Quantcast
PplWare Mobile

Apple poderá estar a desenvolver a nova geração do Magic Mouse

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Anónimo says:

    O mais engraçado é que o actual Magic Mouse já só tem um botão, portanto aí o upgrade é basicamente o motor de vibração para dar o tal feedback ao utilizador.

  2. lol says:

    Uau…. Um upgrade fantastico.
    Estou já a pensar em comprar um…. rato…. sem scroll….e sem botões com outras funções…. tipo aqueles que já existem á bastante tempo.
    Basta dizer que a grande maioria dos fan boys compram outros ratos, exactamente por a Apple ser “fantástica”.

  3. Benchmark do iPhone 5 says:

    O único ponto negativo que lhe encontro é o de não ter o ampliar/reduzir do Trackpad do Mac (através de afastar/juntar com dois dedos) – e não ter a roda usada no Windows para fazer isso.

    Assim, no Magic Mouse uso bastante o duplo toque para ampliar/reduzir o conteúdo de páginas web do Safari, porque comprei um MacBook Air de 11″ (e devia ter comprado um de 13″, ou melhor, um MacBook Pro com retina display, mas a lógica foi leveza+duração da bateria+preço).

    O resultado é que a “letra” das páginas web, com o duplo toque, ou fica muito pequena ou fica muito grande. Há alguma maneira de regular essa ampliação (sem recorrer a ao tamanho do tipo de letra em Acessibilidade e outras formas de zoom, que “zoomam” tudo e distorcem um bocado) ?

    Fora disso, os viciados no rato estão muito bem servidos com o Magic Mouse. São €69, mas os ratos bluetooth em regra são caros e a Microsoft tem um ao mesmo preço.

    O que não percebo bem é a referência no post à Apple ir criar um Magic Mouse só com um botão. Isso já existe agora, embora comparativamente ao “rato Windows” perceba se o toque é botão esquerdo/direito e reproduza uma série de gestos (não todos) do trackpad do Mac que, de facto, é muito melhor que o do Windows. A patente só fala em reconhecer “diferenças de pressão” nos toques.

    • Nelson says:

      A Amplição automática foi feita para deixares o computador mais longe, e poderes ler na mesma.

      Se queres que a letra/imagens fiquem maiores, usas o zoom…

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        Acabo de instalar o Windows 8.1 com BootCamp. Carregando em Ctrl e “fingindo” que se está a rolar o “scroll” no Magic Mouse, obtem-se exactamente o efeito de ampliaçao de um rato Windows.

        A menos que o Ctrl/scroll esteja patenteado dá bastante jeito, podiam usá-lo no OS X, nao é problema do Magic Mouse 🙂

        P.S. Alguns toques do Magic Mouse “à TrackPad” do OS X mantem-se no Windows/Bootcamp.

        (Ainda me falta acertar os acentos)

        • Nelson says:

          Ah, ok, Tens o cmd++ e cmd+-, podes usar também o MagicPrefs para criares á tua maneira um atalho com o rato…

        • Nunes says:

          Por ampliação queres dizer o quê? Zoom ao ecrã todo ou só aos conteúdos duma janela? É que consegues Zoom no OS X exactamente com o mesmo comando que indicas.

          • Benchmark do iPhone 5 says:

            Não é a mesma coisa, com ctrl+scroll:

            1-No Windows amplias o conteúdo da página web, vez melhor melhor o texto e imagens e deixas as barras/menus na mesma.

            2-No OS X fazes zoom a tudo – conteúdo das janelas (distorcendo as letras), barras e dock. É como aplicar uma lente de ampliar ao ecrã.

            No OS X, os dois toques no Magic Mouse têm um efeito igual a 1, mas não se pode regular como se faz no Windows com Ctrl+scroll. Para se fazer essa regulação tem que ser com dois dedos no TrackPad.

            Pode se dizer que não é preciso, para quem estiver habituado ao TrackPad. Para quem venha do Windows, habitado ao rato e ao Ctrl+scroll (e a ter o trackpad desligado), faz. Por isso, no OS X, deviam permitir regular a ampliação dos dois toques ou criar um efeito Ctrl+scroll igual ao do Windows.

            O OS X até me está a surpreender muito pela positiva. No caso, acho que o Ctrl+scroll do Windows está melhor. Não sei se é uma coisa patenteada e não pode ser usada no OS X (como muitas outras coisas, melhores num ou noutro SO, e que não podem ser usadas por todos – sem pagar).

          • Nunes says:

            ok! percebi
            para fazer isso tens comandos no teclado [Command + e Command -].
            O Magic Mouse não faz isso de origem, tb não tem muito espaço para fazer o mesmo que se faz num trackpad.
            Não me parece que seja uma questão de patentes, mas antes de “filosofia” de implementação

    • Luna Wolf says:

      Sempre podes usar ferramentas de terceiros para configurar as funcionalidades do rato e do touchpad a fundo, existem 🙂

  4. Rafael Cotuo says:

    O que eles deviam fazer é lançar um acessório para dar apoio à palma da mão (ou simplesmente redesenhar a porcaria do rato) porque aquilo dá umas dores na mão que é uma coisa parva..

    É bonito e tal, mas esqueceram-se da usabilidade.

    • nicolai says:

      Concordo plenamente.É doloroso após algumas horas de trabalho!!
      É bonito, mas pouco funcional, a precisão também não é o seu forte!

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      Não sei se há hipótese. No “rato Windows” apoias a mão toda e usas botão esquerdo/direito e roda de “scroll”. Tenta reproduzir nele os gestos do Trackpad – o rato abanava para todo o lado. A única maneira de fazer isso é com um Magic Mouse chato 🙂

    • JP says:

      Nicolai e Rafael, devem ter usado o rato 2 ou 3 minutos se tanto! É um rato para quem trabalha não para quem joga!

      Precisão é o seu forte. (PONTO)

      • Rafael Couto says:

        Eu nunca disse que não era preciso, disse que em termos de conforto deixa muito a desejar, e sim, durante 2 ou 3 minutos não doi, mas trabalhar o dia todo é doloroso. (PONTO)

        • Nunes says:

          este rato não é feito para colocar o peso da mão em cima, não é para agarrar como se agarra uma bola. É para ter a mão bem apoiada na mesa, para tb poder usar como se fosse um pequeno trackpad.
          Se fizeres isto podes ter a certeza que deixas de ter dores.

    • Nunes says:

      Eu não tenho qualquer problema desses, provavelmente porque sempre apoiei o pulso na mesa para usar qualquer rato, que é o que qualquer pessoa deve fazer.
      Só há duas coisas que me chateia, devia ser um pouco maior para haver mais espaço para fazer gestos, e a base podia deslizar um pouco melhor – embora imagine que seja assim para evitar que fuja enquanto se faz os gestos.

    • Nelson says:

      Para isso, há milhentos de ratos por aí para escolheres.

      Isso de dar dores de mão, é porque ainda não te habituaste e estás habituado aos outros ratos, há uma fase de habituação, porque no magic, usa-se a mão e os dedos mais esticadados.

      Eu estou horas e horas seguidas com ele na mão, e não sinto qualquer desconforto, especialmente a usar a coisa mais importante hoje em dia: o scrool…

    • Bónus says:

      Eu só quando mudei para este rato é que deixei de ter tendinites, pela forma (diferente) como se usa. A mão não está “presa” a uma única posição, tendo mais liberdade de movimentos.
      Acho a usabilidade fantástica!

  5. Nseinic says:

    Hello, na fnac de cascais um simpático funcionário da apple deu-me a conhecer o MagicPrefs, um software espetacular que colmata as debilidades do magic mouse. Desde então posso dizer que fica um espetáculo, pois posso definir perfis específicos das funcionalidades do magic mouse de acordo com o trabalho que pretendo desenvolver, nomeadamente CAD/3D. para quem não conhece, e julga que o rato tem limitações, recomendo vivamente. Procurar no goole como magicprefs (não está na appstore). Abraço para todos!

  6. André Tavares says:

    Este é o único produto da Apple que não me diz nada.
    Para além de caro fica a anos luz de um bom rato, tive um e até substituído por um A4 foi.

  7. Rui B. says:

    A fazer que o façam um pouco mais ergonómico…

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      Tenta fazer os gestos com os dedos que fazes na superfície achatada e uniforme do Magic Mouse num rato “à Windows”, alto e que enche a mão. Neste tinhas que levantar a mão (e esperar que não desandasse, e por isso tinha que ter uma base ainda mais anti-derrapante que a do Magic Mouse).

      Ou tens um rato à Windows, em que apoias a mão, que serve essencialmente para mover o cursor, ou tens um Magic Mouse, em que o braço/mão se apoia de maneira diferente, mas que permite uma multiplicidade de gestos com os dedos na superfície, quase como se fosse o TrackPad.

      As duas coisas juntas não consegues. Por acaso, ao fim de algum tempo, não noto que o Magic Mouse tenha problemas de ergonomia, sendo certo que não vejo como se lhe possa alterar a forma, mantendo as funcionalidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.