Quantcast
PplWare Mobile

Amazon Alexa “fala” Português do Brasil… com ajuda de Portugal

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Gabriel R says:

    Faz sentido. O Kindle do Brasil usa o mesmo dicionário, mas em português do Brasil. Não sabia que era de Portugal, interessante.

  2. Aj says:

    A alma do Luís Vaz de Camões deve estar muito triste a ver o caminho da língua portuguesa.

    • Sam says:

      Porque você não aceita que a língua possa mudar com decorrer dos anos ? Abra sua mente !

      • AJ says:

        para pior não, PT do Brasil não é o melhor exemplo da língua portuguesa. Impingir o PT brasil à terra mãe da língua portuguesa é uma falta de respeito. Existir as duas, tudo bem, ter só a escolha do brasil numa entidade, serviço internacional, isso não obrigado.

        • TheWhat!? says:

          Uma falta de respeito é o português achar justo que no séc XXI uma nação de 200M de pessoas mudem o seu modo de comunicar por não achar que está de acordo com a metrópole. A metrópole morreu meu caro, caso o tuga queira ter mais projeção no cenário cultural global que passe a criar mais conteúdo e não fique a reclamar como é a norma.

      • AJ says:

        queria ver o inverso, para ver a sua mente.

        • TheWhat!? says:

          A culpa é dos brasileiros que Portugal tenha uma população, e consequentemente um mercado minúsculo? Nunca vi um Inglês fazer as mesmas declarações contra os Americanos mas enfim.

  3. Simão says:

    Ou seja……. uma vergonha.
    Quando instalo algum software a língua ou é em PT-PT ou então será em Inglês pois PT-BR não uso.
    O mesmo acontece ao escrever.
    Escrevo em Português como aprendi e mais nada.

    A continuar assim Portugal vai desaparecer não tarda.
    Acordos ortográficos para escrever em Brazileiro, Bancos Espanhóis, Empresas Chinesas ……..
    Felizmente não devo por cá andar muito tempo para ver.

    • Gabriel says:

      Há anos que fiz questão de mudar o idioma do telemóvel para inglês porque já não suportava instalar apps que estavam completamente em brasileiro, ainda por cima muitas delas mal traduzidas! Pior do que isso é não haver uma norma geral para todos os jogos e aplicações que obrigasse os respetivos editores a incluir uma opção para o utilizador poder livremente escolher o idioma em que quer utilizá-la, independentemente de isso requerer o download de ficheiros adicionais de tradução (algumas têm essa função, mas a maioria não).

      • Paula Norabo says:

        Representem 10% do mercado que o Brasil representa para o mundo e aí vcs podem conter ecar a exigir qualquer coisa. Até lá, colega, se conformem em serem irrelevantes para o resto do mundo.

  4. Gabriel says:

    É uma vergonha ver a nossa língua e gramática serem constantemente pisadas e subjugadas a um pseudo-idioma degradante que está inteiramente construido à base de calão, falta de coerência e iliteracia.

  5. Claudio says:

    Recado para moderador….para de censurar os comentários, se quer abrir discussão deixa que ela aconteça….

    • Vítor M. says:

      Repara, a troca de galhardetes e essas picardias raciais e culturais não têm lugar aqui. Começa com uma piada, depois sobe a crítica, depois a insulto e quando damos conta, já são ataques xenófobos, políticos, religiosos e 30 por uma linha. O moderador não pode deixar escalar essa vergonha de discussão.

      Existem diferenças e cada um tem de as respeitar. De lado a lado.

      Bom fim de semana.

      • Claudio says:

        ah sim mas falar pseudo idioma degradante como o luso acima ok?
        Ou seja se for luso ok o que falar está bom?
        Dois pesos e duas medidas?
        Leia os comentários acima e apague eles também ou só comentários de brasileiros não valem o que dizem? O ataque pode vir só de vocês?
        Seu argumento não tem fundamento.
        Seu artigo claramente quer degradar o fato da Amazon ter dado relevância ao mercado brasileiro e não se importou com o de vocês, aí usa seu artigo para degrenir o fato de termos Amazon localizada em nosso idioma.

        Seja coerente e apague os comentários também que falam do pt-br se quer manter o diálogo na questão técnica somente, apague os que são lusos também.

        Bom final de semana

        • Vítor M. says:

          Uma coisa é as pessoas dizerem que não gostam do idioma PT-BR, estão no direito disso. Outra coisa é tu começares a insultar as pessoas com exemplos que tu também não concordas. Podes perfeitamente dizer que também não gostas disto ou daquilo, mas não podes invadir a liberdade de expressão dos outros porque discordas. Diz apenas que TU discordas, sem teres de afrontar os demais com a tua opinião.

          Se há alguém que não gosta, problema dele, até porque se hoje existe muito software e plataformas na internet em português, isso deve-se ao mercado brasileiro que é gigante. Se as pessoas não percebem, isso é lá com elas, não as tens de ir tirar satisfações pelo seu desconhecimento.

          O artigo é só por si convergente e de união dos países que participam na evolução do idioma. Por isso, a parte do ataque pessoal, não tem nada a ver com os eu escrevemos ou gostamos de dar a conhecer. Até porque 20% a 25% das nossas visitas chegam do Brasil 😉 E sempre nos percebemos bem. Por isso existe a moderação.

          • TheWhat!? says:

            Vitor, já sigo o PPLware há pelo menos 15 anos.

            E, de maneira religiosa, caso o assunto seja sobre ferramentas, plataformas ou tecnologias disponíveis em PT-BR, indisponíveis em PT-PT verifica-se uma verdadeira corrente de desrespeito e xenofobia vinda de utilizadores que duvido que alguma vez tenham criado um artigo sequer para ajudar a projeção online do PT-PT.

            Digo isto sem ter por objetivo generalizar o comportamento dos leitores, no entanto, não se trata de liberdade de expressão quando as críticas tem por objetivo claramente a diminuição e por vezes humilhação de um grupo de pessoas, os comentários são bastante claros, resta saber até quando vão continuar a ser omissos.

  6. Vítor M. says:

    Os idiomas evoluem, se assim não fosse ainda escreveríamos o português medieval. Cada país que fala e escreve o português apresentou evolução à língua. Na verdade o português ficou mais rico com a participação de todos os países CPLP. Não se usem estas diferenças para atacar os outros. Usem o idioma para unir os povos.

  7. Rocha says:

    O problema não é o português de Portugal ou do Brasil. Mais grave é os brasileiros nem saberem falar o português do brasil, como os países africanos que quando falam português até dói ouvir.

    • TheWhat!? says:

      Grave para quem? Para si? Globalmente mais pessoas aprendem a falar o português brasileiro do que o Europeu. O Brasil somente pelo número de pessoas faz mais pela projeção do idioma do que o tuga com este argumento pseudo-superior típico de síndrome de Napoleão.

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.