Quantcast
PplWare Mobile

China constrói Radiotelescópio para descobrir vida extraterrestre

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. rjSampaio says:

    Pena as relações EUA/CHINA estarem tão mas na altura do planeamento, tudo bem é maior que o de Arecibo, mas mais valia financialo , pois esta para fechar as portas.

  2. Jotta says:

    por um homem na lua em 2036 quando os estados unidos ja o fizeram em 1969? Nunca ninguem foi a lua pois saindo do escudo protector eletromagnetico da Terra ninguem sobrevive…

    • zappap says:

      “já o fizeram em 1969”, mas “ninguém foi a lua”. afinal como é? foram lá ou não foram?
      enfim, é cada iluminado mais inteligente que por aqui anda!!

      • Jotta says:

        se acreditas que ja fomos a lua porque achas que os chineses so pensam ir la daqui a 20anos

        • Antwin says:

          porque não estão dispostos a correr os mesmos riscos e a gastar a mesma % do PIB que os Estados Unidos nos anos 60 para chegar à Lua. Dá que pensar que o foguetão do programa Apolo continua a ser o maior e mais poderoso foguetão usado pelo homem

      • Bruno M. says:

        Não sei se sabes rapaz, mas na altura da Guerra fria (Russia vs States) o dinheiro na altura que gastaram era astronómico!!
        Depois dos Americanos terem ido à lua, houve cortes sucessivos no financiamento e era cada rombo nas contas da Nasa que tiveram que adiar muitos projectos e cancelar tantos outros!

        Depois vieram as guerras e a % do PIB (no caso da América) era todo investido nas mesmas, até hoje!

        Até à bem pouco tempo, a NASA tinha planos para construir um novo vai-vem… mas foi por água abaixo quando as Administrações Bush e Obama fizeram cortes de arromba nesses orçamentos de estado à Nasa!

        Hoje é tudo entregue a privados!!

    • Ajeiras says:

      ” saindo do escudo protector eletromagnetico da Terra ninguem sobrevive”
      Olha podes dizer-me o que andas a beber? Sei que deve ser forte, mas queria experimentar!

    • Tiago Pereira says:

      Eh pa mas quem te disse que temos Lua ? o meu vizinho Ze conhece um tipo que conhece o ex-ministro Mario Lino e disse-lhe que aquilo que vimos na TV (o homem a pisar a Lua), foi filmado ali no deserto da Margem Sul.

  3. Miguel says:

    Parece um mapa do BF 4, o Rogue Transmission

  4. Sérgio Belo says:

    Para o bem do conhecimento da humanidade, arrumem as armas e linkem os dois radiotelescópios, e já se consegue varrer o dobro do céu. Não se esqueçam do WOW signal.

  5. Luis says:

    Isto é preocupante porque agora os ET´s vão ter de aprender mandarim :S e nós que nos acostumamos a ver os ET´s sempre a falar em Inglês :S coitados….

  6. George Orwell says:

    Os chineses estão de parabéns ao darem mais um passo para desvendar os mistérios do universo.

    Cada vez que a ciência dá mais um passo e avança, cada vez o universo se nos revela inteligente ou autoconsciente lançando um desafio à própria ciência que ainda se encontra ainda muito focada na matéria embora já liberta do positivismo dos princípios do sec. XX.

    Os equilíbrios, a ordem, as simetrias, as constantes ( como a velocidade da luz ) as entropias, as simples fórmulas matemáticas reveladas pela dinâmica das das masssas cósmicas ou a curvatura do espaço-tempo, as fórmulas da termodinâmica, a teoria de Higgs tendo por proposição um bosão a quem os cientistas chamam de “partícula de Deus”, fundamentalmente tudo aquilo que revela uma ordem no domínio do previsível ou ordenado, o que é diametralmente oposto a um caos do domínio do imprevisível ou caótico, parecem apontar para uma inteligência criadora que se nos revela pelos olhos do meticuloso e experimental cientista, o qual, tal como um dos maior génios de todos os tempos, Albert Einstein, não vê o universo como o resultado de um jogo de dados, antes dá conta da necessidade de uma força criadora e inteligente.

    A própria teoria do Big Bang, tida como a actual melhor explicação para o início do universo, encerra em si, ao contrário dos proponentes que afirmam a prevalência materialista, um grande desafio.
    É que, feitas as contas com base na radiação cósmica de fundo aceites pela comunidade científica, o tempo do universo situar-se-ia próximo dos 14 biliões de anos, logo, poderíamos definir o NADA anterior ao “big bang” como uma curvatura de espaço-tempo de raio ZERO e teríamos forçosamente de admitir que tal NADA anterior ao “big bang” é a eternidade e a regra, e que o tempo após o Big Bang é uma muito jovem excepção que, comprovadamente, ainda se encontra expansão, o que podia ser traduzido pela imagem de uma criança no seu primeiro choro acabada de ser gerada por sua mãe. Que força pode então gerar ou determinar uma excepção à eternidade do NADA a quem devemos uma fugaz existência a caminho de uma outra eternidade?
    O caos ??? Ou uma ordem inteligente e finalística ?

    A ciência tem vindo a tornar-se o maior aliado do Divino.
    Tenho pois para mim que é bem mais provável que projectos como o deste oportuno artigo, acabem mais por ir ao encontro da harmonia proporcionada pelo Divino do que detectar umas tais criaturinhas verde de grandes orelhas a emitir uns estranhos grunhidos.

    “ Não me procures fora! Não me acharás. Procura-me dentro de ti…
    aí é que estou.” – Baruch Espinoza ( judeu de origem portuguesa do sec XVII )

    “Acredito no Deus de Espinoza, que se revela por si mesmo na harmonia de tudo o que existe” – Albert Einstein

    • Filipe Teixeira says:

      São bonitas palavras sem dúvida, mas não acredito num design inteligente, nem num Divino, acredito que existem muitas respostas dentro de nós, mas são isso mesmo,”nós”.
      Acredito também que existe muito mais perguntas e respostas fora de nós, por isso devemos sempre questionar tudo, e não aceitar nada como unica verdade.

      Já agora, gosto muito dos seus livros xD

    • Pedro says:

      Eu não acabei de ler isto.
      Mas que divino qualque nos temos de deixar tudo o que seja religião e divino para trás só assim podemos avançar.

    • Vlad says:

      Santa ignorância!

      Teoria de Higgs? Presumo que estejas a referir ao modelo atómico padrão. E na realidade os cientistas detestam a nomenclatura de “partícula de deus”, esta é propagada pelos media e não pelos cientistas. Isto porque esta partícula não é prova contra ou a favor da existência de deus.

      Antes do Big Bang não havia espaço-tempo.

      Não, a ciência tem sido o maior inimigo do divino. Por alguma razão a igreja católica foi contra visões revolucionárias que iam contra ao que estava escrito na bíblia (aquele livro maravilhoso sobre um ser mágico que é a favor de genocídio, violação de mulheres e o assassínio de crianças e mulheres).

      E o facto do Universo parecer quase perfeito para a vida não é prova de deus. Seria prova de deus se víssemos algo que fugisse às regras do mundo natural. Se calhar o melhor que tens a fazer é ler um pouco sobre o que é raciocínio circular.

      O passatempo favorito daqueles que não têm aumentos a apresentar, quote mining.

    • Rui Novais says:

      Este é o problema de se utilizar uma linguagem pseudo-cientifica, que é levar os mais leigos a assumir que a pessoa entende do assunto e portanto sabe o que diz.

      A ciência não prova nada de divino, aliás se a ciência descobre como as coisas funcionam, então deixa de existir a necessidade da explicação divina.

      A partir do momento que inventamos a química, deixamos de ter necessidade da alquimia, a partir do momento do momento que temos astronomia não necessitamos de astrologia.

      O “Design Inteligente”, nada mais é (na maioria dos casos) do que criacionismo encapotado!

      Acredita que quer (religião), prova que pode (ciência)…

      Espinoza é bom, contudo para que acredita na aparente ordem das coisas, aconselho dois livros:

      1º Pale Blue Dot – Carl Sagan (https://www.youtube.com/watch?v=4PN5JJDh78I)
      2º The God Delusion – Richard Dawkins (https://www.youtube.com/watch?v=PGOl9IDA3zk)

      Achando que é na pluralidade de opiniões que temos todos a ganhar, também acho que ganhamos todos muito mais, quando essas opiniões são baseadas na lógica e razão e não crença.

      Resta-me concluir, que sobre o artigo, politica à parte +1 ponto para o avanço cientifico!

  7. Joao 2348 says:

    Vão descobrir vida extraterrestre com um radiotelescópio? Uau… é como tentar ver uma pessoa através de um prato de barro… não faz sentido. Mas a burrice tem destas coisas.

    • Bruno M. says:

      LOLOL com inteligentes como tu a terra certamente seria um local bem mais estúpido pah!

      Tens noção que isto é um rádio-telescópio certo?!
      Tens noção que é com rádio-telescópios que se encontram ondas rádio, fundamentais para a descoberta sinais para lá do nosso sistema solar ou não entendes isso?!

      • Hugo says:

        É o típico tuga: “isso não vai dar”…”eu avisei”.
        É baixar dos braços e deixa andar.

      • Big Boss says:

        Mas os Extraterrestres (micróbios?) comunicam por ondas Rádio ???

        • Bruno M. says:

          ” para ajudar a detectar pulsações, ondas gravitacionais e eventuais aminoácidos, que confirmarão a existência de vida em outros planetas.”
          Meu caro…. TODOS os seres vivos (que se conhece) produzem / têm aminoácidos, e estes são detectáveis por este rádio-telescópios!

          Se eventualmente num sistema solar muito distante houver, quiçá, vida estraterrestre inteligente, podem igualmente ser detectáveis via ondas rádio!!

    • Francisco Franco says:

      gr8 b8 m8

  8. Luis santos says:

    Haahahah no seu “eu” interior, cada um tem na sua singularidade na forma de agilizar o pensamento e de o externalizar. Todos temos limites diferentes, e cada ser segue a linha orientadora que a sociedade nos “impinge”.

    Existem muitas respostas por encontrar, mas estamos no bom caminho, e neste aspecto da evolucao, disparar em todas as direccoes parece ser o caminho a seguir, tal qual como uma tentativa erro da aprendizagem natural.

    Cumprimentos

  9. Freddy Ragy says:

    A vida extraterrestre é improvável. Saiba mais em http://www.cienciaempratica.wordpress.com/

    • Bruno M. says:

      1 – post desnecessário e puramente para promoção da página.
      2 – alguns artigos têm erros de escrita desnecessários
      3 – Contando com o facto de que o Universo é gigantesco, é na verdade, muito provável haver vida extra-terrestre.
      4 – até agora só mapeamos uma infima parte do Universo total, e este encontra-se em constante expansão!
      5 – Vida. acho que este leitura de Stephen Hawkings resume como ela originou ou pode ter originado no Universo:
      http://www.hawking.org.uk/life-in-the-universe.html

      • Freddy Ragy says:

        1 –Insisto que vida extraterrestre é improvável. Tentarei retirar o comentário
        2 – Revisarei os textos.
        3 – É baixa a probabilidade de reunirem condições para vida.
        4 – Universo em expansão não significa que novas galáxias estejam sendo criadas mas apenas que estão se afastando umas das outras, o que dificulta ainda mais a procura, e não.
        5 – Stephen Hawking não é Químico, não deve ter levado em conta a Tabela Perióodica dos Elementos e nem a Fotossíntese. Há incorreções em suas teorias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.