PplWare Mobile

Afinal o Oracle é o Sistema de Base de Dados mais popular


Autor: Pedro Pinto


  1. Ferreira says:

    Oracle é sem dúvida alguma o melhor SGBD da actualidade.

  2. Daniel says:

    MySQL é ORACLE… logo

  3. Simon says:

    Sql definitivamente.

  4. Tony says:

    Oracle é tecnologicamente um excelente SGBD. O único problema é o suporte da Oracle…

    • Ferreira says:

      Sim, a nível de suporte a Oracle deixa muito a desejar. Neste campo, em Portugal, não há quem bata a Microsoft… O suporte é realmente muito bom.

  5. Afonso says:

    Pessoal já agora qual é a melhor opção de software ou outro para se ter uma Base de dados de contactos profissionais?

  6. lmx says:

    Para mim, a grande vantagem da Oracle, é mesmo a panóplia, de funcionalidade a nível de programação que existem a volta da mesma..

    Eu dividia aqui as coisas em 2 formatos..

    1 – Uma empresa que queira ter o modelo de negocio do seu lado.
    Muito provavelmente vai escolher Oracle, porque a mesma permite através do PLSQL, deixar o modelo de negocio escondido, ou seja o controlo do lado da BD.
    Além disso oferece a possiblidade de compilar em C(PROC), ou java as construções procedurais, desta forma o PLSQL é muito mais rápido.
    Ou então pode ser usado apenas PLSQL directo e o mesmo ser interpretado pelo PSSQL Engine, aqui um pouco mais lento(não sei como está actualmente..), mas mais rápido implementar..

    2 – Uma empresa que controle todo o seu modelo de negocio, e que não tenha restrições, muito provavelmente não precisa de Oracle para absolutamente nada!!!
    Nesta situação e sendo que a grande maioria das SGBD não teem um modelo de programação do tipo oracle, o que vai acontecer é que parte do workflow do negocio vai correr do lado da aplicação que acede á base de dados..
    nesta situação, a BD serve mais para guardar dados..em comparação a Oracle não guarda “apenas os dados a cru”, a frente disto há uma especie de serviço ao qual o cliente faz uma chamada muito especifica , e a propria BD retorna os dados num formado definido NA BD, ou seja esta interface veda o acesso directo da aplicação á Base de dados e apenas lhe entrega aquilo que foi definido atraves de PLSQL na Base de dados..

    Mas também se pode implementar uma modelo de isolamento idêntico em software fora de qualquer outra BD, e funciona muito bem, os webservices fazem isso mesmo!

    A grande diferença está na latência da recolha dos dados..tirando isso, é praticamente a mesma coisa..

  7. Daniel says:

    Não entendo a perplexidade quanto ao Oracle ser mais utilizado (isto por referirem o MS SQL). Não há plataforma alguma empresarial (que seja digna do nome) que assenta em MS SQL (e muito menos MySQL). Um App Server muito usado é o Tomcat, e eu por regra só vejo instalado com Oracle por trás. ERP? Cá vai Oraclezito por trás. CRM com mínima complexidade e volume de dados? Oracle de novo. OSS/BSS? Oracle! Datawarehouse? Pois, Oracle…
    O Oracle não compete no mesmo campeonato do MS SQL ou MySQL (e quem achar que sim e lida com BD’s então se calhar não está na profissão certa).

    • sigsegv says:

      Meu caro, está nitidamente a exagerar. Existem sistemas a sério que correm SQL Server o facto de desconhecer os mesmos não faz com que deixem de existir. Como sabemos a NYSE corre milhões de transacções com base em SQL Server. Datawarehousing? A Oracle tem o Hexalytics a MSFT tem o PDW/APS. A Oracle possui sim um sistema mais completo com mais funcionalidades daí sim ser visto como o lider irrefutável.

      • Daniel says:

        Disse muito para depois acabar por me dar razão na sua última frase: “A Oracle possui sim um sistema mais completo com mais funcionalidades daí sim ser visto como o lider irrefutável.”

      • Daniel says:

        E quanto ao NYSE, não estou a par, mas em 2007 estavam a migrar os sistemas para Linux/Unix, por isso duvido muito que usem MS SQL actualmente, e do que vejo em termos de ofertas de emprego para lá pedem PL/SQL (logo Oracle). Mas não duvido que tenham alguns sistemas em MS SQL.

        • Daniel says:

          Resta dizer que antes o hybrid market estava suportado em muitas máquinas Solaris, o que também não me cheira que tivessem MS SQL antes. Mas não duvido que usem MS SQL no backend do portal, por exemplo.

  8. David says:

    Fiz uma base de dados de e-mails para uma grande empresa de vinhos cá de Portugal dos small luxury hotels de todo o mundo é gostaria de saber se isto tem algum valor para revenda! Cumps

  9. jorge Arada says:

    Sou dw developer e como tal já usei/uso montes de SGBD’s diferentes.
    SQL server muito bom … Oracle tem uma panoplia de coisas que se forem precisas faz dele o melhor sgbd de sempre, mysql é o mais usado em pequenos sites que requerem pouca informação, que agora está a ser substituido muito depressa por HSQL. DB2 ligado à ibm tem o mercado de todas as plataformas ainda ligadas à ibm que podemos pensar que já está acabada mas ainda existem milhares de multinacionais dependendentes (ryanair, radio popular, fnac, Fidelidade, …)

    Mas se tiver que escolher um, dependendo claro do objetivo, eu tenho preferencia pelo oracle 😀

    • lmx says:

      ms sql server nem para mysql chega quanto mais para oracle..

      São campeonatos diferentes..

      MS sql server vez em sites pequenos, coisas quase desktop, dai para cima é tudo a grande …olha só para o wikipedia e vais ver mais de 10 mil servidores Mariadb(baseado no mysql), e isso é so uma amostra..

  10. Gonçalo says:

    ORACLE, sem dúvida alguma.
    Então no ramo das Telecomunicações nunca vi outra BD sem ser ORACLE.
    Nas pequenas aplicações, o mongo está a começar a ter um destaque relevante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.