Quantcast
PplWare Mobile

Quer a sua bicicleta com um sistema eléctrico em 5 minutos?

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Jeremias da Silva says:

    Kits para este efeito há por aí aos montes. Este poderá não ser diferente da maioria dos existentes. Gostava que explicassem a razão de terem criado esta notícia, dando a entender que é um bom produto, quando não referem sequer as características básicas do equipamento. Entendo que a vossa opinião será: “É bom porque sim”. Será apenas isto?

  2. António Paiva says:

    A bateria pode ser recarregada nas descidas?
    Qual é a autonomia média da bateria?
    A força do motor dá para uma subida não pedalada com que inclinação?
    As respostas são importantes para qualquer interessado e o artigo não diz nada acerca disso.

    • Vítor M. says:

      Essas não tem mas tem outras, o que falta não está ainda disponível, mas ficará certamente num futuro. O que está disponível e o que foi realmente ficado é a facilidade de ter hoje em 5 minutos um kit eléctrico montado em qualquer bicicleta. Obviamente que a ideia aqui não foi sequer traduzir em cavalos potência a energia gerada! 😉 Mas dá um próximo artigo sim, até um mais abrangente face às ofertas de mercado. Afinal agora já há muitas, pelo menos a ver pela nossa caixa de mail 😀

  3. Alexandre Santos says:

    Existe uma empresa a fazer isto, portuguesa 😉 acho que a falar falavam dessa 😉

  4. Tiago says:

    É certo que eu de carro durante um ano, gasto muito mais que esses valores, mas também é certo que os percursos que faço diariamente, não apanho frio, vento nem chuva. 😉

    E eu a pedalar consigo andar bem mais que esses 25km/h (Exceto subidas ahahah)
    Logo não me compensa também em tempo, pois em vez de demorar os 30min diários, passaria a demorar 2 horas para chegar ao meu destino.

    • Miguel says:

      que trajeto é esse que passa de 30min para 2h?
      os meus 11km são 30min de carro ou 30min de bicicleta (sem assistência elétrica)
      3€/dia vs 0€

    • António Paiva says:

      Eu acho que as bicicletas eléctricas não têm grande utilidade nos percursos horizontais. Serão talvez úteis para ajudar das subidas que é onde é necessário maior esforço muscular.

  5. João MS says:

    Estes sistemas continuam a ser estupidamente caros, na minha opinião, para o que fazem. 1000€ pelo kit + 500€ pela bicicleta (no mínimo dos minímos) dá um total de 1500€. Acho que para a maioria dos mortais é demasiado € para aquilo que faz. Pelo menos aqui no sul da Europa.
    Alguém sabe qual é a vida útil deste tipo de produtos?

    • Carpet Mancha says:

      Muito sinceramente podiam ser 3000€, pessoas que compram fatos de licra como se fossem atletas de alta competição para dar uma volta de bicicleta pelo parque e meter os tempos no facebook têm esse dinheiro de certeza porque quando se chega este ponto de tristeza é porque a vida já perdeu todo o seu conteudo há muito tempo. Se eu fosse psicologo, sociologo ou psiquiatra já tinha tese de fim de curso.

      • José Agrião says:

        Partilho a sua opinião, o que conta é o show off e estar na moda! Tudo a correr e a andar de bicicleta, nem que seja só à volta do quarteirão para suar um pouco 😀

      • JMCXL says:

        Sistemas deste tipo não são dirigidos a pessoas que usam fatos de lycra de alta competição.
        O público-alvo de sistemas deste tipo são potenciais utilizadores da bicicleta em percursos pendulares, e que muitas vezes só não o realizam porque chegariam ao local de trabalho tarde ou muito suados.

      • Rodrigo Gameiro says:

        Já agora é 10000€!?!?

      • CMSG says:

        Perguntei ao meu vizinho porque carga de água gastou mais de 1500€ na bicicleta..
        -É muito mais leve, custa menos a pedalar!
        – AH!? Pensei que fosse para fazer exercício…

    • Marco says:

      500€?? Se não tens pretensões a ser ciclista e se é para pôr eléctrica, não te serve uma de 200 ou 300 euros? Deves ser dos que quer suspensão total de marca x, mais quadro de marca y

  6. Pedro says:

    Como utilizador diário de uma bicicleta eléctrica posso dizer que mudou a minha vida, em vez de gastar gastar cerca de 60 libras por mês a deslocar-me para o trabalho de carro, agora gasto cerca de 30 pence, que são cerca de 42 cêntimos, por semana. Mas a minha opinião acerca desse kit é que peca muito pelo preço, há kits bem mais baratos e bicicletas completas mais baratas também… Comprei à cerca de 2 meses uma bicicleta eléctrica Scirocco da marca Woosh aqui no Reino Unido onde resido por 585 libras, cerca de 800 euros. Não é das mais caras mas também não é das mais baratas. Aconselho vivamente a quem faça até 20/30kms por dia na comuta para o trabalho. A minha parte preferida é nas subidas quando vejo aqueles ciclistas magricelas vestidos como o Armstrong com bicicletas mais caras do que um carro a pedalar cheios de esforço e eu passo por eles com roupa de trabalho e as compras na mochila sem levantar o traseiro do assento. Priceless!

  7. Olly says:

    Gostei da ideia (principalmente do facto de ser rápido a montar e desmontar) mas o preço ainda é proibitivo, talvez daqui a uns tempos quando já “tiverem recuperado o investimento inicial” o preço se torna mais “engraçado”.

    Só uma pequena correcção:
    “Mas hoje o que mostramos é algo muito mais interessante e À vista de todos.”
    Em vez de:
    “Mas hoje o que mostramos é algo muito mais interessante e HÁ vista de todos.”

  8. Luis says:

    Eu gostei do conceito de poder montar e desmontar o sistema electrico, não conhecia. Se alguem souber de mais marcas que possam ou não estar em Portugal gostaria de conhecer, mas apenas para sistemas facilmente desmontaveis de modo a poder ter bicicleta com e sem motor eletrico.

    Luis Miguel

  9. JJ says:

    Isto é muito bonito… mas numa cidade como Lisboa, não acredito que seja muito eficaz, principalmente se o percursos a fazer inclui subir e descer duas ou três colinas…

    Olha que tem de subir toda a Calçada de Carrige logo de manha… acho que a bateria ia a vida, ou então quando chega-se ao trabalho tinha que se carregar para ser útil no regresso a casa.

    • Pedro says:

      Geralmente a autonomia destas bicicletas é muita boa! Eu faço mais de 45 kms com bastantes subidas e bem íngremes antes de ter que carregar a bateria… Ah e não sou nada leve, 94kgs, mais cadeado, mais bomba de ar, capacete, ferramenta, água etc…
      É claro que numa subida tem que se dar ao pedal, um motor de 250W, aproximadamente 1/3 de cavalo vapor não é suficiente para subir sem assistência uma subida íngreme. Os 70 euros por mês que se gastam em combustível quando comparados com os gastos em electricidade são irrisórios.
      70 euros dá para carregar a bateria cerca de 350 vezes!! Ou seja 45kms X 350 dias = 15750 kms = muito dinheiro no bolso e força nas canetas como dizia o Esteves!

  10. Pardinus says:

    ” um sistema eléctrico que apenas demora 5 minutos a montar.” ???

    Não vejo nenhuma novidade ( mais do mesmo).

    Ao atalho da e-bike.com.pt acrecento o atalho http://www.ciclotekstore.com

  11. Jorge Silva says:

    Não há melhor sistema que o add-e.
    Explorai no seguinte link.
    https://www.indiegogo.com/projects/add-e-simply-add-electricity-to-your-bicycle#/story

  12. Leo says:

    O Kit pode ser instalado em uma bicicleta de estrada?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.