Quantcast
PplWare Mobile

Há 700 caixas de multibanco que podem desaparecer

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. goolo says:

    já usei mais o multibanco que o que uso hoje em dia, apesar de ter tudo o que é pagamentos via debito directo para não me esquecer de pagar, de resto só me desloco ao multibanco para levantar dinheiro ou depositar dinheiro, e fazer alguns pagamentos ocasionais normalmente ao estado, só muito recentemente é que comecei a usar a aplicação do banco o que é boa para consultar saldos e movimentar dinheiro, para compras online uso MBNET ou PayPal…

    no entanto apesar de haver muitas evoluções no que toca a outras opções como sistema de pagamento , ainda o povo português é muito renitente a usar as novas tecnologias, ainda se usa muito o pagamento em dinheiro vivo, e controlo absoluto sobre os pagamentos pois muitos ainda não vem com bons olhos os sistemas alternativos, de certo modo andam sempre de pé atrás…

    ainda vai levar muitos e bons anos até o povo português chegar ao nível dos restantes nesta matéria…

    • JC says:

      O problema não se pode atribuir exclusivamente à renitência e desconfiança do “povo português”.

      As caixas Multibanco continuam a ser necessárias porque ainda existem muitos “comerciantes”, principalmente fora dos grandes centros, que não aceitam qualquer tipo de pagamento electrónico, para evitarem custos bancários.

      Numa altura em que todos os pagamentos são feitos por débito directo e os salários/pensões são feitos por transferência bancária, continua a haver necessidade de levantar algum dinheiro vivo para fazer face a essas despesas.

      Os bancos estão a tentar cobrar taxas e taxinhas em tudo o que podem. Queixam-se, coitados, dos terríveis encargos que representam as caixas MB, mas esquecem-se da mega-poupança que fizeram, à conta do MB, ao terem reduzido o pessoal. Antes do MB estar suficientemente implantado, qualquer agência tinha cerca de uma dezena de caixas para os clientes fazerem movimentos bancários. Agora, qualquer agência tem um caixa e um funcionário polivalente.

      Os bancos, que nada nos pagam por disporem do nosso dinheiro à ordem (desculpem, mas sou suficiente velho para me lembrar de receber 4% de juros da conta à ordem), não pagarem nada ou insultarem-nos com juros inferiores a 0,3% em contas a prazo a um ano, oferecerem créditos com juros entre 8 e 16% (ou mais), não olham a meios para nos sugarem até à exaustão, por saberem que não temos outra alternativa.
      Ter dinheiro no colchão é crime…

    • maxgiger says:

      Significa que o pessoal quer ter o controlo do seu dinheirinho! apenas isso. É tudo muito bonito o pagamento apenas com cartão, mas quando é para controlar gastos, fica algo pior pois necessitamos da app X para ver o saldo, mas se calhar nao temos acesso a net e ai o dinheiro se vai gastando sem controlo.

  2. pirata das cavernas says:

    prefiro notas do que ter dinheiro nos bancos e ter que pagar comiçoes a chulos que mais tarde levam os bancos para a falência e la temos que injetar mais do nosso dinheiro.

  3. Ismael Guimarães says:

    Eu penso que é essencial mas, também, penso que os espaços que têm formas de pagamento por Multibanco, deveriam ser proibidos de impor um limite mínimo a partir do qual se pode pagar a conta com esse sistema de pagamento.

    • Paulo Martins says:

      A questão do valor mínimo é as comissões que os próprios estabelecimentos pagam, normalmente o limite mínimo é 5€, se alguém se lembrar de pagar 0,50€ por MB o estabelecimento teria prejuízo, mais valia dar-te o produto.

  4. Pedro says:

    Um dos principais problemas em pagar com telefones ( via mbway ) coloca-se essencialmente nos pequenos negócios ( cafés, por ex) que não tenham aderido ao mbway. Não acredito que venham a aderir, devido às comissões que se cobra por ter um terminal de pagamento automático, por isso acho que não se deveria fechar nenhum multibanco até existir uma taxa maior de integração dos pagamentos automáticos. De vez em quando ter dinheiro na mão dá jeito.

  5. Ze says:

    Os bancos não podem cobrar comissões no multibanco mas podem não os ter.

    Não ganham de uma forma, ganham de outra. Está corja comanda as tropas todas neste país.

  6. shai says:

    Os assaltantes do multibanco não vão gostar desta notícia…

  7. Einstein says:

    Eu faço todos as minhas transferências no MB, recuso me sustentar chulos!…

    • GM says:

      Eu, idem. Só faço online transferências intra-contas ou para contas do mesmo banco.
      Pagamentos de serviços online, sim. MBWay, apesar de instalado no TM, nunca activei. E agora, com o advento das taxas e taxinhas, menos ainda o irei activar.

      • Elkido says:

        Pagas pelo Mb Way da própria APP do Homebanking…. assim não pagas taxas…. agora se pagares pela própria APP Mb Way estás arriscado a pagar 1.50€ ou menos conforme os bancos…. fazes como eu para não pagares nada… já não basta a gente pagar manutenção de conta e imposto de selo…os bancos nos chulam sempre…mas evitamos pagar e pagamos o menos possível

  8. Ricardo Costa says:

    Uso bastante para operações que o meu banco (Montepio) cobra comissão se fizer online e, claro, para levantar dinheiro.
    Sobretudo transferências bancárias.

    • goolo says:

      interessante aderi ao sistema online do meu banco e é precisamente o contrario, online não cobra comissões nenhumas, e no MB e balcão cobra, já se viu que cada banco faz o que quer, 1º empurraram a malta dos balcões para os MB agora é do MB para o Online, é só estratagemas para arranjar cobrar taxas e taxinhas, enfim…

      • Ismael Guimarães says:

        E depois de fecharem os balcões ou terem serviços mínimos e acabarem com o MB poderão colocar as taxas que quiserem no online.

        O PayPal e sistemas semelhantes são o futuro.

    • Ruca says:

      wrongggggg! subscreva uma solução e paga 0, nicles, batatas!!! e pode fazer as transferências que quiser, mesmo urgentes!

  9. falcaobranco says:

    No fim está tudo dito : “Apesar da evolução digital, o Centro de Estudos Políticos Europeus (CEPS) refere que “em Portugal ainda se depende de forma significativa do numerário e não se está a alterar de forma rápida a tendência para outros métodos de pagamento”. ”

    Ou já se esqueceram que em certos e determinados comercios de rua, feiras e afins… o pessoal quer €€€ vivo e não multibanco?

    Por mim era multibanco em todo o lado…mas as taxas tinham que ser mudadas e aí acho que a SIBS não ia gostar muito…

  10. Joao Ptt says:

    É preciso a malta não se esquecer que pagamentos a dinheiro vivo faz sentido, do contrário alguém com quem o estado implicasse poderia deixar de conseguir comer porque lhe poderiam bloquear as contas bancárias todas e agora morre lá à fome seu desgraçado de quem não gostamos seja lá porque for, com ou sem razão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.