Tem carro elétrico? Prepare-se para começar a pagar


Destaques PPLWARE

60 Respostas

  1. Aliens says:

    uma Fantuchada
    Vai virar negocio como as petroliferas …. e ganharem vergonha na cara
    em pensar num planeta sem poluição …. para ser sustentável devia ser grátis

  2. Malicx says:

    Vendem meia dúzia de carros elétricos e depois temos isto? Vão ter muitos amigos assim, vão. Viva o bom é velho gasóleo. Pagas mas andas o que quiseres. E poluí, mas isso não interessa. Pois estas medidas só incentivam ao uso do “petroil”

    • Popopo says:

      – Eletricidade é bem mais barata que gasóleo.
      – Os carros elétricos já estão a atingir uma autonomia suficiente para que não seja motivo para te obrigar a parar e carregá-lo. ( numa viagem longa carregas quando paras para ir a casa de banho ou comer alguma coisa por exemplo)
      – ”E poluí, mas isso não interessa.” nem vou perder tempo com isso

      • Nkn says:

        Era bom que isso fosse verdade era… Mas ambos sabemos que não vais muito longe com 15 min de carregamento

        • Luna Pacheco says:

          Nkn, esses 15 minutos de carregamento não precisam ser necessáriamente com a bateria já gasta e antes de fazer a viagem. Supõe que queres fazer uma viagem de 350km e o carro dá para 300km. A meio carregas os tais 15 minutos e se calhar já deve ser o suficiente para o carro chegar aos 350km. Chegas ao teu destino, então, com a bateria quase vazia, e aí como vais ficar mais tempo dá tempo de carregar tudo.

      • Ozono says:

        Carro é a gasolina e de alta cilindrada de preferência. Isto dos eléctricos é mais um embuste bem montado para enganar o povinho que só vê os problemas pela metade. Se é para reduzir a poluição e proteger o nosso e único planeta ( com o qual eu concordo) devemos criar as estruturas que o permitam fazer de forma correcta e duradoura. Começando por cortar o desnecessário e planificar correctamente o território de forma a se usar meio de deslocação realmente limpos. Porque é que não se acabam com todos os desportos motorizados (o qual, como aficionado, também sou contra mas entendo como uma ponta de solução), porque não proibir todo e qualquer veiculo poluente nas cidades e criar redes de transportes eficientes (estes sim eléctricos) e ciclovias a atacar todos os pontos tudo isto combinado com ordenamento de território em constante evolução de forma a atingir a perfeição. Óbvio que não, à parte da venda de algumas bicicletas baratas e alguns autocarros a receita seria mínima logo não importa.
        O melhor é criar algo que continue a gerar igualmente receita para manter o povinho a pagar. Mascarando todo o processo, com recurso de falsos incentivos de forma a que seja um bom engodo. O carro eléctrico não é mais barato, a sua produção não é menos poluente (a poluição para a produção de uma bateria para um Tesla Model S P100D, com 100kWh, seria o equivalente a conduzir um modelo de combustão durante 8,2 anos), a sua carga não é mais rápida nem eficiente, uma vez que durante a carga toda, desde ao próprio sistema de carga até ao mais pequeno led está ao mesmo tempo a consumir, ou seja o que estamos a pagar não é a totalidade daquilo que vamos consumir. Mas o que importa é que na hora seja mais barato. Toda a gente proclama que a electricidade é mais barata que o petróleo. Verdade. É mais barata hoje. Mas ainda nem sequer estamos completamente dependentes dos eléctricos e já assistimos à sua subida continuamente. Imaginem quando a procura for maior devido à massificação dos eléctricos, os impostos começarão a cair e depois não haverá volta a dar e lá se vão os incentivos e todas as balelas de vendedor que nos andam a impingir e nós todos contentes a comer porque é fixe parecer preocupado com o planeta e ter um eléctrico da moda como o vizinho do lado. Porque é que não apostaram nos veículos a gás tem uma redução de emissões enorme comparado com os gasolina/gasóleo. Porque não interessa, é barato, é limpo tem uma manutenção mais reduzida uma vez que o gpl não dá tanto desgaste logo haveria uma queda na industria de fabrico componentes, já não interessa.

        • Alvega says:

          CONCORDO, com TUDO….infelizmente.
          Uma achega, se o argumento da poluição fosse o essencial da coisa, porque nunca foi facilitado a vida a quem tem carros a GPL ?
          Podia escrever um tratado sobre este tema e acreditem que sei do que estou a falar.

        • rodrigo says:

          A verdade ‘e que o petroil não vai durar para sempre! Mais vale implementarmos este substituto elétrico do que um dia acordar e apercebermos que um litro de gasolina custa €100 em vez do €1.45.

        • Informado says:

          Todo o teu argumento é falso e nem sequer tentas ver isso. Acredito que não tenhas nada a ganhar com isso se não nem estavas aqui a comentar, estavas a aproveitar o teu dinheirinho. Portanto antes de vires com argumentos e falares como se tivesses toda a razão, tenta ver de onde são as tuas fontes. Um tesla p100d só pode ter a bateria de 100kw lol, dai o seu nome. Produzir essa bateria não é equivalente aos tais 8 anos de que falas e isso é tão ridículo que até faz rir. É sim, eu tenho um x p100d e sei do que falo. Não sei sequer porque perco tempo nestes fóruns mas irrita-me profundamente ver alguém a dizer a maior merda com a mania de que está completamente certo. Get ir facts straight

          • Ozono says:

            É por teres um que sabes do que falas? xD Eu não disse que o tesla pd100 não podia levar uma bateria inferior em KW nem sequer entrei por aí,lol. Falei na apenas na poluição e isso veio com uma pequena pesquisa que tu tal como eu a podes fazer e também verificar, por exemplo, que a construção de um carro eléctrico adiciona um extra à volta de 15% a mais de emissões, no total, comparando com um carro normal e isto, em grande parte, devido às baterias. Podes fazer também outra pesquisa e ver de onde vem a maioria da produção da electricidade no mundo , do carvão que é em nada limpo. Basta verificares nos dois maiores produtores mundiais de electricidade (de onde vem a fatia maior), China e US onde a produção de electricidade vinda do carvão anda à volta dos 40-50%. Ou seja é trocar um poluente por outro e no final beneficiar uma industria em vez de outra. Quando a Produção de electricidade vier praticamente das energias renováveis aí sim a conversa é outra. Felizmente cá já estamos a dar um passo nesse sentido mas o problema é global e deve ser visto pelo peso maior. E não não ganho nada com isto, nem quero que te irrites lol e além do mais tenho o maior respeito pelo Elon Munsk, é um visionário.

        • José says:

          Completamente de acordo! Aliás se estão tão preocupados com a poluição causada pelos veículos porque razão são lançados ao mar todos anos dezenas de navios de cruzeiro que poluem mais que centenas de de milhar automóveis por ano? Porque razão há tantos aviões que causam uma fenómeno que poucos pensam que é o facto de haver, hoje, mais de um milhão de pessoas no ar a todo o momento? Não vejo nenhum esforço para limitar o uso destes veículos, bem pelo contrário, vejo preocupação é em torna-los mais rentáveis e rendáveis! Querem é apenas criar mais um nicho de mercado! Eu até adoptaria de imediato um veiculo eléctrico por que entendo que devemos viver num meio limpo, mas também quero ver as garantias que esse mesmo veículo é de facto limpo e mais barato, no final de contas mais inteligente e mais adaptado às exigências modernas sem comprometer o mundo em que vivemos.

        • Mario says:

          @Ozono
          Totalmente de acordo
          Sim a electricidade é mais barata hoje porque os carros electricos ainda sao muito poucos a circular. Lembrei-me do gasoleo ha uns anos atras. Quando havia poucos carros a gasoleo este combustivel era muitissimo mais barato que a gasolina e o imposto de circulação tambem. Mas quando comecou a haver mais carros a diesel for ver o preço desse combustivel a aproximar-se do preço da gasolina e o imposto de circulação a subir estupidamente.
          “Carro é a gasolina e de alta cilindrada de preferência”. É isso ai. O meu proximo carro sera um Boxster 2.7 ou um Z4 2.5 ou 3.0 de preferencia antes de 2007 porque nao estou para ser assaltado todos os anos pelo estado com um imposto de circulação absurdo que e um roubo

        • Marco says:

          “a poluição para a produção de uma bateria para um Tesla Model S P100D, com 100kWh, seria o equivalente a conduzir um modelo de combustão durante 8,2 anos”
          E tu sabes qual é o nivel de poluição para processar o crude para o gasóleo ou a gasolina que gastas num ano? Já para não falar nos oleos que gastas, na produção das mil e uma peças que compõe o motor de uma carro?

      • Malicx says:

        Não percebeste mesmo nada, não foi? Mas enfim é o temos.

    • Luís M says:

      E faz todo o sentido, porque razão deve ser a sociedade a pagar a energia da malta que tem carros elétricos? Se querem usar paguem como os outros.

      • correia says:

        chama-se incentivo

      • rui says:

        se fosse só isto, mais é a A1 de Alverca para lisboa qeu é à pato enquanto outras em 20km à volta da mesma cidadezita passa-se uns 5 pórticos

        • Mario says:

          Boa… por portagens na A1 de Alverca para Lisboa (com L maiúsculo aprenda a escrever rapaz).
          Para quem vai todos os dias trabalhar para Lisboa seria excelente. O trânsito assim já é caotico com portagens seria o inferno.
          Que ideia maravilhosa, que ideia prodigiosa a sua.
          Uma ideia, uma visão, um rasgo de inspiração só mesmo ao alcance de mentes brilhantes do mais alto calibre e gabarito.

          • Marco says:

            faço-te a mesma pergunta que fiz mais acima: E tu sabes qual é o nivel de poluição para processar o crude para o gasóleo ou a gasolina que gastas num ano?

            BTW: uso carro a diesel, porque não tenho dinheiro para comprar um eléctrico.

          • Marco says:

            O comentário, n\ao era este , mas sim a um outro mais abaixo.

          • Mario says:

            E tu rapaz … sabes qual é o nivel de poluição para processar o crude para o gasóleo ou a gasolina que gastas num ano em comparação com fazer as bayerias dos electricos e depois as abater ?

          • Marco says:

            sabes rapaz, por acaso até tenho uma pequena noção, desde o momento em que fazes o furo para ir buscar o petróleo ao fundo do mar ou em terra, terás quase sempre contaminação dos leitos das aguas, se for no mar, tens quase logo o desaparecimento do habitat, local, depois tens a contaminação do ar, se não for em alto mar a contaminação passa para a costa mais perto, e ainda só estamos a falar da exploração, depois terás de levar o crude até as refinarias por Pipeline ou por barco + Pipeline, se for por barco terás a poluição normal de um barco, já para não falar nas alegadas lavagem dos porões em alto mar, contaminando as águas, alegadas. E ainda não começamos a falar da refinação…
            Quanto ao refinamento:
            https://www.degruyter.com/downloadpdf/j/auoc.2013.24.issue-2/auoc-2013-0018/auoc-2013-0018.pdf

            https://cfpub.epa.gov/ncer_abstracts/index.cfm/fuseaction/display.files/fileID/14522

            Quanto as baterias, sei que no final de vida para uso em automóveis ainda estão boas, para servirem durante mais uns anos de baterias de armazenamento para como exemplo painéis solares. No final ainda as podes reciclar.

            Tudo tem os seus tradeoffs e neste momento os dos combustíveis são bem grandes, maiores do que os das baterias. Se pões em causa a poluição das baterias, começa a olhar para o teu relógio, para o teu comando da TV, para o teu portátil…

    • Bruno says:

      o uso do petroil é que que dá dinheiro ao estado, quando à poluição ela deve ser promovida mas não à custa disto, existem formas mais eficazes.
      Resumindo, estou de acordo com esta medida, não faz sentido estacionamento e combustível gratuito para alguns e outros (os que não têm dinheiro) têm de pagar para andar em transportes públicos.

    • informado says:

      Era suposto darem a energia? que lógica. Eu uso esses carregadores e ainda bem que vai começar a ser pago, só assim haverá interesse em haver mais para os operadores, o que beneficiará o consumidor final (eu). E não, estas medidas não incentivam o gasóleo porque continua a ser muito mais barato pagar a eletricidade. Usando a sua expressão, só assim também vai ser possível ”pagar e andar onde quiser”, e ainda pagando muito menos e “sem poluir”, o que também todos sabemos que não é bem assim mas é muito melhor que qualquer combustível.

      • Mario says:

        “haver mais para os operadores, o que beneficiará o consumidor final”
        Os preços vão baixar, é isso ? hahhahahhaa

        “continua a ser muito mais barato pagar a eletricidade”
        por enquanto

        “sem poluir”
        oh sim claro. A electricidade surge expontaneamente e magicamente do nada. Tal como as baterias quando são fabricadas e depois quando chegam ao fim do ciclo de vida desaparecem expontaneamente.

    • João says:

      “pagas mas andas o quiseres”?? o elétrico também pagas e andas o que quiseres…

  3. Manuel says:

    Uma coisa é o discurso politicamente correcto sobre o ambiente por parte dos políticos, outra coisa são os interesses instalados. Não interessa a ninguém (estado) carros eléctricos, interessa os impostos sobre produtos petrolíferos. Estamos a falar de gente muito limitada.

    • Mario says:

      Eh Manuel não te preocupes, que quando o nº de carros electricos em circulacao for expressivo eles inventam algum imposto para ir buscar o dinheiro ao nosso bolso. Olha que bichos.

  4. José Rodrigues says:

    Estavam à espera de milagres?

  5. Mario Pinto says:

    Para ser sustentável tem de ser pago, mas espero que não abusem das tarifas!

  6. Jota says:

    Já começam a taxas e taxinhas!

  7. Jose says:

    a palhaçada vai começar. ate ja estava a demorar

    • Sérgio J says:

      Palhaçada porque?

    • Carlos V says:

      A energia que consomes nao tem custos de produçao? Ou os carros andam apenas a energia solar?

      • Mario says:

        Seria uma questão de fazer as contas meu caro.

        Variaveis:
        Custos de importacao de petroleo (dinheiro que sai de Portugal) x custo de produção de electricidade.
        Custos no meio ambiente, saude da populacao e nas grandes cidade custos patrimoniais.
        Impacto na economia devido aos custos de transporte baixar reflectindo isso nos preços e haver mais gente a viajar (logo mais comercio).

        Se os beneficios forem iguais ou superiores aos custos de produção, faz todo o sentido ser gratuito

        • Carlos V says:

          ok, se formos ver todos os custos e for questão de contas, temos também de incluir os todos os custos do ciclo de vida dos veículos, quando atingirem o seu tempo de vida útil e forem “desmaterializados”…
          Concerteza que o meu transporte de eleição será um veículo elétrico ou a gás, público para andar nas cidades. Não particular. E esses já existem. Chama-se Metro ou Comboio. 🙂
          Nas situações onde não existem, com certeza que o autocarro a gás ou elétrico será a situação ideal.

  8. Alvega says:

    FINALMENTE, ora vamos lá a acabar com o “regabofe”, usas !!!, pagas!!!
    Assim de repente, ao ver afoto deste artigo, lembrei.me de algo que me deixa duvidas, imaginamos que eu tenho um carro eléctrico, e coloco o mesmo a carga num Postos de Carregamento Rápido (PCR), como o da figura com 4 “ilhas”, salvo seja, e depois eu como o estacionamento é “carote” na cidade, e nao preciso do carro no imediato, resolvo deixar ficar …e se os outros 3 usuários fizerem o mesmo ?
    Calculo que exista uma regra qualquer para o facto, nao ?

    Sou apologista dos eléctricos, na cidade, e só, pois como alternativa aos meios usuais, é muito limitado, quando muito um hibrido, ai sim, seria uma alternativa viavel, mas dispendiosa.
    A moda vai chegar, vai passar, como todas, pois com a tecnologia actual, esqueçam…claro que vao querer impingir isto, e a toda a força, como alias é visivel aqui no blog, mas os custos de aquisição, ainda que baixem significativamente ao longo do tempo, vao ser contrapostos por custos de “uso” e de impostos que vao chegar em força logo que a receita estimada pelos governos baixe, nao há milagres.
    Para mim o principal hadicap, desta tecnologia, é a bateria e sua autonomia, o resto é conversas de vendedor, pois os felizes proprietários, vao andar constantemente com o ” coração nas maos”, e com índices de ansiedade elevados, para saber se “dá ou nao dá”.
    Quando exercito, forças de segurança, bombeiros, políticos, emergência medica, usarem isto eu vou comprar um pela certa, antes …só se me o oferecerem.
    Bem sei que vai salvar o mundo, mas que me interessa isso se eu nao vou estar cá para ver?
    Sou egoista ? talvez, tanto como o Trump, Putin, ou os “amigos” dos emirados arabes, Arabia saudita, e outros, sempre preocupados…com DINHEIRO.
    Já passei a fase das utopias, e apesar de pré anúncios de vários países que dentro de 20 anos nao vao ser comercializados carros convencionais, isso vale o que vale…pouco a meu ver, pois 24h sao uma eternidade em politica, quanto mais 20 anos, esperem pelo desfecho do brexit, e depois veremos o que vai dar, um dia de cada vez.

    • Mario says:

      E uma coisa que quase ninguem se lembra e quando as baterias chegarem so fim do ciclo de vida quanto e que vai custar troca-las.

      • Marco says:

        Pode ir até aos 8000 euros, mas os preços estão a baixar e com a china a dizer que vai entrar em força no mercado das baterias para carros, já estão ameaçar que vão baixar em muito o preço final das baterias. A realidade é que o preço das baterias tem vindo a descer.

  9. Ricardo Silva says:

    Uau, tantos especialista em carros eléctricos! Devem saber tanto deste assunto como de aeronáutica ou outro tema equivalente como seja a culinária.

  10. Abram Os Olhos says:

    É impressionante a quantidade de “areia” que mandam para os olhos da sociedade.

    Ponto 1:
    A história do petróleo é mau.. Já acreditei mais nessa lenga lenga. Depois de ouvir a explicação de um climatologista, percebi que isso é tudo conversa. Há aquecimento global e degelo, sim, mas ao mesmo tempo também se está a formar novo gelo quase na mesma proporção. Digo quase porque realmente existe uma diferença mas seriam precisas centenas de anos para ser realmente notório. E não menos importante, ao contrário do que se diz o petróleo não está a acabar. O petróleo “cresce”, a cada dia que passa vai havendo mais petróleo e não podemos esquecer que por exemplo os EUA ainda não começaram a gastar a maior parte das as suas reservas em território americano. Ainda que a exploração seja intensa a produção da própria natureza para já ainda é superior. Se não se abusar na extração de petróleo, o mesmo não acaba.

    Ponto 2

    Sabem como é produzida a maior parte da energia eléctrica? Sim, combustíveis fósseis. Carvão, mas principalmente… Txaran… PETRÓLEO!

    PONTO 3

    Na minha modesta opinião toda esta inovação em volta das energias eléctricas, tem so uma justificação, na Europa a extração de petróleo não é significativa comparado com a Rússia, com os EUA e principalmente com os países Árabes. É tudo uma questão de economia, investimento e retorno. A Europa é que é pioneira em energias renováveis e em aparelhos eléctricos. Ajustam se os aparelhos que funcionam a combustíveis fósseis como os automóveis para evitar importar petróleo e assim consumir só produto interno (europeu). Toda esta questão é para dar lucro às empresas europeias. Porque se não fosse isso certamente haveria solução. Creio que foi aqui no pplware que vi que na Suíça criaram uma central de filtragem de CO2 da atmosfera. E que 100 centrais dessas iriam limpar quase todo . Então porque não se faz isso ? Se cada um dos países do mundo fizesse uma, não haveria buracos na camada do ozono e por consequência aquecimento global.

    • Paulo says:

      P1
      o petróleo não está a acabar. O petróleo “cresce”
      Gostava de ver onde e como. Talvez por isso é que cada vez o vão buscar mais fundo e mais longe, mas uma esfera (a Terra) é um espaço finito. Pensa nisso.

      P2
      Depende dos países e depois, Txaran é o carvão e não o petróleo.

      P3
      Pelos vistos a Noruega, Inglaterra, etc já estão noutro continente.
      Vamos fazer centrais de “limpeza”, pois, pois. Depois onde metes o CO2? Buracos de Ozono por causa do CO2?

      Infelizmente há demasiadas pessoas dependentes dos automóveis a combustão, que estão a vêr a sua vida em risco de mudar. Aconteceu o mesmo com quem criava burros ou cavalos, com os ferreiros, etc. Os automóveis eram obra do diabo e seriam uma desgraça.
      Aprendam com o passado.
      E se tiverem um cancro (por exemplo do pulmão), digam que a culpa é do governo.

  11. int3 says:

    Isto é mesmo verdade estes comentários??
    Como é que está gente está contra os carros elétricos???
    A ignorância sempre matou o homem. É incrível a quantidade de lavagem cerebral que os petrolheads levam.

    Eu adoro carros a gasolina mas eu sei que não vai durar para sempre. Não é uma questão de poluição mas sim uma questão de sustentabilidade. Hidrocarbonetos existe muito mas é limitado como qualquer outro recurso. Mesmo o sol é limitado mas não num tempo curto.

    Lembrem -se quando o motor a combustão interna era exatamente ridículo e complexo comparado com o a vapor e a sociedade rejeitava o novo motor. Pois é, pegou não pegou?
    Agora começam os elétricos onde até são bastante simples á nível mecânico e até seguros e a sociedade continua a dizer que o a vapor é que é bom! É só mais uma máquina do diabo não é??

    Não era suposto estamos unidos e batalhar para algo sustentável num futuro a médio prazo?? Vocês são como o sapo que salta para a água quente que sai logo pelo choque. Mas neste caso são quado ela está dentro de água fria onde a água vai aquecendo lentamente. Por fim morre cozida. Somos iguais. Deixa andar zés. Quado for real problema a nível de recursos o zé anda a pé e deixa de ter plásticos e começamos a viver novamente no ano 1700.
    Obrigado gente brilhante! Obrigado por serem de um nível tão ingênuo que até parece que nem QI deve existir!!

    Continuem.

    • José Rodrigues says:

      Mais depressa se extingue o sol do que o petróleo, essa é a lavagem cerebral que levam todos os dias, essa e a do degelo e das alterações climatéricas.. Como se não fosse tudo cíclico!
      Eu estou a favor dos eléctricos, não tanto pela poluição que é insignificante comparado com indústrias, principalmente indústria alimentar (esse sim o grande problema), mas mais pela evolução tecnológica e elevação do nível de vida, a poluição provocada pelo trânsito do tem impacto nas pessoas, problemas respiratórios, vasculares, pele, stress, etc, isso sim é importante, o resto são histórias em que escolhem acreditar.

    • barf says:

      Ninguém está contra os carros eléctricos, mas sim contra a forma que está a ser conduzida a sua implementação não tão transparente. A preocupação está nas alterações climatéricas e, repara que agora se diz alterações climatéricas e não aumento da temperatura global, e não forma como se está a combater a sua alteração. Obter energia eléctrica através de energias totalmente limpas e renováveis(hídrica, eólica, geotérmica, nuclear) sim, trocar o consumo de um combustível fóssil (petróleo) por outro (carvão) para obter energia eléctrica , não. Diminuir um consumo para aumentar o outro e taxar os dois só nos vai penalizar e não resolve o problema em sim. A alterações climatéricas são reais, o problema é real então vamos atacá-lo de uma forma global e correcta e não misturar politicas com interesses de uma industria ou de outra e penalizar o zé povinho.

  12. AlexX says:

    Preparem-se para pagar a sério é quando as baterias tiverem que ser substituídas… A não ser que as aluguem. Mas o aluguer (+cargas) deve ficar mais caro que a gasolina. Custando as baterias uma pequena fortuna, quem vai daqui por 5 anos comprar um carro usado com baterias para menos de 50km?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.