É proibido fazer pagamentos superiores a 3000 euros (em papel)


Destaques PPLWARE

142 Respostas

  1. Gonçalo Oliveira says:

    Julgo que o objectivo principal seja o combate à fraude, mas com os nossos (des)governos a causa provável será sacar mais uns tostões em impostos.
    Noutros países europeus existem leis similares para os pagamentos em dinheiro.

    • int3 says:

      que impostos? quem é que paga alguma coisa em dinheiro de mais de 3000€?!

      • Rui says:

        O que o Gonçalo queria dizer é que agora os comerciantes já não podem fugir tanto, porque têem de declarar os movimentos em dinheiro de elevado montante 🙂
        E ao declararem rendimentos que não “existiam” para o fisco, vão pagar mais impostos!

      • Emanuel Barros says:

        Muita gente! E valores bem mais elevados lol

      • Goncalo says:

        Muita gente mesmo. Numa empresa onde trabalhei, tinhamos um cliente que gostava imenso disso, comprou carros novos e ate dois apartamentos, tudo em dinheiro vivo e a pronto. Comprava tudo assim, andava com a mala do dinheiro algemada ao pulso, com manga comprida a tapar para nao se notar, e um ou dois guarda-costas armados. Era surreal, o gajo quando nos comprava material, abria a mala e parecei uma cena de filme, carregada de macos de notas.
        O gajo tinha um negocio de pescas, mas na realidade isso era um negocio de fachada, o verdadeiro negocio era diamantes e ouro.

      • Rodrigo says:

        Mais gente do que tu imaginas.

      • Vitolas says:

        O melhor exemplo?Veículos usados,devem ser aos milhares esses tipos de transacções todos os dias.

      • Louro says:

        Eu pessoalmente costumo preferir transaccionar em dinheiro.

        Quando comprei a minha casa foram 280k em dinheiro e nao estou a ver nem qual é o problema nem tao pouco como é que vao conseguir apanhar alguém que pague mais do que 3k em dinheiro.

    • Miguel says:

      Nos outros paises tambem discriminam os cidadãos?
      é que pelo que vi da lei eu como cidadão que habita em Portugal so posso pagar até 3.000€ mas caso não resida em Portugal já posso pagar até 10.000€!!!1
      Isso não violará a constituição? Afinal perdoem-me mas acho que os cidadão não deviam ser discriminados, muito menos por residirem ou não no País.
      Vamos voltar ao tempo em que compensa ser imigrante.

  2. Ricardo says:

    [ironia]Ainda bem que vivemos num mundo livre. [/ironia]

  3. WayyaW says:

    Qual é o objectivo desta lei mesmo???

    • Rui says:

      é apanhar quem negoceia no mercado paralelo sem pagar impostos. 1 exemplo, compras uma casa por 300.000€, mas o construtor só aceita registar por 150.000€ e quer o restante em dinheiro. Quer isto dizer que só vai declarar 150.000€ ao fisco, o resto vai direitinho para o bolso dele, nem para a empresa vai (porque se fosse para a empresa entrava no circuito financeiro).
      Há muitos mais exemplos. O produtor A colheu 20 toneladas de peras, mas só registou (facturou) 5 toneladas, as restantes 15 são movimentadas com dinheiro vivo, porque as transferências bancárias deixam registos…..

      • Mr.T says:

        E achas mesmo que esta lei vai impedir este tipo de situações de acontecer? Só aconteceria se quem vai comprar tivesse a cultura de bufo (que cada vez mais esta na moda no nosso pais) ou então não tivesse também nada a ganhar com a situação…
        Acho que se os nossos governantes não fossem tão gulosos e mais sérios nada disto (economia paralela e fuga aos impostos) acontecia. Se as pessoas sentissem que o que pagam em impostos é justo e que obtém o retorno correcto daquilo que pagam em termos de evolução do País, pouca gente tentava contornar as regras. Agora no estado em que estamos de há muitos anos para cá, a tendência é o pessoal cada vez mais tentar desenrascar-se sozinho e sem “ajuda” do estado…

        • Rui says:

          Concordo só em parte. Há muita gente que não tem a noção que o banco do jardim custou dinheiro dos impostos, se sujarmos e vier um funcionário limpar, este custa-nos dinheiro dos impostos, um sinal vandalizado custa dinheiro, …… tudo custa dinheiro e ele vem de algum lado. Agora eu não tenho ilusões, não é o problema dos políticos, é o problema da nossa cultura enraízada, porque os políticos são outros portugueses como tu e como eu.

          • Jorge Franco says:

            isso serve para reduzir o uso de dinheiro de negócios ilegais.

            imagina que eu vendo droga , nas finanças declaro que não tenho rendimentos , e depois tenho um bmw a porta que paguei em dinheiro vivo.

            Agora sem poder comprar um bmw novo no stand com dinheiro , teria que o depositar numa conta de um banco.

            ao depoistar dinheiro que “não” ganho gera alertas , e eles vão logo atraz de ti como tens dinheiro que não declaraste e não pagaste impostos em cima dele.

            claro que esse dinheiro pode ser limpo com esquemas de lavagem de dinheiro. Mas ai embora se torne legal , tu já declaraste como rendimento e podes comprar o teu bmw no stand.

            Also serve para seres obrigado a ter uma conta no banco , coisa que muita gente não tem e passa a pagar comissões

  4. D. A says:

    Lol, e quem irá fiscalizar isso?!! Irá sempre acontecer, como forma para não pagar IVA!

    • Miguel says:

      Até parece que se comorares um carro em segunda mão irias pagar iva…

    • int3 says:

      vais a um stand de carros novos e não podes pagar em dinheiro. simples.
      o que podes fazer é pagar por dia 3000 euros até teres tudo pago.

    • Rui says:

      É muito simples. Já existe uma lei à bastante tempo de combate ao branqueamento. Qualquer pessoa que deposite mais de 12.500€ em dinheiro, o banco regista e informa as autoridades (são obrigados a registar esses movimentos suspeitos). Agora esse limite baixou para 3.000€.
      O fisco fica com essa informação e vai questionar-te aonde é que arranjaste o dinheiro. Se tiveres uma justificação válida, estás safo, caso contrário vais ter de pagar os impostos que tentaste fugir e ainda és brindado com uma tributação de mais-valias à taxa mínima de 50%. Quem é das Finanças pode explicar-te melhor que eu.
      E acredita que já há bastante gente que é apanhada desta forma. Ou justificas de onde vem o dinheiro ou o estado no mínimo fica com metade do dinheiro. É muito simples, fácil e dá muitos milhões.
      Outro exemplo (nem sequer envolve pagamentos em dinheiro vivo), compras um carro por 100.000€ e só declaras rendimentos de 20.000€ por ano (menos de 1/3 exigido pelo Fisco), podes ter a certeza que vais pagar mais valias de pelo menos 50% entre a diferença dos 20 para os 100.000€ que custou o carro.
      O Fisco já não dorme, está de olhos bem abertos….. excepto para quem controla a máquina!!!!!!

      • Luis Coelho says:

        Tretas.
        Basta teres um amigo que te “empreste dinheiro” e até casas compras em Paris.

        • Rui says:

          E mesmo assim n o apanharam? Como vai correr em tribunal é que já estou curioso para ver o que faz a justiça, apesar de não ter ilusões, os juízes aplicam a lei aprovada e elaborada pelos……. políticos!!!!!!!

  5. Joaozinjo says:

    Vou continuar a pagar tudo em cash e assim n pago IVA nem declaro o que tenho. O dinheiro e meu e faco o que quero e aconselho a fazerem o mesmo

    • Rui says:

      Não te esqueças de quando fores ao hospital, numa urgência, fazer uma operação ou com a mulher ter o filho….quando fores à escola…ou quando os teus filhos forem à escola, dizeres:
      “Eu sou anti impostos, por isso digam-me quanto devo realmente eu pagar, pois tenho esse direito”

      • Miguel says:

        Eu nas urgências vou ao privado, o meu filho masceu num privado, eu andei numa universidade privada e certamente se puder providenciar no futuro o meu filho também frequentar uma universidade… Posso pedir o dinheiro que entrego ao estado de volta já que estou a pagar e nem sequer estou a usufruir? Aliás o sistema público é tão bom que à primeira oportunidade os políticos defensores desse sistema usam o privado sempre que podem…

        • Wooden says:

          E antes da universidade privada, andaste onde? Também usas policia privada? E os militares que defendem o teu país são privados? Os bombeiros que apagam fogos no teu país são privados? Se tiveres um acidente não te esqueças de ter um papel na testa a indicar para seres socorrido por privados e levarem-te para um hospital privado. Se fores a tribunal, também é privado? Quem limpa as ruas da tua cidade também são privados? Quem recolhe e trata o teu lixo, também são privados?
          Ainda bem que pagas tudo o que são serviços privados, deves estar bem servido 😉

          • Jeremias humberto says:

            Pegou pesado com ele.

          • Toinu says:

            Estradas privadas… ect

          • Luis Coelho says:

            Para circular em auto-estradas, pago a empresas privadas.
            Para apagarem fogos, pago aviões a entidades privadas.
            Para me assegurarem em caso de acidente, pago a seguradoras privadas.
            Para me defender em tribunal, pago a advogados privados.
            A recolha do lixo na minha cidade é assegurada por empresas privadas.
            Afinal o que é que é público? Ah, já sei, o BES que injetamos em impostos uma fortuna, a TAP que durante anos a fio andamos a sustentar, a EDP que durante décadas financiamos as renováveis e agora os chineses recebem de bandeja, e muitos outros exemplos.
            Bem hajam os serviços privados que nos levam mais do dobro do que custam.
            Com isto quero dizer que se todos os serviços que mencionei anteriormente fossem públicos, custariam o dobro ou mais aos nossos bolsos.

          • Wooden says:

            @Luis Coelho,
            Para chegares a uma auto-estrada deves ir pelo ar.
            Os fogos são apagados por bombeiros voluntários, os privados ajudam e são pagos pelo estado
            Em caso de acidente as seguradoras cobrem certos danos, a maioria materiais, mas o socorro é publico e a assistencia hospitalar é publica também, e circulam em estradas publicas.
            Os advogados privados podem ser usados num tribunal publico e à frente de um juiz também ele publico.
            A recolha de lixo é feita por uma empresa privada, que circula em estradas publicas, e paga com dinheiro publico.

            Gostava que alguns que se queixam assim tanto do serviço publico fossem viver para um país esse sim totalmente privatizado.

            PS: não sou funcionário publico, sou empresário e faço pela minha vida!

        • FT says:

          Até deves ter ido por uma estrada privada só para ti para esses locais todos. Até as luzes dos candeeiros que te iluminam a cabeça são privados. Um pouco mais egoísta e não sei não.

        • filipe says:

          Lol… ja te deves esquecer que até no privado ha financiamento do estado nas universidade e colegios.

          Deixa-me rir com a historinha do hospital privado, vejamos que numa pior hipotese ate podia o estado nem financiar esse hospital privado, mas ao saires de la com a receita, vais à farmacia e os medicamentos que pagas 1€ ou 2€ (Custa 10 ou 20€) e os de 50€ ou 60€ custam 200€ ou 300€ …desde que leves receita privado ou nao ja tas a usufruir descontos!

          E esta (embora nao tenha certeza mas arrisco me a dizer) se o caso da doença for cancro tou pra ver o hospital privado de portugal em condiçoes que te trate

        • PBatista says:

          A avaliar por esse comentário… o teu nível de inteligência deve ser baixíssimo!!!

          Pelo bem do teu filho, tem cuidado com o que dizes ao pé dele, podes estar a criar-lhe “limites”

    • int3 says:

      Novidade para ti: Vives em solo português e tens que viver sobre as regras da nossa Lei.
      Se tiveres mal aconcelho-te a saires do país porque só mamas os serviços públicos que nem dás conta e não contribuiste 1 centimo.

    • Rui says:

      Infelizmente há uma guerra entre o que é público e o que é privado (especialmente com este governo, que para o BE e PCP, tudo o que é privado é ladrão ou vigarista e tudo o que é público é cheio de virtudes e tudo gente honesta, a começar pelos políticos que são funcionários públicos!!!!!).
      Meu caro, a não ser que andes de helicóptero, tens de utilizar estradas públicas……. e por aí a fora……
      Agora, o que é verdade é que é no mínimo cómico que são os funcionários públicos quem mais contribuí para haver serviços privados, seja pela falta de eficiência, seja pelo exagero de greves, ou seja até porque os principais utilizadores do sistema de saúde privado do país são funcionários públicos, porque a ADSE paga tudo e mais alguma coisa, até óculos de sol, dentes postiços que nem existem, etc…….. é que um funcionário público não espera pelas filas de atendimento num Hospital ou Centro de Saúde, vai ao mesmo médico que trabalha no Hospital público (por ironia não há filas no atendimento privado, talvez porque os médicos saibam fazer contas e quantas mais consultas de 100€ fizerem mais perto estão de comprar o novo Ferrari que vai ser lançado……..

    • Goncalo says:

      Deves ser daqueles que depois reclama quando tem de pagar algum servico, ou quando algum servico nao funciona bem por falta de condicoes, ou da seguranca nas ruas.
      Qualquer cidadao menos informado ou menos inteligente, deve (ou deveria) saber que o dinheiro que o estado gasta em tudo isso vem de algum lado, e nao nasce nas arvores, esse dinheiro vem dos impostos, que foram inventados com esse mesmo proposito: pagar despesas do estado, e essas despesas sao geradas pela prestacao de servicos a comunidade.
      Sera muita confusao? Se for, talvez seja melhor ires estudar isto tudo, ou simplesmente esquecer e continuar a fazer figuras destas.

  6. UmRevoltadoComOMundo says:

    “De acordo com o estipulado na Lei, o incumprimento é punível com uma coima que pode ir dos 180 euros aos 4500 euros.” mas posso pagar em dinheiro líquido? Mais uma desculpa para haver um controlo bancário completo… e para permitir salvar os restantes bancos que estão quase a falir. Isto na prática não traz nada de bom ao comum cidadão, bem pelo contrário.

  7. RM says:

    E se um residente em portugal quiser pagar algo em dólares de um valor acima de 3000€ ?

  8. Marco says:

    Isto é aquela história de combate ao financiamento do terrorismo? ou lavagem de dinheiro?

  9. Channel says:

    O dinheiro em papel tem os dias contados, vai deixar de existir conforme o conhecemos.
    Os pagamentos serão feitos só por transacções bancárias cartão ou outros, e acho muito bem que controlem, pois na folha há muito patrão que ganha menos que eu e ainda tem abono de família, oferta de livros escolares etc , e depois andam bem montados e com um hall de entrada que mais parece uma garagem de estacionamento para os vizinhos!

    • Rui says:

      Isso é verdade, mas também conheço muito patrão que se o virares de cabeça para baixo só vez dívidas a caír dos bolsos.
      Pior ainda, conheço quem já teve tudo (empresário do sector informático), com 2 vivendas, vários carros e uma excelente vida e ficou sem nada. Chegou ao ponto de trabalhar a ganhar o salário mínimo para 1 dos antigos empregados dele! E olha que não é bonito ver um senhor de 50 anos chorar à tua frente a contar onde já esteve e onde está agora! Sem nada e sem garantia de que tem o suficiente para sustentar a família.

      • Mata Ratos says:

        “…Pior ainda, conheço quem já teve tudo (empresário do sector informático), com 2 vivendas, vários carros e uma excelente vida e ficou sem nada…”
        Devem ser os que foram agarrados pelo fisco,
        E estes antes de chorar riam-se à grande!

    • Mr.T says:

      A solução é simples, tens de te tornar num patrão também…

  10. Popopo says:

    Se eu quiser pagar a multa de 4500€ em notas será que nao aceitam?

  11. Nuno says:

    Se quiseres pagar 5000€, pagas 2500€ de cada vez e pronto. Isso já pode ser feito.

  12. Alpha says:

    Bitcoin 🙂

  13. David says:

    O futebol tem o exclusivo do patriotismo, querem todos ser Ronaldos!

  14. Luís says:

    E os mandantes deste país? Também não podem receber mais que esse valor, vão ter de declarar tudo. Justiça para todos, já que juntar 3000 deve levar uma vida. Quem teve está ideia deve levar menos tempo: 1 segundo, tá feito.

    • Pedro H. says:

      Se calhar na lei, está um buraco legal onde eles se podem refugiar… Além disso, devo recordar que os deputados têm imunidade, por isso esta lei não lhes deve dizer nada.

  15. David Marques Neves says:

    O Grande Irmão (“The Big Brother”)

  16. MikeB says:

    O combate à fraude fiscal e ao branqueamento de capitais e afins é legítimo e seria de louvar (se não soubéssemos o que a casa gasta)…mais uma vez, esta lei, como outras que tais, não cumpre a minha “liberdade” enquanto cidadão de não compactuar com o sistema bancário vigente… “esqueceram-se” que posso não querer e não possuir conta bancária.

    • int3 says:

      Não és obrigado.
      A quem deves pagar é que pode e deve dar-te várias opções de pagamento.
      Dinheiro: até 3000€
      Outros: Transferência bancária, MB, etc.

      Se a Lei fiscal de impede de pagar mais de 3000€ em numerário então abre uma conta.

      • job12 says:

        E se tiveres de pagar algo que custe 3500€ e näo tiveres conta bancária nem queiras ter conta bancária?

        todas as pessoas säo livres de poder ter ou näo o dinheiro no Banco… opções individuais… e que nada tem a ver com branqueamento de capitais…

        Qual é a aopcao que

  17. ruca says:

    Então e como é que certas etnias vão pagar as coisas!!!???
    Então e a coima de 4500€ pode-se pagar em dinheiro!!!???

  18. youtube says:

    acho muito bem, deviam era acabar com dinheiro fisico de vez assim já conseguiam controlar tudo de uma virada, agora até 3000€ só os negociantes do obscuro é que andam com esse numerário em dinheiro vivo…

    eu esta lei passa-me completamente ao lado…

  19. manito says:

    Por esta lei quero agradecer aos recalcados do bloco de esquerda, ao partido socialista e tambem ao querido presidente marcelo, todos estes personagens conseguiram diminuir (minha e de todos os portugueses) a liberdade e livre escolha de todos os cidadaos honestos e trabalhadores, mas tambem conseguiram que os bancos venham a ter a tão desejada liquidez nos seus cofres, obrigado queridos governantes por preferirem ajudar os vossos amigos banqueiros em vez de garantirem a liberdade de escolha dos cidadãos, já de si massacrados com tantos impostos e agora manietados de vez aos bancos!

    • int3 says:

      Há bancos onde não tens comissões. basta procurar.
      andas a pagar o quê com numerário acima de 3000€?
      é da droga? apostas ilegais ? devias era ter vergonha de acusar o governo do esforço que faz para combater a fraude fiscal.

      • Rui says:

        Gostava de dar-te razão, mas a minha empresa recebeu um reembolso de IVA (3.100€) e infelizmente foi parar a uma conta que estava sem utilização, estava a zero. Conclusão, o Banco cobrou 100€ de comissões do recebimento do reembolso de IVA!!!!!!!
        Já muito pouca coisa é que está isenta num banco. Uma transferência bancária só é grátis se for para o mesmo banco, caso contrário pagas uma comissão.
        Se vais a um banco com mais de 100 moedas para destrocares ou depositares, vais pagar 3,50€ por cada 100 moedas!

        • Mr.T says:

          De todos os comentários que tenho lido neste artigo, os seus são dos mais moderados que mais conhecimento de causa passam, tornando-se realmente uteis e demonstram que consegue olhar para os dois lados da moeda. Cada vez mais uma virtude rara no nosso país. Os meus parabéns pela visão e postura.

        • int3 says:

          deves estar em 1990.
          eu não pago comissões por transferir para outros bancos.
          não pago comissões para depositar. nadinha.

          • Rui says:

            leva o mealheiro de moedas do teu filho para depositares e depois falamos.
            Não sei se tens conta por exemplo na CGD, se tens ou já foste contactado ou vais ser, a informar que a conta vai ter custos……
            Só as contas de empresas grandes é que estão livres de despesas de manutenção (pagam indirectamente muitos milhares de euros em juros), tudo o resto tem comissões, encargos, etc….
            Meu caro, eu nos anos 90 recebi juros pela média do saldo à ordem, nem que fosse de apenas alguns milhares de escudos!!!!!! Custos de manutenção não existiam, nem valia a pena, os juros de qualquer empréstimo eram elevadíssimos….. agora pagamos quase 0% de juros ao ano nos empréstimos habitação antigos……

          • int3 says:

            @rui
            não tenho conta. tinha na CGD.
            eu tenho conta qui: https://www.activobank.pt/PDF/PRECARIO_Aviso_8_2009.pdf#PAGE=2

            vê os preços. 0€. transferencia nacional seja intra ou inter banco não pagas comissões.
            só pagas se o fizeres no balcão ou por telefone com operador. o que é estupido fazeres…. via internet ou telefone automático ou na ATM não se paga.
            depositos pagas no balcão, mais vale fazeres na ATM (em notas) que acho que dá no máximo 3500 ou 5000€. as moedas é natural custar. vais gastar tempo a alguém, há um processo de validação das moedas, contagem, etc. tens que pagar a essas pessoas.
            para que é que vais depositar moedas?!……
            é natural os juros estarem a 0%. nem vou falar do assunto porque é global.
            resultado: não pago 1 centimo. tenho cartão de débito, crédito e pre-pago e não pago nada por eles. faço tudo pela net, meto dinheiro a prazo tudo pela net, não tenho problemas em relação a isto.
            é o banco do futuro. o resto que acompanhe. que é o caso da CGD que ficou presa no século passado.

      • manito says:

        Por acaso não é para droga nem apostas ilegais ou algo do genero, mas por exemplo se eu poupar 10 mil euros e quiser comprar um carro… voilá…já não posso, sem a preciosa ajuda da banco amigo para o qual o querido governo me empurra, dando assim uns euros de lucro a este com comissoes, cheques etc! vergonha teria sim se fosse burro ou tapado ao ponto de não me aperceber quando a minha liberdade de escolha é limitada por escumalha com estas engenharias financeiras!!!

  20. V says:

    Exp comprar 5 moveis custa 5000 euros. Tinha k pagar por via banco. Exp este mês 1 móvel 1000 euros em massa. Mês segui te 1 móvel 1000 euros em massa etc repete repete….. Fácil lá foi o controlar hi hi hi

    • Ricardo says:

      E se em vez de móveis for um carro? Este mês vais buscar o motor, no mês a seguir vais buscar as portas, no outro as rodas… Ao fim de 2 anos tens o carro todo, só tens que o montar!!!!

  21. Joaquim says:

    Se eu fizer um pagamento ao Zé de 5000€ e ele colocar debaixo do colchão, como é que o fisco sabe?

  22. pedro says:

    Vamos ser obrigados por lei a assumir definitivamente o prejuízo de termos dinheiro no banco!!! pois com as comissões de gestão e afins e as taxas de juro tão baixas, a maioria das contas bancárias dão prejuízo ao depositante!!!! como não bastasse isto, ainda vamos ser obrigados coercivamente a pagar electronicamente valores superior a 3.000 € …. acho que isto é um atentado ás liberdades fundamentais em qualquer democracia!!! O combate ao financiamento do terrorismo não se faz com estes montantes!!!! No contexto actual até era normal as pessoas começarem a guardar o dinheiro debaixo do colchão em casa, porque na realidade usar o sistema bancário está a ter custos muito elevados …. é um autentico saque aos contribuintes e depositantes!!! isto parece-me mais um favor que o poder politico está a fazer aos banqueiros para cobrir os prejuízos da ultima crise financeira e os vários resgates ao sistema bancário que se fizeram e ao fundo de resolução …. infelizmente quem paga são sempre os mesmos ……

    • int3 says:

      há bancos sem comissões.
      e já agora, já pagaste alguma coisa com mais de 3000€?!

      • pedro says:

        exactamente, por lei existem aquelas contas de serviço mínimo que não se tem direito a nada!!! Já agora diz-me onde existem contas sem custos e comissões ??? e sim, já paguei coisas em dinheiro acima de 3.000 € em dinheiro, vê-se mesmo que não estás habituado a fazer negócios (“cresce e aparece!!!”) e, claro que paguei todos os impostos inerentes ás transacções que fiz ….

        • int3 says:

          Activobank. não pago absolutamente nada. até o meu cartão de crédito não pago. sem anuidades, sem comissões de transferências intra e inter banco. nadinha. 🙂
          só tenho que fazer 1 movimentação por ano no cartão de débito. é a única coisa que devo fazer.
          mesmo não tendo conta ordenado, não me cobram nada.

          O futuro da banca é esta. Terá que ser extinguido o papel. E alias, o futuro certo é a tecnologia de blockchain. Criptomoedas por exemplo de portugal ou até por banco. depende, não adivinho o futuro. mas certeza que é esse o caminho.
          já não faz sentido andar com papel no bolso.

    • Hugo Freitas says:

      Sobrescrevo. Ridículo obrigarem as pessoas a terem contas bancárias se pretenderem pagar algo acima dos 3000€. Adeus liberdade… cada vez mais curta no que não deve e larga no que não pode.

      • pedro says:

        o Fisco e o Estado andam atrás das pessoas erradas, não são com estas medidas que se vai combater o evasão fiscal, o branqueamento de capitais, o financiamento do terrorismo, etc, mas sim dando meios e aumentando a fiscalização do que já existe!!!! cada vez mais as sociedades ditas democráticas caminham para a redução das liberdades individuais sob aumentando o controlo de tudo sob o pretexto de manter o bem comum …. infelizmente isto já se transformou num grande “big brother” ….

  23. AlexX says:

    Esta medida não vem por acaso e nada tem a ver com controlo de transações.
    De lembrar que Bancos e Governos estão feitos uns com os outros e protegem-se mutuamente. Quando alguém como Rothschild afirma há pouco mais de um mês atrás e passo a citar: “The period of monetary accommodation may well be coming to an end”, quer dizer apenas que o colapso da banca em 2008 foi uma brincadeira de crianças comparado com o que aí vem.

  24. Fernando Negro says:

    Nada disto irá servir para acabar com a *grande* criminalidade – mas antes, para vigiar o “zé povinho” que não faça parte dos grandes interesses económicos. Pois, entre outras coisas, o terrorismo islâmico internacional é financiado através de contas secretas (https://www.youtube.com/watch?v=NwZxS92j_ek), a moeda de troca usada no tráfico de drogas internacional são pequenos diamantes (https://www.wook.pt/livro/os-senhores-da-sombra-daniel-estulin/10118671) e todas as maiores/principais organizações criminosas que existem são controladas pelos próprios serviços secretos ocidentais (https://www.prisonplanet.com/articles/may2008/050108_elitist_blueprint.htm).

    Os maiores criminosos já estão todos identificados (http://6.fotos.web.sapo.io/i/o41140ea4/17596647_i1zW0.jpeg). Mas, como são eles quem controla o poder político e as autoridades, nada acontece aos mesmos. Este tipo de leis serve apenas para vigiar toda a restante população, para que, quando alguém se insurgir contra esta podre ordem das coisas, terem as secretas na sua mão o maior número de dados possível sobre os inimigos do poder estabelecido. (Bem-vindos ao “Estado Policial”!)

  25. Joaquim says:

    Os banqueiros não tem prejuiso, eles e os acionistas recebem quando dá lucro, quando não dá paga o contribuinte. Apenas querem manter o lucro

  26. Luís says:

    estamos a andar para trás. em breve segundo dizem não valeu a pena o 25 de abril e qual Fênix, Salazar reaparece das cinzas. pode ser que a espécie de políticos pós 25 de abril se extingue e voltemos a ter a riqueza nos cofres do estado que este senhores nos “levaram” e assim as novas gerações já compreendam que valores devem ser seguidos.

  27. int3 says:

    é inacriditável a quantidade de comentários de cariz político.
    em vez de saudar uma medida de para combater o dinheiro sujo não, acusam o governo de ajudar os “amigos” do banco. até porque ninguém tem dinheiro no banco. Tem tudo em casa não? se arder vai tudo à vida.

    • Pjayk says:

      Defendes o banco como eles defendem o dinheiro vivo…
      “Tem tudo no banco não? E se ele fechar vai tudo à vida.”

      Esta lei é descabida… Compras acima dos 3k€?
      A mais fácil de todas, carros!
      Sejam usados ou pagar uma entrada que exija esse montante agora vai ser controlado.
      As pessoas não são obrigadas a ter conta no banco, se nem muitas das entidades empregadoras o obrigam (entregam o cheque no final do mês e tá a andar) porque haveria eu de querer pagar algo por uma via que não quero?

      Fraude Fiscal? Esse sempre o continuaram a fazer, e não nos esqueçamos que os maiores vigaristas nesses assuntos estão lá de cuzinho aquecido e são imunes a essas leis, e se não forem de certeza que há algum outra lei, decreto ou o que seja que os agasalhe.

      Esta medida é ridicula, ponto final. Para combater a tal fraude fiscal poderiam ter pegado noutras medidas.
      Cumprimentos.

      • int3 says:

        Não, se o banco fechar o dinheiro não vai à vida devido ao seguro de deposito garantido de 100mil euros. O que fazes se teres 300 mil euros é teres 3 bancos. Até te pagam para teres o dinheiro lá. não sei o problema.
        o resto do que dizes é típico de quem falta estudar o assunto e deixa-te de paranoias.

    • Vitolas says:

      Podes ver as coisas de outra maneira,eu por exemplo tenho dinheiro no banco e em casa no cofre,todo esse dinheiro vem do meu trabalho e de negócios que faço no olx tudo em artigos em segunda mão.Agora diz-me,porque carga de agua e com que direito alguém,me quer impedir de comprar o que quer que seja em dinheiro vivo a partir de certo valor?Todo esse dinheiro teve os seus respectivos descontos (trabalho) e tem por exemplo isenção de IVA(Artigo em 2ª mão).

      Não existe uma única medida em Portugal que não seja com a intenção de ir aos bolsos das pessoas,sejam essas medidas boas ou más,e podes tentar dar a volta que quiseres a isso,tanto que,até temos impostos sobre impostos..

      • int3 says:

        estás errado, se vendes algo usado estás obrigado a declarar essa venda. desta forma estás sobre a Lei fiscal dos rendimentos (IRS).
        lê mais, aprende e informa-te. só te faz bem 🙂
        não há muito por onde fugir. todos os países tem lei fiscal. Portugal é assim, frança tem algo similar, estados unidos tem outras leis parecidas. em Roma sê romano. aqui respeitas o que temos.
        Se queremos combater aqueles que fogem da Lei (criminosos) eu sou o primeiro a apoiar medidas que combatem isso mesmo.
        Se és contra então não sei o que te faça. Se apoias fugir aos impostos então não uses serviços públicos. nem autoestradas, nem hospitais, nem policia, nada. se eu desconto é para ser investido na nossa sociedade que vivemos em comum nos 10milhões de Portugueses.
        Há quem não goste da ideia de contribuir e assim como aqui em casa acontece é: Só mamas? então tens a porta para a rua.
        simples?

      • Rui says:

        um artigo em 2ª mão só é isento de IVA se for vendido por um particular. No caso de uma empresa vender parte da sua frota, ou mobiliário, podes ter a certeza que vai emitir factura ao comprador com IVA, mesmo sendo usado. Já no caso de um particular que venda um carro a um stand e este vai vender novamente, seja para particular ou empresa, já não está sujeito a IVA, mas não é porque é usado, é porque o 1º proprietário não deduz IVA, logo deixa de estar sujeito a partir daí.
        Já aqui que vendes no OLX, se forem bens teus, é pacífico, mas se compras coisas para depois venderes mais caro, estás claramente a exercer uma actividade comercial sem pagares impostos.
        E atenção, mesmo que sejam bens teus que compraste e que obviamente pagaram impostos, se venderes a um preço mais alto (mais-valia), também estás a fugir aos impostos (o caso mais frequente é o das casas, compra por 150.000€ e vende por 200.000€ já considerando o coeficiente de desvalorização, tens uma mais-valia de 50.000€ que tem de ser declarada e podes crer que vai pagar impostos).
        Já quando diz que o estado tenta ir aos nossos bolsos de qualquer forma, concordo em absoluto. Aliás, se for ler logo o preâmbulo do IRS diz lá isso mesmo, que o principal objectivo é o de satisfazer as necessidades do estado.

    • manito says:

      Tambem arde nos bancos…

      • int3 says:

        http://www.pgdlisboa.pt/leis/lei_mostra_articulado.php?tabela=leis&artigo_id=&nid=948&ficha=301&pagina=&nversao=&so_miolo=
        TÍTULO IX
        Fundo de Garantia de Depósitos
        Artigo 154.º
        Natureza do Fundo de Garantia de Depósitos
        1 – O Fundo de Garantia de Depósitos, adiante designado por Fundo, é uma pessoa coletiva de direito público, dotada de autonomia administrativa e financeira e de património próprio.
        2 – O Fundo tem sede em Lisboa e funciona junto do Banco de Portugal.
        3 – O Fundo rege-se pelo presente diploma e pelos seus regulamentos.

        Artigo 155.º
        Objeto
        1 – O Fundo tem por objeto garantir o reembolso de depósitos constituídos nas instituições de crédito que nele participem.
        2 – O Fundo pode ainda intervir no âmbito da execução de medidas de resolução nos termos do regime previsto no artigo 167.º-B.
        3 – O Fundo pode, igualmente, prestar assistência financeira ao Fundo de Garantia do Crédito Agrícola Mútuo quando os recursos financeiros deste se mostrem insuficientes para o cumprimento das suas obrigações relacionadas com o reembolso de depósitos.
        4 – Para efeitos do disposto no presente título, entende-se por depósito os saldos credores que, nas condições legais e contratuais aplicáveis, devam ser restituídos pela instituição de crédito e consistam em disponibilidades monetárias existentes numa conta ou que resultem de situações transitórias decorrentes de operações bancárias normais.
        5 – São abrangidos pelo disposto no número anterior os fundos representados por certificados de depósito emitidos pela instituição de crédito até 2 de julho de 2014 à ordem de um titular identificado, mas não os representados por outros títulos de dívida por ela emitidos ou pelos instrumentos financeiros previstos nas alíneas a) a f) do n.º 1 do artigo 2.º do Código dos Valores Mobiliários nem os débitos emergentes de aceites próprios ou de promissórias em circulação.
        6 – Não são abrangidos pelo disposto no n.º 4 os saldos credores ou créditos que resultem de quaisquer operações de investimento, incluindo aquelas em que o reembolso do capital, acrescido de eventuais remunerações, apenas é garantido ao abrigo de um compromisso contratual específico, acordado com a instituição de crédito ou com uma terceira entidade.
        7 – A correspondência entre o Fundo e os depositantes das instituições de crédito participantes faz-se nas seguintes línguas:
        a) Na língua oficial do Estado membro da União Europeia utilizada pela instituição de crédito onde foi constituído o depósito garantido pelo Fundo para comunicar com o depositante;
        b) Na língua ou línguas oficiais do Estado membro da União Europeia onde foi constituído o depósito garantido pelo Fundo; ou
        c) Na língua escolhida pelo depositante no momento da abertura da conta de depósito, se a instituição de crédito atuar noutro Estado membro da União Europeia ao abrigo do regime da livre prestação de serviços.
        8 – O Fundo disponibiliza, no seu sítio na Internet, todas as informações que considere necessárias para os depositantes, nomeadamente as informações relativas ao montante, âmbito da cobertura e procedimento de reembolso dos depósitos.

        (…)
        Artigo 166.º
        Limites da garantia
        1 – O Fundo garante o reembolso, por instituição de crédito, do valor global dos saldos em dinheiro de cada titular de depósito, até ao limite de (euro) 100 000.

        por isso não arde até 100k.
        quem tem mais que meta o dinheiro em vários bancos.

        • José Maria Oliveira Simões says:

          Não que não arde. Lembra-se das nacionalizações ? Dum dia para o outro, puf … foi o ar que se lhe deu. Houve muito boa gente que ficou sem nada. O dinheiro desapareceu, por artes magicas.

    • manito says:

      Os comentários necessariamente teem que ter este cariz politico que tanto te incomoda, pois foram os nossos politicos desfazados da realidade, e apenas preocupados com o seu bem estar e dos seus compadrios que nos furtam a liberdade de escolha! Que cortem nos seus salarios, acabem com as imunidades, andem nos transportes publicos numa base diaria, vivam no meio da população…de certeza que tomaram medidas diferente e bem mais concretas!!!

      • int3 says:

        é isso mesmo, são meus amigos. desconto grande parte do meu salário para o estado é para ser usado corretamente, algo que o governo atual precisamente está a tentar fazer. A máquina é muito grande, há muitos erros que foram feitos e não se pode inverter tudo porque legalmente está proibido (SIRESP por exemplo). entre outras situações.
        mas eu estou confiante no governo atual. Portugal em si foi vitima de uma crise financeira em que nada tever a ver com ela, opa muitas coisas. não temos culpa. há gente mais vulnerável e há gente mais imune.
        Eu comecei a trabalhar a receber quase o ordenado mínimo e hoje já estou em praticamente 4x mais que esse montante. Sabes quanto desconto? uma coisa maluca. dá quase a entender que é praticamente 50%.
        enfim. trabalhei e trabalho o meu melhor e o máximo para conseguir o que pretendo.
        não é fazer tarefas básicas que qualquer um pode fazer que se vai receber um ordenado à grande certo?…

  28. Antunes says:

    Mas estão a gozar?

    Vou ser obrigado pelo estado a ter uma conta no banco?
    O dinheiro não é meu, se o quiser guardar debaixo do colchão não posso?

    Pelo que tenho visto o dinheiro esta mais seguro debaixo do meu colchão do que nun banco, por essas e por outras já investi uma parte considerável da minha reforma nas moedas virtuais!

    • Rui says:

      Pois, pois. Um “reformado” que não confia nos bancos e vai investir em moedas virtuais! Conta essas petas a quem tem 20 anos

    • int3 says:

      mindfuck.
      então não confias nos bancos onde existe seguro de deposito garantido (100k€) mas vais comprar moeda virtual onde a wallet está num site qualquer que se quiser pode roubar tudo sem tu conseguires fazer o que seja ….
      enfim.

  29. Gerardo says:

    Por mim acaba era o dinheiro em papel para acabar as trafulhices. Um colega meu Indiano disse que actual primeiro ministro da India de um dia para o outro anunciou que as maiores notas do pais deixavam de vale (tipo como se amanhã as notas de 500€ deixassem de valer). Claro que podiam ser trocadas no banco, mas quem tinha malas de “black money” como justificaria essa posse? Ele diz que existiram pessoas a deitar pilhas de notas ao rio. É bom ver alguma justiça se feita de vez em quando. A Europa devia fazer o mesmo, de um dia para o outro acabar com o dinheiro em papel. Queria ver o que fariam os criminosos com sacos de notas em casa

  30. Lisbon lover says:

    Boa, assim pago já a multa dos 4500 euros xD

    Dois em um…

  31. gigbola says:

    Nós somos o país das taxas e taxinhas, até da nervos, tanta quiriquice. Uma taxa única baseada em boas equações matemáticas era o suficiente, bastava irem a um centro de investigação cheio de matemáticos e eles resolviam o assunto de um momento para o outro

  32. Daniel says:

    Não digo que não haja pessoas que por convicção ou idiologia não gostam de utilizar bancos, contudo são uma minoria.
    Tendo em conta que é possível ter contas sem comissões como banco CTT, bancos on-line ou conta de serviços mínimos em vários bancos, tendo em conta que até hoje ninguém perdeu dinheiro num banco se o tiver à ordem ou a prazo e que legalmente até 100 mil euros por titular a prazo ou ordem está garantido, e que em casa o dinheiro pode ser roubado.
    Tendo tudo isto em conta, quem paga grandes valores em dinheiro é maioritariamente porque ganha algo com isso e não por questões idiológicas de não gostar de bancos, mas sim de não gostar de pagar impostos!
    Se é verdade que muitas pessoas recebem salário em dinheiro, também é verdade que isso acontece por diversos motivos entre eles o trabalhador receber por fora, e o da empresa não faturar tudo pelo que se recebe em dinheiro também paga em dinheiro aos empregados. Serão poucas as empresas que faturam tudo, que declaram tudo o que pagam aos trabalhadores e que pagam em dinheiro.

    • Luis Coelho says:

      Até ficava parvo com o volume de negócios do mercado paralelo, comparado com o mercado legal…
      Depois de ter essa noção, já não tinha a mesma opinião sobre este tema.
      E já agora, como pensa que os dealers de droga compram os seus carros e casas? Vão depositar ao CTT? Ou pedem para a malta pagar por transferência?

  33. PORTUGAL says:

    Boa tarde caríssimos srs. a minha opinião não é para ofender ninguém eu sou de acordo com quem já comentou que mais leis absurdas so vão ensinar a fugir mais eu trabalho que nem um desalmado de dia e de noite não como nas horas devidas não durmo as horas devidas faço centenas de km para ter as minhas coisas e não ter ke andar a roubar ou a passar produto na minha opinião o pais endireitava se todos aqueles que têm altos vencimentos e regalias que não fazem a ponta dum corno mas têm um canudo levassem um belo corte e tivessem que se desenrascar com uma reforma de 300 euros ou um ordenado de 500 euros para verem como era a vida .

  34. Luis Coelho says:

    Eu só acho isto bem, porque não tenho 3000€ em dinheiro para pagar seja o que for 🙂

  35. MarioM says:

    A Isto chama-se discriminação por se é por causa do braqueamento quer dizer que se o meu dinheiro for preto já passa logo agora que queria pagar 3001 euros

  36. Zezinho says:

    Pode pagar a coima (4500€) em enumerário? 😀

    • asfsf says:

      a nova Lei proíbe o pagamento em dinheiro de impostos cujo montante exceda os 500 euros…

      enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário enumerário

  37. Tãolião says:

    Dá pra ver que os governantes em boa parte são tudo igual. Essa noticia é tão a cara de Portugal quanto do Brasil.

  38. Joao Magalhaes says:

    E os nossos amigos ciganos? Como é que vão fazer ? Eles pagam tudo em dinheiro.

  39. José Maria Oliveira Simões says:

    Tenho uma duvida ! E as notas de 5.000,00 euros ? é proibido usar-las ? Mas foi o Estado que as imprimiu.

    • Rui says:

      não existem notas de 5.000€! No máximo 500€.
      O objectivo é limitar a economia paralela, marcar o dinheiro desde a sua origem (basta alguém depositar notas a partir de 3.000€ num banco e já passa a estar sinalizado, o banco imediatamente informa as autoridades). Mesmo o dinheiro que vai para as offshore o fisco sabe ao cêntimo quando vai para lá, porque os bancos são obrigados a informar de todas as transacções, se o Fisco não usa essa informação (aconteceu recentemente) já é culpa do Fisco.

      • José Maria Oliveira Simões says:

        Existe a de zero euros em papel moeda. E também existe cunhada a moeda de 1.000,00 euros . Mas para a ter custa uma pequena fortuna.

  40. Oli says:

    mais uma lei que não vai dar em nada, apenas para assustar o povo…….

  41. Darwim says:

    Portugal estás a competir com o Brasil pra ver quem és mais socialista.

  42. Rafael says:

    e tem gente que acha que é livre…. kkkk

    isso é só o começo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.