PplWare Mobile

Autismo, use a tecnologia para ajudar


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.
Artigo escrito por Hugo Sousa para o Pplware

Destaques PPLWARE

  1. Rui C says:

    Excelente artigo.

  2. MM says:

    Parabéns ao Pplware por falar de autismo. Infelizmente em Portugal estamos muito atrasados neste tema.

    Sim, confirmo que as crianças com autismo dão-se bem com tecnologia e, em especial, com aparelhos touch – só pelo facto de ser touch ajuda a que as crianças comecem a apontar.
    As crianças com autismo são em geral bastante propensas à tecnologia – já assisti a casos em que fico a pensar como é que a criança descobriu aquilo e aquela forma de fazer aquilo sem ninguém lhe explicar (eu já aprendi truques de manusear algumas apps de formas que desconhecia).

    Também há casos de crianças (que conheço pessoalmente, os meus relatos não são porque ouviu dizer), que aprenderam a falar graças ao Youtube – e há casos em que aprenderam a falar inclusive em Inglês graças ao youtube.

    A grande vantagem destes aparelhos (tablets e smartphones), é que está lá tudo dentro, têm todas as ferramentas que ajudam as crianças a desenvolver algumas das funções que estão atrasadas, como já referi, o apontar e o interesse pelas coisas em redor aumenta e aos poucos até aumentam a forma como interagem com os outros.

    MAS nem tudo são maravilhas: muitas apps que são úteis são excessivamente caras porque há um aproveitamento comercial dentro do mundo do autismo.
    Há o risco das crianças ficarem dependentes dos aparelhos e viciadas no aparelho (como acontece com qualquer criança). É muito útil mas é preciso que os adultos que acompanham a criança perceba quando acaba a utilidade e começa a dependência.

    Já agora, essa coisa dos comboios é apenas um caso, porque não é regra – até posso dizer que há casos que não suportam comboios por causa do barulho.

    Autismo é um mundo fascinante, já aprendi muito com este mundo, mas tem coisas muito más (tanto para quem sofre como para quem está de alguma forma próximo deste mundo) – o lado mau é sempre superior ao bom, portanto, cura é bem vinda.

    • Vítor M. says:

      Se reparares bem e sei que há muitos visitantes atentos, a grande parte deles, notarás que falamos de tudo que é “gravitado” pela tecnologia. Temas desde a aplicação no dia a dia, quando aplicada a tecnologia à saúde e bem estar, à produtividade, à evolução humana e ao desenvolvimento do mundo na generalidade. Tudo, temos de tudo por cá. 🙂 Sabes porquê?

      🙂 porque temos os melhores visitantes do mundo que “obrigam” a ter toda esta informação de qualidade e neste caso e porque temos colaboradores a trabalhar com crianças e jovens autistas, o tema nos particularmente sugestivo.

      Gostei do teu testemunho. Obrigado.

  3. Nuno Areias says:

    Gostei do artigo, pena é não falarem também do caso portugues.. de uma jovem investigadora.
    fica aqui o link para quem quiser apoiar ou simplesmente saber deste projecto.

    https://www.facebook.com/pages/Rob%C3%B3tica-Autismo/210927415592044

    http://robotica-autismo.dei.uminho.pt/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.