen says:

    Quantos mais melhor.

    Maior concorrência, melhores produtos…

  16. Romeu Rosa says:

    A Google anda a esticar a corda, daqui a uns anos são eles a levarem processos “anti-trust” e gastarem milhões em batalhas legais por acusações de monopólio. Ainda nem resolveram os “buracos” que tem com compras fracassadas como a do Youtube e já se querem aventurar num projecto megalítico destes? É impossível destronar o Windows do mercado doméstico por uma razão (ou várias, mas eu concentro-me só numa) de seu nome DirectX. Sem DirectX não há conquista de mercado doméstico, ao que podem retorquir que a Google pode desenvolver algo equivalente a isso. Tá bem, tentem convencer todas as software houses a abandonar anos e anos de desenvolvimento em cima da API da Microsoft para agora começar do zero noutra… não me parece. E para quem achar que isso é só para quem gosta de “joguinhos”, os videojogos são “só” a 2ª indústria que mais dinheiro gera no mundo da Informática.

    • Street Racer says:

      Tenho resposta para isso

      Supostamente a Google vai criar um SO baseado em Linux (quase de certeza) e portanto existe um programa chamado Wine, e corre os jogos sem qualquer problema, por isso esse problema já esta resolvido a algum tempo…

      Claro que o melhor e o mais provável se as coisas correrem bem para a Google eles vão criar uma nova API para os jogos (como o caso do browser chrome tem um motor bastante optimizado do Java Script [v8], em que eles pegaram nisso de uma maneira a fazer publicidade das potencialidades desse browser. Por isso já temos um exemplo, em pequena escala).

      E também acho que não é por ai que o Google quer pegar. O que ele quer pegar (e acho bem) é para os utilizadores menos experientes, tenham um acesso ao computador facilitado, para fazer coisas que agora fazem parte do dia-a-dia (ler email, ver vídeos, falar pelo instant mesenging, ver as noticias, etc, etc.), ou seja um SO para os NetBooks. Assim até “quase” a tua avó mexe num computador (como aqueles com cento e tal anos, criam uma conta no Twitter, lol xD), e assim, tem uma quota do mercado muito mais rapidamente

      • Romeu Rosa says:

        A lista de software que funciona “out of the box” em WINE é muito reduzida, a partir daí começam a entrar configurações especiais e outros “truques” para as pôr a correr. Começa a fugir um pouco ao utilizador convencional de Windows que se limita a meter o DVD instalar e jogar. É uma alternativa sim, um concorrente? Não.

    • telveri says:

      Estamos a falar de inovação e ainda muita gente continua a falar que irá ficar agarrada ao que daqui a uns tempos se pode chamar de ultrapassado.
      Já la vai o tempo dos jogos 16, 32bits.. e já ninguém os lembra. Mas o que é certo é que não ficamos agarrados a uma tecnologia ultrapassada. O futuro não será certamente o DirectX, considera-o com uma tecnologia ainda actual para uma plataforma com dias contados até que haja concorrência.

  17. Nuno Amaral says:

    Se a Google está mais preocupada em desafiar o Windows, não vai longe…

  18. euqrop says:

    A ideia parece boa
    Quanto a fazer concorrência a Microsoft…

    A mim parece me que estamos numa época em que as “tecnologias” são não são estranhas a toda a gente ( como quando a Microsoft apareceu), a Microsoft deu um passo importante quando pos as Janelas nos pc’s mas se pensarmos bem… tem que ser janelas ???

    Eu que trabalho em TI a 10 anos só a pouco tempo experimentei o ubuntu e mudei ao fim de pouco tempo de vez no pc de casa (sim não jogo).

    Desde que o google faça coisas novas e diferentes que provoquem a concorrência melhor para o utilizador final.

    Quanto ao chrome não se esqueçam que não um coisa nova … segundo percebi é um firefox … mais limpo.

  19. Hahaha… torço para que o G. OS seja bem aceito, quando abrirem o beta test quero participar!

  20. PedroC. says:

    A Google que se preocupe em melhorar o seu motor de busca porque o Bing anda a ganhar terreno… quando li à tempos que presidente da Google disse que queria updates urgentes, não estava a pensar que esse updates fossem em criar um OS, mas…!! LOL LOL

    Se o objectivo da Google é eliminar o Micro$oft do mercado, é um caminho perdido, a Micro$oft vai existir e existir, se o Google não olha a meios, então a Micro$oft não se fica por meias medidas, eles não chegaram onde chegaram por mero acaso…!

    😉

    • telveri says:

      Eu também nunca acreditei que uns meros putos estudante com um pc no quarto e com muita ambição fossem capazes de criar o que hoje se chama de Google.

      Também nunca me passou pela cabeça que um puto com uma grande mentira conseguiria enganara a IBM com a promessa de algo que nem existia na altura e chegaria aos tempos de hoje com o que se chama de Microsoft e Licenças de Utilização.

  21. Vardas says:

    O Google foi e é um projecto sólido de reinventar a roda. Longe de “copies and pastes” ela tenta mostrar que pode ser possivel.
    É fácil dizer mais difícil fazer, eles disseram que ia destoar o IE e competir o FF, pois.. mas a quanto tempo temos o “Bebé Chrome” ? Não queiram por o bebé a andar quando ainda gatinha 😉
    Quanto ao OS, penso que seja uma boa aposta. É de frisar que estamos na era do “Ready-to-Go”, e a tardia entrada no mercado pode ser crucial. Vejo isto como uma vantagem, não para a Google ou restantes, mas para o mercado internacional. Vai ser criada um competitividade tal e uma grande oferta que só da a nós consumidores a oportunidade de escolha.
    Aguardaremos confiantes pelo melhor, não sejam apelativos ao “Aborto” ! =D

  22. kendimen says:

    “Linus Upson, director-engenheiro da empresa” 😛 Muita coincidência, este nome 😀

    Mas que bomba de notícia!!! :O

    No entanto, espero que o nome do projecto venha a ser alterado para evitar confusões com o ‘browser’!
    Tratando-se do “gigante” Google, o problema que os SO Linux têm com os drivers talvez não se verifiquem! Espero mesmo que não e que as marcas de hardware tenham já arregaçado as mangas das camisas!!! Espero também que se lembrem da retro-compatibilidade, claro!
    Isto vai dar muito que falar!!!

    Bom artigo, Vítor!

  23. Foi das melhores notícias que ouvi hoje 🙂

  24. Berto says:

    Daquilo que li no blog da google, acho que é um competidor directo com o Windows, Mac OS ou Linux, mas sim uma nova maneira de encarar um OS ou um computador. Todas (ou quase) as aplicações feitas para o OS da google devem ser web, e pelo que li, é mais um OS feito exclusivamente para navegar em web, é quase um browser com o OS incluido.

    Acho que eles foram espertos em explorar um nicho de mercado cada vez maior, e que com este os vão conseguir aumentar. Não ser possivel, ou nao vai ser para isso, correr softwares, generos photoshop’s, office’s e etc, mas sim uma ferramente de trabalho para quem usa email, docs online, etc. Acho que é quase como uma extensão de um smartphone.

    Link do Google blog sobre o OS:
    http://googleblog.blogspot.com/2009/07/introducing-google-chrome-os.html

    Aquele Abraço

    Berto

  25. Rui Oliveira says:

    Meus amigos. Não me quero armar em “profeta”, mas já quase todos nós que andamos informados esperávamos esta decisão, era uma questão de tempo.

    Ou vocês acham que a retirada da label “Beta” de todos os serviços da Google anunciado ontem no Pplware vem por acaso ? Ficaria muito mal um sistema operativo vir com ferramentas “beta” não acham :D?

    Agora fora de brincadeira, apenas deixo aqui um ponto para vocês pensarem, e que há muito tempo eu penso no assunto.

    Como sabem sou simpatizante do software livre (não o escondo), mas vendo as coisas de fora e analisando uma empresa que apoia o software livre o que temos?

    Domínio nos motores de buscas da Internet
    Domínio na publicidade da Internet.

    Novo Google OS com integração de:

    Google Chrome, Google docs, Google Mail, Google Reader, Eventualmente o Google Wave que estará para sair.

    Google, google Google e Mais Google

    A somar a isto todos os vossos dados, na “nuvem” da google. Vocês ficam dependentes de uma enorme multinacional, que não vos dá sequer uma informação de como os vossos dados são guardados, onde são guardados e como são usados pela Google.

    😉

    Será que este monopólio será tão diferente caso seja consolidado pela Google do que o da Microsoft?.

    Acho que este “monopólio” em ascensão está se a formar, e lembrem-se do que eu digo, ainda vou ver daqui a alguns anos nos comentários do Pplware, comentários de insulto à Google como existem actualmente em relação à empresa de Redmond.

    Isto não é para defender a Microsoft, é apenas lenha para a fogueira, de modo a que todos os nossos leitores possam reflectir sobre alguns pontos que escrevi. (Com respeito espero eu)

    • Ricardo says:

      Só usa quem quer. E se usa, é porque é bom. Pelo menos, a confirmarem-se os netbooks para o segundo semestre de 2010, poderemos chegar finalmente a uma loja como a Fnac ou a Vobis e escolher entre Windows e um sistema operativo baseado em Linux. Até lá também será possível escolher… Entre o Windows XP e o Windows 7.

      Depois, e porque será um sistema operativo de código aberto, tudo poderá controlado e modificado pela comunidade. Não creio que alguém que use o Chrome OS seja obrigado a usar o Gmail.

      Por fim, o monopólio Google, no que toca a este novo mercado, poderá estar em ascensão. Por outro lado, como bem disseste, entre os motores de busca e a publicidade online, está bem assente há já alguns anos e ainda não se viram as catástrofes que muitos profetizam. Eu, pessoalmente, não tenho razões de queixa. O problema não é o monopólio, é o que se faz com ele.

      • Rui Oliveira says:

        Ricardo

        Quanto ao mercado da publicidade existe um problema, e isso é já um traço dos primeiros tempos de dominio da Google.

        Quando uma empresa neste mercado ascende ao topo (o caso da Google), começa a controlar o que pagar por publicidade, começa a cobrar mais por publicidade a quem quer anunciar e a dar menos a quem faz troca de anuncios como os bloggers por exemplo (no caso do Google Ad Sense)

        Já existem vários bloggers que se estão a queixar da Google ter descido a taxa que pagava no inicio, chegando estes em alguns casos que li ao ponto de afirmar que, praticamente já nem vale a pena optar pelo Google Ad Sense.

        Será que se a Google tivesse concorrência neste mercado vindo de outra empresa que desse mais dinheiro por publicidade, não sairiam todos a ganhar 😉 ?

        • Ricardo says:

          Claro que sim, claro que o utilizador só tem a ganhar com a concorrência. E por isso mesmo acho que, com o Chrome OS a fazer frente ao Windows, todos ficaremos a ganhar. 🙂

        • Rui Brás says:

          Estás completamente errado.

          O mercado da publicidade é de concorrência perfeita, porque tu podes substituir o prestador de publicidade por outro sem qualquer constrangimento. Se a Google impõem 100 de preço, qualquer outro fornecedor de publicidade pode oferecer o mesmo serviço por 50. Se a Google só dá 10 aos dos dos sites onde estão as publicidades, a empresa concorrente pode dar 20.

          O mercado da publicidade online é totalmente diferente do dos sistemas operativos e não tem nem 1% dos constrangimentos resultantes de um domínio de uma determinada empresa.

    • Rui Brás says:

      Se uma possível ascensão da Google for sinonimo da queda da omnipresença da Microsoft (juntamente com os seu protocolos fechados e que só funcionam bem em Windows), então que ascenda.

      O mundo dos sistemas operativos não pode é continuar como está. É preciso que haja mais equilíbrio e concorrência real. A Google tem poder suficiente para isso.

      • Vítor M. says:

        Questiono-me como será o mundo, todo ele dependente do Google! O Google não sofrerá do síndroma de posição dominante?

        Este engodo que o mundo está a sofrer, não será um preço caro demais no futuro próximo? Como se sustentará o mercado tecnológico sem investimento não dependente da publicidade?

        O maior cego é o que não quer ver!

        Já agora, em jeito de provocação (amigável claro) ao meu caro amigo Brás: onde cabe o Firefox (protegido da Google) neste badalado Chrome OS? 😉

        • Ricardo Ferreira says:

          Claro, Vitor isso é obvio eu estou a ver como isto vai acabar… prevejo a informática acabar como o povo da ilha da pascoa, pois esta loucura de grandes empresas a derreterem milhoes e milhoes em projectos sem nexo nenhum e que constantemente subvertem a logica de mercado não augura nada de bom

    • Ricardo says:

      Já para não falar das enormes vantagens e contribuições que a Linux Kernel poderá vir a receber, agora que a Google a irá utilizar como fundação para o seu sistema operativo. Isso, a meu ver, é a grande notícia para a comunidade Linux.

  26. Lone says:

    A Google e a Microsoft não estão a fazer nada de inovador. O gOS ( que toda a gente achava ser o Google Operative System e na realidade não tem nada a haver com a google) já segue essa filosofia à algum tempo.

    Estes dois gigantes só estão a tornar a ideia conhecida através da sua publicidade e do poder que têm no mercado.

    http://www.thinkgos.com/index.html

    Acho que é uma boa aposta da Google mas não vem de maneira nenhuma concorrer com o Windows 7, isso são tudo especulações do mesmo tipo das que nos colocaram nesta crise económica.

    Vamos indo vamos vendo.

  27. Olly says:

    Se conseguir o apoio das principais casas de software… talvez lá vá.
    Senão será apenas mais uma distro de linux.
    (o verdadeiro motivo pela qual os sistemas *nix ainda não conseguiram destronar a Microsoft)

  28. Ramiro says:

    Mais uma vez a estratégia da Google em acção: fechar os olhos e disparar em todas as direcções, o mais rápido possível…

    Ainda agora lançaram o Chrome mas, não estando satisfeitos com os resultados conseguidos, já o tentam transformar noutra coisa qualquer.

    Este projecto poderia ser de grande valor se fosse original; a questão é: alguém me explica qual a diferença entre isto e utilizar uma distribuição linux leve em recursos, com um bom browser instalado?

    Não conseguimos nós o mesmo (e muito mais) com a tecnologia já existente?

    Não quero com isto dizer que a Google não tenha bons produtos (porque os tem), mas isto demonstra o trajecto errático que esta companhia tem vindo a realizar de há uns tempos para cá.

    Estou a vê-los a tentar fazer muita coisa ao mesmo tempo e a esquecerem-se dos produtos que já possuem e que a concorrência já quase consegue destronar.

    E depois ainda vêm estes analistas dar um aspecto divinal e apocalíptico a esta história toda, o que só serve para aumentar as expectativas e muito possivelmente a desilusão daqueles que esperam por algo nunca antes visto…

    • killer says:

      Ramiro é o professor BamBo da internet, quem diz que uma coisa é má antes do seu lançamento……só pode ser vidente!

      Agora fica a questão, quanto custa uma sessão com o sr.?

      Já agora, pode ser pago em leve prestações sem juros?

      • Ramiro says:

        Por momentos pensei ter enviado o comentário errado para este artigo, mas depois de ler e reler, linha a linha, o que tinha escrito apercebi-me que o erro deve ser mesmo da tua visão.

        Importas-te de me explicar onde, no meu comentário, afirmei que esta iniciativa da Google era uma coisa má?

        Penso que, sim senhor, estás a precisar de uma sessão, mas não é comigo, é com um oftalmologista.

        • killer says:

          “Este projecto poderia ser de grande valor se fosse original; a questão é: alguém me explica qual a diferença entre isto e utilizar uma distribuição linux leve em recursos, com um bom browser instalado?”

          Desde já quero pedir as minhas desculpas se o ofendi de alguma maneira com o meu comentario….estava apenas a ironizar.

          Voltado ao assunto, e pegando na frase que citei, como é que pode dizer que este futuro SO (?!) pode ser pouco original se ainda nem o experimentou?

          Pode me explicar como é que alguem pode dizer as diferenças entre uma distro linux dita “leve” em comparação ao Chrome OS?

          Se me permites, Ramiro, a conclusão que tirei dessa frase(se calhar errada….mas se assim for temos de entender que o portugues pega rasteiras….e assumo o meu erro em caso disso)foi que estavas, implicitamente, a dizer que este projecto em nada iria trazer de novo ao mundo actual (e repare-se que não é impossivel….mas actualmente ninguem sabe).

          • Ramiro says:

            O meu comentário não foi uma reacção ao produto em si mas àquilo que os media/analistas estão a tentar fazer dele: estão a tentar fazer dele um windows killer quando, ao lermos o blog da Google, nos apercebemos que não estão sequer voltados para o mesmo mercado.

            Na minha opinião isto pode vir a prejudicar o projecto, pois cria demasiada expectativa em relação a este produto, expectativa essa que dificilmente será atingida.

            Quanto ao projecto ser original, mantenho a minha posição: não penso que seja original pois já existem alguns semelhantes. Um muito prometedor é o Jolicloud, que poucos devem conhecer pois não tem uma multinacional a dar a cara por ele.

            Agora, o facto de não ser original não significa que não venha a ser uma boa alternativa, logo um bom produto (conhecendo a Google como conheço acredito que venha a ser, até, um óptimo produto).

            O meu comentário também inclui uma opinião pessoal (logo questionável) relativa ao modo como a Google tem vindo a acomodar-se com a sua posição no mercado. Tenta fazer tudo e mais alguma coisa e alguns dos seus projectos já mais parecem ter sido deixados ao abandono…

            Resumindo: uma critica à hipérbole desmedida dos media e uma critica à gestão de recursos, na minha opinião, menos correcta da Google; nunca uma critica ao produto em si.

  29. Kekes says:

    Quixam-se da Microsoft? Ora ai esta quem quer monopolizar quem, mas isso eu sempre disse, e o android não passou de uma modesta serie de “testes” para passar para algo mais avançado, agora:

    1) Quanta gente disse que a Microsoft não mete o pé em tudo que é coisa? Estão a ver?
    2) Quem disse que a microft quer monopolizar tudo? Estão a ver?

    Agora eles estão-se a meter na boca do lobo, isso baranto eu, a microsoft não anda aqui a dois dias a fazer So’s, é claro que vão sempre conquistar os corações de que envergam as t-shirts «ANTI-MS» mas não me parece que vão coneguir algo assim de muito diferente do que o linux conseguiu até hoje.

    Quanto ao facto de ser Bom para o utilizador, exclareçam-me, vão eles usar linux, ou criar tudo de raiz? Se criarem tudo de raiz, nao me parece que seja bom para o consumidor, pois so vai dividir os fabricantes de Software, mais um SO para o molho.

    A Google está a ficar muito gananciosa eles deviam ficar no que eles fazem bem, o chrome ainda nem está assim tão bom, temos o caso Youtube, não deve tar a dar prejuizo, mas aquilo ja parece um monte de publicidade ambulante, exsitem serviços de video muito mais interessantese não tão limitantes, eu por exemplo adoro o Veoh.com

    A ver vamos, porfecias não mando para o ar, ficam para mim, mas vamos ver o que se irá passar no futuro.

    Quanto a video que foi postado acima sobre como titulo PROMETEUS, não creio que esse «pensamento de previsões 😉 » seja real apenas utopico, tambem 2000 já andavamos todos em naves espaciais e aqui estamos, ainda nem carros de hidrogeneo temos… Para terminar, fiem-se na virgem e não corram.

  30. pingalhete says:

    Desculpem a ignorância, mas quem controla o mercado dos OS não são as marcas de hardware?
    Isto é, imagine-se que a Google consegue “dominar” os principais fabricantes de computadores (coisa q não me parece muito difícil, tudo uma questão de negocio)… de um momento para o outro tínhamos portáteis da HP, Toshiba, Acer, Dell, etc. a usar Google OS… será que neste cenário bem possível, o mercado ficaria igual ao que temos?

  31. Anónimo says:

    O mais engraçado da noticia é a Google querer lançar um OS baseado em linux centrado no Chrome e no entanto está há séculos para lançar a versão do Chrome para Linux. lolipop.

    • euqrop says:

      Esta subscrevo …

      Se muitos dos sistemas deles são com base em sistemas Linux… pk demorar tanto a ter as aplicações em Linux…

    • Ricardo says:

      Olha, é como o Internet Explorer!

      • Anónimo says:

        O que é que o IE tem a ver com Linux? A Microsoft nunca iria fazer o IE para Linux. Além disso Chrome para Linux é prometido desde o seu desenvolvimento.

        • Ricardo says:

          «A Microsoft nunca iria fazer o IE para Linux.»

          Então porquê?

          «Além disso Chrome para Linux é prometido desde o seu desenvolvimento.»

          E já há está aí a chegar, no prazo prometido e bem acabadinho até. Isto a não ser, claro, que não uses Linux e/ou não estejas a par do que se passa.

          • Anónimo says:

            Nunca haverá IE para Linux porque primeiro o IE vai ser descontinuado logo se alguma vez houver um browser da MS para Linux nunca será o IE. E segundo porque quando compras um BMW, o BMW também não traz motor Audi.

            Se calhar uso *nix à mais tempo que tu. E o que está acabadinho de chegar é o Chromium e não o Chrome. Que nem sequer é/foi desenvolvido pela Google. ;P

          • Ricardo says:

            «E o que está acabadinho de chegar é o Chromium e não o Chrome. Que nem sequer é/foi desenvolvido pela Google. ;P»

            O que é o Chrome? O que é o Chromium? O Chromium não é desenvolvido pela Google? Tás bem informado… Tem juízo.

  32. Vasco says:

    A principal diferença em relação a quotas de mercado entre este Chrome OS e Linux é que este tem uma empresa GIGANTE por detrás, enquanto que Linux tem um porradão de empresas minúsculas por detrás.

    • Street Racer says:

      Grande verdade, isto vai ser um grande empurrão para a massificação do linux…

      Já agora… sabiam que a empresa finaceira de londres vai mudar para Linux? Acho que houve um break tremendo nos computadores windows e assim vai mudar para linux!

      Assim tambem poupam dinheiro e tem mais fiabilidade…

  33. Gota says:

    O google está a tornar-se o Deus da Informática… Há anos que o Google tem umas ideias de fazer uma fusão total entre o Computador Pessoal e a Internet. E estão a levar a sua ideia avante. Já têm um serviço de email, de armazenamento de dados, de edição de documentos online, um browser e agora um sistema operativo… eles vão dominar a internet…

  34. Gilberto Costa says:

    É igual a futebol. Quem não faz gol, leva.
    A Microsoft nunca fez um SO novo. Simplesmente faz algumas melhorias e outras piorias, muda o nome e lança, mas são sempre extensões do sistema anterior. O Linux parece que trilha o mesmo caminho. Vejamos se a Google faz uma verdadeira reviravolta.

  35. dethos says:

    “Um dos principais objectivos da Google é tirar a Microsoft (do mercado), destruir sistematicamente a sua participação no mercado”

    Continuem a sonhar, se conseguirem tanto mercado para o OS como conseguiram para o browser ja vão com sorte.
    já tinha essa noção, mas agora confirma-se, a Google está a se meter em tudo e digo desde já que no que ela é numero 1, parece-me ter mais tendências monopolistas que qualquer outra empresa.

    só a minha opinião

  36. Guilherme de Sousa says:

    excelente iniciativa..

    o facto de a google ser conhecida por todos e nunca se ter envolvido na area de sistemas operativos é uma grande mais valia pois as pessoas nao vao julgar linux com os mesmos olhos q costumam fazer.. o nome Google da logo alguma credibilidade ao projecto(tanto ao consumidor como aos fabricantes de portateis e desktops).

    nao digo q venha a instalar pois neste momento estou bastante satisfeito com o arch, mas nao deixo de apoiar a 100% a iniciativa(como qlqr outra ligada ao opensource)..

    cumps;)

  37. the duke says:

    Acontece como o Linux. Andam aos anos com freeware e cenas, mas o ppl continua a utilizar windows pq ja vêm instalados nos pcs, e tudo que é software e programas e jogos suportam essa base.

    E antes do Google OS ainda tem de ultrapassar o Linux e o Leopard…Ainda tem muita sopinha para comer.

    O que faz uma boa plataforma? Estabilidade e Compatibilidade! Se é de borla ou não, nao faz muita diferença. Qt mais software associado a essa plataforma, maior uso lhe dão e mais adeptos têm, porque não são os users normais e comuns que dão dinheiro à Microsoft, são as empresas de todos os sectores que pagam pelas suas licenças e outras empresas de software que circulam À volta deste sistema…Acham que a microsoft estaria em perigo se perdessem uma quota do mercado domestico? Nop, eles preocupam-se com os tubaroes que estouram milhoes por ano em software!

    Gostava de ver a Google a fazer negocio no software para o três sectores…Ehehe. Tinha de quadriplicar os seus quadros. Mas a culpa tb é aqui deste site. Têm de aprender a separar software para home-users, o utilizador comum, e o software para os diversos sectores…

    O Linux pelo menos ja faz alguma coisa na áerea gráfica…Mas nunca vi nenhuma turbina a gás da RollRoyce a ser controlada através de um pc industrial por Linux.

    • pingalhete says:

      ó trabalhas na refinaria de Sines ou de Leixões!!!!…

      não sei se uma turbina RollsRoyce trabalha com linux ou windows (mas basta fazer um telefonema pra saber…) agora uma coisa é certa, duvido que seja com as turbinas da RollsRoyce que a microsoft ganhe dinheiro… muito menos com as 4 que existem em portugal… 😉

  38. Geinfor says:

    Pessoal como sabemos e devemos aceitar nada substitui o Windows, é um fato veridico, e não tem fugi da realidade..abraços e me desculpe pela franquesa..

  39. Lone says:

    Acho que vocês estão a tentar comparar coisas diferentes.
    Esta iniciativa da Google só entra no mercado de netbooks, local onde o Vista nunca entrou e onde ainda se tem duvidas que o 7 entre.
    É um SO para ligares 10m mandares uns mail’s, fazer umas pesquisas na web, coisas simples e rápidas que não queres estar à espera que o teu SO demore 2 ou 3 minutos a carregar.
    A Google de maneira nenhuma pretende atingir, pelo menos com este Sistema Operativo, os desktop’s ou workstations empresariais nem de maneira nenhuma competir com o Windows 7/Vista nem com *nix.
    Claro que provavelmente corre em outras máquinas que não os netbooks, mas vais estar sempre a alterar a ideologia por trás do SO, porque para funcionar como Desktop (falhou termo melhor ;)) tens outras opções muito mais madura baseadas em linux, é só procurarem aqui no pplware por informações sobre linux.

    • Kekes says:

      Eu tenho um netbook, win7 ultimate em cima, e funciona bem, imagina uma versao mais soft, e mais o meu demora 2 segundos a iniciar, ligo-o de manha, depois quando não o uso está em suspensão, da-me para o dia todo, e desligo a noite, onde o ponho a carregar.

    • Romeu Rosa says:

      ASUS Express Gate, browser, mail e I.M. em 5 segundos.

  40. Street Racer says:

    Se repararem, a Google esta a fazer exactamente ao contrario o que a Microsoft fez.

    Reparem: a Google começou com um motor de busca (a ultima coisa que fez a microsoft Bing), depois colocou aplicativos web úteis (mail, docs, etc, etc), depois entrou no mercado dos telefones portáteis (PDA’s Android), e agora vai entrar num sistema operativo para netbooks.

    E ainda possivelmente depois vai entrar no mercado dos desktops.

    Para mim acho que a Google foi muito espera em fazer tudo ao contrario e bem.

    • NazgulTuga says:

      Começou por dar os seus doces e a sua capacidade.
      E agora que tem todo o mundo “agarrado” aos seus aplicativos, consegue “comprar qualquer um”. 🙂

  41. aver says:

    Pode-se dizer que o Google aterrou.
    Antes a estratégia era a das aplicações web – nem era preciso sistema operativo.

    Agora. Não tendo o Google capacidade para criar um SO, vai criar uma distribuição Linux chamada Google Chrome OS. Grande coisa.

    • Ricardo Ferreira says:

      Sim o Google quer transformar a informática numa caixa de correio cheia de publicidade.

      Claro e o pessoal que vem para aqui todo UAU o GOOGLE isto e aquilo esquece-se que desenvolver um Sistema Operativo não é muito melão para o Google!

  42. darkblonde says:

    O Chromium não é da google, o google chrome baseia-se no chromium e nao o contrario. Nao acreditam? https://pplware.sapo.pt/2009/06/03/linux-instalar-chromium-alpha/

    Querem o IE no Ubuntu? Tomem la: http://www.tatanka.com.br/ies4linux/page/Main_Page

    Sou a favor de um Google OS, seja ele para destronar a microsoft ou não. Quem vai ganhar com isso somos nos (consumidor final). Mas esta é a minha modesta opiniao.

    • Rui Brás says:

      Eu ainda gostava de saber onde é que foram buscar a ideia de que o Chromium não é desenvolvido pela Google.

      O Chormium é desenvolvido pela Google, sim. O Chrome não passa de uma build do Chromium que leva com o “branding” oficial (o nome Chrome e o logótipo, que só podem ser usadas pela Google; ao contrário do que acontece com o nome Chromium e com o seu logótipo).

      • darkblonde says:

        Nao te bastou o link te ai pos? Queres que ponhas uma printscreen da pagina about:linux-splash do chromium a dizer exactamente o que dizem naquele link que coloquei anteriormente???

        • Rui Brás says:

          Tu deves ter um grave problema na visão, é que só pode.

          Onde é que tu viste que o Chromium não é feito pela Google? Sim, o Chrome baseia-se no Chromium, porque o Chromium é o centro do desenvolvimento e não tem quaisquer restrições de uso (é 100% software livre), enquanto que o Chrome tem limitações no nome e logótipo. MAS É FEITO PELA GOOGLE.

          Eu também uso o Chromium em Linux e posso eu colocar aqui o que diz na página inicial:

          “Chromium is an open source browser project. Google Chrome is a browser from Google, based on the Chromium project”

          Se eu fosse a ti, informava-me primeiro para não andar a dizer disparates com tanta convicção.

        • Ricardo says:

          Ó homem, tu tem mas é juízo!

          O Google Chrome é um branding do Chromium, o projecto open-source por trás da Google Chrome. Quando o Chromium atinge um determinado nível, uma milestone, é compilada uma versão com o nome Google Chrome. É apenas isso.

          Se não fosse a Google a trabalhar no Chromium, achas que caía do céu?

          • Anónimo says:

            Tu deves ter a mania, só pode.

            Volto a referir o que disse lá em cima. Chromium para Linux não é desenvolvido pela Google. Se é desenvolvido pela Google porque é que não é oficial e nem é distribuída no site oficial?

            Não tenhas a mania que és mais inteligente que os outros. 😉

  43. Ricardo2 says:

    A verdade eh que o google planeja este sistema operacional a um bom tempo. E o navegador google nada mais eh que o inicio deste projeto. Creio que muitos aqui nao leram direito, ou simplesmente ignoram como funcionara a sistemática deste sistema operacional…Creio que google vislumbrou o futuro muito antes dos outros.

  44. Ricardo says:

    Um Cloud OS…com as velocidades de net lentissimas que o interior de Portugal tem?

  45. Cleber Picolo says:

    O Google quer realmente eliminar concorrentes e se consolidar como a maior empresa do mundo em informática.
    Bom primeiro ponto positivo que vejo é que com esse sistema o usuário poderá contar com mais opções de sistemas operacionais e poderá obrigar a diminuição de preço do Windows, isso é sempre bom para o consumidor.
    Segundo ponto, será que o Google irá realmente conseguir fazer um sistema para brigar com o Windows? Apesar da alta competência dos funcionários do Google a experiência conta e muito! Acredito que o sistema vai demorar para conseguir uma fatia considerável no mercado.

    Para nós usuários resta somente esperar para testar esse novo “brinquedinho” do Google.

  46. Anónimo says:

    Para o menino Ricardo e Rui Brás que percebem da coisa:

    http://img27.imageshack.us/img27/9117/chromiumlinux.png

    “Chromium is an open source browser project. Google Chrome is a browser from Google, based on the Chromium project.

    This is a build of Chromium. No versions of Google Chrome for Linux will exist until Google makes an official release”.

    • Rui Brás says:

      Desculpa lá, mas o que é que isso tem a ver com o facto de ser ou não desenvolvido pela Google?

      Não achas um pouco estranho o Chromium só ter sido apresentado ao mundo no dia em que o Google Chrome também o foi?

      Gostas de links, certo? Então deixo-te aqui um que deve esclarecer-te as dúvidas:
      http://blog.chromium.org/2008/09/welcome-to-chromium_02.html

      E passo a citar:

      “Today, Google launched a new web browser called Google Chrome. At the same time, we are releasing all of the code as open source under a permissive BSD license. The open source project is called Chromium”

      “Why did Google release the source code?”

      Ou seja, vamos lá tentar articular as duas frases do blog do Chromium: “Ao mesmo tempo que nós (Google) apresentamos o Google Chrome, disponibilizamos o código sobe uma licença de software livre e, a esse projecto de software livre damos o nome de Chromium”.

      Acho que as dúvidas dissipam-se na frase: “porque é que a Google libertou o código?”

      _______________________________________

      Esta discussão já se está a tornar ridícula de tão óbvia que é a resposta correcta. Enfim, se quiseres continuar a insistir que o Chromium é um projecto feito não sei por quem (que ainda não disseste assim quem é que faz este browser — já que não é a Google), força com isso. Eu tenho mais que fazer do que tentar-te mostrar algo tão óbvio.

      • Anónimo says:

        Eu estou a falar da release para Linux. Única e exclusivamente essa. Vê se percebes isso. 😉

        Vês que estás errado e continuas a bater na mesma tecla. Eu falo em alhos e tu em bogalhos.

        O browser chromium para Linux é um browser feito por terceiros baseado no chromium (codigo-fonte). Vê se percebes isso.

        Não te enterres mais. Ok?

  47. dajosova says:

    Talvez… apenas talvez essa afirmação tão polémica seja o motor de motivação da Google em nos trazer os excelentes produtos/serviços desde há vários anos.

    A Google é somente a empresa com crescimento mais rápido desde sempre e para ser uma das marcas mais conhecidas globalmente tem de ter uma visão em grande… algo que muitos não compreendem quando estamos a falar de empresas desta dimensão!

  48. darkblonde says:

    enfim… fiquem la com a bicicleta/ignorancia.

    • Rui Brás says:

      Não, pá, a ignorância é tua e a vontade de continuar a ser também.

      Revelas, claramente, que não estás a acompanhar o desenvolvimento do Chromium/Chrome, porque achas que o desenvolvimento para Linux é autónomo em relação ao do Windows e Mac. Nada mais errado: nas dezenas de builds diárias do Chromium, no mesmo changelog, encontras modificações para Linux, Mac e Windows (o desenvolvimento é conjunto, o browser é único — havia de ser bonito ter o para Windows feito pela Google, o de Linux feito não sei por quem, o para Mac também havia de ser de outros tipos quaisquer…). E não é que o nome dos tipos que submetem as alterações são, curiosamente, empregados da Google?!

      http://build.chromium.org/buildbot/snapshots/

      Pára lá para pensar um bocadinho: a Google vai lançar um sistema operativo composto pelo Google Chrome sobre um kernel Linux, ou seja, o Chrome usado é a versão para Linux. Agora eu pergunto-te: faz sentido a Google desenvolver um sistema operativo que tem como centro um browser que não são eles que desenvolvem? E já que tu insistes que é feito por terceiros, quem são eles? Eles têm o nome dos empregados da Google, mas claro, deve ser mera coincidência.

      Mais: então não é que já existe repositório com o dev channel do Google Chrome, para Linux, e esse mesmo repositório está disponível na página do Chromium.

      http://dev.chromium.org/getting-involved/dev-channel

      Mais: não é que as builds semanais desse Google Chrome, acompanham o desenvolvimento do Chromium (com a diferença de uns dias, claro)?

      O que mais me assusta no teu discurso é que tu não estás só a mandar vir e a querer arranjar conversa: tu estás mesmo convencido do que estás a dizer. Eu sugiro-te uma coisa: primeiro informa-te, depois logo podes/consegues discutir um tema. Vais ver que passas menos vergonha. 😉

    • Rui Brás says:

      Queres mais uma prova?

      Passo a citar um artigo do blog do Chromium:

      “In order to get more feedback from developers, we have early developer channel versions of Google Chrome for Mac OS X and Linux”

      “Meanwhile, we’ll get back to trying to get Google Chrome on these platforms stable enough for a beta release as soon as possible!”

      in: http://blog.chromium.org/2009/06/danger-mac-and-linux-builds-available.html
      ________________________________________________________

      É suficiente ou nem por isso?

      • Anónimo says:

        Não vou continuar a responder-te. Lamento. Continua na tua santa ignorância.

        Também és daqueles que pensa que o Google Earth foi desenvolvido pela Google.

      • Anónimo says:

        PS: Qualquer pessoa com dois dedos de testa percebe que o objectivo do google passa por estarem terceiros a desenvolver a aplicação (tal como já acontece há quase um ano) para depois lança-la como um google chrome oficial.

        Só tu e o teu amigo é que ainda não perceberam isso devido ao fanboyzismo.

        • Rui Brás says:

          Claro que não vais continuar a responder porque, perante factos, não há argumentos. Tu simplesmente não os tens.

          Não apresentaste uma única prova daquilo que dizes (limitaste-te a inventar uma história que, por fim, tu próprio já acreditas); eu apresentei-te várias e todas de fonte oficial da Google. Se não tens capacidade para perceber as coisas, lamento, mas é um problema teu.

          Mas como invocas que é feito por terceiros, diz-me lá quem são eles; vai à procura do nome da empresa ou dos nome dos programadores, cita a fonte e nós tiramos a limpo se eles são ou não empregados da Google. Se não o fizeres, só estás a dar razão a mim e ao Ricardo e mostras que não sabes do que estás a falar.

  49. Há pouco, encontrei por acaso, um artigo interessante da Microsoft, e isto a propósito de concorrência de sistemas operativos.
    http://www.microsoft.com/windows/products/winfamily/umpc/default.mspx

    Este, deve ser versão do Windows 7 para notebooks, penso eu…
    O Que dizem?

  50. Candeias says:

    Poucas distribuições linux tem uma maquina finaceira a trabalhar como tem a Google…e sem dinheiro nada se faz.
    Google esta na moda e e visto por milhoes de pessoas…milhoes de emails pessoais com preferencias dos utilizadores…n+1 publicos-alvo.
    e isso paga-se a peso de ouro pelos publicitários.
    assim a google consegue conjugar “grátis” com continuidade e melhorias constantes.mais a força do open-source.
    Não me admiro nada que seja ainda lider incontestado do mercado-não hoje nem amanhã, mas em breve.
    Sou utilizador Windows + Windows mobile – vou mudar em breve para Android, seguido pelo Chrome.

    Cumpimentos

    Candeias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.