PplWare Mobile

10 fotos dos seus filhos que não deve publicar na Internet


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Joguirian says:

    Resumindo e concluindo nao podem por nada 🙂

    • YaBa says:

      E?
      São crianças, quando tiverem idade, eles que publiquem o que entenderem, até lá, cabe aos pais serem responsáveis.
      Ao ver isto, lembrou-me uma certa amiga que tem fotos da filha no banho, com os genitais visiveis. Acha isto saudavel?! Fazia o mesmo com a sua filha?
      Pois…

      • Marco T. says:

        Thumbs Up YaBa.

      • wishmaster says:

        Concordo plenamente. Acho ridículo até o que fazem e também já vi várias pessoas ap publicarem fotos dos filhos completamente nús.

      • Rafael says:

        YaBa, não são muitos os teus comentários, mas são acertados e racionais. Gosto.
        Faz-me lembrar uma amiga da minha esposa, que mete fotos do filho no FB, desde ainda em ecografia.

        • YaBa says:

          Obrigado. Tem dias 🙂

          Percebo o entusiasmo das pessoas em mostrar ao mundo a alegria da vinda de um filho/a. Como dizes, ainda desde as ecografias, mas um pouquinho de contenção nunca fez mal a ninguém, nunca se sabe que espécie de maluco está do outro lado.
          E como alguém disse noutro comentário, mesmo que se partilhe apenas com um determinado grupo, também não podemos ter a certeza que esse grupo mantém a foto privada.
          Pessoalmente, prefiro enviar as fotos por e-mail para a familia, old-school, mas ao menos não apanho surpresas.

          • joao says:

            Absolutamente de acordo, old-school não faz mal a ninguém.
            Apenas para exemplo, alguém conhecido, uma mãe babada, que chegou ao cúmulo de divulgar o primeiro “cócó” do menino. Em foto, para nao ficarem dúvidas.
            E eu é que sou doido, né? Pois sim.

          • Silas says:

            Sinto muito dizer, mas e-mails não são muito melhores que redes sociais. Se queres obedecer à regra do “não publicar na internet” deves ser restricto e não pôr NADA na internet. E-mails inclusive. Senão estás simplesmente a enganar-te a ti próprio.

    • Mota says:

      Fiquei com a mesma impressão lol

  2. Não Não says:

    Que tal partilhar as fotos só com amigos chegados, ou vocês ganham ao like?

    • wishmaster says:

      Tem o Picasa para isso ou dezenas de sites que permitem partilhar com apenas algumas pessoas. Têm ainda o email. Não é preciso andarem a divulgar por aí. Acho isso ridículo e, no fundo, são os pais a utilizar os filhos para chamarem as atenções para si…

      • Pandora says:

        meu amigo, quase toda a gte tem facebook…minhas avós têm facebook! Mas pede lá a elas que abram o proprio email, nem sabem a senha!!!! No mais as fotos continuam a estarem na net, da na mesma do que colocar um album no face e permitir acesso so a algumas pessoas. Tenho mts albuns no face que so meia duzia de pessoas podem ver, e mesmo nesses tenho o cuidado de nao colocar fotos constrangedoras ou nuas de minha filha pq bem, continua a estar na internet e isto de ser privado ou nao ha mt que se lhe diga. Mas se enviasse por email o perigo era basicamente o mesmo que de um album privado.
        Agora, fotos publicas da minha filha nao coloco, no máximo para todos os amigos verem e essas não sao mt comuns. A maioria está como “para amigos, excepto conhecidos” o que reduz logo o numero para umas 40 pessoas chegadas.

        • Pandora says:

          Esqueci da conclusao: acho que mais que o meio que se usa na internet deveriamos nos preocupar o que se coloca. Acho exagerado quem nao coloca nada, mas tb nao acho correto aqueles que colocam dos filhos a chorarem, a fazerem coco ou o raio!!! Penso que em tudo se consegue um equilibrio saudavel entre o ok e o ridiculo.

  3. joao says:

    que tal deixarem o faceboock e irem conviver com as pessoas ?
    ah e sim nao metam fotos das crianças na net, se nao depois um dia ainda se podem arrepender…

    • Vítor M. says:

      O Facebook é uma ferramenta fantástica, contudo, não esquecer que tem um alcance que desconhecemos. E mais, as imagens podem perfeitamente extrapolar esta rede social e facilmente serem usadas para outros fins.

      Tendo essa consciência, os pais e encarregados de educação podem fazer o que lhes apetece.

      • Tiago says:

        Fantástica?… Talvez não…
        Este post não demonstra isso

        • Vítor M. says:

          Então faz o seguinte; no fim do artigo tens os artigos relacionados, escolhi um leque que te mostra como o Facebook é especial, é uma ferramenta fantástica, contudo, porque é uma ferramenta de massas… tem muito de estranho… é a natureza humana.

          • Tiago says:

            Gostei do número 4 “– Várias pessoas já foram assassinadas por desfazerem amizades no Facebook.” Que está no “15 Factos que desconhece sobre o facebook”

            Tudo bem que é algo bom para comunicar à distância, mas acho que está sobrevalorizado nos dias de hoje… Digo isto pois até a minha AVÓ queria ter Facebook!!!!! E ela não sabe o que é um computador…

            Enfim, é um bom post este. Gostei, muitas pessoas nunca pensaram nestas coisas e talvez assim fiquem mais alertadas.

            Keep up the good work 🙂

      • wishmaster says:

        Concordo contigo, Vítor M, o Facebook é fantástico, eu mantenho um contacto com muitas pessoas que, de outra forma não manteria por ser totalmente impossível ou muito difícil… Também descobri pessoas da minha infância e do secundário e isso foi muito bom!
        Mas o facebook também foi fantástico a alterar os comportamentos das pessoas online….e acho isso interessante…e até podemos ver como essas pessoas se sentem (não falo das imagens com frases porque aí é óbvio como se sentem), mas sim através do que publicam, das coisas que dizem….quem precisa de atenção e quem não precisa….é incrível..não imaginava que existiam tantas pessoas a precisar de atenção.

        Mas concluindo, interessa-me a forma como o facebook “controla” as pessoas, ou seja, parece que lhes afecta o comportamento quando estão online…por exemplo, publicariam fotos dos filhos por aí para os amigos verem, mesmo que fosse só em sítios frequentados por amigos? Acho que as pessoas se tornaram ridículas com o FB… Mas continuo a achar que se for utilizado com moderação, tem mais benefícios do que desvantagens, só que parece que as pessoas perdem a noção das coisas muito facilmente… Para terminar, porque vão para o facebook dizer que estão a fazer isto ou aquilo? mostrar as comidas e as bebidas, etc…..Só me afigura uma coisa: falta de atenção ou gostam de se gabar….é isso.

  4. João says:

    Eu simplesmente não publico nem dou autorização para publicar…

  5. Sergio J says:

    Eu sonpartilho com alguamas pessoas, mas tenho consciência que depois de estar na net…
    Mas uma foto enviada por mail tem mesmo problema

  6. Johnny says:

    Que eu saiba existe o pplwarekids, não sei o porquê desta postagem..

    E já vi muitos pais que fazem um facebook para as filhas com 8,9 anos esses pais tem problemas mentais ou então não pensam nos perigos que correm em expor a filha nas redes sociais! Enfim

    • Vítor M. says:

      Existe sim, mas este artigo á transversal, é educacional e útil, mais que isso, é imprescindível para as pessoas, pelo menos, saberem mais sobre o assunto.

      Como refereriste no teu segundo parágrafo, há muita gente que não atingiu ainda o verdadeiro impacto, o verdadeiro poder da Internet.

    • Pandora says:

      Em que mundo o senhor vive? :p Uma criança de 8 ou 9 anos nao precisa dos pais para fazer um facebook seu…elas já sabem fazer sozinhas!!! Sei porque minha prima fez o dela aos 8 anos, sem pedir ajuda de ninguem…e assim conheço outros casos.

      • Lidia Oliveira says:

        Se calhar o problema é esse mesmo: a utilização de certas ferramentas, como o facebook, por crianças de 8 anos…sem acompanhamento dos pais…

  7. LP says:

    Tem tudo medo que um algoritmo analise os seus dados, mas depois expõem tudo, incluindo os filhos, nas redes sociais.

  8. Rebelde says:

    Um óptimo artigo, tenho um filho recente e nunca deixei publicar qualquer foto.

  9. Gilberto Pereira says:

    Parabéns pelo artigo. Tenho essa opinião é hoje já aprendi e conheci algumas ferramentas. Obrigado.

  10. WPMM says:

    Não se devem colocar fotos dos filhos nas redes sociais, ponto final.
    Não tenho uma única foto dos meus filhos online que sejam reconhecíveis e já pedi a terceiros para retirarem as fotos em que os meus filhos aparecem.

  11. Joao says:

    Excelente artigo para os pais.

    Só falta lerem, esforçarem-se por compreender e seguirem os 3 volumes de “Na Luz da Verdade” e “Os Dez Mandamentos de Deus e o Pai Nosso” escritos por “Abdruschin” para serem Ser Humanos verdadeiramente completos e ensinarem corretamente as suas crianças o caminho correto pelo exemplo.

    Mas mais uma vez um excelente artigo… meterem fotos das crianças é sempre péssima ideia, vale mais prevenir.

  12. irlm says:

    então proibam também instragam, selphies, sms, mensagens com os amigos à PALA

    • João Moreira says:

      Instagram é uma coisa que cabe aos pais da mesma forma que o facebook.

      À partida, de não colocas fotos deles na net (redes sociais), logo não tens as ditas selfies a não ser no pc ou qualquer outro dispositivo. Desde que os pais tenham o cuidado mínimo com o PC/TLM não há problema.

      Referir as mensagens, não faz sentido nenhum porque existem tarifários próprios para crianças, em que as crianças apenas conseguem contactar determinados números escolhidos pelos pais.

      E o facto das mensagens de borla, o que é que o cú tem a ver com as calças?e

  13. RMPP says:

    Estou de acordo com o artigo a 100%.
    Mas com tantos impedimentos, mais vale não ter acesso à internet.

    • Joao says:

      A Internet tem muitos benefícios, mas é preciso ser-se responsável e cuidadoso.

      Mas não é diferente dos cuidados que tem de ter no dia a dia fora da Internet.

      Muitos entram em pânico ao ver uma mulher ou um homem a olhar muito para a sua criança ou a tirar-lhe fotos/ vídeos, mas se calhar não se importam de colocar fotos/ vídeos na Internet onde essas mesmas pessoas podem ir ver diretamente ou através de terceiros. Daí terem de ter cuidado e prevenir o que for possível se não quiserem depois lamentar-se.

  14. Alfredo says:

    Estamos em pleno Seculo XXI,e o mundo moderno vive uma fase muito complicada de falta de respeito,e sobretudo de falta de educacao ,pelos valores sociais e morais.Se isso existisse a tolerancia e o amor pelo proximo seriam obrigatoriamente respeitados,todavia a grande maioria das pessoas nao se respeita a si proprias,como e possivel respeitar os seus semelhantes

    • Joao says:

      O que tem de mudar é o próprio ser humano. Já dei indicações mais acima onde podem encontrar tal informação.

      Sem estarem interiormente corretos não conseguem sequer ajudar-se a si mesmos, quanto mais os outros.

  15. Rocha says:

    Parabéns por publicação tão educativa. Pode ser exagerada mas cautelas e caldos de galinha não fazem mal a ninguém.

  16. Carlos Santiago says:

    Muitos parabéns pelo trabalho de clarificar muitas cabeças.

    Obrigado.

    PS. Não conhecia este sítio, o vosso trabalho é muito bom.

  17. lourenço says:

    E que tal se Facebook servisse por exemplo, para ver as fotografias das cozinhas desarumadas, das camas por fazer, da roupa suja no chão, não quero dizer com isto que é a culpa desta forma de passar o tempo,a verdade é que pelo que eu posso apreciar, enquanto as pessoas passam horas a mostrar só aquilo que brilha, podiam mostrar o outro lado .
    Não querias mais nada, e esta Heimmmmmm

  18. Acho Bem! says:

    Juro que não entendo alguns comentários.
    Acho um bom artigo, sobretudo porque apela à consciência de cada um de nós e informa de alguns perigos que poderão ser desconhecidos para os leitores.
    Cada um faz o que quer com a informação. Agora criticar/ironizar, só porque sim, é algo que devemos ensinar os nossos filhos a não fazer…

  19. Manny says:

    Ou seja resumindo… Não publique fotos com os seus filhos.

    Parece ironia, mas não é. Eu não o faria e concordo totalmente com o artigo.

  20. Pandora says:

    Qualque coisa que coloquemos na internet podem ser vistas, de alguma forma, sendo publicas ou nao. Claro que o facebook, por ser uma rede de caracter social, tem um maior alcance que por exemplo se enviarmos por email.

    Acredito que se deva ter alguns cuidados mas nao creio que adiante de muito o ser extremista e nao colocar absolutamente nada na internet. Ainda mais quem vive longe da familia, um grupo privado no facebook por exemplo, é uma otima forma – pratica e simples – de compartilhar algumas fotos.

    Nao tenho problemas em colocar algumas tambem no meu facebook, respeitando a “decencia” e evitando dar horarios e locais. Nada de extremos, pq já agora, coloquem um véu na criança quando sairem a rua para q ngn veja a sua cara 😉

  21. wishmaster says:

    Sabem o que é ainda mais grave???

    O FB tem opção para criar álbum e partilhá-lo com apenas algumas pessoas….nas fotos tb tem esta opção. E as pessoas “espetam” as fotos dos filhos no mural…até acho que isso é narcisista e egoísta, pois parece-me que estão a utilizar os filhos para alimentar esses seus sentimentos narcísicos…É a minha análise.

    • Pandora says:

      Parte-se do principio o seguinte: que as publicaçoes no mural são somente para os amigos e nao publicas. Logo se são para os amigos, qual o problema? Obviamente há amigos e amigos, fotos e fotos. Não coloco nenhuma foto publica da minha filha no face, e as que coloco normalmente sao só para amigos chegados e familia. Mas, por vezes, coloco algumas para os amigos em geral que tb gostam de ver e acompanhar, principalmente aqueles que moram longe.
      Mas concordo consigo que se for no sentido de as colocar publicas, para toda a gte ver – msm que nao amigos -, é um bocado demais e sem sentido.

  22. Rafael says:

    Bom post Vitor M. Parabéns!

  23. Lidia Oliveira says:

    E as crianças das fotos que ilustram este artigo…não estão em perigo?

    Mas concordo com o alerta, claro! E discordo da publicação indiscriminada e sem ‘filtros’ de limitação ao visionamento pelo público.

  24. joao says:

    Acho mesmo que quem coloca as fotos dos filhos nas redes sociais deve ser parvo pois não sabe que os “predadores” andam ai e assim lhes facilitam a vida!

    • Pandora says:

      Lol. Oh João, se for pesquisar um boacdinho irá reparar que os “predadores” normalmente são pessoas do circulo social bem proximo da criança, mtas vezes parentes que convivem pessoalmente com a dita cuja. Se formos por essa sua logica tb nao se sai à rua. Obviamente que colocar como publico uma carrada de informaçoes e fotos constrangedoras ou intimas nao é realmente la mt inteligente, tal como nao seria inteligente (ou normal?) sair nu por aí. Bom senso.

  25. vc says:

    Penso que ao publicares no facebook pelo menos extração das ref GPS não deverá funcionar, mas só testando. Digo isto, porque esteganografia deixa de funcionar quando fazes o upload de uma foto com isso.

  26. Hélder Falcão says:

    Regra básica:
    O que não queres que apareça publicado na primeira página do jornal com maior tiragem não chegas sequer a publicar em qualquer meio digital, seja um e-mail, SMS, Whatsapp, Facebook, Twitter o que for. A internet tem uma memória muito grande e não há mesmo necessidade de o fazer. Os pedófilos, pessoas mal intencionadas andam aí…para além disso é muito mais divertido fazer aquelas coisas que a gente gosta mesmo…fora do radar!

  27. Andreia says:

    Eu concordo plenamente com tudo deste artigo! Pais parem de expor seus filhos exponha a sua vida e não a deles ! Perfeito
    Ontem mesmo vi uma postagem de uma mãe expondo a filha que queria uma bicicleta e ela não podia dar ! Pedindo coisas na internet para filha pode isso ? Que isso gente ! Onde vamos parar?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.