PplWare Mobile

Bitcoins e Beacons: Moeda e pagamentos digitais


Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

  1. David Ferreira says:

    poderá ser exelente e ao mesmo tempo problemático.

    Sou user do paypal á alguns anos, e já assisti a pessoas a ficarem sem dinheiro por ficarem com a conta bloqueada devido ao mbnet e afins. Basta fazerem a conta numa pessoa e usarem o cartão de crédito de outra para se sujeitarem a ficarem sem dinheiro e com a conta bloqueada.

    Mais o suporte do paypal é 0, basta tentarem telefonar-lhes para ouvirem um indiano do call center a tentar despistar e que simplesmente começa a julgar as pessoas de trafulhas

    • JJ says:

      Julgo que estas um pouco a exagerar.

      Primeiro, o MBNet não deve ser utilizado no PayPal. Quem não tem CC, pode fazer transferência para a conta PayPal. Alem disso, para quem quer usar o MBNet para compra numa loja que só aceita PayPal, pode fazer a compra como pagamento único, sem fazer login a conta PayPal. O MBNet é um CC Virtual, logo não é igual a um CC normal. O PayPal normalmente não lida bem com esses cartões, até porque a cada compra tem que se trocar de cartão, todos nós sabemos que não se troca de CC a cada “2 dias”, o PayPal fazer esse tipo de bloqueios revela alguma segurança contra fraude.

      Quanto ao suporte, varias pessoas e relatos que conheço, que tiveram de utilizar o suporte online, a situação foi bem orientada. Alem do mais, a PayPal é dos melhores a garantirem a retoma, quando se prova que existiu fraude entre o comerciante e o comprador.

      • carlos says:

        Por acaso o Paypal lida bastante bem com o MBnet, falo por experiencia propria, ja o fiz várias vezes.
        E a razão era simples, precisava de fazer uma compra e pagar com o paypal no ebay e assim ter a garantia de me poderem devolver o €€ em caso de problemas, então a maneira mais facil era criar o MBnet e associar ao paypal, como era só para fazer 1 compra nao me era problemático. Isto porque queria 1 coisa rápida e tambem não tinha C.Crédito.

        Visto bem até era mais seguro, pois em caso de problemas o MBnet só dava para ser usado 1 vez, logo nao me iriam tirar mais €€.

        Agora esse problema já não se coloca, pois já se pode usar alguns cartões de débito, que é o meu caso.

        • JJ says:

          Lidou bem nesse caso, porque só usas-te 1 vez! O problema é quando se usa muitas vezes.

          • Mauro Carvalho says:

            Boas Pessoal,

            Só para acrescentar mais uma coisa do MBNET, o mesmo pode ser criado com validade de até 1 Ano. E ser usado mais que uma vez durante o dia, desde que não ultrapasse o valor diário estabelecido.

          • Fernando says:

            Eu já usei várias vezes o paypal com mbnet para pagamentos, e até tenho uma conta verificada usando as informações de um cartão MBnet,não precisei de nenhum cartão de credito nem de débito…

      • Bruno M. says:

        Eu já usei o mbnet e por criar muitos cartões temporários fiquei com a conta bloqueada. Mas como é a falar que a gente se entende, na altura liguei para o paypal, forneci os meus dados, expliquei a situação e o problema foi resolvido. Aconteceu-me 2x e até agora nunca mais.

        O Mbnet agora está diferente, para não criarmos um cartão virtual sempre que fazemos uma compra, eles agora deixam criar um cartão virtual com x meses de validade (os meses que quisermos, desde que nao ultrapasse a data de validade do nosso cartão multibanco).

        Ali o JJ diz que o MBNet não deve de ser utilizado para paypal. ERRADO. Pode e deve! Aliás, foi para estas situações que o MBNet foi criado… para as pessoas poderem fazer compras na internet quando não têm visa!

        Volto a frisar, os problemas de antigamente já não acontecem hoje em dia com estes cartões virtuais do MBNet.

        O Skrill (antes Moneybookers) tem a possibilidade de criar um cartão virtual (pré pago) e até mesmo físico. A base é a mesma.

        Mais uma vez, já se pode criar um cartão com 2 3 ou 4 meses no MBNet para vários pagamentos e até um plafond limite escolhido por nós!

        • JJ says:

          Quando disse que não é recomendado usar é por uma questão de normalmente o prazo de validade dos cartões MBNet são curtos, e isto aplica-se a todos os cartões virtuais.

          Não digo para não usarem, mas não é recomendado!

          Apesar de ainda não ter acontecido com o MBNet, existem outros serviços semelhantes, que actualmente não são aceites no PayPal. Isto porque cria alguma dificuldade a PayPal para gerir eventuais conflitos comerciais e conseguir fazer devoluções.

          Outro ponto, dizer que o MBNet foi criado a pensar no PayPal é exagerado. Dizer que os dois, bem configurados, complementam-se tudo bem.

          Sinceramente, a meu ver, quando utilizo MBNet, não o utilizo com o PayPal, porque não preciso do PayPal para utilizar o MBNet e vice-versa.

          E se for por questões de limitação de valores ou não querer usar CC “real”, pode-se usar o PayPal com essas características sem precisar do MBNet… Usar ao mesmo tempo os dois serviços, é ter trabalho a dobrar, mas cada um é que sabe.

        • Pedro Azevedo says:

          É mais ou menos isso. O Paypal bloqueava porque a partir de 16 cartões adicionados pelo método MBnet, se fizesse estivesse a adicionar num curto espaço de tempo, o Paypal bloqueava por questões de segurança. Achava muito bem. Nos termos do Paypal estava bem explicita que não aceitavam cartões deste género.

          Com o cartão Mbnet tradicional, podias fazer uma compra, às vezes duas, desde que não ultrapassasse as 4 transações, o que só com uma compra ficava-se logo no limite das transações, especialmente noutra moeda, mas ele foi pensado para 1 compra, 1 cartão.

          Num primeira fase criaram o cartão de 1 ano, mas que não era reconhecido muitas vezes pelo Paupal e certas lojas, até que recentemente criaram “O cartão temporário multi-utilização tem uma validade mais extensa, até 12 meses, e permite um número ilimitado de transacções desde que o total das transacções efectuadas não exceda o montante indicado para o cartão, e que sejam efectuadas sempre no mesmo comerciante.”

          Este sim vale a pena.

          Por causa dos bloqueios que nunca me aconteceu, porque quando estava a chegar ao limite, entrei em contacto com eles e comecei a fazer transferências bancárias para lá. Não é tão “pratico” como com o Mbnet, mas assim deixava de estar preocupado com bloqueios.

          O novo sistema Mbnet é o desejável.

          • Pedro Azevedo says:

            Faltou-me dizer, que o cartão obriga a compra no mesmo comerciante, o que quando se compra no Ebay , o comerciante não é o Ebay, logo se calhar vai dar ao mesmo que o anterior.

    • R o B says:

      Eu já fiquei com a conta PayPal bloqueada devido ao MBNET, o suporte por email foi muito prestável e após eu explicar que se tratava de cartões virtuais MBNET a conta foi desbloqueada, já passou tantos anos e nunca mais tive problemas, segundo eles não devemos ter muitos cartões secundários, e recomendado remover sempre o antigo depois de expirado ou a expirar antes de adicionar um novo.

  2. Nunes says:

    Creio que a tecnologia Bluetooth LE vai ter um grande impacto, e não só no comércio mas em muitas outras funcionalidades do dia a dia.
    Para além da Paypal, a Apple e a Qualcomm têm tecnologia para tirar partido destas potencialidades.

  3. Rui says:

    São tecnologias ainda pouco fiáveis. Quanto aos bitcoins basta referir que não têem curso legal, logo ninguém é obrigado a aceitar. O paypal usei poucas vezes, mas como diz o David, o apoio é zero ou pouco mais que zero.

    Os bancos nacionais têem propostas muito práticas e seguras, uma delas é a criação de n cartões de crédito virtuais com um valor predefinido e que extingue assim que for feita uma transacção. Por exemplo vou comprar algo entre 180 a 200€, crio um cartão de crédito virtual de 220 ou 250€ e o mbnet vai criar um código de cartão de crédito válido com o montante que eu pedi!

    • Tiago Santos says:

      ” vou comprar algo entre 180 a 200€, crio um cartão de crédito virtual de 220 ou 250€ e o mbnet vai criar um código de cartão de crédito válido com o montante que eu pedi!”…

      Qual a vantagem disto em relação à criação normal de um cc temporario com esses montantes?

      • Nunes says:

        O MBnet é um cartão de crédito temporário, optimizado para transações nacionais – tb pode funcionar para compras no estrangeiro, mas podem acontecer problemas

        • JJ says:

          Não existe nenhum problema com as transacções internacionais. O funcionamento dos CC Virtuais/Temporários, é exactamente igual ao um CC normal, a maior diferença é que um tem um prazo de validade maior que outro.

          O problema que pode acontecer com o PayPal é que sempre que se faz um compra, tem que se trocar o cartão na PayPal. Logo numa situação normal, não se troca de CC de mês a mês, visto que os CC tem um prazo de 2 ou 3 anos. Assim, quando o PayPal detecta que existe muitas mudanças no CC, ele considera uma potencial fraude ou furto de cartões.

          • Nunes says:

            Repito o MBnet está optimizado para trasacções nacionais. Se fizeres uma compra numa loja Portuguesa tens quase a certeza que não terás problemas em usar esse cartão virtual para fazer o pagamento!
            No estrangeiro há lojas que não aceitam esse tipo de cartões, ou demoram demasiado tempo até usar esse modo de pagamento passando a validade do cartão! Já tive problemas nalgumas lojas com este tipo de cartão, obrigando a ir atrás dum cartão de crédito real!

            Quanto ao Paypal nem sequer me referi a ele!

          • Profect says:

            Nunca tive nenhum problema com o MBnet em compras no estrangeiro, nem em depositos no paypal..

            O que pode acontecer de problemas é relativamente aos nomes atribuidos, tanto na conta como no Mbnet..

            Isto é.. Se me chamar João Pereira, e o cartão Mbnet estiver João Rodrigues.. Muitas lojas não aceitam.. Obrigam a que o nome do comprador, bata certo com o nome do cartão gerado.. Isto já me aconteceu na amazon e na google play store. De resto nunca tive problemas..

          • JJ says:

            Não existe numero de CC para Portugal, e outro para outros países. O MBNet emite um numero de CC valido, igual a qualquer outro CC não virtual. Os sites que aceitam CC, usam todos o mesmo sistema para verificar se o cartão é valido ou não. As lojas portuguesas não usam sistemas de verificação diferente das outras.

            Se a verificação ultrapassou o prazo do cartão, isso é porque a loja configurou o sistema em fazer uma verificação em x de dias. Isso também pode acontecer nas lojas em Portugal.

            Dou um exemplo: eu abro um loja online usando o sistema Magento, um sistema internacional de lojas online. Fazendo a configuração para aceitar pagamentos por CC, vou aceitar qualquer cartão que seja introduzido, independentemente de ser virtual ou não. Agora, por uma questão de segurança, posso configurar o sistema, para fazer uma verificação prolongada, para confirmar se o cartão é valido ou não, pois posso não querer aceitar cartões virtuais.

          • JJ says:

            Recomendo a lerem o FAQ do MBNet, sobe o tema “Cartão temporario”:
            http://www.sibs.pt/pt/servicos/processamento/mbnet/faq.html

            Vão ver que não existe nenhuma referencia que a utilização no estrangeiro possa ter problemas.

          • Nunes says:

            estás a querer me dizer que eu não tive problemas!? Ele funciona em muito lado no estrangeiro, mas não podes garantir que isso é para todo o lado, porque não é! nem todas as lojas aceitam cartões temporários…
            Sendo o MBnet feito pelo sistema bancário português, logicamente que há muitas mais garantias não ter problemas em fazer pagamentos em Portugal.

          • Nunes says:

            Os meus problemas não tiveram nada a ver com nomes, nem montantes! Os cartões simplesmente não eram aceites pela loja. Usando um cartão de crédito normal, foi logo aceite!
            Quanto ao sistema usado, não sou nenhum especialista, mas há diferentes modos de verificação pois há diferentes sistemas de cartões e diferentes entidades bancárias pelo meio! O cartão temporário tb é distinto dum cartão real, o seu comportamento não te permite pagar a diferentes lojas com o mesmo cartão… por isso parece me óbvio que a sua natureza pode não ser bem aceites noutros sistemas – não há um sistema bancário único!!!!

          • Profect says:

            @Nunes

            Não sei se foi para mim que querias falar, eu não duvido que tenhas tido problemas.. Apenas contei o que já aconteceu comigo.. contigo não faço ideia xD

          • JJ says:

            Nunes, eu não ponho em causa os problemas que teve. O que digo é:

            Os cartões de credito, independentemente da entidade, seguem todas as mesmas regras. Os numero dos cartões de credito seguem todos o mesmo critério, por isso é que o cartão de credito funciona em todo o mundo! – http://en.wikipedia.org/wiki/Luhn_algorithm

            Não é o sistema bancário português que tem regras diferentes e muito menos o MBNet foi feito apenas a pensar na utilização nas lojas online portuguesas! As lojas online, como referi acima, não importa se são PT ou não, tem a mesma base.

            MBNet não funciona melhor nas lojas online portuguesas que nas estrangeiras, é igual! Os problemas que tiveste, não foi por ser numa loja estrageira, mas sim porque era um cartão virtual. Visto que calculo para gerar os números do cartão, seguem todos as mesmas regras, é possível detectar quando é um cartão virtual ou não, pela sequência numérica. Esse problema pode acontecer numa loja em Portugual, basta o dono da mesma, fizer as configurações necessárias para o sistema rejeitar esse tipo de sequência.

            Bruno M., dizer que não é recomendado usar o MBNet no PayPal é por uma simples razão: se existir muitas alterações de CC em curtos espaços de tempo, poderá classificar a conta como possível fraude ou roubo de cartões. Obviamente, que ao explicar a situação eles tomam medidas para contornar a situação. Mas se já falou com eles, sabe que eles recomendam a não fazer esse tipo de utilização (pelo o menos foi o que aconteceu num caso que conheço). Esta situação aplica-se a todos os serviços que fornecem cartões virtuais, não é só com o MBNet.

            Alem disso, se souber-se utilizar bem este serviços, não será necessário usar os dois ao mesmo tempo nem em conjunto para poder fazer transacções com segurança que estes serviços oferecem.

          • Nunes says:

            @ JJ
            estás enganado!
            O MBnet foi originalmente criado só para funcionar dentro de Portugal!
            Um cartão temporário não é da mesma natureza que um cartão de crédito normal! Ele é suportado pela mesma entidade emissora, mas tem um comportamento distinto – só se pode usar uma única vez ou com um único comerciante, e nem sequer é de crédito, pois é de débito imediato mal o comerciante avie a encomenda! Acho que qualquer um vê as diferenças na natureza, e se há diferentes entidades bancárias envolvidas pelo meio, basta uma que não reconheça essa natureza para que dê problemas.
            Como o MBnet foi criado e suportado pelo sistema bancário português, não vais ter problemas que poderias encontrar noutros lados por envolver outras entidades! É isso que já repeti “dezenas” de vezes!

          • JJ says:

            Nunes…

            No site MBNet, encontramos:
            “O cartão temporário é um cartão gerado ao abrigo do serviço MB NET, para fazer pagamentos de compras não presenciais em Comerciantes nacionais e internacionais. Apesar de ser um cartão semelhante a um cartão de crédito real na medida em que tem um número de cartão, uma data de expiração e um código de segurança CVV2/CVC2, o que lhe confere a característica de temporário é o facto de ter uma data de expiração limitada, que poderá ir de um a doze meses, consoante a escolha do cartão tradicional ou de multi-utilização.”

            Destaco o pormenor “comerciantes nacionais e internacionais”!

            No banco BPI, encontramos:
            “Posso efectuar compras em sites de comerciantes estrangeiros?
            Sim. O procedimento é exactamente o mesmo que está disponível para um comerciante não aderente, isto é, o sistema vai gerar um cartão temporário.
            Deverá ter em atenção:
            – Não pode exceder o limite do cartão temporário, definido em Euros/Escudos;
            – No caso de estar a transaccionar fora da zona euro, o limite do cartão temporário deverá ser superior ao contra-valor da transacção, por forma a fazer face a eventuais comissões/portes.”

            No banco Santander e na CGD é dito:
            “Para que possa realizar as suas compras online utilizando o MB NET, deve certificar-se que o estabelecimento comercial aceita pagamentos com a marca de sistema do cartão com que efectuou a adesão ao serviço MB NET (American Express, MasterCard ou Visa).” – Não faz distinção se é nacional ou internacional.

            Quando encontrar um informação a dizer que o serviço pode não funcionar correctamente no estrangeiro, agradeço!

            Como referi: Um cartão credito virtual, seja ele da MBNet ou de outra empresa qualquer, simula um cartão credito real! Para que possa ser reconhecido pelo os sistema de lojas online!

          • Nunes says:

            @ JJ
            eu não disse que ele só funciona em Portugal! Eu disse que ele foi originalmente feito só para funcionar em Portgual – há uns 8-10 anos. Nessa altura dificilmente conseguirias efectuar pagamentos no estrangeiro com o MBnet, enquanto que em Portugal a adopção foi bastante rápida.
            A explicação que tu encontras é para facilitar o entendimento das pessoas, mas qualquer um com dois dedos de testa verifica que o que se cria não é um cartão de crédito, pois nem se comporta como cartão de crédito. Mas sendo criado junto das entidades emissoras de cartões, estas podem aceitá-lo para efectuar certos pagamentos que aceitem cartões destas entidades. Mas entidades emissoras são só uma parte do processo.
            E como eu já disse mil vezes, o facto de já ter tido problemas com estes cartões no estrangeiro, demonstra que não é igual a um cartão de crédito normal!
            enfim… se não queres entender, o problema é teu!

          • Nunes says:

            @ JJ
            O MBnet chegou até a permitir compras mais baratas que um cartão de crédito, ao não ter certas comissões na compra! Isso acabou por mudar há uns anos atrás!

        • Bruno M. says:

          Vou colar o que postei na resposta do JJ em cima:

          Eu já usei o mbnet e por criar muitos cartões temporários fiquei com a conta bloqueada. Mas como é a falar que a gente se entende, na altura liguei para o paypal, forneci os meus dados, expliquei a situação e o problema foi resolvido. Aconteceu-me 2x e até agora nunca mais.
          O Mbnet agora está diferente, para não criarmos um cartão virtual sempre que fazemos uma compra, eles agora deixam criar um cartão virtual com x meses de validade (os meses que quisermos, desde que nao ultrapasse a data de validade do nosso cartão multibanco).
          Ali o JJ diz que o MBNet não deve de ser utilizado para paypal. ERRADO. Pode e deve! Aliás, foi para estas situações que o MBNet foi criado… para as pessoas poderem fazer compras na internet quando não têm visa!
          Volto a frisar, os problemas de antigamente já não acontecem hoje em dia com estes cartões virtuais do MBNet.
          O Skrill (antes Moneybookers) tem a possibilidade de criar um cartão virtual (pré pago) e até mesmo físico. A base é a mesma.
          Mais uma vez, já se pode criar um cartão com 2 3 ou 4 meses no MBNet para vários pagamentos e até um plafond limite escolhido por nós!

          • Pedro Azevedo says:

            Pois mas faltou dizer que o novo cartão Mbnet, diz que a compra deve ser feita no mesmo comerciante, o que aposto que depois de 1 compra ou 2 é bloqueado. Eram esses já os problemas do cartão de uma nao anterior. E por exemplo, comprar no ebay, não corresponde a um único comerciante…mas cada vendedor diferente é um transação diferente.

            Continuarei a transferir da conta bancária para lá. Parece-me o melhor.

          • JJ says:

            Concordo perfeitamente, com o Pedro.

            Utilizar o PayPal, não é preciso ter visa. Alem disso, não precisamos de ter conta PayPal, para fazer pagamentos pela PayPal utilizando o cartão MBNet.

            Para que ter trabalho a dobrar, quando com o mesmo nível de segurança se pode fazer as coisas… enfim.

      • Pedro Azevedo says:

        A vantagem é a segurança. Crias um cartão temporário,com um limite de valor, que tem um limite de validade, só permite 4 transacções, que se fizeres compras em moeda estrangeira, ou através do Paypal, a um compra corresponde a 2 ou 3 transações. Só segurança. Quando fazes a compra, o valor da transação abatido e o limte da data atingido o cartão é extinto. No CC tradicional, uma fraude pode estourar-te com o limite de compras que customa ser muito maior e fazer o número de transações que quiser…

        • JJ says:

          O PayPal, permite também impor limites e numero de transacções. Esse nivel de segurança já existe algum tempo.

          Por exemplo, o pai pode ter uma conta PayPal com o seu CC. Depois cria sub-contas, para os filhos poderem utilizar, com limites a nível de valores e transacções. Não é mais pratico do que o MBNet?

          PS: Eu concordo com o MBNet e também já utilizei.

    • JJ says:

      “o apoio é zero ou pouco mais que zero.” – Acho esta afirmação um pouco exagerada! Vê-se logo que não sabem/conhecem a utilização do serviço.

      • Rascas says:

        Eu acho que o paypal dos sistemaa mais seguros que existe para compras online.

        Se não recebes um producto ou vem com defeito, tentas falar com o vendedor e senão conseguires chegar a acordo abres uma disputa no paypal, explicas as razões e eles, na maior parte dos casos voltam-te a por o dinheiro na conta, retirando da conta do vendedor. Tens 45 dias para fazer isto e para mim todos os casos que tive, voltaram-me a por o dinheiro na conta em cerca de 1 ou 2 semanas.

        Prefiro fazer pagamentos com o Paypal sempre que dá em vez do cartão de crédito. E agora dá para fazer transferência directa do cartão de débito para o paypal, sem usar mbnet.
        Nunca tive problemas com o paypal e com o cartão de crédito já tive 2 ou 3.

      • Pedro Azevedo says:

        O problema do apoio, é que por vezes temos respostas de vários departamentos a perguntar sempre o mesmo, de assuntos que já esclarecemos. A cada resposta nossa, parece que vai para um departamento diferente e começa tudo de novo. Já tive essa experiência. O que funciona melhor, e quem dominar o inglês é fazê-lo via telefone. Aí é tudo mais rápido.

  4. Paulo Barbosa says:

    Sou utilizador do Paypal á muitos anos. Problemas zero apoio total sempre que precisei. Já utilizei muitos outros sistemas Moneybrokers, mbnet, nenhum é melhor nem mais flexivel que o paypal.

  5. JJ says:

    Para quem diz que o MBNet foi pensado a penas para trabalhar no mercado Portugues, leia isto:

    http://www.sibs.pt/pt/servicos/processamento/mbnet/universal.html

    Novamente saliento, o MBNet, simula um cartão de credito real. Se não funcionar em alguma loja online, é por causa dos criterios do comerciante para esse tipo de pagamento, não por causa de estar dentro ou fora de PT.

  6. jmac says:

    o MBnet está ultrapassado há muito tempo, só falta o enterro, falo por experiencia, segurança e controlo uso cartao de credito pré-pago, quase todos bancos têm essa modalidade.

    cumprimentos

    jmac

    • Pedro Azevedo says:

      Mas não é a mesma coisa. O Cartão pré-pago tem modalidades que podem ser interessantes, se és jovem estudante e outras condicionantes onde até ficas isento de anuidade, mas para para quem tem outros cartões sem essas isenções, é mais uma anuidade em cima para além de certos cartões pré-pagos não permitirem certas operações. Já para não falar em taxinhas surpreendente que por vezes existem nas letras pequeninas…:-) Já andei a estudar esse assunto e optei por não o fazer. Mas pode ser uma solução, especialmente quando estão isentos de anuidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.