PplWare Mobile

Adeus “Likes” no Facebook! Será que faz sentido?


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. albino negro says:

    who cares???

  2. Lucas says:

    Por que as pessoas ainda usam Facebook, msm depois das polêmicas?

    I don’t want to live on this planet anymore

    • Renato Nismo says:

      podes ter fb e não precisas de meter dados fidedignos, nem fotos de ti, tua vida, tua família e participares em vários grupos do teu interesse e trocares opiniões num instante, isto nos canons, hardware, tlms, jogos, consolas, as compras no gearbest, carros, mecânica, tunings e por aí fora

      muitos pensam que podem evitar o facebook e para se manter informado, vão a fóruns nacionais, estão tudo às moscas e não podem procurar saber de mais lado nenhum.

      • Lucas says:

        Quem quer se manter informado ler artigos na internet em sites específicos para isso… Não precisa de facebook, que cá entre nós, é um mar de desinformação, ódio e inveja! As pessoas só usam essa merda pq não existe nada de peso pra quebrar o facebook. Mesma coisa em relação ao YouTube.
        Talvez os fóruns aí em PT que estejam as moscas pq no Brasil bombam!
        Se vai por dados falsos no FB pra que usar? Pra ficar a vigiar a vida alheia? Lurkear fulano? Pff.

        • GM says:

          Nem mais! Sou do lado de cá do Atlântico e tenho precisamente o mesmo entendimento. Não interessa de existe ou vai deixar de existir “likes”. No fundo, o que deveria deixar de existir seria mesmo o FB. E as restantes “redes” poderiam seguir o mesmo caminho.

        • Maria says:

          Mas no Brasil são inteligentes.
          Bem alguns tugas também, para ser justa.

        • Daniel says:

          No Brasil os fóruns bombam mesmo, fato.
          Agora concordo com o Lucas, ninguém é obrigado a manter-se no facebook se quiser está informado, a não ser das fofocas da vida alheia, aí sim, lá é o point de informação.

        • Renato Nismo says:

          eu sou dos tempos do adsl e sapo, foi nos tempos do hi5 e vivi em vários fóruns e nem sempre ficava esclarecido
          as respostas mais rápidas, mais completas, de 10 mil pessoas prontas com sua opinião e experiência foi no facebook hoje em dia

          fiquei a saber rapidamente o problema do priority line e quando voltava a ficar disponível, não se falava isso em mais lado nenhum porque foi em portugal, como os fóruns brasileiros que são bem mais populares, ficavam a saber o progresso de encomendas e alfândegas daqui ?

          foi lá que fiquei a saber até à ponta da língua o que posso fazer com o meu carro, os swaps, os melhores coilovers e pneus, sabendo a experiência pessoal de cada um deles, no passado os fóruns para falar coisas mais específicas não me ajudavam e fiquei a queimar dinheiro nos carros, e claro.. é por lá que a concorrência de marketplace é maior e obtenho preços melhores do que no olx quando o facebook chegou

          fórun brasileiros a falar de carros, deves pensar que andam com mesmos carros, motores e peças que daqui.

          ainda alongava mais, mas muito mais depressa aprendi lá do que quando existia apenas sites com artigos de pseudo-profissionais

      • Rodrigo Da Silva says:

        eu utilizo facebook principalmente pelo Marketplace! Nao sei como ‘e noutros paises mas no lugar onde estou compro e vendo tudo pelo facebook.

        Prefiro o facebook para comprar coisas em 2a mao..depois o ebay e so em ultimo caso o amazon.

        • FreeOnBoard says:

          Em Portugal o OLX e o Custojusto são boas alternativas

          • Renato Nismo says:

            cá na ilha terceira, marketplace tem 10x mais carros, telemóveis, móveis e imóveis que olx e custojusto.. estão completamente às moscas
            então digo.. é melhor consultar em todas as plataformas de vendas, toda a gente mete para vender pelo menos em uma só plataforma

    • João says:

      É só a plataforma mais utilizada e continuará a ser durante muito tempo. Eu não uso, por vários motivos (alguns deles, são essas polémicas), mas sejamos honestos, muita gente que o utiliza não tem a mínima noção disso e nem quer saber sempre com a cena do “não tenho nada a esconder”…

    • Rodrigo Da Silva says:

      Se comentaste aqui ‘e porque tens email..e achas mesmo que os grandes nao estao a ler os teus emails?
      Certamente que tens um android ou um apple e achas mesmo que eles nao sabem exactamente o que estas a fazer?

      E ainda falas do facebook como se fosse o pior!

      ‘Es daqueles que so fala mal duma coisa so para parecer o maior da aldeia.

  3. Daniel says:

    “recorrendo a engenharia reversa.”

    Dizer isso abertamente não seria crime?

  4. SANDOKAN 1513 says:

    “Segundo o Techcrunch,esta medida visa proteger os utilizadores de inveja e dissuadi-los de autocensura.” Esta agora !! Não me digam que agora só se poderá enviar corações nas publicações ?? Só faltava essa !! A remoção dos “Likes” é uma autêntica estupidez. 😐

  5. Pedro Cruz says:

    Gostava que o mesmo acontecesse no youtube. Likes e subscrições para se acabar com a “mama” dos youtubers.

    • Tens de ler mais vezes o Pplware 🙂

      Já está a caminho o fim do número exato dos subscritores :
      https://pplware.sapo.pt/google/youtube-deixar-exibir-numero-subscritores-canais/

    • Luis carreira says:

      E chamas mama porquê? é isso que nao percebo… se eles criam conteúdo e se é o trabalho deles só la vai quem quer… isso roça a inveja.. Se há quem lhes pague para criar conteúdo não vejo qual é a mama…

      • Daniel Lopes says:

        Vou falar por mim e não pelo Pedro, mas Luis, quantos YT poderemos dizer que tem conteudo próprio? Não entro por conteudo de “jeito”, porque estariamos a entrar por gostos, e gostos não se discutem !

        Na minha opinião, acabava-se de uma vez por todas, com todos os YT que não sabem ter conteudo proprio…
        Quanto ao conteudo de “jeito”, Wuants e Tiagoskis era pa acabar. Não tem conteudo proprio e é tudo superfulo… “Comprei um colar de ouro”, “Comprei 2 carros”… Não percebo como é que as crianças, se interessam por isto… É que quando começaram, ainda eram mais streamers e de facto, é algo que puxa o publico gamer, mas desde que ficaram famosos e com “guito”, tornaram-se superfulos.

  6. RicardoF says:

    Prece-me uma boa medida.
    Na minha opinião, o interesse do facebook é a tentar salvar o conceito das redes sociais, que futuramente, tal é já o descrédito do que por ali aparece, vão acabar por ficar puro entretenimento foleiro ou engate.
    Mais importante ainda a me uver, é a pressão social de ser ou não popular nas redes sociais. É vulgar ver pessoas gabarem-se do seu numero de seguidores / likes etc.. mas.. o impacto que tal pode ter nas gerações mais novas, pode ser fatal ao sentirem-se “ignorados” pelo mundo virtual. Logo, quem sabe se com isto se consegue sossegar a necessidade tão presente de “aparecer à força” e “pratos de comida” e “olha eu nas Maldivas” etc.. e fique realmente mais orientado para os amigos chegados e não para o mundo. Mas.. Just my 2 cents 🙂

  7. Jota says:

    Ai até agora era “Será que faz sentido o Like”? E agora é “Será que faz sentido tirar o Like”? As pessoas não sabem mesmo o que querem!!!

  8. M.Manuelito says:

    O Facebook sem likes é como comer um bacalhau à braz, mas sem bacalhau 🙂

  9. Joao Ptt says:

    Talvez possam ir mais longe e não ter sequer botões para meter “gosto”, e a subscrição ser anónima, ou seja: nem o dono do perfil/ canal/ página saber quantas pessoas tem (nem sequer aproximadamente).
    O número de visualizações também não deveria ser exibido de todo (seja ao público e ao dono do perfil/ canal/ página.
    Depois restaria os comentários… poderia ser de uma de três maneiras:
    1) não há comentários de todo;
    2) podem comentar mas só é visível pelo dono do perfil/ canal/ página;
    3) podem comentar, são publicamente visíveis, mas não aparece o número de comentários para ninguém incluindo o dono do perfil/ canal/ página.
    Isto certamente iria incentivar as pessoas a não utilizar tanto as redes sociais.

  10. TemTudoComoNinguém says:

    E já agora…..irá haver likes no PPLWARE? 😀

      • Daniel Lopes says:

        TemTudoComoNinguém, queres likes aqui para quê? A malta já não se entende e tratasse toda mal… com opção de likes, apenas iria criar mais conflito, coisa que este blogue não precisa.

        • Vítor M. says:

          Os likes nunca foram “bem vistos por cá”. Nada contra, mas igualmente nada a favor. No tipo de discussão que sempre tivemos, é preferível a pessoa comentar, partilhar a sua opinião, do que estar a meter um Like, que não serve para nada. Sempre fomos a favor das pessoas escreverem o que acham, dado que colocar um like é algo que não faz sentido a quem gosta de partilhar uma opinião sobre o assunto, partilhar conhecimento ou partilhar uma ideia. Na verdade, a realidade parece dar-nos razão, os REIS dos likes quer acabar com os LIKES.

          • Daniel Lopes says:

            Concordo Vitor, mas por acaso, acho que o botão de Like tambem serve para exprimir a opinião, ainda que de forma “anonima”…
            Há assunto que secalhar nos identificamos, e por falta de oportunidade de partilhar a opinião ou até por se ser timido, há pessoas que acabam por não escreverem… Com o Like, podiam deixar a sua “opiniao” sobre os comentarios com que mais se identificam.
            Vale o que vale e se fosse like/dislike, provavelmente só iria criar discordia neste blogue…

          • TemTudoComoNinguém says:

            Afinal sabias de que likes eu falava 🙂
            Eu pessoalmente acho que um sistema de avaliação destes acrescenta algo aos comentários, quanto mais não seja para destacar o conteúdo dos comentários individuais da comunidade.
            Uma coisa (escrever/likes) não substitui outra coisa (likes/escrever)

          • Vítor M. says:

            Segundo o que apontou o Daniel, que deixaste vago (por isso perguntei), a ideia possível eram likes nos comentário no site. Nesse sentido, a minha opinião vai para “ser inútil” e por isso não tem. Tanto é que, como estamos a ver, os LIKES provocam mais ódio, desinformação, e preguiça. A pessoa que mete um like não sabe como do outro lado pode ser interpretado.

            Dou-te um exemplo: uma pessoa coloca no seu mural do facebook que lhe faleceu alguém. Se meteres um LIKE estás a gostar de lhe ter falecido alguém? Outro caso é a arena que se tornaram as redes sociais com o tema futebol. Por vezes colocas um LIKE em coisas que são autênticos insultos público e está lá o teu LIKE, Isso torna-te cúmplice?

            Há muitos exemplos. Os LIKES vieram destruir a capacidade das pessoas dizerem por palavras as coisas, assumirem uma posição de forma “clara”. Por isso não concordo com esse método. Só isso 😉

          • TemTudoComoNinguém says:

            Se houvesse um like eu dava-o agora ao Daniel Lopes em vez de estar a escrever este texto 😀

          • Vítor M. says:

            É isso que chamo de latência intelectual. Por isso prefiro e exorto à capacidade de escrita, de fala para que nos passamos comunicar por palavras.

          • TemTudoComoNinguém says:

            Vitor, tens casos aqui no blog em que todos em escada escrevem +1 … +1 … +1 . Pergunto-te, esses posts não servem para nada? Eu olho para um sistema de avaliação de likes como uma forma diferente de organizar as opiniões sem fazer “flood”…

          • Vítor M. says:

            Não servem de muito não. Aliás, por vezes esse tipo de comunicação não deixa perceber se são mais um a usar aquelas palavras, se são mais um a não perceber o assunto ou se são mais um que gostou do assunto. Comunicar pode e deve ser mais completo, pode e deve tornar-nos mais expressivos. Daqui a pouco usas apenas +1, -1, ~1 ou ¯\_(ツ)_/¯

          • TemTudoComoNinguém says:

            É muito provável que não nos conheçamos Vitor, mas por detrás deste pseudónimo que, confesso, inventei à pressão (situação possível fazer-se aqui no blog de permitir o anonimato dos “comentadores”, mas que certamente também permitirá gerar uma discussão paralela a esta mas igualmente interessante) está um utilizador acérrimo de fóruns das mais diversas áreas tecnológicas e que praticamente só escreve posts daqueles que nunca mais acabam.
            Sei por isso bem o que queres dizer com a vertente comunicacional do blog e no interesse em manter as pessoas acordadas e ativas.

            No entanto permite-me dizer que estás a “pintar” os likes de uma forma apenas negativa, não te sendo apenas indiferente a presença dos mesmos num contexto de comunicação.

            Sou assíduo leitor do pplware e nos dias em que o tempo ou a disposição não me favorecem a participar, um simples clique poderia fazer a diferença. É a minha opinião. Mas pronto, opiniões há muitas… 😉

          • Vítor M. says:

            Compreendo o que dizes. E não sou eu que pinto os likes de uma carga mais negativa, são já as pessoas. As redes estão já a fazer eco dessa carga negativa e a retirar algumas funções. Mas vejo muitas vantagens atenção. Mas não aqui nos comentários percebes?

  11. Rui Pedro says:

    Acho útil e muito bem , muita gente se comparava por números de likes

  12. Daniel Lopes says:

    Os likes/subs vão continuar lá !! Apenas vão esconder os numeros, e só o owner da conta poderá ver… Os negocios sobre likes/subscrições vão continuar…
    O que vai acontecer, é os owners das contas, estarem constantemente a colocarem prints dos seus numeros… Owners esses que são os ditos “Influencers”…

  13. DrFrank says:

    Haviam de introduzir um botao de dislike/downvote ou lá como queiram chamar.
    É impressionante o node likes que conteúdos falsos apresentam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.