PplWare Mobile

A Tecnologia ao dispor da pessoa com Deficiência


Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

  1. André says:

    Mais um excelente artigo com a qualidade comprovada Marisa Pinto™

  2. Weasel says:

    É bom ver que não se investe só nos “Jogos” e “Lazer” mas sim também no bem estar e na qualidade de vida.

    Bem haja a todos que se dedicam a estes projectos, parabéns pelo post Marisa, nunca é demais relembrar que existe pessoas com dificuldades que precisam de ser lembradas quando estamos a desenvolver qualquer aplicação.

  3. Ricardo Ribeiro says:

    Boa iniciativa, e aproveito desde já para deixar aqui o website de uma empresa nacional que trabalha nesta área. Chama-se Anditec e podem ficar a saber mais em http://www.anditec.pt/.

    • Marisa Pinto says:

      @Ricardo Ribeiro

      Conheço esse site, e deixo desde já os meus sinceros parabéns pelo trabalho desenvolvido!

      Porque a tecnologia quando nasce, é como o sol.. é (devias ser) para todos!

      Cumprimentos

      • Ricardo Ribeiro says:

        Um dos donos dessa empresa deu-me aulas o semestre passado.

        Tou a tirar o curso de Reabilitação Psicomotora e apesar de ficar bastante satisfeito com todas estas inovações tecnológicas não posso deixar de dizer o seguinte: De nada serve criar aparelhos e programas XPTO se no final de contas alguns de nós (e uma boa parte da população) ignoramos e tratamos como inferiores as pessoas com deficiência.

        É preciso mudar isso ASAP!

        😉 Parabéns pelo artigo

        Ricardo Ribeiro

        • K@rlos says:

          Não podia estar mais de acordo. Só quem sente na pele todos os dias, a falta de educação e de civismo é que tem noção de como as pessoas com deficiência são tratadas. O pior é que o Estado e as autarquias que são quem deveria dar o exemplo, são quem mais mal nos trata. Eu moro no Alentejo a 40 Km de Espanha e basta passar a fronteira para começar a tratarem-me de outra maneira, como pessoa humana que sou mas que apenas tenho algumas limitações e não como um coitadinho que teve azar na vida. Essa educação implementasse desde criança, não só na escola mas também em casa, que é o que nos falta a nós Portugueses é ensinar-mos os nossos filhos a olhar essas pessoas de outra maneira. Bom post e continuem com o bom trabalho. E já agora:
          Façam o favor de ser felizes.

    • Alexx says:

      Particularmente interessado nestas tecnologias, cabe referir ainda a CNOTINFOR http://www.imagina.pt/index.php?option=com_content&view=category&layout=blog&id=177&Itemid=1

      e referência para os projectos apoiados pela Fundação PT. Dos vários projectos que a Fundação tem, saliento um em que participo – Projecto Urano. A Anditec é parceira responsável por programas, como o Intellistudio, Intellimaths, Overlay Maker, etc. Estes programas estão adaptados para português (de Portugal). O Grid é totalmente português.
      Neste domínio, as softwares houses fazem um excelente trabalho.

  4. natacha says:

    cada vez mais tem se vindo a observar o investimento neste tipo de tecnologias da mesma forma vê-se pessoas portadoras de deficiências acesso a estas tecnologias.boas ferias marrise

  5. Luis Leite says:

    Mais uma vez um óptimo artigo Marisa.

    Gostei muito de ter tido conhecimento dos programas que referiste aqui e algumas das suas funções!

    Continua com o bom trabalho.
    Cumprimentos

  6. B80 says:

    Excelente artigo!!

  7. Alguém Interessado says:

    Boa noite…

    Muitos Parabéns à Marisa Pinto…
    Apesar de ser um artigo “calmo” e sem grande “palavreado”…é sem sombra de dúvidas um dos melhores artigos dos últimos tempos neste estaminé…que dá muito que pensar…tanto o artigo como o facto do interesse do artigo!!

    Beijos, Abraços e Apertos-de-Mão

  8. Ricardo Cabral says:

    Existe algum em suporte português europeu. Para deficiente motores da fala ?

  9. Tipsy says:

    Excelente artigo 😉

  10. Rui Batista says:

    Viva,

    Antes de mais felicito-a pelo artigo, é bom encontrar estes temas abordados em espaços como o peoplware.

    Deixe-me referir dois leitores de ecrã open source, felizmente bastante utilizados:
    NVDA – http://www.nvda-project.org GPL, para Windows, llcalizado para português, em activo desenvolvimento (não vou repetir as funcionalidades, estão no site :))

    Orca – http://live.gnome.org/Orca para Linux, open Solaris e desktops GNOME em geral (suporte a KDE e outros está planeado), e vem incluido no Ubuntu, Debian, Open Solaris, sem necessidade prévia de instalação.

    Podem encontrar informação em http://www.megatts.com, site que aborda estas e outras temáticas e que, apesar de precisar de umas obras, tem bastante informação sobre o assunto.

    Como leitores de ecrã ainda temos o JAWS for Windows (o mais utilizado em todo o mundo, comercial obviamente), o Thunder, Mobilespeak (para smartphones), o Voice Over (para Mac, Iphone e Ipod touch, desenvolvido pela própria Apple), o emacspeak (para o editor emacs) o projecto eyes-free (para Android), etc etc etc.

    Mais empresas portuguesas no ramo:
    http://www.tiflotecnia.com
    http://www.ataraxia.pt

    Portal sobre deficiência em geral:
    http://www.lerparaver.com

    Peço descullpa pelo comentário possivelmente longo, mas aproveitei a oportunidade para divulgar, como complemento a este artigo.

    Rui Batista

    • Lídia Lourenço says:

      Bom dia, Rui e todos!
      Procuro ajuda para perceber a viabilidade de usar o software plaphoons (ou outro) . O utilizador seria uma senhora de 89 anos que teve um avc e ficou sem fala e movimento excepto um pouco nos dedos da mão direita. Tenta comunicar sem êxito. É minha tia.
      Grata,Lídia Lourenço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.