Quantcast
PplWare Mobile

7 mitos e verdades sobre datas de validade dos medicamentos

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Joao 2348 says:

    Muito interessante, em especial a parte de não colocarem a verdadeira validade, se for superior a 2 anos devido a limitações legais… não faz muito sentido, mas pronto… acredito que seja possível.

    • Guiomar says:

      O máximo que é dito é 5 anos, mas mesmo esse valor não é inteiramente correcto pois há alguns medicamentos com prazos maiores recomendados pela Organização Mundial de Saúde.

  2. Luis Gomes says:

    Excelnte artigo. Obrigado.

  3. pedro says:

    muito bom artigo

  4. Simao says:

    É uma vergonha o que os laboratórios fazem.
    Ganham milhões com o asunto.

    Outra coisa que poderíam fazer cá, mas não fazem pois dá prejuiso a quem interessa ganhar muito é venderem a quantidade exacta do que é prescrito pelo mádico.
    Digo isto pois conheço países em que os medicamentos veem em frascos próprios todos iguais e na quantidade que o médico prescreveu; ou seja na farmácia metem X comprimidos no dito frasco com a etiqueta respectiva.
    Assim o paciente toma a quantidade que deve tomar e depois deita o frasco fora ou devolve na farmácia.
    Não há sobras em casa …….

    • Vítor M. says:

      Um dia cá será dessa forma também. Até porque faz mais sentido.

      • Joao 2348 says:

        Não pode ser que as empresas de fabrico não gostam desta ideia, porque lembro-me bem que o governo andou a falar nisto precisamente para evitar desperdício de produto e dinheiro e as empresas logo a atacar o quanto podiam para que não fosse avante a dita “unidose”… que na pratica seria a dose necessária para aquela pessoa específica naquela situação específica.

  5. José Rodrigues says:

    As coisas não são como aqui representadas, todos os laboratórios farmacêuticos são obrigados a ter controlo de qualidade e estabilidades, que servem para determinar precisamente o período de validade que um medicamento pode aguentar no estado para o qual foi concebido sem qualquer alteração. Além de imposições legais existem limites químicos e de manufactura, e só deve usar medicamentos fora da data de validade quem tem conhecimento sobre o processo de estabilidade para o tipo de medicamento em questão, além disso devia também ser formado cada utente para a toma de cada medicamento, evitavam muitas gravidezes “indesejadas”.

    • Vítor M. says:

      E onde diz no artigo que não é assim?

      • NL says:

        Se não conhece a legislação específica, os processos de fabrico, o controlo de qualidade, a garantia de qualidade e demais procedimentos da industria farmacêutica, o autor – e o blog – devia escusar-se de se imiscuir em temas que afectam a vida das pessoas de forma IRREVERSÍVEL! Se não acreditam em mim perguntem ao INFARMED…

  6. Bruno says:

    medicamentos são igual a veneno dentro ou fora de validade

  7. Marquinha says:

    foi bom ter lido está matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.