PplWare Mobile

Afinal o S6 Edge dobra tão facilmente como o iPhone 6 Plus


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

72 Respostas

  1. lourenço says:

    ora bolas…, afinal a samsung g no fez pensou em corrigir algo que foi tão falado contra a concorrência!…, eu a pensar q ao menos eles pensavam na satisfação do cliente!..
    sarc.

  2. RuCa Miguel says:

    Sinceramente e na minha opinião, estes testes não me dizem nada, poderá servir realmente para as marcas testarem o verificarem os limites dos seus equipamentos, mas para o utilizador/consumidor comum, de pouco serve, penso que ninguém no seu perfeito juízo se vai pôr a dobrar um smartphone que custa 700/800€ e mesmo com uma queda valente, que pode acontecer, nunca vai chegar a tais níveis de destruição…

    • Santos69 says:

      Aproveitando o seu comentário e rectificando, acho que ninguém no seu prefeito juízo dará 700/800€ por um smartphone que dobra tão facilmente e que é tão frágil…

    • Anónimo says:

      Discordo. Aceito o argumento que ninguém (do mundo real) irá *deliberadamente* pôr-se a dobrar um smartphone deste segmento… contudo este género de problemas pode perfeitamente acontecer acidentalmente.

      O iPhone 6 Plus até pode ter o destaque por causa do “bendgate”, mas a verdade é que há muitos proprietários dos Xperia Z1 que já sofreram estes problemas no mundo real (ie sem andar a deliberadamente dobrar o telemóvel).

      Não se trata de um exercício teórico onde se procuram justificações para suportar um teste, é a realidade a apresentar-nos problemas reais e a desafiar-nos a resolvê-los. Adoptar a estratégia “avestruz” será tudo menos uma solução…

    • Mota says:

      Concordo. Desde que não dobre no bolso, chega bem.

    • maquegaiver says:

      O problema era o aifone 6 plus dobrar facilmente numa utilização normal…, se considerarmos normal meter o telemovel no bolso de tras.

      • pedro vasconcelos says:

        exactamente , tao a comparar uma maquina que exerce pressao num telemovel com o iphone que era dobrado com as maos?? que comparacao mais sem sentido.ate podem dobrar os dois iguais mas ao menos facam os testes iguais peguem num com a mao e dobrem nao utilizem a maquina para o fazer,porque aposto que o htc M8 ou M9 tb dobra nessa maquina.. alem de que o iphone é metal em quase todo o seu chassi. o S6 so tem aluminum dos lados o resto é vidro…

      • Full says:

        E quem no seu prefeito juizo vai por um telefone de 800eur no bolso de trás? Qualquer telefone, (da ultima ger) se os colocares no bolso de tras, vai fazer estragos, isso é certinho.
        Ja agora atirai o contra uma parede, pode ser tb que eles nao parta.

        Dahhhhh com cada teste inutil.

        O mito do “iphone6 dobra, heia nao presta” foi apenas por parte dos fanboys com dor de coto, porque na realidade ele nao dobra se fizeres um utilizacao normal, e nao se te sentares em cisa, ou mesmo se lhe pores os pes em cima!

        Obvio que tudo o que é fino dobra, é a lei da fisica, nao ha milagres.

        • Afonso says:

          a noticia de que dobrava, surgiu exatamente de um utilizador normal, que reparou que estava ligeiramente deformado depois de o colocar no bolso da frente. Penso que era essa a noticia que desencadeu todo este processo

        • Balmer says:

          “O mito do “iphone6 dobra, heia nao presta” foi apenas…”

          É, não.. parei de ler ai.

          O problema que aqui reside é que não é nenhum mito. Foi algo que se explorou precisamente porque alguem, em circumstancias normais, dobrou o telemóvel por acidente.
          Sim, há cuidados a ter, mas aqui até ao momento os unicos fanboys com dor de cotovelo é como de costume os da Apple que ao verem uma maquina a exercer pressão no telemovel o consegue dobrar.

          Acontece o mesmo em utilização normal? Se sim, então tem o mesmo problema que o 6+ e perde pontos por isso; não acontece, por favor não defendam algo que que só os cegos acreditam.

          • XXT says:

            “Alguém em circunstâncias normais”… Traduzindo: “Um puto parvo com um smartphone demasiado caro para ele e do qual não tem capacidade para cuidar, meteu-o no bolso das calças e, previsivelmente, estragou-o.”

        • Adalberto Sousa says:

          Quem põe um telefone de 800€ no bolso de trás ?
          Os mimados que usaram o $$$$ dos papas para o comprar com o intuito de não quererem ser menos que o vizinho.

          Se a malta tivesse respeito pelo suor que é necessário para se ganhar 800€ não comprava geringonças destas a 800€

      • FG says:

        Fontes para isso?

        O meu não esta dobrado, assim como mais de uma centena de milhões deles não estão.

        Nem toda a gente é burra para acreditar nisso…

  3. Filipe says:

    Os fanboys da apple adoram vir para aqui defender a marca. LOL mas que eu me lembre, o iphone 6 plus dobrava, até mesmo estando dentro do bolso do utilizador..e pelo q vejo neste caso, foi preciso um torniquete para dobrar o samsung s6 edge

    • ACS says:

      Então lembraste mal.

      • Balmer says:

        Não, lembrou bem por acaso, foi disso que se gerou toda a controvérsia e levou a tantos testes, até aos mais “científicos”, ainda que inúteis porque não é o que acontece no dia a dia.

        Se queres ser fanboy a mandar bitaques, ao menos escolhe um tópico onde haja um argumento para de facto defenderes.

        • FG says:

          Lol…

          Estes gajos a dizerem que é normal os iPhones dobrarem…

          Essa já experiou o prazo de validade, há iphone 6 em todo o lado.

        • Norman Bates says:

          Como é que vais exercer força num telemovel com ele no bolso?

          Enfim. É por isso que o Android é cada vez mais associado a “pessoas pouco inteligentes”, e com razão.

    • FG says:

      Treta, porque eu usu o meu no bolso, já há muito tempo, e não esta dobrado.

      • miguel says:

        thcii tanta gente com 700/800€ para poderes gasta num telemóvel…

        Eu cá prefiro ir de ferias, não ter dividas, poder jantar fora, sair a noite, etc (que ter um telemóvel para mostrar no trabalho e aos amigos)

        haha prece aqueles que trabalham para sustentar o carro, e depois vao passar ferias a praia de Carcavelos.

  4. EJ says:

    A questão não é em que ponto partem ou deixam de funcionar…

    A questão é estarem no bolso, ou noutro sitio parecido, e sofrerem uma força menor mas repetida. A maior parte dos smartphones recupera e retorna à forma inicial. O iPhone6+ perde a capacidade de se regenerar muito rapidamente e passa a andar sempre dobrado.

    Esta é a verdadeira questão.

  5. TF says:

    O outro problema aqui é que, como não é um produto da Apple, não tem tempo de antena. O Bendgate foi um problema porque comecou com um iPhone, se o tivesse tivesse sido realizado num Samsung, nunca existia Bendgate.

    É sempre a mesma história, se existem dois produtos iguais, que padecem do mesmo mal, mas se um for da Apple, leva logo com o hate todo. É assim, e sempre foi assim 🙂

    • FG says:

      +1

      Não só vem o hate e a imprensa toda, como a partir daí, todos os smartphones serão desculpados de serem dobrados, porque se o iPhone falha nisso, os outros não precisam de ser melhores.

    • Nónio says:

      Porque todos no fundo e lá bem no íntimo, por muito fandroids que sejam reconhecem que o iPhone é O Smartphone. Todos os outros chegaram tarde e aproveitar o conceito. 🙂 (olha não sei quantos a espumarem-se…)

      Há algo que ninguém tira à Apple, a melhor experiência de utilizador e no geral a melhor segurança dos dados, apesar de já ter tido algumas falhas graves (e.g. iCloud).

  6. Alex says:

    Plagiaristas! Samsung sempre a copiar as funcionalidades dos iphones, ja foram os menus, agora é o iBend -_-

  7. toninho says:

    sempre a copiar o ifone

  8. Eduardo says:

    é vou ficar com galaxy s5 msm que n tem nada disso

  9. Maraduxo says:

    Eu queria ver o S6…

  10. Nuno Freitas says:

    Pura fantuchada, vou pegar no meu Nokia 3650 coloca-lo numa máquina para ver se ele dobra! Poupem-me, à quantidade de telemóveis destruídos já dava para alimentar muitas bocas.

  11. Rui says:

    Lá tinha de haver uma noticia k viesse salvar a honra do convento da Apple…a imparcialidade com k são abordados estes temas neste site tem muito k se lhe diga…sugiro k o site seja renomeado paraappleweare. Qt ao tema em si recordo me de ver alguém efectuar um video em k dobrava o iPhone 6 plus com as mãos…gostava de ver alguém fazer o mesmo com o s6 edge. A máquina dobra os tds mas o teste real e em utilização real, e sim prefiro o Android e a Samsung a Apple 🙂

    • J T says:

      paraappleweare parece me um bom nome!
      E já agora, neste teste foi usado uma maquina que mede a força (pressão por superfície) necessária para dobrar um telemóvel e chegaram a conclusão que o edge precisa de menos força para ser dobrado. Parece me logico assumir que também dobre só com a força das mãos.

    • FG says:

      Passa para cá 700€, que eu faço-te um vídeo.

  12. Gabriel Reis says:

    E se tentassem em vez os telélés, que caiem ao chão e não se escavacam em vez?

  13. Francisco says:

    Sou utilizador do HTC One M7 e prefiro o Android, mas acho que todas as críticas à volta do iPhone dobrar, foram ridículas. Mas alguém pensava mesmo que as outras marcas estavam livres disso? Acho que já houve provas suficientes em diversos aspectos/áreas para as pessoas não apontarem o dedo a isto ou aquilo achando que o que defende está livre de perigo.

    Quanto a estes testes, concordo que sejam usados, mas pelas próprias marcas nos seus aparelhos, de modo a testarem a resistência dos mesmos e a estudarem maneiras de de se evitar esses problemas. Agora, virem usar esses argumentos para atacarem outras marcas quando na realidade o mesmo até pode não acontecer num seu modelo, mas no próximo sim, é demasiado estúpido e ridículo.

    Agora uma questão que até pode ser ignorância minha: Será assim tão anormal tal acontecer à medida que este tipo de dispositivos vai ficando maior?

  14. luis santos says:

    Engraçado …Fazerem um teste com uma maq de pressao de quebra …Se meterem uma barra de ferro de media espessuar tambem verga … O problema era drobar no bolso e não numa maq direcionada para a quebra … o QUE ESTES GAJOS FAZEM … Já agora experimentaram com um martelo se o vidro quebra ? Experimentem ..

  15. joao says:

    calma la, eu nao venho defender aqui a samsung até porque nem gosto da marca, mas o iphone tinha clientes a dizer que ele se dobrava no bolso, o S6 por aja ainda ninguem se queixou ….

    agora meter numa maquina e ele dobrar é normal, se querem algo mesmo anti-dobras, comprem um 3310

  16. Daniel Pinto says:

    Penso que o único problema aqui, é que no dia da apresentação foi dito que O S6 não dobrava… O meu iPhone nunca dobrou e sinceramente não acredito que dobre numa situação normal (para mim não é normal colcoar um telefone no bolso de trás).

    Este teste com o M9, iPhone e S6 mostram que todos eles cedem a uma determinada pressão, mas na minha opinião são completamente insignificantes visto que nunca tive problemas nenhuns com telefones que dobrem.

  17. Daniel Isidro says:

    No dia em fizerem um telemovél em carril de 60kg/m talvez já não dobre quando o colocarem no bolso de trás!
    Se bem que, nessa altura provavélmente alguns/algumas vão querer “sentar-se nele” por outras razões com a função vibratória activada!
    Mas isto sou eu a pensar alto!!

  18. Tripax says:

    Quando quiserem ver um teste a sério e mais real entre o Galaxy S6 e o iphone 6 ai fica o vídeo, para os mais apressados metam logo no minuto 6, e vejam o resultado depois de varias quedas entre os dois smartphones, e vejam o excelente resultado.

    https://www.youtube.com/watch?v=DpsyGweP5so

  19. Vidigal says:

    DISCUSSÃO ESTUPIDA. É só o que tenho a dizer – “ai, 800 euros por um tlm que se dobra e parte, não se admite” – tenham juizo, pá! De repente chamaram-vos a atenção para o obvio e ficaram surpreendidos? Iphone? A questão não é o OIphone, ou o galaxy, ou seja que marca for. É uma simples questão de fisica. Qualquer equipamento feito com o objectivo de ser fininho e leve, quanto mais largo mais fragil. Que solução é que vêem para isto? Não há! idiotas. Qualquer aparelho, aplicada força suficiente, se partirá. duh! Querem um iphone leve e fininho, com um ecrã grande e largo? Então não o ponham no bolso de trás das calças! DUH! Mais resistente? Com certeza. Então não peçam para ser tão leve. DUH! Humanidade cada vez mais burra e redundante na burrice.

  20. nuno says:

    Que palhaçada de comparaçao! Só um fanático da apple poderia de cabeça ferverosa misturar alhos com bugalhos.
    O que tem de comparavel um telefone que dobra(arqueia) com facilidade com um teste de pressão sobre ecran até o mesmo deixar de funcionar!? Chassis nada tem a ver com ecran..cada neerd..

  21. Samuel says:

    Faltava o site falar mal….

  22. Adalberto Sousa says:

    por menos 300€ arranjam-se smartphones que não dobram.

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Grande refutação 😉

      Por que é que no teste da Samsung a a força pára nas 80 libras?

      No teste do post o que lá está é que o Galasxy Edge dobra às 110 libras (e estala o vidro) e às 149 libras é o colapso total (o do iPhone 6 Plus é às 176 libras).

      “Ah, mas na prática os smartphones não são sujeitos a forças superiores a 80 libras!” – isso valia para todos, podendo concluir-se que nenhum dobrava.

      No teste do post tratava-se de avaliar o mais resistente, o que só pode ser testado aumentando a força – até dobrar. A Samsung pensa que o pessoal é parvo.

  23. B@rão Vermelho says:

    https://www.youtube.com/watch?v=DpsyGweP5so

    Verdadeiro teste de qualidades

  24. António Pereira says:

    Todos os dias a estupidez consegue ultrapassar novas barreiras e com isto assistimos a um emburrecimento das pessoas que em muitas das vezes parecem querer ser burras por vontade própria.

    Não quero parecer arrogante, mas é no mínimo acriançado toda a novela em volta desta história do dobrar ou não dobrar.

    Deixo uma questões: 1) Antes do iPhone 6 ter sido lançado quantas vezes se tinha ouvido falar em telemóveis a dobrar? 2) Antes do iPhone 6 qual era a massa crítica desta temática da dobragem de telemóveis nos media? Sociedade? Motores de busca?

    Parece que toda a gente esquece, propositadamente certamente, que esta novela dos telemóveis dobrarem nasceu de uma utilização normal, não da aplicação propositada de forças com o intuito de dobrar um aparelho. A partir disto partiu-se para uma caça às bruxas com o intuito de provar que qualquer equipamento quando sujeito a determinadas forças dobra, parte e afins … genial!

    Até quando vai o pessoal continuar a pegar em torniquetes tentando fazer uma qualquer comparação com uma dobra que surge a partir de uma utilização normal?!

    Toda esta novela é absurda, faz-me lembrar aquelas discussões que tinha com primos e amigos aos 7 anos, mas ainda pior pois neste caso pensava estarmos a lidar com pessoas adultas. Mas sim, se querem mesmo acreditar que foi tudo uma cabala contra a Apple quem sou eu para dizer o contrário. Vamos continuar a meter tudo o que for equipamento em torniquetes para de algum modo concluir que numa utilização normal estes dobram …

    Já agora, podem agarrar num carro de qualquer marca e atirá-lo abaixo de uma ponte para constatar que este fica estragado. Depois façam o mesmo com os carros das outras marcas para comprovar que essas outras marcas são inseguras :facepalm:

    P.S: Não quis com isto denegrir o iPhone 6 ou a Apple. É um óptimo equipamento de uma marca que prima pela qualidade, mas parem por favor de comparar alhos com bugalhos e de fugir à verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.