PplWare Mobile

Carros autónomos? Seguradoras deixam alerta aos fabricantes


Maria Inês Coelho

Gestora de conteúdo e de redes sociais do Pplware. Mestre em Economia, foi o fascínio pelo universo da tecnologia e da comunicação que falou mais alto.

Destaques PPLWARE

14 Respostas

  1. nkp says:

    mais um artigo para falar um pouco mal do tesla. como se fosse ruim em tudo

    • Hugo says:

      Podes sempre elaborar um estudo acerca da concorrência, ou então argumentar contra os factos apresentados.

    • pedro says:

      Nao vejo o artigo assim. Fala-se da Tesla porque é a empresa mais em desenvolvimento dessa tecnologia e que a isso alude (por exemplo um carro a gasóleo também poderia ter autopilot assim como um carro elétrico ao o ter. Sao tecnologias diferentes e juntá-las é marketing e opção dai construtor)
      Percebo os seguros. Se eu compro um carro vendido como autopilot, é porque ele tem a capacidade de me conduzir e agir em caso de emergência como um humano, senão esta tecnologia nao servida para nada so para vias de circulaçao que elas mesmas evitem acidentes.
      Se eu tiver um acidente com um carro em autopilot e que me foi vendido como tal… Quem paga? A seguradora do carro ou a seguradora do construtor do carro que tem um software insuficiente mas que me foi vendido colo tal?
      E se morre gente? É o proprietário o culpado do homicídio mesmo que involuntario do erro do autopilot ou o fabricante que forneceu o carro com o software insuficiente. É tudo muito bonito na zona cinzenta, mas quando o mau acontece…

  2. hommer says:

    por acaso isto dos carros autónomos e seguradoras é um tema interessante no que toca a responsabilidades, e as seguradoras para assumir o risco agora estão de pé atrás com esta inovação…

  3. Pedroa says:

    Artigo muito pertinente. O objectivo do autopilot é eliminar as falhas do factor humano. Têm surgido algumas notícias de acidentes em que o autopilot falhou, e para as seguradoras é um risco do qual ainda não existem estatisticas. Em todo o caso, existindo um sinistro envolvendo terceiros, a responsabilidade será do tomador do seguro.

  4. Jhonathan says:

    Perceba, seguradoras estao fadadas a sumirem do mapa pelo proximos 10 anos (ou menos), veiculos inteligentes, montadoras, pouco petroleo, meio ambiente, tudo isto assegura que o medo que sentem agora, e para convencer que estes veiculos nao tem todas essa seguranca e que precisamos dos seguras para sobreviver, eles ja sabem e estao se mobilizando, e legitima protecao da causa, porem sem muitos recursos/efeitos para evitar.

  5. Rui says:

    O sector da aviação já tem à mais tempo o piloto automático, que quase substitui o piloto em quase todas as circunstancias (quase, mas não em todas, quando envolve complexidade, como levantar e aterrar, ainda é o piloto que o faz), mas mesmo assim nunca deixamos de ver o piloto e co-piloto sentados no cockpit do avião!
    E o piloto automático também comete erros (basta por exemplo que o sensor de velocidade esteja avariado)!
    Portanto, para já eu só vejo como um auxiliar precioso na condução, mas nunca um substituto integral do condutor e as seguradoras levantam uma questão muito pertinente, não só pelas empresas do sector automóvel não informarem devidamente o que os carros fazem ou não, mas também por uma questão de responsabilidade, é que mesmo que exista um verdadeiro carro autónomo, eles não têem personalidade jurídica (logo nunca podem ser responsabilizados por uma falha), da mesma forma que um filho nosso menor, com por exemplo 5 anos não é responsável pelos seus actos, mas os pais ou quem esteja à guarda já é!!!!!

  6. Martins says:

    O tempo da Tesla (carros) está a terminar… Ao fim de sete anos o modelo S precisaria de ser renovado e o 3 não sai nas quantidades necessárias. O semi é uma farsa. Todas as promessas do Musk se esfumam com o decorrer do tempo. Os investidores que vêem o seus milhões ser desbaratados estão cada vez mais descrentes e com razão. Já para não mencionar o fracasso que é em termos de qualidade o produto Tesla. Enfim um suposto génio que não termina nada do que inicia. Venda de lança-chamas, atirar carros para o espaço… enfim um rol de tolices que custam muito dinheiro ao investidor. Agora que a Europa e os pesos pesados da indústria auto estão a entrar no jogo dos EVs a Tesla vais sofrer a sério…

    • Rui says:

      É o que eu refiro sempre. Só se fala na Tesla, mas…… quantos carros produz por ano? Neste momento a Tesla vende 35.000 carros por trimestre, ou 140.000 carros por ano. Muito bem, mas os maiores construtores, com fábricas espalhadas pelo mundo e que já produzem carros à muitas décadas ou mesmo mais de 1 século…… temos vendas anuais de:
      – A VW vende por trimestre mais de 2,5 milhões de carros (71 vezes mais que a Tesla!!!!!!);
      – A Toyota vende 2,3 milhões por trimestre (66 vezes mais que a Tesla);
      – Renault vende 2,3 milhões de carros por trimestre (66 vezes mais que a Tesla);
      – A GM vende 2,25 milhões de carros por trimestre (63,5 vezes que a Tesla);
      – A Hyundai vende mais de 1,5 milhões por trimestre (44 vezes as vendas da Tesla);
      – A Ford vende 1,5 milhões de carros por trimestre (43 vezes as vendas da Tesla);
      ……
      E o que se houve é que a Tesla está a dar cabo dos construtores tradicionais……
      pois sim, isso nota-se nas vendas. Quando o Zé tuga vai comprar um carro novo, pensa logo num Tesla de 50 ou 60.000€, já que o Tesla mais barato ainda nem sequer é produzido!!!!!!

      As marcas que já cá andam à muito tempo, são muito cautelosos e vão produzir em massa carros eléctricos quando as pessoas estiverem dispostas a comprá-los! A Tesla ainda arrisca a fechar as portas, antes dos eléctricos esmagarem nas vendas!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia