PplWare Mobile

CES 2013 – Samsung apresenta protótipo flexível de smartphone


Entusiasta do software, tudo começou com uma programação de Basic no Spectrum 128K do irmão mais velho! Desde aí, nunca mais parei!

Destaques PPLWARE

  1. eduardo says:

    A presença do Bill Clinton não teve nada a ver com este protótipo. É um pouco abusiva a associação.
    Quanto ao protótipo em si, é muito parecido ao que a Samsung já havia mostrado noutros eventos. Pessoalmente só irá convencer quando arranjarem um sistema qualquer que torne a estrutura rígida enquanto o ecrã é usado – o ecrã não ficar quieto enquanto se mexe vai ser uma dor de cabeça, obriga as pessoas a malabarismos para ser funcional!

    • Mário Cardoso says:

      O ecrã é flexível, não é mole. Por isso se não se aplicar força, o ecrã não dobra.

      • eduardo says:

        ? não se aplicar força? queres mexer nele como?
        e não estou a falar em dobrar, sendo ele flexível se deslocar o meu dedo no seu comprimento (que é o que se faz em todos os smartphones) ele vai curvar, tal e qual como se nota nas imagens. Isso é uma coisa chata, muito porque o comportamento varia com a forma como se segura.
        Para além disso há a questão da visualização, se se não mantiver uma superfície direita terá o problema de variação de reflexos entre outras coisas.
        Daí dizer que é necessário que implementem alguma solução que permita rigidez na utilização.
        As pessoas gostam do papel por ser fácil de levar, leve e algo polivalente, mas basta pegar no caso dos jornais para vermos como às vezes se torna chato querermos ler e ele estar sempre a dobrar naturalmente, obrigando a vários ajustes para se poder ler tudo!

        • Ninguém says:

          Pelo que a Samsung mostrou, os ecrãs não vão estar todos moles a baloiçar com o vento. A aplicação que lhes deram foi uma curvatura protegida por vidro duro também ele curvado como é óbvio. Imagina um Galaxy Nexus mas em vez de teres só o vidro curvado tens também o ecrã a acompanhar a curva.

          • eduardo says:

            desculpa mas o protótipo apresentado (o da imagem) e de que toda a gente fala, é de ecrã flexível, não tem vidro nenhum. Houve outro protótipo (rígido) que mostraram que tinha uma ligeira curvatura dum lado, supostamente para servir notificações.

          • Ninguém says:

            @Eduardo

            Mas eu duvido que este protótipo seja comercializado. Tal como disseste, falta algo que mantenha o ecrã na posição desejada. Acredito, isso sim, que aproveitem a tecnologia para algo do género dos protótipos rígidos. Se vires a apresentação, mostram um dos protótipos rígidos logo a seguir do ecrã maleável.

          • eduardo says:

            raramente os protótipos mostrados são comercializados! Contudo o meu comentário aplica-se à ideia que passa de que com esta tecnologia os aparelhos vão ser flexíveis e que isso é excelente.
            A verdade é que muito provavelmente ainda estamos longe de alguma mudança significativa nos aparelhos

  2. Vasco Alexandre Lima says:

    É possivel ver essa apresentação da Samsung online?

  3. Carlos Carvalho says:

    Bom dia ,

    Esse será sem dúvida o caminho .

    Carlos Carvalho

  4. Woot! says:

    Daqui a 7 minutos em http://www.meo.pt/ -> novo serviço. O Bava está neste momento a apresentar 🙂 Está lá alguém do pplware a seguir o evento? Infelizmente não tenho som, não consigo ouvir o que ele diz.

  5. Iv@n says:

    Não vejo isso como uma imensa vantagem, talvez nas mãos dos pequenos…
    Mais um capricho como os teclados flexíveis… Qtos usam?

  6. chicosoft says:

    Venha isso… Só não vê o potencial quem não quer…

    Ecrãn flexível, é fantastico, so falta poder ser ser enrolado… Basta termos a base do telefone, queremos modo de telefone apenas esticamos um pouco a tela, queremos um tablet abrimos a tela ao maximo…

    Fantastico

    • Iv@n says:

      Analisando por esse ângulo sim, vejo grande vantagem.

      “A maior fabricante de celulares do mundo mostrou fôlego na inovação para manter-se líder no mercado. A nova invenção permitirá visualização de conteúdo extra nos futuros aparelhos que forem lançados com a tecnologia e permitirão maior liberdade no design. Além disso, aparelhos com telas flexíveis sofrerão rachaduras ou arranhões com muito mais dificuldade.”

      http://img339.imageshack.us/img339/9168/capture15f.jpg

  7. Se for assim tão leve macio e flexível, dá quase para limpar o ** numa situação de emergência.

  8. nilton says:

    “estye será sem duvida o caminho”

    desfculpa lá mas caminho para onde? asério….. comentário mais estupido

  9. Benchmark do iPhone 5 says:

    Quando se vê uma passagem de modelos de uma marca de roupa, com vestidos e espampanantes e mulheres esculturais, acham que a marca vai viver disso ?

    Não. Serve para aparecer nos meios de comunicação social, mostrar que se tem costureiros criativos e que se está no “top”.

    Acho o produto do post um bocado isso, serve para chamar a atenção. Verdadeiramente para que é que se quer um smartphone dobrável ? Para usar no bolso de trás das calças, com tendência para se dobrar como acontece com as carteiras ?

    • golias17 says:

      Já se falou tanto das vantagens dos outros ecrãs flexíveis, sinceramente não percebo esse comentário. Só o facto de ser mais resistente e de se poder inovar nos design chega. Isto pode ser aplicado a muito mais coisas que telemóveis. Se pensares acho que consegues pensar em alguma utilidade para esta tecnologia, senão quiseres pensar basta esperares.

      • eduardo says:

        acho que o comentário advém do facto de a Samsung estar a fazer “hype” com algo que ainda não mostrou como é que vai resultar.
        Olha-se para o protótipo da imagem e é difícil de ver como é que aquilo pode resultar. Os ecrãs flexíveis abrem possibilidades mas não são por si só solução, e a flexibilidade tem problemas inerentes.
        Quanto à resistência, tudo depende de como é que é o produto final. Face só ao LCD deve ser mais resistente (pela flexibilidade), contudo é o vidro que dá resistência ao telemóvel, e o vidro protege o ecrã. O ecrã flexível vai precisar de algum revestimento que o proteja!

        • golias17 says:

          Vi a apresentação toda e não vi a parte o “hype”, falam disso como falaram de outras coisas, eu acho que é bom as empresas mostrarem no que andam a trabalhar, pelos vistos a samsung não está com medo da concorrência e faz.

          Mas na apresentação falam de mais coisas que ecrãs flexíveis já para não falar que estiveram outras companhia presentes.

          • eduardo says:

            vê a definição de hype!! não é a primeira vez que a Samsung apresentou os ecrãs e contínua sem um produto. Mostrar protótipos e continuar sem vender é hype, mero marketing!

      • Woot! says:

        Se fosse a apple a apresentar é que era bom e uma grande inovação. Como é a samsung não presta e não tem utilidade nenhuma. Vá-se la a perceber…

        • eduardo says:

          esse comentário não faz lá grande sentido. A Apple não fabrica ecrãs e muito menos anuncia protótipos, e a Samsung tb não vende nenhum produto com este ecrã.
          Para além de que a Samsung não é a única com ecrãs flexíveis, desde há largos anos que várias empresas têm apresentado protótipos – a maioria delas como fabricantes de componentes.
          O que realmente será importante é alguém apresentar e vender um produto que traga vantagens claras por usar este tipo de ecrãs

    • Carlos André says:

      Se fosse a tua querida marca Apple a inventar isso era espectacular não era oh Benchmark do IPhone 5?

  10. DamMit says:

    A Nokia já não tinha um conceito de ecrã fléxivel?

  11. Rui says:

    Se tivesse sido a Apple a apresentar , era um produto de outro mundo , perfeito e tudo mais…

    Mas como foi da Samsung …

    Gezzzz.. o_0

    • Woot! says:

      Hehe acabei de postar um comentário igualzinho ao teu 😀

    • Marcio says:

      Não vale a pena ir por ai, basta só isto a esses “fanboy´s” da maça podre basta só lhes perguntar assim quantos dispositivos moveis tem a maça activos? Quantos tem a android? Vá não venham com a tanga de que varias marcas usam o sistema porque isso não serve a nada, se o fazem e porque realmente e bom!
      E é tudo, neste momento so existe 2 softwares de dispositivos moveis que são Android e Outros….

  12. Serginho M says:

    Windows Phone será a próxima grande plataforma, alguém dúvida?!

  13. MrT says:

    A única coisa que nem repara, é que isto destes ecrãs é que não tem grande utilidade de momento, se depois temos de andar com um cubo agarrado ao ecrã que contem o hardware do telemóvel. sim porque a única coisa que é tipo folha de papel é o ecrã, de resto, BATERIAS e todos os chips de memoria, processamento, etc, não estão naquela folha. se repararem em todos os protótipos apresentados, os ecrãs estão ligados a umas caixas, ou tem cabos que os ligam as maquinas.
    Enquanto conceito é interessante, e de aplaudir. No entanto há muitos anos que eles andam com protótipos deste género, e depois como disse falta conseguir embutir nessas “folhas” todo o resto. E isso ainda há-de levar muito tempo a ser desenvolvido, sendo provavelmente as baterias o maior calcanhar de Aquiles.

    Mas afirmo, que se deve de continuar a investir nesta área, mas há que ter noção de que vai ser preciso muito tempo para que algo deste genero, mas bem feito, seja comercializzado

    • golias17 says:

      Na apresentação mostraram dois exemplos de aplicações que resolvem esses problemas, e achei os interessantes.

      Quanto as bateria, essa tecnologia é mais difícil de melhor, mas a Samsung está a trabalhar para os seus processadores e ecrãs consumirem cada vez menos energia, o que já faz grande diferença.

  14. jepfc says:

    Falta algo que o deixe estável? Mesmo que falte é apenas uma questão de fabricar um aro amovível, que seja leve e praticamente imperceptível, que encaixe a toda a volta para conferir alguma estabilidade, algo do género de um mini envelope de aluminio com as bordas quinadas e apenas uma entrada superior para o “smartphone”.

  15. Fernando_BR says:

    Estou escrevendo este tópico em um Omnia W e estou muito satisfeito com ele, porém percebo que é a Nokia que tem destaque de produtor de WP, outras marcas são ignoradas. A única vantagem dos Lumia é o GPS offline, alguém conhece alguma alternativa para os usuários de WP que não são Nokia?. Quanto a tela parece interessante, mas aposto que é no Android que ele será lançado

  16. carlos says:

    Curioso …
    mas verdadeiramente, qual a utilizade disto ???

  17. Mr. PeaceXDA says:

    epah desculpem la. eu vejo aqui muitos pseudo inteligentes a perguntar “qual é a utilidade?” mas tao-se a fazer de burros ou quê? às vezes nem é pela utidade de agora. é pela inovação meus amigos… se á 50 anos atras pensassem num telemovel com wifi, mp3 etc faziam essa msm pergunta. hoje em dia é o que é… para quê ecrans felexiveis? sejam inteligentes e pensem no futuro.. só porque foi apresentado num smartphone nao quer dizer que se fique por ai. pode ter utilidade em equipamentos medicos, cientificos, etc etc.. quem sabe. este pessoal parece que vive numa caixa… knock knock ta na altura de sair.

  18. yeah says:

    e para quem perguntou a utilidade disto é num futuro próximo amarrotar o telemóvel como se fosse um papel e meter no bolso eheheh

  19. Marco G. Pinto says:

    O meu Xperia tinha agradecido um ecrã flexível quando me sentei no outro dia e me esqueci de o tirar do bolso de trás das calças..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.