Quantcast
PplWare Mobile

BP instala tecnologia para controlar fugas sem pagamento

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. SF says:

    A Galp e a Repsol já têm este sistema á imenso tempo.

  2. urtencio says:

    Então é se o carro for comprado em segunda mão e o antigo dono estar na lista negra? Pelo que li só vai estar associado á matricula e não ao infractor!

  3. Krasy says:

    pq investir guita nisso basta ficar sempre em pre- pagamento e protx assim ninguem fica descriminado.

    • João MS says:

      Tal como refere no artigo, o processo de pré-pagamento é mais lento. Num posto com muita afluência, isso significa atender menos clientes por unidade de tempo = menor facturação.

    • Paulo says:

      se eu quiser atestar o deposito como faço, adivinho?….se tudo fosse em pré-pagamento num dos dias que os preços baixam estávamos la horas a espera para abastecer

    • Pedro Lino says:

      O sistema pré-pagamento parece realmente óbvio… Mas existe sempre uns quantos que reclamam… Visto que nem tudo é Lisboa, e que não existem assim tantas filas para abastecer quanto isso no resto de Portugal para abastecer, não vejo grande necessidade disto em todos os postos. E daqui a pouco sobem um bocadinho os preços para pagar o investimento… Esperemos é que não se “pegue”.

      E esperem até começarem a vir artistas, que “colem” uma folha com dois números alterados na matrícula que a teoria vai logo por água abaixo.

  4. Nuno José Almeida says:

    Este sistema é ilegal!!!!!

    • Claudio says:

      Ilegal porque? A BP é livre de proibir a venda a quem não respeita as regras expostas em vigor. Eu concordo. So não concordo se tivermos 1 carro em segunda mão e acontecer isto.
      Mas já me aconteceu isso na Galp, comprei um carro e no primeiro abastecimento na Galp dizia que tinha uma fuga sem parar. Como resolver? Fácil… Apresentei posteriormente a declaração de venda/compra e logo ali no momento fiz uma exposição. E ao fim de 3 dias tinha a resposta a dizer que tinha sido anulada e que iriam responsabilizar o dono antigo. Feito.

    • NewJ says:

      Atestar sem pagar é que é muito legau!

  5. jAugusto says:

    Ponham a máquina do multibanco agarrada à bomba e sem o pagamento nada feito et voilá…

  6. rmcrys says:

    Em MUITOS países para atestar tens que meter um cartão multibanco ou visa, atestas e só no final decides pagar com o cartão ou dinheiro. Se não pagares e fugires têm a tua matricula e cartão.

    O curioso é que às vezes estou no café e ouço os “vizinhos” a falar de como fogem ao IVA, como fazem de tudo para não pagar, etc (veja-se no jornal o polícia que roubava no próprio café deles) mas depois admiram-se que os impostos são altos, os polícias ganham pouco, etc.

  7. Berrio says:

    +1 e ainda evita a antipatia de alguns empregado/as.

  8. Ricardo says:

    É tudo muito bonito e funciona as mil maravilhas mas, vamos dar o exemplo de algum espertinho andar com matrículas falsas, foge na mesma e quem se lixa é a outra pessoa…

  9. A. says:

    Acho que sim, mas têm de ter conheçimentos, nos bastidores, porque nas oficinas legalizadas pedem o Livrete, para verificar a matrícula… Isto bem como outras inovações modernas ainda têm potencial para muitas chatiçes… e algumas ja andam por aí…

  10. redefoca says:

    “Um dos maiores problemas por que passam os postos de abastecimento é o facto dos clientes” serem os que mais pagam dentro da União Europeia.

  11. Gustavo says:

    Solução: voltar no tempo e contratar funcionários para fazer o abastecimento e receber o dinheiro, como é aqui no Brasil. São chamados “frentistas”. 😀 😛

  12. Rik says:

    Deviam era por o sistema de via verde em todas as bombas já ajudava imenso, é claro para quem é cliente..

  13. Luis M. says:

    A Autoridade Nacional da Proteção de Dados não existe o que existe é a Comissão Nacional da Proteção de Dados.

  14. A. says:

    Por enquanto ainda não mudaram o nome da CNPD, na R. de são bento, para Autoridade que é moda em tudo o que é entidade pública, agora, questão de gostos, o que me faz pena é esta comissão não conseguir cumprir o seu papel de forma mais eficiente aposto que puseram ressalvas, se aprovaram isto à BP como dizem, o site da CNPD está chato, agora que já não tem pesquisa, têm se ver todas as autorizações para 2015 e não são poucas! a questão é que a BP for longe de mais na gestão do sistema não ha fiscalização que a impeça…

  15. Ribeiro says:

    Portanto.
    Bor gastar milhoes de euros a implementar um sistema que se nao tiver uma matricula com um incidente deixa essa matricula abastecer com pós-pagamento….e fugir a seguir. :v

    Porque mais vale ter uma tecnologia para criar bases de dados para depois vender do que contratar malta para estar ao balcao a atender as bombas em pré-pagamento. Isto para nao falar no facto de que todas as bombas deviam ter alguem a abastecer o carro dos clientes, eu nao sou especialista em manuseamento de combustíveis logo nao devo ser eu a abastecer o carro.

    Estamos em Portugal, criar emprego… naaaah mete uma “tecnologia” que no fundo nao serve para nada…

    depois da argolada de deixarem de vender gasoleo normal para venderem a zurrapa que é o gasoleo simples vem com esta…

  16. NewJ says:

    Ai dá para abastecer sem pagar? Que grande ideia..

  17. Luis says:

    Grande novidade. Este sistema de reconhecimento de matriculas não tem novidade nenhuma como se pretende fazer crer.
    Pelo menos desde antes de 2010, alguns postos da Galp e áreas de serviço da Galp dispõe de sistemas de reconhecimento de matriculas, em que é feito isso mesmo, detecta as matriculas das viaturas cujos condutores escapam ao pagamento do combustivel. Mas melhor ainda do que este sistema, é que o da Galp, caso a viatura vá novamente abastecer mesmo noutra área de serviço Galp , o sistema detecta a matricula e impede o abastecimento , tendo o condutor de pagar o valor em divida, depois disso já permite o abastecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.